A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AVALIAÇÃO DO RISCO DE QUEDA E DO MEDO DE CAIR EM IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS No Brasil 30% dos idosos caem ao menos uma vez após os 60 anos 1. O sexo feminino.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AVALIAÇÃO DO RISCO DE QUEDA E DO MEDO DE CAIR EM IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS No Brasil 30% dos idosos caem ao menos uma vez após os 60 anos 1. O sexo feminino."— Transcrição da apresentação:

1 AVALIAÇÃO DO RISCO DE QUEDA E DO MEDO DE CAIR EM IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS No Brasil 30% dos idosos caem ao menos uma vez após os 60 anos 1. O sexo feminino e a institucionalização favorecem o aumento do risco de quedas, de limitações funcionais, cognitivas e sociais 2. A etiologia das quedas em idosos é multifatorial, sendo causadas por fatores intrínsecos como mobilidade e equilíbrio e psicológicos como o medo de cair. Objetivos: Analisar o risco de quedas e medo de cair em idosas institucionalizadas de uma Instituição de longa permanência para idosas de Curitiba-PR. FELISBINO, Indaiara. BERNARDI, Jhonnatam L. Bolsista fundação Araucária GOMES Anna R.S. WAMSER L Eduardo; RODRIGUES Elisangela V. 1. Camargo et al. Adaptação transcultural e avaliação das propriedades psicométricas da Falls Efficacy Scale – International em idosos brasileiros. Rev Bras Fisioter. vol 3, nº 14, p237-43, Tinetti et al. Fear of falling and fall related efficacy in relationship to functioning among community-living elders. Journal of Gerontology: Medical Sciences vol 3, nº 3, p 140-7, Lojudice et al. Quedas de idosos institucionalizados: Ocorrência e fatores associados. Rev. Bras. Geriatr. Gerontol. vol.13, n.3, pp , REFERENCIAS 1.Camargo et al, Tinetti et al, Lojudice et al, Valores encontradosParâmetros de referenciaConclusão IMC29±9- Até 18,4: Magreza leve grau ,6 – 24,9: normal - 25 – 29,9: Sobrepeso grau ,0 – 39,9: sobrepeso Grau II - 40,0 Sobrepeso grau 1 Escore do estado cognitivo (MEEM) 20,06±5,32- 13: analfabetos; - 18: 1 a 7 anos de escolaridade, - 26: 8 anos ou mais de escolaridade Estado cognitivo preservado Perfil de Atividade Humana (PAH) 39,56±15,85- Ativo: PAH>74 - Moderadamente ativo: 5323 pontos: idosos caidores. >31 pontos: idosos caidores recorrentes. Idosas caidoras Correlação FES-I/TUGr=0,475P=0,889Não significativa. Conclusão: As idosas apresentam perfil de atividade fisica inativo e capacidade funcional de quadril e joelho pouco acometida. A mobilidade funcional sugere risco de quedas e o medo de cair está associado ao histórico de quedas esporadicas. N = 16 Avaliação das idosas MEEM Estado cogniti vo Estatura Massa corporal IMC Dados antrop PAH Nível de atv física Questionario Algofuncional Lequesne Função de Quadril e Joelho FES-I Medo de Cair TUG Mobilidade e risco de quedas A pesquisa foi submetida ao comite de ética do Setor de Ciências da Saúde da Universidade Federal do Paraná – Curitiba e aprovado sob CAAE Foi do tipo analítico observacional transversal e conduzido com idosas residentes de uma ILPI.


Carregar ppt "AVALIAÇÃO DO RISCO DE QUEDA E DO MEDO DE CAIR EM IDOSAS INSTITUCIONALIZADAS No Brasil 30% dos idosos caem ao menos uma vez após os 60 anos 1. O sexo feminino."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google