A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Caracterização da Paisagem do Cerrado Liovando Marciano da Costa Nelci Olszeviski.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Caracterização da Paisagem do Cerrado Liovando Marciano da Costa Nelci Olszeviski."— Transcrição da apresentação:

1 Caracterização da Paisagem do Cerrado Liovando Marciano da Costa Nelci Olszeviski

2 1. INTRODUÇÃO 1.1 Aspectos gerais 1.2 Erosão geológica 1.3 Arenitos e sedimentos arenosos 1.4 Transferência da capital federal do Rio para Brasília 1.5 Soerguimento do escudo brasileiro 1.6 Agricultura intensiva nos planaltos 1.7 Fundos dos vales

3 1.1 Aspectos Gerais Cerrado ~ ¼ do território brasileiro Cerrado ~ ¼ do território brasileiro Comunidades vegetais: solos, geologia e clima Comunidades vegetais: solos, geologia e clima Ilhas de vegetação: rochas básicas e ultrabásicas => mescla de vegetação – mata/cerrado Ilhas de vegetação: rochas básicas e ultrabásicas => mescla de vegetação – mata/cerrado Ravinamento das encostas – perda de água, solos rasos a muito rasos e pobres em nutrientes => gramíneas e árvores esparsas Ravinamento das encostas – perda de água, solos rasos a muito rasos e pobres em nutrientes => gramíneas e árvores esparsas Disponibilidade de água : baixa, mesmo em período chuvoso => escoamento superficial intenso Disponibilidade de água : baixa, mesmo em período chuvoso => escoamento superficial intenso Encostas N e W: défice hídrico acentuado Encostas N e W: défice hídrico acentuado Atividades humanas: calcários, basaltos, tufitos e ultrabásicas Atividades humanas: calcários, basaltos, tufitos e ultrabásicas Dobramento das rochas: limita a atividade humana => conservação das espécies vegetais e animais Dobramento das rochas: limita a atividade humana => conservação das espécies vegetais e animais

4 1.2 Erosão geológica Formas tabulares: rochas pelíticas e psamíticas com estratificação plana Formas tabulares: rochas pelíticas e psamíticas com estratificação plana Intercalações arenito e basalto em camadas finas > profundidade dos vales Intercalações arenito e basalto em camadas finas > profundidade dos vales Material geológico heterogêneo => instabilidade Material geológico heterogêneo => instabilidade Contatos geológicos freqüentes => instabilidade Contatos geológicos freqüentes => instabilidade Variação do material de origem e atividade humana Variação do material de origem e atividade humana Paisagem: Quaternário/Terciário => Pré-cambriano Paisagem: Quaternário/Terciário => Pré-cambriano Depressões: granitos, granodioritos, anfibolitos, gnaisses, migmatitos e granulitos => interrompidas por planaltos residuais. Depressões: granitos, granodioritos, anfibolitos, gnaisses, migmatitos e granulitos => interrompidas por planaltos residuais.

5 1.3 Arenitos e sedimentos arenosos Textura fina média e grosseira Textura fina média e grosseira Cimento: silicoso, ferruginoso e calcífero Cimento: silicoso, ferruginoso e calcífero Porte da vegetação aumenta: textura fina, cimento ferruginoso ou calcífero. Retenção de água Porte da vegetação aumenta: textura fina, cimento ferruginoso ou calcífero. Retenção de água Superfície dos grãos de quartzo: grãos corroídos com ranhuras => vistos ao microscópio eletrônico Superfície dos grãos de quartzo: grãos corroídos com ranhuras => vistos ao microscópio eletrônico Poucos estudos, ou nenhum, sobre esse tema Poucos estudos, ou nenhum, sobre esse tema

6 1.4 Transferência da capital federal do Rio para Brasília Crescimento populacional para o Centro-Oeste e Norte Crescimento populacional para o Centro-Oeste e Norte Abundância de água superficial e subterrânea, calcário e fosfatos. Áreas aplainadas Abundância de água superficial e subterrânea, calcário e fosfatos. Áreas aplainadas Desenvolvimento de tecnologia agrícola para os solos pobres, ácidos e com alumínio trocável alto Desenvolvimento de tecnologia agrícola para os solos pobres, ácidos e com alumínio trocável alto Planalto central e chapadas: dispersores de água Planalto central e chapadas: dispersores de água Extensos planaltos com pouco escoamento de água: manutenção dás águas superficiais e subterrâneas Extensos planaltos com pouco escoamento de água: manutenção dás águas superficiais e subterrâneas

7 1.5 Soerguimento do escudo brasileiro Distribuição dos rios: estrutura geológica Distribuição dos rios: estrutura geológica Densidade hidrográfica: domínios litológicos Densidade hidrográfica: domínios litológicos Aplainamento: agricultura empresarial Aplainamento: agricultura empresarial

8 1.6 Agricultura intensiva nos planaltos Monitoramento de compostos orgânicos e inorgânicos => solo, água, plantas, alimentos, animais(homem) Monitoramento de compostos orgânicos e inorgânicos => solo, água, plantas, alimentos, animais(homem) Latossolos profundos => filtros Latossolos profundos => filtros Adsorção de agroquímicos => argilominerais e óxidos de Fe e Al Adsorção de agroquímicos => argilominerais e óxidos de Fe e Al Decomposição dos agroquímicos por microrganismos e luz Decomposição dos agroquímicos por microrganismos e luz Dispersão dos agroquímicos => monitoramento Dispersão dos agroquímicos => monitoramento Contaminação: solos arenosos/textura média => baixa adsorção dos agroquímicos Contaminação: solos arenosos/textura média => baixa adsorção dos agroquímicos

9 1.7 Fundos dos vales Solos muito heterogêneos: sedimentos recentes Solos muito heterogêneos: sedimentos recentes Extensão reduzida: exceto ao longo dos maiores rios Extensão reduzida: exceto ao longo dos maiores rios Atividade humana: água, solos mais férteis e mais úmidos Atividade humana: água, solos mais férteis e mais úmidos Presença de matas de galerias Presença de matas de galerias Solos sujeitos à inundação Solos sujeitos à inundação Represas: mudanças na deposição dos sedimentos Represas: mudanças na deposição dos sedimentos Sistematização dos solos com cortes e aterros Sistematização dos solos com cortes e aterros Degradação da vegetação e dos solos Degradação da vegetação e dos solos Legislação apropriada(APP) Legislação apropriada(APP) Locais de acúmulo: registro de atividades humanas Locais de acúmulo: registro de atividades humanas Informações enterradas com os sedimentos Informações enterradas com os sedimentos

10 2. CONCREÇÕES FERRUGINOSAS 2.1 Aspectos gerais 2.2 Condições ambientais 2.3 Uso dos solos nos platôs 2.4 Composição química das concreções 2.5 Uso das concreções

11 2.1 Aspectos gerais Gênese, mineralogia e química Gênese, mineralogia e química Registros passados e presentes: drenagem interna dos solos e das rochas Registros passados e presentes: drenagem interna dos solos e das rochas Associação com ambientes ricos em ferro: Quadrilátero Ferrífero – MG Associação com ambientes ricos em ferro: Quadrilátero Ferrífero – MG Ferro bivalente(reduzido) e trivalente(oxidado): FeII mais móvel e FeIII menos móvel => redução ativa Ferro bivalente(reduzido) e trivalente(oxidado): FeII mais móvel e FeIII menos móvel => redução ativa Movimento lateral da solução do solo(FeII): contato com atmosfera Movimento lateral da solução do solo(FeII): contato com atmosfera Direção e velocidade do fluxo: fraturas de rochas e camadas impermeáveis(minas e nascentes) Direção e velocidade do fluxo: fraturas de rochas e camadas impermeáveis(minas e nascentes) Energia solar para desidratação do gel de Fe => cimento Energia solar para desidratação do gel de Fe => cimento

12 2.2 Condições ambientais Alternância de ciclos de U/S Alternância de ciclos de U/S Co-precipitação de outros elementos químicos no gel de Fe: afinidade Co-precipitação de outros elementos químicos no gel de Fe: afinidade Fontes de Fe: solos sedimentos e rochas Fontes de Fe: solos sedimentos e rochas Heterogeneidade da fonte => concreções heterogêneas – elementos químicos traçadores(rocha/concreção) Heterogeneidade da fonte => concreções heterogêneas – elementos químicos traçadores(rocha/concreção) Concreções armazenam informações da fonte Concreções armazenam informações da fonte Minas de água em camadas de concreções => drenagem interna com direção preferencial Minas de água em camadas de concreções => drenagem interna com direção preferencial Solução do solo: íons + minerais da CF => reação de adsorção Solução do solo: íons + minerais da CF => reação de adsorção

13 2.3 Uso dos solos nos platôs Fertilizantes, corretivos e defensivos adicionados ao ambiente => mudanças químicas das CF(registros) Fertilizantes, corretivos e defensivos adicionados ao ambiente => mudanças químicas das CF(registros) Solução do solo: intemperismo dos minerais mais solúveis das concreções => rota da água Solução do solo: intemperismo dos minerais mais solúveis das concreções => rota da água Informações relevantes => paisagem Informações relevantes => paisagem Estudos antes que as correções sejam removidas dos seus locais de formação Estudos antes que as correções sejam removidas dos seus locais de formação

14 2.4 Composição química das concreções Fe: hematita, goethita, ilmenita e maghemita Fe: hematita, goethita, ilmenita e maghemita Al: óxidos e caulinita Al: óxidos e caulinita Mn: nódulos escuros Mn: nódulos escuros Outros elementos: Zr, Cr, Ni, Co, Mo, V e Cu Outros elementos: Zr, Cr, Ni, Co, Mo, V e Cu Fosfato: adsorção nos óxidos => fosfato é pouco móvel no solo – fertilizante/adsorção na CF Fosfato: adsorção nos óxidos => fosfato é pouco móvel no solo – fertilizante/adsorção na CF Si: quartzo, caulinita. Sílica em solução => adsorção na CF Si: quartzo, caulinita. Sílica em solução => adsorção na CF Elo: CF e rochas, mesmo que não estejam presentes(CF no topo da paisagem) Elo: CF e rochas, mesmo que não estejam presentes(CF no topo da paisagem) Cor: amarelas ou vermelhas. Remoção de Fe ou hidratação Cor: amarelas ou vermelhas. Remoção de Fe ou hidratação

15 2.5 Uso das concreções ferruginosas Cercas antigas(escravos) Cercas antigas(escravos) Construção de casas em fazendas e cidades Construção de casas em fazendas e cidades Base de estradas pavimentadas ou não(CF pisolíticas) Base de estradas pavimentadas ou não(CF pisolíticas) Remoção das CF: erosão ativa Remoção das CF: erosão ativa Extração: mistura das camadas(perda de informações) Extração: mistura das camadas(perda de informações) Manutenção do relevo: as CF encontram-se nas bordas dos platôs(arenitos/pelitos) Manutenção do relevo: as CF encontram-se nas bordas dos platôs(arenitos/pelitos)

16 3. VEREDAS 3.1 Aspectos gerais 3.2 Uso do solo próximo às veredas 3.3 Drenagem das veredas 3.4 Estudo paleoecológico

17 3.1 Aspectos gerais Freqüentes na paisagem do Cerrado: borda das chapadas => Buriti Freqüentes na paisagem do Cerrado: borda das chapadas => Buriti Forma: côncava ou em V(menos comum) Forma: côncava ou em V(menos comum) Receptora de água e de sedimentos(uso do solo) Receptora de água e de sedimentos(uso do solo) Vegetação típica: protege o sistema solo-água-planta Vegetação típica: protege o sistema solo-água-planta Informações guardadas em camadas: vegetação atual e passada registros climáticos Informações guardadas em camadas: vegetação atual e passada registros climáticos

18 3.2 Uso do solo próximo às veredas Uso intensivo do solo nas proximidades das veredas => água para vários fins Uso intensivo do solo nas proximidades das veredas => água para vários fins Barramentos: lagos artificiais => mudanças na vegetação original (lâmina d'água) Barramentos: lagos artificiais => mudanças na vegetação original (lâmina d'água) Vegetação de pequeno porte no fundo do lago => decomposição anaeróbica(CH4) Vegetação de pequeno porte no fundo do lago => decomposição anaeróbica(CH4) Estradas cortam as veredas: remoção de matéria orgânica com adição de materiais estranhos ao ambiente => tubulação Estradas cortam as veredas: remoção de matéria orgânica com adição de materiais estranhos ao ambiente => tubulação Necessidade de estudos nesse componente da paisagem Necessidade de estudos nesse componente da paisagem Drenagem para fins agrícolas 15 veredas em GO: apenas duas delas com baixo risco após estudo de campo e laboratório Drenagem para fins agrícolas 15 veredas em GO: apenas duas delas com baixo risco após estudo de campo e laboratório

19 3.3 Drenagem das veredas Avaliação de uma vereda drenada – MO hidrofóbica Avaliação de uma vereda drenada – MO hidrofóbica Remoção das CF para drenagem(explosivos) Remoção das CF para drenagem(explosivos) Conhecer para conservá-las Conhecer para conservá-las Conhecimento dos sedimentos(orgânicos e inorgânicos) empilhados naturalmente Conhecimento dos sedimentos(orgânicos e inorgânicos) empilhados naturalmente

20 3.4 Estudo paleoecológico Vereda de Cromínia-GO: estudo paleoecológico feito por Salgado-Labouriau et al. (1997) => 0 a 280 cm Vereda de Cromínia-GO: estudo paleoecológico feito por Salgado-Labouriau et al. (1997) => 0 a 280 cm Seis camadas (32060 a 6680 anos) Seis camadas (32060 a 6680 anos) Datação com C14 Datação com C14 Grãos de pólen de várias famílias botânicas Grãos de pólen de várias famílias botânicas Gramíneas sempre presentes Gramíneas sempre presentes Freqüência variável de outras famílias Freqüência variável de outras famílias Carvão vegetal: queimadas presentes na área ao redor da vereda Carvão vegetal: queimadas presentes na área ao redor da vereda Fitólitos nas camadas superficiais Fitólitos nas camadas superficiais

21 4. CONSIDERAÇÕES FINAIS Estudos dos fundos dos vales Estudos dos fundos dos vales Estudos das concreções ferruginosas em seus locais de formação Estudos das concreções ferruginosas em seus locais de formação Estudos das veredas considerando o sistema solo-água- planta- animal Estudos das veredas considerando o sistema solo-água- planta- animal


Carregar ppt "Caracterização da Paisagem do Cerrado Liovando Marciano da Costa Nelci Olszeviski."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google