A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Análise da Respiração Microbiana e das Populações de Acari e Collembola na Recuperação de Áreas Degradadas Copyright.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Análise da Respiração Microbiana e das Populações de Acari e Collembola na Recuperação de Áreas Degradadas Copyright."— Transcrição da apresentação:

1 1 DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Análise da Respiração Microbiana e das Populações de Acari e Collembola na Recuperação de Áreas Degradadas Copyright © Dale Carnegie & Associates, Inc. Mestrando: Wellington Carlos de Almeida Orientador: Prof. Dr. Cleverson V. Andreoli Co-Orientador: Prof. Dr. Jair A. Dionísio

2 2 1 INTRODUÇÃO 1.1 ÁREAS DEGRADADAS – CONCEITO São áreas que perderam a sua capacidade de produção, sendo difícil retornar a um uso econômico (BALENSIEFER, 1998) É o resultado de um ou mais processos que minimizem sua capacidade produtiva, atual ou potencial em produzir bens ou serviços (FAO, 1995).

3 3 1.2 AGENDA 21 Conservação Reabilitação 1.3 LODO DE ESGOTO OU BIOSSÓLIDO Utilização: revegetação e recuperação de áreas degradadas Destino adequado recuperação das características físicas, químicas e biológicas em áreas que devem ter suas características naturais recompostas

4 4 2 OBJETIVOS 2.1 OBJETIVO GERAL: Avaliar a recuperação de uma área degradada através da aplicação de biossólidos, monitorando os níveis de respiração do solo e determinando possíveis bioindicadores na mesofauna (Acari e Collembola)

5 5 3 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA 3.1 ÁREAS DEGRADADAS 2 bilhões ha (15% superfície planeta) atividades humanas Tipos de Degradação Erosão hídrica (56%) Erosão eólica (28%) Degradação química (12%) Degradação física (4%) (OLDEMAN et al., 1992; GACGC, 1994; FAO, 1995)

6 Causas da Degradação Ações Antrópicas Pastagens excessivas (35%) Desflorestamento (30%) Atividades agrícolas (27%) Exploração exagerada da vegetação (7%) Atividades industriais (1%) (OLDEMAN et al., 1992; GACGC, 1994; FAO, 1995)

7 7 Desastres Naturais Secas Inundações Deslizamento de terras (OLDEMAN et al., 1990; UNEP, 1992)

8 8 3.2 LODO DE ESGOTO OU BIOSSÓLIDO Conceito: Subproduto biológico sólido obtido no tratamento biológico de esgoto, fazendo parte da biomassa microbiana, denominada genericamente de lodo biológico, lodo secundário ou biossólido (SPERLING & ANDREOLI, 2001) Lodo de esgoto que sofreu tratamento para a estabilização e redução de patógenos, com suficiente qualidade para ser aplicado ao meio ambiente (COLLEGE OF AGRICULTURAL SCIENCES, 1999)

9 Composição do Lodo Matéria orgânica (40 – 60%) Nitrogênio, fósforo e micronutrientes (Zn) Potássio (PICINATO & DESCHAMPS, 1997; ANDREOLI et al., 1999; MELO & MARQUES, 2000)

10 Propriedades Físicas Densidade Porosidade Aeração Estabilidade dos agregados Capacidade de retenção de água Controle da erosão (SOPPER, 1993; MELO & MARQUES, 2000)

11 Propriedades Químicas Biomassa Fertilidade pH teor Alumínio trocável CTC fornecimento de nutrientes plantas (SOPPER, 1993; MELO & MARQUES, 2000)

12 Riscos Associados ao Uso de Biossólidos Metais pesados Patógenos Micropoluentes orgânicos (nonilfenóis, dioxinas, compostos halogênicos, PCBs, etc.) Nitrogênio: volatização amônia e lixiviação do nitrato

13 ORGANISMOS DO SOLO Classificação: Microflora e microfauna: até 0,1mm Mesofauna: de 0,1 a 2,0 mm Macrofauna: acima de 2 mm (WALLWORK, 1970; SWIFT et al., 1979)

14 Microorganismos do solo Promovem decomposição da matéria orgânica Influenciam a disponibilidade de nutrientes Melhoram a agregação das secreções de mucilagens Proporcionam o crescimento de hifas Aumentam a infiltração de água Facilitam a penetração das raízes das plantas (EVANYLO, 2000)

15 Respiração do solo Resultado da decomposição da M.O. Indicador da atividade biológica do solo Indica quantidade de decomposição período M.O. respiração do solo (EVANYLO, 2000)

16 Collembola Insetos primitivos subclasse Apterygota HEYMAN & WEAVER, 1999

17 17 IMPORTÂNCIA: Fracionamento e trituração de restos vegetais Formação de substâncias húmicas (húmus coprógeno) Controle e dispersão de microorganismos Renovação de espécies microbianas bactérias fixadoras de nitrogênio (SAUTTER, 1994; ARBEA & ZUMETA, 2001)

18 Acari Microartrópodos mais abundantes do solo Cryptostigmata e Astigmata saprofíticos, micofíticos e fitófagos. Prostigmata e Mesostigmata predadores Predadores micofíticos Oribatei saprófagos (WALLWORK, 1976; NORTON, 1985; IRAOLA, 2001; MUSSURY et al., 2002)

19 19 4 MATERIAL E MÉTODOS 4.1 Área: 03/setembro/2002

20 CRONOGRAMA Instalação do experimento: 03/setembro/2002 Aplicação do lodo a lanço e incorporado a 20 cm profundidade 10-20/janeiro/2003 Adubação mineral 10-20/janeiro/2003 Plantio do milheto (Pennisetum americanum): 20/fevereiro/2003 Coleta final das amostras de solo: 29/05/2003

21 21 testemunha adubação mineral lodo de esgoto

22


Carregar ppt "1 DEFESA DE DISSERTAÇÃO DE MESTRADO Análise da Respiração Microbiana e das Populações de Acari e Collembola na Recuperação de Áreas Degradadas Copyright."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google