A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Familia de Classificações Internacionais da OMS Cassia Maria Buchalla Politécnico da Saúde Joaquim Venâncio 2009.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Familia de Classificações Internacionais da OMS Cassia Maria Buchalla Politécnico da Saúde Joaquim Venâncio 2009."— Transcrição da apresentação:

1 A Familia de Classificações Internacionais da OMS Cassia Maria Buchalla Politécnico da Saúde Joaquim Venâncio 2009

2 Conteúdo 1.Família de Classificações 2.Classificar - um ato instintivo 3.Classificações de referência : CID e CIF 4. Classificações derivadas 5. Classificações relacionadas 6. Grupos de trabalho da OMS e o processo de tradução/implantação/ atualização /revisão

3 1.Conceito de Família Conjunto de classificações que descrevem vários aspectos da saúde e do sistema de saúde de forma consistente e podem ser usadas de forma integrada e endossado pela OMS Podem ser de propriedade da OMS ou de outros grupos

4 1.Objetivos da Família Assistir o devenvolvimento de sistemas de estatística confiáveis em nível local, nacional e internacional, com o objetivo de melhorar a situação de saúde e a atenção à saúde. (adaptada da definição das Nações Unidas)

5 5 Politicas Mudanças na saúde como resultado de boas informações Estatisticas RTA Documentação 1. Objetivos Classificações da OMS

6 1. Classificação membro da Família: Taxonomia e obedecer a princípios científicos Culturalmente apropriada e internacionalmente aplicável Focar aspectos multi-dimensionais da saúde Responder às necessidades dos diferentes usuários Permiter medidas de saúde Organizadores devem facilitar o acesso aos usuários

7 7 Classificar é agrupar objetos similares, de forma padronizada e que faça sentido, mostrando a similaridade entre idéias, eventos, objetos e pessoas. 2. A estrutura de uma classificação

8 8 Frequentemente os objetos são organizados em estruturas hierárquicas 2. A estrutura de uma classificação

9 9 International Classification of Health Interventions Under development 3. Classificações de Referência Paramêtros principais da saúde e do sistema de saúde Produtos de acordos internacionais Aceitos por um grande número de países Guias para Informações Internacionais de Saúde

10 10 3. Classificações de Referência – CID-10 CID-10

11 ABortive, and StillbornDropsie, and SwellingMurthered AffrightedDrownedOver- laid, and starved at nurse AgedExecuted, and prest to deathPalsie AgueFalling SicknessPiles Apoplex, and MeagromFeverPlague Bit with a mad dogFistulaPlanet BleedingFlocks, and small PoxPleurisie, and Spleen Bloody flux, scowring, and flux French PoxPurples, and spotted Feaver Brused, Issues, sores, and ulcers GangreneQuinsie Burnt, and Scalded GoutRising of the Lights Burst, and RuptureGriefSciatica Cancer, and WolfJaundiesScurvey, and Itch CankerJawfalnSuddenly ChildbedImpostumeSurfet Chrisomes, and InfantsKil'd by several accidentsSwine Pox Cold, and CoughKing's EvilTeeth Colick, Stone, and StranguryLethargieThrush, and Sore mouth ConsumptionLivergrownTympany ConvulsionLunatiqueTissick Cut of the StoneMade away themselvesVomiting Dead in the street, and starvedMeaslesWorms

12 3. Classificações de Referência - CID-10 Primeira publicação – Classificação de Causas de Morte, 1893 (Bertillon, baseada em Farr e DEspine, 1855) Uso internacional desde 1893 (International List of Causes of Death - ICD) Revisões períodicas ( proposta a cada 10 anos) Grande mudança - em 1948, OMS ( International Statistical Classification of Diseases, Injuries and Causes of Death ) CID-6. Atualmente em vigor a 10 a revisão CID-11 proposta para 2015

13 3.Classificações de Referência - CID-10 VersãoAnoN o Códigos CID CID CID CID CID CID CID CID CID CID CID

14

15 3. Classificações de Referência - CID-10 Elaboração das estatísticas de mortalidade e morbidade Adotada por 124 países Atualização periódica ( a cada 3 anos) Revisão democrática https://extranet.who.int/icdrevision/ nr/login.aspx?ReturnUrl=%2ficdre vision%2fdefault.aspx Dados não atendem as necessidades Uso de várias revisões (Etiópia usa a CID-6) Atualização cara e insuficiente Novo desafio:incluir tudo sem tornar o uso difícil

16 3. Classificações de Referência - CIF CIF CID-10 CIF

17 3. Classificações de Referência - CIF Medir conseqüências das doenças ICIDH traduzida para CIDID (Portugal 1988) Revisões e testes CIF Aprovada em 2001 OMS Traduzida pelo Centro 2003 Funcionalidade após agravos à saúde Atividade e Participação Inclui meio ambiente e fatores contextuais

18 3. Classificações de Referência - CIF Testada durante vários anosTestada durante vários anos 61 países61 países Rascunhos da CIF traduzidos / testados em 27 línguasRascunhos da CIF traduzidos / testados em 27 línguas 38 Conferências para Consenso Nacional38 Conferências para Consenso Nacional 7 Conf. para Consenso Internacional7 Conf. para Consenso Internacional 2000 avaliações de indivíduos2000 avaliações de indivíduos 3500 avaliações de prontuários3500 avaliações de prontuários

19 Modelo de Incapacidade da CIF Funç/estr Atividade Participação (Deficiência) (Limitação da Atividade) (Restrição na Participação) Condição de Saúde (transtorno/ doença) Fatores Ambientais Fatores Pessoais

20 3. Classificações de Referência – proposta ICHI (international classification health intervention) Nova proposta fase de teste Necessidade – 1971 (cirurgia) Em 1978 – ICPM (Classificação Internacional de Procedimentos em Medicina) Em 1989 – retorno - adaptação às mudanças Proposta derivada da ICD-10-AM (lista curta – intervenções em saúde) Voltada aos paises que não têm sua própria classificação de intervenções Em fase de teste da versão Beta (teste e validação).

21 4. Classificações derivadas Adaptações e Modificações - maior detalhamento, ou agregação ou reagrupamento dos itens. Deve manter a estrutura e as categorias Adaptações para as especialidades: –CID-O-3 - adaptação para oncologia –Aplicação da CID à Neurologia CID-10 –NA –Classificação de Transtornos Mentais e Comportamentais –Aplicação da CID à odontologia e estomatologia (1996) 3ª revisão CID-OE Modificações clinicas –USA ICD-CM –Canadá ICD-CA –Austrália ICD-AM –Alemanha ICD-10-GM

22 22 Referências Família de Classificações Internacionais da OMS Família de Classificações Internacionais da OMS CID-10 CID-OE CID-O-3 Derivadas CID-10 TM CID-10-NA CIF ICF-CA

23 5.Classificações relacionadas Descrevem aspectos não incluídos nas demais e são parcialmente relacionadas ou associadas às classificações de referência ou derivadas -Classificação Internacional de Atenção Primária (ICPC) -Classificação Internacional de Causas Externas das Lesões (ICECI) -Sistema de Classificação anatômica, terapêutica e química (ATC) com definição de doses diárias (DDD) -ISO 9999 Ajuda Técnica para pessoas com incapacidades - Classificação e Terminologia -Classificação Internacional de Práticas de Enfermagem (ICNP)

24 24 Referências Família de Classificações Internacionais da OMS Família de Classificações Internacionais da OMS ICECI ATC/DDD CID-10 CIF ISO 9999 CID-OE CID-O-3 Relacionadas Derivadas ICHI ICPC ICF-CA CID-10 TM CID-10-NA ICNP

25 6. O Processo de trabalho Desde Grupos de trabalhos Adoção de todos os recursos tecnológicos para facilitar e agilizar a comunicação Reuniões periódicas (2 ao ano) Plano de trabalho anual e apresentação em plenária

26 6. O Processo de trabalho Coordenação: Equipe da OMS e um Conselho Comitê de Desenvolvimento da Família Comitê de Implementação Comitê de Educação Comitê de Atualização e Revisão –Grupo de Referência para Mortalidade –Grupo de Referência para Morbidade Comitê de Ferramentas Eletrônicas Grupo de Referência para Funcionalidade e Incapacidade Grupo de Referência para Terminologia Espaço virtual de trabalho- para que todos os envolvidos possam ter acesso ao material de cada comitê

27 6. O Processo de trabalho Comitê de Desenvolvimento da Família Define os critérios para uma classificação ser aceita na família (dentro do modelo, qualidade técnica, aplicação, processo de atualização, manutenção, acessibilidade, classificações derivadas, implicações de recursos, responsabilidade, etc.) Acompanha seu teste e leva a proposta à rede

28 6. O Processo de trabalho Comitê de Educação -Padroniza currículo e material didático -Exame internacional para certificar codificadores de mortalidade -Desenvolve cursos a distância -Desenvolve materias sobre informações de saúde -Entre outras atividades

29 6. O Processo de trabalho Comitê de Atualização e Revisão (URC) –Grupo de Referência para Mortalidade –Grupo de Referência para Morbidade URC centraliza as propostas de atualização ou modificação e distribui as mesmas para serem discutidas e votadas pelos membros dos grupos MRG e MbRG discutem as mudanças no conteúdo (códigos e regras) e propõe as alterações para o URC.

30 6. O Processo de trabalho Grupo de Referência para Funcionalidade e Incapacidade (FDRG) -Prepara regras para uso e codificação CIF -Desenvolve currículo e treinamento -Relaciona a CID com a CIF -Padroniza a linguagem -Inclui os aspectos éticos e de direitos humanos -E outros trabalhos relacionados à CIF

31 6.Próxima revisão CID-11 CID-10 + (incorporando sugestões e alterações das Modificações clinicas nacionais) CID-11 wiki – rascunho – avaliação usuários Versão Beta - atenção primaria/clinica e pesquisa Aprovação Assembléia Mundial Saúde ICD Revision Steering Group– (RSG) para coordenar o processo de elaboração da CID-11 - TAG – (Topic Advisor Group) Grupos de especialistas: doenças raras, doenças mentais, causas externas de lesões, medicina interna, neoplasias, doenças genéticas, etc. Plataforma ::extranet.who.int/icdrevision

32 Obrigada! www3. who.int/icf/icftemplate.cfm


Carregar ppt "A Familia de Classificações Internacionais da OMS Cassia Maria Buchalla Politécnico da Saúde Joaquim Venâncio 2009."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google