A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Inconsciente Símbolo - Imagem. Quando pensamos em educação surgem diante de nós os diversos níveis da existência humana: o corpo, as emoções e a energia,

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Inconsciente Símbolo - Imagem. Quando pensamos em educação surgem diante de nós os diversos níveis da existência humana: o corpo, as emoções e a energia,"— Transcrição da apresentação:

1 Inconsciente Símbolo - Imagem

2 Quando pensamos em educação surgem diante de nós os diversos níveis da existência humana: o corpo, as emoções e a energia, a mente e os valores. Quando uma criança nasce, uma boa parte de nossa preocupação se dirige para seu corpo. Mais tarde quando a vontade e a intenção despertam, quando ela expressa desejos mais diferenciados, prestamos atenção em suas emoções e nos seus impulsos vitais. Quando ela nos faz as primeiras perguntas, tão difíceis às vezes de responder, notamos a atividade de sua mente, a busca de soluções, e a indagação do intelecto.

3 A Individuação, em si, é um processo natural de amadurecimento e desdobramento inerente à psique de todo ser humano. Seu objetivo é a inteireza, ou seja, a realização da personalidade original (potencial) do indivíduo. Uma educação continuada que se prolonga por toda a vida incluindo-se aí a auto educação. A Psique se constitui de duas dimensões, que se complementam, mas que têm propriedades opostas: a consciência e o inconsciente. O inconsciente é a matriz da consciência; é nele que estão os germes de novas possibilidades de vida.

4 A consciência representa uma pequena parte da Psique total. A história da humanidade nos mostrou que ela é o resultado de uma diferenciação tardia. A consciência é o estar desperto e atento, observando e registrando o que acontece no mundo em torno e dentro de cada um de nós. Nossa Psique é moldada e influenciada por experiências da humanidade em toda a sua história de desenvolvimento. O ego humano e a consciência são largamente definidos e moldados pelo mundo cultural em que a pessoa cresce e é educada.

5 O inconsciente, em sua dimensão coletiva, tende a manifestar-se através de certas imagens típicas de natureza simbólica em certas situações da vida do ser humano. Essas imagens referem-se a comportamentos, percepções e sentimentos que se manifestam quando a experiência do sujeito consciente não é suficiente para enfrentar uma determinada situação. Jung afirma que além de ter uma origem individual, a fantasia criadora dos homens se utiliza de uma camada arcaica soterrada há muito tempo, que se manifesta em imagens peculiares reveladas nas mitologias de todos os tempos e de todos os povos.

6 Para Campbell a função do artista é a mitologização do que acontece no mundo, ou seja, a capacidade de refazer a ponte entre a consciência e os conteúdos do Inconsciente Pessoal e Coletivo. Como se fosse para fechar um ciclo, depois que a consciência individual lentamente se desprendeu do cosmos externo e da convivência coletiva e inconsciente, formando uma personalidade cada vez mais individual, agora seria o momento de superar os limites desta existência pessoal e voltar às raízes do Inconsciente Coletivo, no cosmos interior, que aparece nas imagens criadas.

7 A vida psíquica se dá predominantemente por imagens. Os conceitos correspondem a uma elaboração posterior da mente humana, representando uma atitude analítica. A imagem emergente une e centraliza os fatos que estão constelados num determinado momento do processo. A imaginação sempre foi um espaço de liberdade que lembra eventos passados e nos permite viver o futuro no espaço de vida do presente: uma realidade simbólica, um espaço intermediário entre o mundo interno e o externo

8 Tanto o signo como o símbolo são necessários (para o homem), mas não devem ser confundidos entre si. O signo é uma unidade de significado que representa uma entidade conhecida. A partir dessa definição, a língua é um sistema de signos, e não de símbolos. O símbolo, por outro lado, é uma imagem ou representação que indica algo essencialmente desconhecido. O símbolo tem um significado polivalente, que exprime um fato psíquico da melhor forma possível.

9 A experiência de criar pode ter vários efeitos. Um deles é a canalização da energia contida. A imagem representada é a atualização de possibilidades até então não conscientes que passam a assumir uma forma definida. A criatividade do artista se mostra essencialmente na habilidade de se deslocar do nível interno para o externo e vice versa. Ele pode se valer de imagens internas e incorporá-las em obras externas, refazendo esse caminho de inspiração quantas vezes for necessário.

10 À medida que essas imagens criativas são realizadas na obra de um artista, sua própria personalidade pode integrar os conteúdos simbólicos e oferecer também ao mundo à sua volta a possibilidade de fazer o mesmo. O artista, como genuíno porta voz do ser humano e de suas necessidades existenciais, seria o transmissor do mito de sua época O trabalho do artista é como uma força da natureza, que vai além do destino pessoal. O processo criativo é visto por Jung como ativação inconsciente da imagem arquetípica e sua elaboração e configuração até atingir uma obra acabada.

11

12

13

14

15

16

17

18

19

20

21

22

23

24

25

26

27

28

29

30

31

32


Carregar ppt "Inconsciente Símbolo - Imagem. Quando pensamos em educação surgem diante de nós os diversos níveis da existência humana: o corpo, as emoções e a energia,"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google