A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ANÁLISE DA ESTRUTURA CEREBRAL DE ADOLESCENTES DROGADITOS DE CURITIBA POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE ALTO CAMPO Gustavo Rengel dos Santos / PIBIC/UFPR/TN.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ANÁLISE DA ESTRUTURA CEREBRAL DE ADOLESCENTES DROGADITOS DE CURITIBA POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE ALTO CAMPO Gustavo Rengel dos Santos / PIBIC/UFPR/TN."— Transcrição da apresentação:

1 ANÁLISE DA ESTRUTURA CEREBRAL DE ADOLESCENTES DROGADITOS DE CURITIBA POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE ALTO CAMPO Gustavo Rengel dos Santos / PIBIC/UFPR/TN Orientação: Arnolfo de Carvalho Neto/ Colaboração: Vitor L. G. Vieira A drogadição é um importante problema social e de saúde pública no Brasil, 1 e a adolescência, pela rápida maturação cerebral de áreas relacionadas a circuitos cerebrais de recompensa, em conjunto com um desenvolvimento mais tardio de áreas reguladoras, é um período crítico para abuso de substâncias. 2 Cronicamente, há associação com alterações da estrutura organizacional da substância branca e mesmo corticais em usuários adultos. 3,4 Objetiva-se, por meio de Imagem por Ressonância Magnética (RM) com técnicas avançadas, avaliar alterações estruturais desta ordem em adolescentes, algo pouco avaliado até então. Adolescentes atendidos a nível ambulatorial em uma instituição de recuperação foram localizados e convidados a participar do estudo, com posterior realização de exame de RM cerebral de alto campo magnético (3T), com protocolo de tractografia por tensor de difusão (DTI), e avaliação cortical por Morfometria Baseada em Voxels (MBV), em uma clínica privada de Curitiba. Após a avaliação dos casos, são recrutados indivíduos pareados, sem história de drogadição, para a composição do grupo controle. Este projeto foi aprovado pelo Comitê de Ética em Pesquisa da instituição, e os participantes e responsáveis assinaram consentimento esclarecido. Até o presente momento, 13 pacientes foram contatados e três exames foram realizados com sucesso (23,08%). (Tabela 1). Todos os indivíduos eram do sexo masculino, com média de idade de 15,4 anos (intervalo de a anos). Todos tiveram história de uso de canabis, dois (66,7%) com uso atual e o outro com um mês de abstinência.. Os três exames foram normais às técnicas convencionais (Figura 1). A análise das aquisições de DTI e MBV só será possível quando os dados de toda a mostra forem adquiridos. Tabela 1. Dados gerais dos participantes NIdadeSubstânciaComorbidades psiquiátricas Conflito com a lei A14CanabisTDAH, TOSim B17Canabis, TabacoTDAHNão C16Canabis, Cocaína, LSD Não LSD: ácido lisérgico dietilamida; TDAH: transtorno de déficit de atenção e hiperatividade; TO: transtorno opositor A drogadição não parece provocar alterações detectáveis ao exame convencional de RM e à análise qualitativa em adolescentes. O prosseguimento da pesquisa, com coleta de maior amostragem e pareamento de controles, permitirá maior elucidação da questão. Figura 1. Reconstrução em T2 FLAIR (A I) e em T1 (A II) sagital do sujeito A; em (B), reconstrução com sequência DTI do sujeito B, com demonstração das cores conforme a direção dos tratos; em (C) reconstrução com sequência T1 (C I) e DIR (CII) do sujeito C. A IA IIBC IC II INTRODUÇÃO MÉTODO RESULTADOS REFERÊNCIAS CONCLUSÃO 1. Carlini EA et al. II Levantamento domiciliar sobre o uso de drogas psicotrópicas no Brasil : estudo envolvendo as 108 maiores cidades do país : São Paulo: CEBRID - Centro Brasileiro de Informação sobre Drogas Psicotrópicas: UNIFESP - Universidade Federal de São Paulo, Gladwin TE, Figner B, Crone EA, Wiers RW. Addiction, adolescence, and the integration of control and motivation. Developmental Cognitive Neuroscience. 2011; 1: 364– Geibprasert S, Gallucci M, Krings T. Addictive Illegal Drugs: Structural Neuroimaing. AJNR Am J Neuroradiol.2010; 31: 803– Lim KO, Wozniak R, Mueller BA et al. Brain macrostructural and microstructural abnormalities in cocaine dependence. Drug and Alcohol Dependence.2008; 92: 164–172.


Carregar ppt "ANÁLISE DA ESTRUTURA CEREBRAL DE ADOLESCENTES DROGADITOS DE CURITIBA POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA DE ALTO CAMPO Gustavo Rengel dos Santos / PIBIC/UFPR/TN."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google