A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

DIRETRIZES MÍNIMAS Coordenação Ferramentas Tecnológicas Integração.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "DIRETRIZES MÍNIMAS Coordenação Ferramentas Tecnológicas Integração."— Transcrição da apresentação:

1 DIRETRIZES MÍNIMAS Coordenação Ferramentas Tecnológicas Integração

2 A IMPORTÂNCIA DO COORDENADOR CRIMINAL Interação entre Núcleo Criminal - STJ, PRRs, PRs e PRMs Representatividade interna e externa Descentralização

3 SUGESTÕES DO GT-PEC Mandato definido Definição de atribuições mínimas Criação de secretaria/setor de apoio Padronização de rotinas e procedimentos Endereço eletrônico Rede nacional dos coordenadores criminais Reuniões semestrais do Grupo Nacional de Coordenadores Criminais

4 FERRAMENTAS TECNOLÓGICAS Instrumentos de mensuração e gestão Deficiências dos atuais sistemas informatizados Inovação – SGP – Sistema de Gestão de Processos Inovação – Módulos de gestão desenvolvidos pela PR/PE

5 SUGESTÕES DO GT-PEC Adaptar e implantar o SGP na 1ª instância e no Núcleo Criminal - STJ Desenvolver programa de treinamento para uniformização e padronização do modo de inserção dos dados nos sistemas informatizados Firmar Convênios/Termos de Cooperação Técnica com o Poder Judiciário Interface com a 2ª CCR - comunicação eletrônica da instauração/prorrogação de PICs e PIs

6 ATUAÇÃO INTEGRADA Desconhecimento do trabalho desenvolvido Superdimensionamento do princípio da independência funcional Inexistência do registro de boas práticas

7 SUGESTÕES DO GT-PEC Criação do Banco de Dados de Ofícios Criminais Push HC GT Intercameral 2ª CCR e 5ª CCR – combate à corrupção Reuniões periódicas entre PRRs e PRs Elaboração de Manuais/Roteiros de Atuação Cooperação em Grandes Operações


Carregar ppt "DIRETRIZES MÍNIMAS Coordenação Ferramentas Tecnológicas Integração."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google