A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cultura e sociedade. A cultura é também chamada de herança social Onde não há escolas – educação informal ou assistemática Onde há – educação formal.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cultura e sociedade. A cultura é também chamada de herança social Onde não há escolas – educação informal ou assistemática Onde há – educação formal."— Transcrição da apresentação:

1 Cultura e sociedade

2

3

4 A cultura é também chamada de herança social Onde não há escolas – educação informal ou assistemática Onde há – educação formal ou sistemática

5

6

7

8

9

10 Consiste em todo tipo de utensílios produzidos em uma sociedade e tem relação direta com o estilo de vida do povo.

11 Abrange todos os aspectos morais e intelectuais da sociedade: normas sociais, religião, ciências, artes, literatura, folclore. Não são iguais nas sociedades.

12 Interdependência estreita entre cultura material e não material. É intrínseca em qualquer cultura – a não material apoia-se em meios concretos de expressão da cultura material.

13 1- Traços culturais – é o menor componente representativo de uma cultura. Pode ser um objeto material, desde que esteja associado ao contexto de uma cultura específica. * Ex: um cocar – as penas

14 2- Complexos culturais – consistem no conjunto de traços ou num grupo de traços associados, formando um todo funcional. Ex: Carnaval no Brasil – conjunto de traços

15

16 3 – Área Cultural A região em que predominam determinados complexos culturais forma uma área cultural. É um espaço geográfico no qual se manifesta certa cultura. Bahia – riqueza em termos de complexos culturais.

17

18 4- Padrões culturais – é um conjunto de normas que regem o comportamento dos indivíduos de determinada cultura ou sociedade. Agir da mesma forma é expressar o padrão cultural do grupo. * O casamento monogâmico é um dos padrões culturais da sociedade brasileira.

19 As diferenças significativas no interior de uma cultura caracterizam uma subcultura. Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina – costumes que se diferenciam do restante do país. Diferenças entre gerações ou entre grupos de diferentes origens étnicas.

20

21 CULTURA E PROGRESSO

22 Cada geração passa por processos de aprendizagem, nos quais assimila a cultura de seu tempo e se torna apta a enriquecer o patrimônio cultural das gerações futuras. É na capacidade que os indivíduos têm de perpetuar e acrescentar novos valores à cultura que reside a possibilidade de progresso.

23 O progresso é resultante da síntese de valores novos com componentes culturais já adquiridos. Apesar das mudanças, alguns valores tendem a permanecer, assegurando a continuidade da cultura de uma cultura entre uma geração e outra.

24 O enriquecimento do patrimônio cultural se faz por meio de dois processos: a invenção e a difusão.

25

26 Invenção – combinação entre o patrimônio cultural da sociedade e determinadas necessidades sociais. Nenhum inventor parte da estaca zero.

27 O que é produzido pela sociedade difunde-se não apenas na sociedade de origem, mas entre outras culturas, geralmente por intermédio dos meios de comunicação. Quando isso ocorre, está havendo difusão cultural.

28

29 Este processo de mudança cultural provocada pelo contato entre dois ou mais grupos culturalmente distintos, e no qual um desses grupos assimila aspectos da cultura de outro grupo, é tradicionalmente conhecido como aculturação.

30 Ex: uma tribo indígena Aqueles que não conseguem se integrar totalmente a nenhuma das culturas que os rodeia ficam à margem da sociedade. Ocorre, nesse caso, a marginalidade cultural. Quando uma cultura é degradada e destruída ocorre também esse processo.

31 Nas sociedades contemporâneas encontramos pessoas que contestam certos valores culturais vigentes, opondo-se radicalmente a eles num movimento chamado de contracultura.

32 1950 – Beat generation American way of life 1960 – Movimento hippie – faça amor, não faça guerra.

33 CONTROLE SOCIAL

34 Controle social é o conjunto dos meios e processos pelos quais um grupo ou uma unidade social leva os seus membros a adotarem comportamentos, normas, regras de conduta, até mesmo costumes, conformes aos que o grupo considera socialmente bom.

35 O olhar de reprovação de um pai, a punição, a recompensa, a repressão policial, o apelo a valores morais são exemplos de controle social.

36 A primeira agência de controle social é a família. Depois da família, temos a comunidade religiosa, a escola e o Estado: são todos agências formais ou institucionalizadas de controle social.

37 O controle social pode ser difuso (informal) ou institucionalizado (formal). Indígenas – muito pelo caráter religioso Sociedades complexas – há órgãos e instituições encarregados de sua aplicação, como a polícia, a Justiça, etc.

38


Carregar ppt "Cultura e sociedade. A cultura é também chamada de herança social Onde não há escolas – educação informal ou assistemática Onde há – educação formal."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google