A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A CRIAÇÃO DE CENÁRIOS: reflexão sobre os casos de Fortaleza e São Paulo. (Estudo sobre o centro histórico de São Paulo: a perda da centralidade e as alternativas.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A CRIAÇÃO DE CENÁRIOS: reflexão sobre os casos de Fortaleza e São Paulo. (Estudo sobre o centro histórico de São Paulo: a perda da centralidade e as alternativas."— Transcrição da apresentação:

1 A CRIAÇÃO DE CENÁRIOS: reflexão sobre os casos de Fortaleza e São Paulo. (Estudo sobre o centro histórico de São Paulo: a perda da centralidade e as alternativas de revitalização urbana) Disciplina: AUP 823-Seminário de Integração, 2006 (1° seminário). Professores: Csaba Déak e Nuno Fonseca. Aluno: Natália de Carvalho Macêdo

2 o tema: o estudo sobre a formação e desenvolvimento do centro de São Paulo, transformações urbanas que ocorreram ao longo da história e que contribuíram para a descaracterização desse espaço, como para o enfraquecimento de sua imagem frente à cidade era a base para o projeto em curso. a proposta evoluiu para uma análise comparativa entre duas cidades que se encontram ao longo do processo de renovação urbana de seus centros históricos: Fortaleza e São Paulo a afinidade com o tema surgiu em participação de Workshop de planejamento urbano na cidade de Cergy-Pontoise, que tinha por objetivo um estudo sobre a estrutura urbana dessa mesma cidade, na busca por soluções e intervenções voltadas para a renovação de sua imagem.

3 o projeto: o objetivo é fazer uma crítica aos modelos de revitalização do centro de Fortaleza e São Paulo com o propósito de descobrir qual a função ou imagem que se deseja fazer desse centro dentro da cidade.

4 o projeto: metodologia: -fundamentação teórica sobre os conceitos que conduzirão à discussão: imagem, identidade, patrimônio, centralidade, ideologia; -abordagem sobre os incentivos à formação das novas centralidades, motivos que levaram à degradação desses centros: av. paulista e av. santos dumont como eixos dominantes na formação de centros elitizados; -análise das propostas de intervenção baseada em políticas culturais: Fortaleza Histórica – O parque da cidade, Centro Cultural Dragão do Mar (centro de feiras e negócios), o Ícone; Operação Urbana Anhangabaú, Operação Urbana Centro, Programa Reconstruir o Centro; inserção do Metrofor e expansão do metrô - linha 4

5 Região metropolitana de Fortaleza (RMF): 2,98 milhões de habitantes extensão: 313,8 km²; 16 bacias hidrográficas : rio Ceará, Pacoti, Cocó, Maranguapinho; lagoas: Messejana, Parangaba, Maraponga, Mondubim, Opaia, Pajuçara, Jaçanaú ; indústria: vestuário-calçados, artefatos de tecido, couro e peles, alimentos, produtos têxteis, extração de minerais não-metálicos; turismo: crescimento de 16,5% ao ano desde 1995

6 Fortaleza: habitantes Concentra mais de 60% do comércio atacadista e varejista Concentra 58% dos serviços de saneamento, limpeza urbana, construção civil, líder do ranking dos destinos nacionais mais vendidos; atividades econômicas:forte desenvolvimento do terciário – expansão do turismo e de toda a cadeia de atividades correlatas de lazer, entretenimento, transporte, alimentação e outros, além da expansão do setor imobiliário voltada para a construção de habitação, hotelaria, shopping centers e edifícios de escritórios.

7 Fortaleza: constitui a mais pobre metrópole do nordeste é pólo de atração de migrantes(alta taxa de urbanização e elevada densidade demográfica) e possui crescimento desordenado; apresenta escassez de 144 mil moradias, existência de 600 favelas que totalizam pessoas e 92 áreas de riscos; possui taxa de desemprego de 12% e quase 50% da população ocupada no setor informal; segregação da cidade em duas regiões: leste (rica) e oeste (pobre)

8 10 bairros mais populosos 10 bairros com maior renda per capita 10 bairros com menor renda per capita

9 processo de valorização da porção leste (e sudeste): Déc.70 surgimento de um novo centro direcionado pela Av. santos Dumont: shopping Center Um como marco do deslocamento do setor terciário-comércios e serviços; migração dos poderes para o novo centro da Aldeota: saída do Palácio da Luz, construção do Palácio da Abolição; mudança da Assembléia Legislativa( para o bairro Dionísio Torres-vizinho a Aldeota) Mudança da legislação urbana (1974 a 1979) facilitando a construção de edifícios de grande porte na região; inauguração da Universidade de Fortaleza -Unifor (1973), do Centro de Convençõs (1974) no bairro Edson Queiroz Déc. 80 crescente convergência de empreendimentos imobiliários para a região: renovação da ocupação urbana pela substituição das residências unifamiliares; construção do centro administrativo Virgílio Távora – sede do governo estadual (1981)(bairro do Cambeba-sudeste); inauguração do Shopping Iguatemi (1982) ao lado do Parque do Cocó; construção da Ordem dos Advogados no bairro Edson Queiro (1984); homogeneização do centro por atividades ligadas ao comércio varejista Déc.90 / 2000 transferência do Fórum da Comarca –construção do Novo Fórum Clóvis Beviláqua( fim de 90); transferência da Prefeitura Municipal ( ); inauguração da nova câmara municipal (2004); perda da concorrência para atividades de turismo e lazer da Av. Beira Mar.

10 AV. WASHING SOARES subcentrosnovos centros

11 o centro histórico: vantagens ao empreendimento X desvantagens: grande fluxo de pessoas falta de segurança variedade de produtos falta de estacionamento preço limpeza maior quantidade de empregos no setor terciário: empregos formais (20,55%) X empregos na Aldeota (9.47%) origem dos consumidores: 3,89% próprios moradores; 3,76% bairro Messejana 3,4% Maracanaú perfil socioeconômico dos freqüentadores/clientes (circulação diária de clientes): baixo poder de compra 41,3% classe C; 39,9% classe D. meio de transporte para se deslocar ao centro: 68,9% ônibus 15,2% trem 5,1% veículo próprio

12 propostas de intervenção: a partir de 1985 se consolida no Ceará o Governo de Mudanças( administrações de Tasso Jeresissati , Ciro Gomes , Tasso Jereissati : discurso de modernização da máquina estatal, privatizações, incentivos à indústria ao turismo. ponte rodoviária sobre Rio Ceará; implantação das rodovias Sol Poente e Sol Nascente às praias; ampliação do Aeroporto Internacional Pinto Martins; melhoria das principais vias de acesso aos pontos turísticos da cidade; urbanização da Ponte dos Ingleses; construção do calçadão da Praia de Iracema; revitalização da Praça do Ferreira no centro histórico; concurso para criação do ícone da cidade implantação do Projeto Fortaleza Histórica Plano de Fachadas Centro Cultural Dragão do Mar; Centro de Feiras e Eventos; Parque da Cidade; Implantação do Metrofor.

13 metrofor ( déc.80 / 1999) custo: US$ 592 milhões; objetivo: modernização do sistema ferroviário existente para atender RMF (Fortaleza, Caucaia, Maracanaú, Marnaguape e Pacatuba, equivalente a 485 mil passageiros; separar o sistema de cargas do de passageiros; alvos: RMF e áreas degradadadas no centro de Fortaleza; meios: 43 km de extensão de metrô construído em 3 estágios

14 metrofor 1°estágio: construção da linha Sul - interligação da estação João felipe (Fortaleza) a Vila das Flores (Pacatuba): 24 Km de transporte para passageiros :3,8Km subterrâneos( av. Filomeno Gomes, no Centro, à Av. Padre Cícero em Porangabussu) e 2,2 km de via elevada (Couto Fernades e Vila Pery); 33 Km de transporte de carga (Parangaba à Vila das Flores, e da estação Alto Alegre`, em Maracanaú até Caucaia. 2° estágio: interligar Caucaia a Fortaleza(19 km) 3° estágio: integração Metrofor – ônibus, acréscimo de estações/trens entre Maracanaú – Fortaleza – Caucaia

15

16 benefícios: integração plena com outros meios de transporte urbano; pontualidade e redução no tempo de viagem; atendimento à região que concentra 23 da demanda de transporte públicos de Fortaleza e RMF; retirada dos trens de carga do centro da cidade, possibilitando a reestruturação e requalificação urbanística de toda área central: resgate da estação João Felipe; interligação entre os distritos industriais de Maracanaú, os pólos industriais de Caucaia, Maranguape e Acarape e os bairros dormitórios e os pólos turísticos e de comércio atacadista; ligação do centro com o mar: corredor cultural da Estação ao Centro Cultural Dragão do Mar criação de empregos diretos e indiretos durante a após conclusão de obra;

17 legenda 97 Theatro José de Alencar 98 Praça do Ferreira 99 Palacete do Ceará 100 Praça General Tibúrcio (Praça dos Leões) 101 Igreja do Rosário 102 Palácio da Luz 103 Museu do ceará (antiga Assembélia Provincial) 104 Paço Municipal de Fortaleza (Parque Pajeú) 105 Fortaleza de Nossa Senhora da Assunção 106 Cine São Luiz 107 Museu das Secas 108 Igreja do Carmo 109 Secretaria da Fazenda 110 Estação Ferroviária João Felipe 111 Teatro São José 112 Biblioteca Pública 113 Centro Cultural Dragão do Mar 114 Restaurante Estoril 115 Ponte Metálica 116 Museu da Imagem e do Som 117 Farol do Mucuripe (Museu de Fortaleza) 118 Museu de Arte da UFC 119 Reitoria da UFC 120 Catedral Metropolitana de Fortaleza calçadão centro de feiras(projeto)

18 centro cultural Dragão do Mar (1999) evolução da área (praia de Iracema): atividades portuárias a partir do séc. XIX; (1920) ocupação pela burguesia como território de lazer (casas de veraneio); (1940) transferência do porto para a enseada do Mucuripe: atividades de suporte ao porto inoperantes; construção do novo porto:assoreamento da faixa utilizável da Praia de Iracema; abandono da população mais abastada ; ocupação pela população menos favorecida(residências e galpões); favela do Poço da Draga(ocupação ao longo do ramal ferroviário); (1970) bairro da classe média baixa: reduto da boemia; (1980) instalação de bares e restaurantes; (1990) urbanização do calçadão; (1995)Lei n°7814, área de interesse urbanístico: processo de turistificação: espetacularização do espaço urbano; expulsão da população residente (monofuncionalidade)

19 centro cultural Dragão do Mar (1999) o projeto área: 13.00m²; objetivos: restauração do tecido urbano, através da indução do uso do entorno e recuperação do acervo construído;legitimação da construção de uma imagem moderna de Fortaleza; planetário anfiteatro praça bares/restaurantescinemas passarela

20 reutilização dos galpões e sobrados; aumento dos valores dos imóveis; processo de expulsão das atividades existentes; substituição freqüente dos estabelecimentos; desequilíbrio entre atividades diurnas e noturnas: esvaziamento diurno provocado pela especialização das funções urbanas; superconcentração noturna e luxo impertinente de veículos; invasão do espaço público pelo privado de forma desorganizada; falta de integração com moradores do Poço das Dragas; falta de integração com o comércio da Av. Monsenhor Tabosa; mudanças no entorno: falta de integração com o contexto: ruas do entorno sem segurança, limpeza ou ordem ; proporção exagerada do edifício contrasta com a singeleza dos edifícios históricos; escala incompatível com as edificações circundantes ausência de ligação física com Calçadão da Praia de Iracema; falta de intervenções mais amplas na estrutura urbana: localização da indústria naval e via expressa leste-oeste; falta de relação mais próxima com as práticas sociais; arquitetura cenográfica com negação dos atributos regionais; não obediência aos critérios e recomendações das práticas de restauro

21 projeto Fortaleza histórica (2000) custo: R$17,2 milhões; objetivo: resgatar a memória da cidade e melhorar a auto-estima dos cidadãos; alvos: valorização do centro e preservação do patrimônio histórico meios: mudança da pavimentação, iluminação pública e cenográfica, restauração Corredor histórico (rua João Moreira): substituição da pavimentação por paralelepípedo da Praça da Sé a Praça da Estação; restauração de edificações importantes:Centro de Turismo (antiga Cadeia Pública), Santa Casa de Misericórdia, Forte de Nossa Senhora da Assunção, Associação Comercial do Ceará Conjunto do Carmo: restauração: Instituto do Ceará, Igreja Nossa senhora do Carmo Praça dos Leões: restauração da Igreja do Rosário, Academia Cearense de Letras (antigo Palácio da Luz) e Museu do Ceará (antiga Assembléia Provincial) concurso público: Parque da Cidade


Carregar ppt "A CRIAÇÃO DE CENÁRIOS: reflexão sobre os casos de Fortaleza e São Paulo. (Estudo sobre o centro histórico de São Paulo: a perda da centralidade e as alternativas."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google