A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS TP 181 – AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE CEREAIS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS TP 181 – AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE CEREAIS."— Transcrição da apresentação:

1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS TP 181 – AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE CEREAIS E FARINHAS AULA PRÁTICA 1 CLASSIFICAÇÃO DO TRIGO DO TRIGO Grupo 1: Isabela Cardoso Matheus Depieri Vanina Terezan

2 Resultados das análises * Dados referentes à análise refeita (30/08)

3 Tipos Peso mínimo do hectolitro (kg/hl) Umidade (% máximo) Matérias estranhas e impurezas (% máximo) Grãos avariados (% máximo) Danificados por insetos Danificados pelo calor, mofados e ardidos Chochos, triguilho e quebrados ,000,500,501, ,501,001,002, ,001,502,005,00 Fora de Tipo ,36 0,45 1,23 0,24 10,63 7,89 6,11 4,34 Classificação do Tipo de Trigo Segundo a Instrução Normativa nº 7, de 15 de Agosto de 2001, da Secretaria de Apoio Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura e Abastecimento Fora de Tipo não pode ser comercializado rebeneficiado reenquadramento em tipo

4 Classes Valor Mínimo da Força de Glúten (10 -4 J) Valor Mínimo do Número de Queda (segundos) Trigo Brando Trigo Pão Trigo Melhorador Trigo para outros usos Qualquer < 200 Trigo Durum -250 Classe do Trigo Trigo Brando / Durum 121,7 121, Segundo a Instrução Normativa nº 7, de 15 de Agosto de 2001, da Secretaria de Apoio Rural e Cooperativismo do Ministério da Agricultura e Abastecimento Trigo Brando / Durum 164, Farinha sem Sal Farinha com 2% Sal

5 Adição de Sal na Farinha Farinha Força de Glúten - W (10 -4 J) Elasticidade – P (mm) Extensibilidade – L (mm) Sem Sal 121,781,038,0 Adição de 2% de Sal 164,882,150,0 reforça o glúten A adição de sal na massa reforça o glúten.

6 Alveogramas Farinha sem salFarinha + 2% de sal


Carregar ppt "UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS FACULDADE DE ENGENHARIA DE ALIMENTOS DEPARTAMENTO DE TECNOLOGIA DE ALIMENTOS TP 181 – AVALIAÇÃO DA QUALIDADE DE CEREAIS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google