A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Absolutismo.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Absolutismo."— Transcrição da apresentação:

1 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Absolutismo

2 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda

3 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda

4 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda DEFINIÇÃO: Regime político em que os reis possuem o poder absoluto sobre suas nações (concentração de poderes nas mãos dos reis. –Transição entre o feudalismo e o capitalismo. –Nova adequação do poder, conciliando parcialmente os interesses da tradicional nobreza e da nascente burguesia.

5 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda NOBREZA: burocracia administrativa (cargos) e privilégios (pensões e isenção de impostos). BURGUESIA: dinamização das atividades comerciais (unificação de moedas, leis, sistemas de pesos e medidas, conquista de mercados e eliminação de barreiras internas prejudiciais ao comércio).

6 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda A base social do Absolutismo era o privilégio: honras, riquezas e poderes eram reservados a um pequeno grupo de pessoas. Eram: privilégios sociais (acesso exclusivo a cargos, oficialato no exército, colégios, distinção nas vestes...); privilégios jurídicos (direito de passar testamento, tribunais e penas especiais); privilégios econômicos (isenções de impostos que recaíam sobre os pobres). QUANDO : aproximadamente entre os séculos XV e XVIII. ONDE: sobretudo na FRA, ING, POR e ESP.

7 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Teóricos do Absolutismo Hugo Grotius - (Das leis de guerra e paz, 1625)- conceito de guerra justa e do direito natural. Poder ilimitado do Estado para manter a ordem. Sociedade internacional - Todos os homens e as nações estão sujeitos ao Direito internacional e a comunidade internacional se mantém coesa por um acordos escritos e costumes.

8 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Jacques Bossuet : para este filósofo francês o rei era o representante de Deus na Terra. Portanto, todos deveriam obedecê-lo sem contestar suas atitudes. Teoria do direito divino dos Reis.

9 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Jean Bodin : considerado o pai da Ciência Política devido a sua teoria sobre soberania. Baseou-se nesta mesma teoria para afirmar a legitimação do poder do homem sobre a mulher (da monarquia sobre a gereontocracia). Deu ao tema da soberania um tratamento sistematizado, na sua obra (Os seis livros da República). Soberania é um poder perpétuo e ilimitado,ou melhor, um poder que tem como únicas limitações a lei divina e a lei natural. A soberania é, para ele, absoluta dentro dos limites estabelecidos por essas leis.

10 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Nicolau Maquiavel : " O Príncipe", onde defendia o poder dos reis. O governante poderia fazer qualquer coisa em seu território para conseguir a ordem. O rei poderia usar até mesmo a violência para atingir seus objetivos. É deste teórico a famosa frase : " Os fins justificam os meios."

11 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Thomas Hobbes : pensador inglês, autor do livro " O Leviatã ", defendia a idéia de que o rei salvou a civilização da barbárie e, portanto, através de um contrato social, a população deveria ceder ao Estado todos os poderes. Estado serve para livrar a humanidade do caos e da anarquia. O homem é o lobo do homem.

12 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda O ABSOLUTISMO FRANCÊS: A) Dinastia Valois: Carlos IX (1560 – 1574): –Católicos X Huguenotes –Família GUISE X Família BOURBON –Apoio de Catarina de Médicis (mãe do rei) aos católicos. – Noite de São Bartolomeu (1572): massacre de huguenotes. Carlos IX

13 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Henrique III (1574 – 1589): –Rei + Henrique de Navarra Bourbon X Henrique de Guise –Guerra dos 3 Henriques.

14 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda B) Dinastia Bourbon Henrique IV (1589 – 1610): –Paris bem vale uma missa. – 1598: Édito de Nantes – liberdade de culto aos protestantes.

15 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Luís XIII (1610 – 1643): – Cardeal Richelieu (1624 – 1642) –Perseguição interna aos protestantes. –Apoio externo aos protestantes. –Guerra dos Trinta Anos (1618 – 1648): BOURBON (FRA) X HABSBURGOS (AUS + ESP) Paz de Vestfália: conquistas territoriais para a FRA (Alsácia-Lorena) – Luís XIII

16 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Luís XIV (1643 – 1715) – auge: – Rei Sol. – Cardeal Mazzarino – eliminação das Frondas (associações de nobres e burgueses). –Construção do Palácio de Versalhes. –Aumento constante de impostos.

17 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda PALÁCIO DE VERSALHES:

18 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Morada de Luís XIV e expressão dos seus ideais em arte e política.

19 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda – Colbert – incentivo às manufaturas de luxo, navegações, conquistas na América, criação de Cias. de Comércio. –1685: Revogação do Édito de Nantes – perseguições e emigração de burgueses. Colbert

20 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Luís XV (1715 – 1774): –Derrota na Guerra dos Sete Anos (1756 – 63). –Perda do Canadá e Índia. Luís XVI (1774 – 1792): –Guerra de Independência dos EUA (1776 – 1783). –Aumento de gastos. LUÍS XV LUÍS XVI

21 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda ABSOLUTISMO INGLÊS Após a Guerra dos Cem Anos (1337 – 1453) e a Guerra das Duas Rosas (1455 – 1485). Dinastia TUDOR (1485 – 1603) Henrique VII (1485 – 1509) – Pacificação interna. Henrique VII

22 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Henrique VIII (1509 – 1547): –Reforma protestante. –1534: Ato de Supremacia – criação da Igreja Anglicana. –Confiscou as propriedades da Igreja, reforçando ainda mais sua autoridade e poder econômico. HENRIQUE VIII

23 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Eduardo VI (1547 – 1553) – prosseguimento da política de seu pai.

24 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Maria I (1553 – 1558) – restabelecimento do catolicismo e perseguições (apelidada de Bloody Mary). Elizabeth I (1558 – 1603) - auge: –Retomada do anglicanismo. –Colonização da América (Virgínia). –Atividade corsária contra ESP e POR (Francis Drake). –Vitória sobre a Invencível Armada (ESP). –Dinamização do comércio. –Intensa atividade burguesa. –Início da supremacia naval inglesa. MARIA I ELIZABETH I

25 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Depois da morte de Elisabeth I, teve início a dinastia Tudor. Ela acabaria depois da Revolução Burguesa, no final do século XVII.

26 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda ABSOLUTISMO ESPANHOL Ápice: dinastia dos Habsburgo. Carlos V – riquezas da América. Governou a Espanha, suas colônias, os Países Baixos, a Áustria, um pedaço da França e foi Imperador do Sacro Império Romano Germânico (Alemanha e norte da Itália). Carlos V

27 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Nessa ocasião, a Espanha tornou- se a grande potência européia do século XVI. Felipe II – como uma aranha no centro da teia, quase imóvel.

28 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda

29 IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda


Carregar ppt "IDADE MODERNA – O ABSOLUTISMO Adriano Valenga Arruda Absolutismo."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google