A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Liberalismo Adriano Valenga Arruda Liberalismo. Liberalismo Adriano Valenga Arruda ANTECEDENTES Na Idade Média feudal, a sociedade se compunha basicamente.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Liberalismo Adriano Valenga Arruda Liberalismo. Liberalismo Adriano Valenga Arruda ANTECEDENTES Na Idade Média feudal, a sociedade se compunha basicamente."— Transcrição da apresentação:

1 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Liberalismo

2 Liberalismo Adriano Valenga Arruda ANTECEDENTES Na Idade Média feudal, a sociedade se compunha basicamente de três classes sociais: a nobreza proprietária da terra, os servos da gleba, a ela submetidos, e os artesãos urbanos organizados em corporações. As responsabilidades públicas se dividiam entre os nobres e a igreja.

3 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Século XIII - o desenvolvimento da atividade comercial das cidades e o aparecimento do capitalismo mercantilista representaram o início de uma transformação radical das sociedades européias. A burguesia, concentrada nas cidades, foi a principal protagonista desse processo histórico.

4 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Idéias liberais As armas decisivas que a burguesia utilizou em sua luta intelectual contra a nobreza e a igreja foram o Iluminismo e as análises econômicas da escola clássica, cujos principais representantes foram os economistas Adam Smith e David Ricardo. Adam Smith

5 Liberalismo Adriano Valenga Arruda A célebre máxima da escola fisiocrata francesa do século XVIII Laissez faire, laissez passer: le monde va de lui même (deixa fazer, deixa passar: o mundo anda por si mesmo) é a que melhor expressa a natureza da economia liberal. A escola liberal acredita que a economia possui seus próprios mecanismos de auto- regulamentação, que atuam com eficácia sempre que o Estado não dificulte seu funcionamento espontâneo.

6 Liberalismo Adriano Valenga Arruda

7 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Instauração política do liberalismo Grã-Bretanha: as cortes converteram-se num Parlamento moderno, logo proposto como modelo no continente.

8 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Nos Estados Unidos, os direitos do homem foram proclamados em Na França, foi preciso esperar a revolução de 1789 para que se desse um passo semelhante e se proclamassem constituições populares em 1791 e Na Espanha, o Estado liberal impôs-se nas primeiras décadas do século XIX. Os países americanos que fizeram parte de seu império colonial forjaram, ao contrário, sua independência sob a bandeira do liberalismo político e econômico. Na Alemanha, só em 1918 instituiu-se um Parlamento.

9 Liberalismo Adriano Valenga Arruda PRINCÍPIOS Os governos só existem para atender os cidadãos, caso não cumpram seus deveres devem ser mudados. Os governos devem respeitar a ordem, as leis e a Constituição. Os governos devem ser representativos, isto é, escolhidos pelo voto dos cidadãos.

10 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Defender a Democracia - três poderes. O governo não pode interferir na vida particular dos cidadãos. Devem defender a propriedade privada, o individualismo econômico, a liberdade de comércio - laissez faire, laissez passer - oferta e demanda, lei do mercado. O Estado não deve interferir nos contratos de trabalho. Condenar o protecionismo.

11 Liberalismo Adriano Valenga Arruda DEFENSORES: Adam Smith : A Riqueza das Nações - livre concorrência. Procurou demonstrar que a riqueza das nações resultava da atuação de indivíduos que, movidos apenas pelo seu próprio interesse (self-interest), promoviam o crescimento econômico e a inovação tecnológica.

12 Liberalismo Adriano Valenga Arruda David Ricardo : lei férrea dos salários - o preço da força de trabalho deveria ser só o equivalente ao necessário à subsistência do trabalhador.

13 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Thomas Malthus : a miséria dos trabalhadores é uma conseqüência de uma lei da natureza, pois a população cresce PROGRESSÃO GEOMÉTRICA e as fontes de alimentos e PROGRESSÃO ARITIMÉTICA, ENTÃO PARA REDUZIR A MISÉRIA ERA NECESSÁRIO DIMINUIR A NATALIDADE.

14 Liberalismo Adriano Valenga Arruda NEOLIBERALISMO- FINS DO SÉC. XX Defendem a presença do Estado na economia apenas para evitar a formação de monopólios, cartéis, oligopólios. Baseia-se na retirada das leis que regulamentam o mercado de trabalho, bens e serviços- lei da oferta e procura. Pregam a não intervenção do Estado na Economia, privatizações e fim do Protecionismo.

15 Liberalismo Adriano Valenga Arruda Privatizar tudo que o Estado adquiriu durante o Capitalismo Monopolista Estatal: indústrias de base, hidroelétricas, minas, telefonias, etc. - a veia principal da economia. E num segundo momento até as escolas hospitais, previdência. O Estado tira toda assistência social: moradias, aposentadorias, menos verbas para Educação, saúde e etc. O Neoliberalismo modernizou a Economia, mas aumentou a pobreza, o desemprego, a má distribuição de rendas, enfim mais miséria, falência de muitas Empresas.

16 Liberalismo Adriano Valenga Arruda

17 Liberalismo Adriano Valenga Arruda

18 Liberalismo Adriano Valenga Arruda


Carregar ppt "Liberalismo Adriano Valenga Arruda Liberalismo. Liberalismo Adriano Valenga Arruda ANTECEDENTES Na Idade Média feudal, a sociedade se compunha basicamente."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google