A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Comissão Permanente de Avaliação - CPA Helio Nogueira da Cruz SP, 16 de agosto de 2012 VII Encontro de Avaliação Institucional da USP.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Comissão Permanente de Avaliação - CPA Helio Nogueira da Cruz SP, 16 de agosto de 2012 VII Encontro de Avaliação Institucional da USP."— Transcrição da apresentação:

1 Comissão Permanente de Avaliação - CPA Helio Nogueira da Cruz SP, 16 de agosto de 2012 VII Encontro de Avaliação Institucional da USP

2 O PDI segundo o MEC, 2004 Documento que define a missão e visão da instituição de ensino superior e as estratégias para atingir seus objetivos e metas. Abrange um período de cinco anos e contempla o cronograma e a metodologia de implementação dos objetivos, metas e ações do Plano da Instituição de Ensino Superior, observando a coerência e a articulação entre as diversas ações, a manutenção de padrões de qualidade e, quando pertinente, o orçamento. Deverá apresentar, ainda, um quadro-resumo contendo a relação dos principais indicadores de desempenho, que possibilite comparar, para cada um, a situação atual e futura (após a vigência do PDI).

3 Avaliação Institucional – Deliberação do Conselho Estadual de Educação, 2000 Deve ser entendida como uma ação, cujo objetivo essencial é contribuir para melhoria da qualidade da educação superior e cuja contribuição de maior relevância é a criação e fortalecimento de uma cultura de qualidade no contexto do projeto institucional da universidade. Deve ser vista também, como obrigação de garantir a autonomia universitária, correspondendo a um exercício autocrítico e responsável, em termos de serviço ao bem comum e a nossa missão.

4 Missão (Estatuto USP) I – promover e desenvolver todas as formas de conhecimento, por meio do ensino e da pesquisa. II – ministrar o ensino superior visando à formação de pessoas capacitadas ao exercício da investigação e do magistério em todas as áreas do conhecimento, bem como à qualificação para as atividades profissionais; III – estender à sociedade serviços indissociáveis das atividades de ensino e de pesquisa. ITEM PRODUTO POSIÇÃO ATUAL ² METAS FÍSICAS 2017 % VARIAÇÃO PDI O PDI vai integrar recursos e energia da universidade para definir objetivos de longa duração e propor projetos para a USP Visão Fortalecer-se como universidade de classe mundial, fortemente enraizada em nossa história, contribuindo para o desenvolvimento socioeconômico e sustentável do país e respondendo de maneira crescentemente qualificada e inovadora aos anseios da sociedade contemporânea, comprometida com o avanço da ciência, da tecnologia e da cultura para a melhoria da qualidade de vida

5 Critérios da seleção dos indicadores e metas do PDI Missão e Visão da Universidade Indicadores utilizados pelas Universidades de Classe Mundial Séries históricas de indicadores da USP Critérios utilizados pelos rankings nacionais e internacionais Critérios voltados sobretudo à entrega de resultados (produtos finais)

6 Cronologia da elaboração do PDI Agosto 2010 Primeiros estudos sobre Avaliação & PDI – I Encontro de Dirigentes – GEIND – Atibaia Setembro 2010 Solicitação de Indicadores aos Pró-Reitores, às VRERI e VREA Parceria com a CERT e a Comissão de Planejamento 18 de Maio de 2011 Apresentação em Ribeirão Preto 28 de Junho de 2011 Discussão da versão preliminar do PDI pela Comissão de Planejamento, por se tratar de solicitação do MEC a todas as Universidades.

7 Cronologia (cont.) 1 de setembro de 2011 Apresentação em São Carlos 20 de Outubro de 2011 Distribuição da versão preliminar do PDI no II Encontro de Dirigentes – GEIND - Atibaia 24 de Novembro de 2011 Apresentação da versão preliminar do PDI no VI Encontro de Avaliação Institucional - São Paulo 13 de Dezembro de 2011 Solicitação de sugestões às Unidades e Órgãos da USP

8 Cronologia (cont.) 7 de Março de 2012 Solicitação de revisão dos indicadores e metas aos Pró- Reitores, VRERI e VREA 23 de Maio de 2012 Apresentação na FCFRP 15 de Junho de 2012 Apresentação na EEFE 22 de junho de 2012 Apresentação na reunião preparatória para o III Encontro de Dirigentes – GEIND - Mogi das Cruzes 02 de agosto de 2012 Aprovação pela CPA da versão do PDI apresentada neste Encontro.

9 As principais sugestões das Unidades e Órgãos Reação positiva à proposta do PDI Mais de 70% dos consultados deram sugestões e propuseram alterações A maior parte discutiu nos departamentos e Congregações e equivalentes nos Órgãos As Pró-Reitorias, Vice-Reitorias, a CERT, a Comissão de Planejamento (CP), o IEA e o DI se integram ao esforço de elaborar o PDI

10 Temas marcantes das respostas Forte convergência sobre os caminhos a serem trilhados pela USP Obstáculos: Administrativos: burocracia, simplificar processos, negociar legislação e facilitar convênios Infraestrutura: ampliar e modernizar a estrutura de apoio à pesquisa e ao ensino Quadro de pessoal: adequação do quadro de docentes e funcionários, da carreira dos servidores e da sua remuneração

11 Principais alterações do PDI Mais ambicioso: metas mais elevadas Maior integração com o planejamento de longo prazo da USP Maior ênfase no tema do meio ambiente Maior ênfase nos temas da área de saúde Maior ênfase nas bolsas de estudo com recursos da USP Maior integração com o Sistema Nacional de Inovação Maior alinhamento às propostas do Governo, CERT, CP, IEA, Unidades e Órgãos Estilo mais direto, enxuto, detalhado e conceitualmente mais preciso

12 Propostas já implementadas ou em curso Ampliação de vagas na graduação – 1044, sendo 330 já aprovadas Criação de 700 cargos de doutor pela Assembleia Legislativa (14/05/2012) Apoio aos programas das Pró-Reitorias Bolsas internacionais para alunos de graduação (1000) Implementação das carreiras docente e dos servidores técnicos e administrativos

13 Propostas já implementadas ou em curso (Cont.) Ampliação do apoio à permanência estudantil Ampliação e melhoria da infraestrutura acadêmica Apoio ao aprimoramento dos docentes e dos servidores técnicos e administrativos (Escola Técnica e de Gestão da USP) Aprimoramento dos conceitos dos indicadores acadêmicos Aprimoramento do sistema Tycho

14 O PDI e o modelo de Autonomia Financeira O modelo de Autonomia Financeira formalizado com o decreto , de 02/02/89, vincula atualmente para a USP, as transferências em 5,0295 do ICMS, sendo 9,57% para o total das Universidades do CRUESP O PIB e o ICMS paulistas têm crescido persistentemente nos últimos anos e continuarão a crescer nos próximos. As transferências de recursos para a USP deverão acompanhar este crescimento

15 O PDI e o modelo de Autonomia Financeira (Cont.) Estes recursos adicionais deverão ser utilizados para a expansão qualitativa e quantitativa, de forma seletiva, das atividades-fim da USP, ou seja: Formar mais alunos de graduação/pós-graduação. Aumentar a produção científica e os serviços à comunidade. Para que isto ocorra é indispensável o fortalecimento contínuo da infraestrutura e aprimoramento dos recursos humanos.

16 Evolução dos Indicadores da USP

17

18

19

20

21

22 EVOLUÇÃO DOS PRINCIPAIS INDICADORES DE DESEMPENHO DA UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO ENTRE 2007 E 2011 ItemAlunos Concluintes Vagas Oferecidas no Vestibular Mestrado e Doutorado - Títulos Outorgados Trabalhos Indexados Valor Real das Liberações Financeiras / IPC-FIPE (2011=100) Taxa Média de Crescimento4,5%1,1%0,4%2,9%6,5% Crescimento Acumulado19,4%4,4%1,6%12,0%28,6%

23

24

25 25 Evolução das Liberações Financeiras e ICMS acumulado em 12 meses (1989 a 2010) – USP (Valores Corrigidos IPC-FIPE) Fonte: Anuário Estatístico da USP de 2010 e FIPE – Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas.

26 Quadro das Principais Metas Para o Plano de Desenvolvimento Institucional da USP ( ) ¹ ITEMPRODUTOPOSIÇÃO ATUAL ²METAS FÍSICAS 2017 % VARIAÇÃO 1Formados na graduação7.382 alunos formados8.605 alunos formados8,5% 2 Vagas em cursos de graduação vagas em cursos de graduação no vestibular da FUVEST 2013, das quais em período noturno novas vagas6,5% 3 Dissertações e teses defendidas títulos outorgados, sendo de mestrado e de doutorado títulos outorgados6% 4 Excelência dos programas de Pós- Graduação 171 programas com notas entre 5 e 7 (aprox. 72% dos 239 programas avaliados) 214 programas com notas entre 5 e 7 25% 1. Última atualização: 07/08/ Exceto quando indicado, dados referentes a Fonte: Anuário Estatístico e Departamento de Informática da Reitoria

27 Quadro das Principais Metas Para o Plano de Desenvolvimento Institucional da USP ( ) (Cont.) 5Produção acadêmica8.501 trabalhos indexados (ISI) trabalhos indexados20% 6Bolsas de Estudo com recursos da USP bolsas oferecidas em bolsas com recursos da USP 15% 7Integração com a sociedade participantes em cursos de extensão; visitantes nos Museus da USP participantes em cursos de extensão e visitantes nos museus 15% 8Atendimento de Saúde internações no Hospital Universitário internações ao ano10% ITEMPRODUTOPOSIÇÃO ATUAL ²METAS FÍSICAS 2017% VARIAÇÃO

28 Quadro das Principais Metas Para o Plano de Desenvolvimento Institucional da USP ( ) (Cont.) ITEMPRODUTOPOSIÇÃO ATUAL ²METAS FÍSICAS 2017% VARIAÇÃO 9Apoio ao estudante5.523 apoios oferecidos em 2012Atendimento de todos os alunos de maior carência socioeconômica - 10Internacionalização1.190 alunos de graduação no exterior e 977 alunos estrangeiros na USP; alunos de pós-graduação estrangeiros na USP; 527 Acordos, Convênios e Protocolos de Intenção vigentes; docentes em missões no Exterior alunos em programas de intercâmbio 50% 11InvestimentosMédia de 4% do orçamento global comprometidos com investimentos entre 2001 e 2011 Meta estrutural de 5% do orçamento para investimentos 25% 12SustentabilidadeProgramas de Uso Racional da Água e Energia (PURA e PURE); USP Recicla Criação de um Plano Diretor Socio-Ambiental, Implantação de um Programa de Compras Certificadas e Implantação do Programa "Green Computing" - 13GestãoComputação convencional por sistema de rede de computadores Implatação do sistema de "Cloud Computing" - E

29 Muito Obrigado!

30 Comissão Permanente de Avaliação - CPA Helio Nogueira da Cruz SP, 16 de agosto de 2012 VII Encontro de Avaliação Institucional da USP

31 Histórico da Avaliação Institucional na USP 1992 – Criação da Comissão Permanente de Avaliação (CPA) 1992 a 1999 – 1º Ciclo de Avaliação Departamental 2000 – Deliberação do Conselho Estadual de Educação (CEE) 2001 – Planejamento da Avaliação Institucional para o CEE 2002 – Reformulação da Comissão Permanente de Avaliação 2003 a 2005 – 2º Ciclo da Avaliação Departamental 2007 a 2010 – 3º Ciclo da Avaliação Departamental 2013 – 4º Ciclo da Avaliação Departamental

32 Avaliação da USP em Números Avaliados/Avaliadores 1º Ciclo º Ciclo º Ciclo Departamentos Unidades Assessores Externos Nacionais Estrangeiros

33 Próximas etapas dos trabalhos Aprovar o PDI em outros Órgãos da USP Revisão dos roteiros 4º Ciclo de avaliação departamental Apoio da CPA à avaliação das Unidades Novos Planos de Metas das Unidades Conferência internacional em Março/Abril 2013 Estudos U-Map e de questões previdenciárias Acompanhamento de egressos Desenvolvimento sistema Tycho

34 Próximas etapas dos trabalhos (cont.) Sugestões de aprimoramento do PDI até 31/08/2012

35 Muito Obrigado!


Carregar ppt "Comissão Permanente de Avaliação - CPA Helio Nogueira da Cruz SP, 16 de agosto de 2012 VII Encontro de Avaliação Institucional da USP."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google