A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Programa de promoção da saúde do trabalhador (PPST) Atividade Física relacionada à saúde Prof. Dr. Eduardo Kokubun Camila B. Papini- 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Programa de promoção da saúde do trabalhador (PPST) Atividade Física relacionada à saúde Prof. Dr. Eduardo Kokubun Camila B. Papini- 2008."— Transcrição da apresentação:

1 Programa de promoção da saúde do trabalhador (PPST) Atividade Física relacionada à saúde Prof. Dr. Eduardo Kokubun Camila B. Papini- 2008

2 Revolução Industrial Inglaterra – XVIII Manufatura: Artesanal; Manual. Maquinofatura: Máquinas; Operários.

3 Revolução Industrial Tecnológica, econômica e social produtividade tempo Capitalismo Produção em série Especialização Movimentos: ludista, cartista, trade-unions Sindicatos

4 Horas de trabalho / semana 1780: em torno de 80h 1820: 67h 1860: 53h 2007: 40 a 46h

5 Revolução Industrial Atividade Sedentária; Atividade Repetitiva; Salário baixo; Sem benefícios; Condições das fábricas: Péssima iluminação; Local abafado e sujo.

6 Trabalhador Conquistas... Atividade Ocupacional: Movimentos repetitivos, Cansaço postural. Carga- horária Movimentos repetitivos Pouco descanso Estilo de vida sedentário Qualidade de vida do trabalhador

7 Moller, USA, 1983: 25% faziam sempre o melhor possível 50% não realizavam mais esforços do que o necessário 75% poderiam ser mto mais eficazes Aspectos pessoais/emocionais Ambiente Tarefa

8 Aspectos pessoais/emocionais um trabalho que valha a pena; remuneração e benefícios adequados; certa estabilidade no emprego; supervisão competente; feedback quanto ao seu desempenho; oportunidade de crescimento e de aprendizado no emprego; clima social positivo e justiça social. Estresse, depressão

9 Ambiente e Tarefa Materiais de segurança; Luz, ruídos, produtos; Ergonomia do posto de trabalho; Mecanização dos movimentos; Cansaço postural. LER/DORT; Acidentes de trabalho; Dores; Fadiga.

10 LER/DORT LER- Lesões por Esforços Repetitivos DORT- Doenças Osteomusculares Relacionadas ao Trabalho + 30 doenças: bursite, epicondilite, miosites, síndrome do túnel do carpo, tendinite.

11 LER/DORT No Brasil: 25% dos trabalhadores Estado RJ: mais de 120 mil São Paulo: Em Dos 978 casos de atendimento: 584 trabalhadores tinham LER/DORT Belo Horizonte- MG: 1989 a para 554 trabalhadores

12 LER/DORT Causas: Ausência de pausas; Excesso de horas extras; Mobiliário inadequado; Ritmo acelerado; Tarefa repetitiva; Trabalho sob pressão de chefia.

13 LER/DORT Sintomas: Dor muscular muito intensa; Sensação de peso nos braços; Cansaço constante; Formigamento e queimanção; Inchaço; Perda da força.

14 Programa de promoção da saúde do trabalhador QdV do trabalhadordentro e foraambiente de trabalho atividades e programas trabalhoempresa. Um grande programa que objetiva, antes de tudo, fomentar a QdV do trabalhador, dentro e fora do ambiente de trabalho, através de atividades e programas idealizados e gerenciados de acordo com as características do trabalho, da empresa.

15 Benefícios Empregado: Diminuição na fadiga muscular; Melhora da condição física e social; Correção dos vícios posturais; Melhora da disposição; Prevenção de LER/DORT; Redução de níveis de estresse;

16 Benefícios Empresa: do N. de acidentes de trabalho; de gastos com serviços médicos; do absenteísmo; da produção e lucro na empresa; da satisfação do empregado

17 Etapas do PPST Identificação Intervenção Estruturação Avaliação

18 Identificação Aplicação de questionários: Características do trabalhador; Características do ambiente; Características da tarefa; Avaliações Testes físicos; Medições

19 Estruturação e Intervenção Criação e aplicação dos Programas e Atividades: Programas de Ginástica Laboral (GL); Programas de Ginástica Laboral (GL); Programa de Condicionamento Físico; Programa de Condicionamento Físico; Programa de Ergonomia; * Programa de Ergonomia; * Programa de Retorno ao trabalho; Programa de Gerenciamento do estresse;

20 Estruturação e Intervenção Programa de Atendimento ao dependente químico; Programa Antitabagismo; Palestras e informações sobre QdV e QdVT. Palestras e informações sobre QdV e QdVT.

21 Professor de Educação Física: Ginástica Laboral (GL): Confef: resolução 073/2004: Art 1º - É prerrogativa privativa do Profissional de Educação Física planejar, organizar, dirigir, desenvolver, ministrar e avaliar programas de atividades físicas, particularmente, na forma de Ginástica Laboral e de programas de exercícios físicos, esporte, recreação e lazer, independente do local e do tipo de empresa e trabalho.

22 Ginástica Laboral Polônia- Ginástica de Pausa Japão: Japão – Correios Após 2 ª Guerra Mundial – Rádio Taissô Brasil: 1969 – executivos nipônicos difusão

23 Ginástica Laboral Combate ao sedentarismo; Prevenção de LER/DORT; Melhoria da integração social; Acidentes de trabalho.

24 Ginástica Laboral exercícios físicos localhorário curta duração Conjunto de exercícios físicos realizados no próprio local e horário de trabalho, de curta duração. Exercícios físicos: alongamento das estruturas musculares e articulares envolvidas nas tarefas ocupacionais, com finalidade de aquecimento ou compensação.

25 Ginástica Laboral Ginástica Preparatória Ginástica Compensatória (ou Corretiva) Ginástica Relaxante

26 Ginástica Laboral Prevenir de LER/DORT Combater: Sedentarismo, Estresse, Depressão, Ansiedade Melhorar: Flexibilidade, Força, Coordenação, Agilidade, Sensação de fadiga ao fim da jornada de trabalho

27 Evidências UETUKI, 1990: 13,24% na produção PAPINI, 2006: Manutenção (MTT), mas não atinge a recomendação Sem GL: tende a ser mais sedentário (2x)

28 Programa de Condicionamento Físico Realizado fora do horário de trabalho; Instalações e atividades na própria na empresa; Convênios; Prêmios e benefícios;

29 Programa de Condicionamento Físico Combate o sedentarismo; Melhora aptidão física; Melhora desempenho no trabalho; Melhora disposição Emagrecimento; Prevenção de doenças

30 Evidências No Brasil: absenteísmo e produção (Ministério da Saúde, 2002) USA: melhora do cond. Físico absenteísmo e produção Verifica Massa Corporal – 4x/ano Se não engordou = U$25 Se mantém o ano todo = 1 dia de folga

31 Ergonomia Ergon (=trabalho) e nomos (=lei natural) Bernardino Ramazzini 1970, De Morbis Artificum Murrel 1948, Ergonomic Research Society

32 Ergonomia Ergonomia ou humans factors Interação do ser humano com outros elementos de um sistema Projeto e avaliação de tarefas, trabalhos, produtos, ambientes e sistemas, a fim de torná-los compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações das pessoas

33 Ergonomia - Bases Disciplinas: Antropometria; Biomecânica; Engenharia; Psicologia; Fisiologia. Ergonomista: psicologia; engenharias; ciências da saúde. + Grau de mestre/ doutor/ especialista

34 Ergonomia Ergonomia física; Ergonomia cognitiva; Ergonomia organizacional.

35 Ergonomia: homem X computador

36 Palestras e Informações Estímulo Comportamentos Intervenções simples Informação clara Lugares estratégicos Datas comemorativas: 10/03- dia nacional de combate ao sedentarismo 29/09- dia mundial do coração 27/10- dia nacional de controle à obesidade

37 Avaliação Verificar se os propósitos do PPST estão sendo cumpridos; Manter, modificar e extinguir; Questionários; Conversas informais; Comparação pré/pós intervenção


Carregar ppt "Programa de promoção da saúde do trabalhador (PPST) Atividade Física relacionada à saúde Prof. Dr. Eduardo Kokubun Camila B. Papini- 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google