A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ENTRE EDUCAÇÃO, ECOSOFIA, INVENÇÃO: OUTROS MUNDOS SÃO POSSÍVEIS Emerson Biernaski Iniciação Científica (PIBIC/CNPq) Orientadora: Kátia Maria Kasper INTRODUÇÃO.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ENTRE EDUCAÇÃO, ECOSOFIA, INVENÇÃO: OUTROS MUNDOS SÃO POSSÍVEIS Emerson Biernaski Iniciação Científica (PIBIC/CNPq) Orientadora: Kátia Maria Kasper INTRODUÇÃO."— Transcrição da apresentação:

1 ENTRE EDUCAÇÃO, ECOSOFIA, INVENÇÃO: OUTROS MUNDOS SÃO POSSÍVEIS Emerson Biernaski Iniciação Científica (PIBIC/CNPq) Orientadora: Kátia Maria Kasper INTRODUÇÃO : Este trabalho aborda processos de criação/ singularização/ formação do artista Fernando Rosenbaum e da reverberação de algumas proposições suas para a cidade de Curitiba, dentre elas a Bicicletaria Cultural. Pensamos tais ressonâncias – políticas, sociais, ecológicas, educativas, estéticas, éticas –, utilizando principalmente os conceitos de ecosofia e singularização de Félix Guattari. Refletimos sobre a educação/ criação/ invenção como uma afirmação de outros modos de viver, pensar, sentir, diferindo dos modelos padronizados do capitalismo globalizado. Refletindo sobre a relação entre educação, ecosofia e invenção. METODOLOGIA : A cartografia foi o método escolhido. Formulada por Deleuze e Guattari, modo de pesquisar objetos processuais, como processos de formação e subjetivação. Através dela, pensar os processos de maneira rizomática, desenhando linhas que se interligam, e se relacionam. Como fonte, utilizamos o depoimento do artista, gravado em áudio e vídeo, transcrito e analisado, bem como um levantamento de materiais, registros de conversas, encontros e eventos que documentam a trajetória, produção e proposições. RESULTADOS/DISCUSSÃO : Investigando os processos de formação e criação de Fernando Rosenbaum, e algumas proposições suas para a cidade de Curitiba, como a Bicicletaria Cultural, utilizamos os conceitos de singularização e ecosofia de Félix Guattari, entre outros. Singularização como processo de rupturas no campo da produção do desejo, de afirmação de outras formas de ser, pensar e agir; produção da diferença, protesto inconsciente diante as imposições pela subjetividade dominante. Ecosofia, como articulação ético-política entre três registros ecológicos: o do meio ambiente, o das relações sociais e o da subjetividade humana. Pensando a invenção de modos de existência, de trabalhar, de se relacionar com as pessoas e com a cidade, nos processos singulares e singularizantes cartografados, bem como nas proposições. Através de experimentações, construção de novas solidariedades, criação e formação conjunta de modos de pensar, sentir e se guiar, envolvendo arte, mobilidade e ativismo. CONSIDERAÇÕES FINAIS : Os momentos de processos de singularização que articulam esferas individuais, coletivas e ambientais, problematizam questões de mobilidade urbana, de acesso à arte e cultura com formas políticas, ativistas, de ação. Num momento político e social em que as questões da mobilidade ganham nova urgência, a forma com que algumas dessas questões têm sido abordadas no universo dessa pesquisa ganham especial relevância. Dessa materialização de espaços, práticas e proposições, a instauração de novos mundos. REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS : DELEUZE, Gilles. Conversações. São Paulo: Ed.34, GUATTARI, Félix. As três ecologias. 11 ed. Campinas: Papirus, GUATTARI, Félix; ROLNIK, Sueli. Micropolítica: cartografias do desejo. 4 ed. Petrópolis: Vozes, 1996.


Carregar ppt "ENTRE EDUCAÇÃO, ECOSOFIA, INVENÇÃO: OUTROS MUNDOS SÃO POSSÍVEIS Emerson Biernaski Iniciação Científica (PIBIC/CNPq) Orientadora: Kátia Maria Kasper INTRODUÇÃO."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google