A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

RELAÇÕES HUMANAS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "RELAÇÕES HUMANAS."— Transcrição da apresentação:

1 RELAÇÕES HUMANAS

2 HABILIDADES E COMPETÊNCIAS DE LIDERANÇA
Palestra: CONHECENDO HABILIDADES E COMPETÊNCIAS DE LIDERANÇA

3 ? O QUE É LIDERANÇA? Questões para reflexão:
Os líderes são lembrados ou conhecidos pelos seguidores por causa das suas qualidades pessoais ou pelas suas propostas? A liderança nasce com a pessoa ou se desenvolve por causa das situações que ela enfrenta? Todos têm em estado latente a capacidade de liderar ou é exclusiva de alguns? Alguém pode ser treinado para ser um líder?

4 SEGUIDORES LÍDER MISSÃO LIDERANÇA Componentes do processo da liderança

5 DEFININDO A LIDERANÇA A liderança leva seguidores a realizar certos objetivos que representam valores e motivações – desejos e necessidades, aspirações e expectativas – tanto dos líderes quanto dos seguidores

6 COMPORTAMENTOS INADEQUADOS NA LIDERANÇA
AUTORITÁRIO Dificilmente pede alguma coisa. Só manda: “Faça isso. Traga aquilo. Venha cá”. AGRESSIVO Não tem controle sobre sua energia emocional. CONTROLADOR Não confia em ninguém. Bloqueia a iniciativa individual. DOMINADOR Ordena, impõe sua vontade e exige obediência.

7 COMPORTAMENTOS INADEQUADOS NA LIDERANÇA
MANIPULADOR Utiliza pessoas sob sua autoridade para objetivos pessoais. Joga pessoas contra outras, leva-as a fazer coisas de seu interesse, e não deseja assumir responsabilidades. INFLEXÍVEL Não muda de opinião ou de conduta, salvo por decisão própria. TEIMOSO Pouco receptivo à influência. Difícil de convencer. “Eu prefiro desse jeito e é assim que vai ser”.

8 COMPORTAMENTOS INADEQUADOS NA LIDERANÇA
INSEGURO Está sempre desconfiado e na defensiva. Da mesma forma, sempre pronto para represálias. INSENSÍVEL Não interessa a qualidade de vida dos seus colaboradores. Não é solidário, não tem consideração, impermeável à justiça ou gratidão. SEM GRAÇA Desprovido de senso de humor. Sua idéia próxima do humor é o sarcasmo. Se chegar a brincar com alguém é para humilhá-lo, diminuí-lo ou chegar atenção para suas fraquezas.

9 COMPORTAMENTOS INADEQUADOS NA LIDERANÇA
NÃO SABE OUVIR É um péssimo receptor do que os colaboradores tem a dizer. DESAGREGADOR Não quer o time unido. Acha que todos juntos podem se voltar contra ele. MAL RESOLVIDO Apresenta fortes sinais de que é uma pessoa que vive mal consigo mesma, não é feliz. Seu grau de autoconhecimento é zero.

10 QUALIDADES E CARACTERÍSTICAS PESSOAIS DE LIDERANÇA
Integridade Entusiasmo Autoconfiança Imparcialidade Humildade

11 QUALIDADES E CARACTERÍSTICAS PESSOAIS
DE LIDERANÇA Autêntico Tem Senso de Comunidade Possibilita o Desenvolvimento das Pessoas / Equipe

12 O QUE SE ESPERA DE UMA LIDERANÇA
Procurar escutar a equipe; Delegar o máximo que puder nas atribuições, responsabilidades e autoridades, possibilitando liberdade de sugestão e ação; Estimular e favorecer a criatividade e a inovação; Saber acompanhar o desempenho e atuação da equipe; Saber administrar conflitos; Estimular o trabalho em equipe, gerando oportunidade para integração e comprometimento.

13 A ASSEMBLÉIA DA MARCENARIA

14 A ASSEMBLÉIA DA MARCENARIA
Contam que, certa vez, houve uma estranha assembléia numa marcenaria. Foi uma reunião de ferramentas para acertar suas diferenças. Um martelo exerceu a presidência, mas os participantes lhe notificaram que teria de renunciar, a causa? Fazia demasiado barulho, e além do mais, passava todo o tempo golpeando.

15 A ASSEMBLÉIA DA MARCENARIA
O martelo reconheceu sua culpa, mas pediu que também fosse expulso o parafuso, dizendo que ele dava muitas voltas para conseguir algo. Diante do ataque, o parafuso concordou, mas por sua vez, pediu a expulsão da lixa. Dizia que ela era muito áspera no tratamento com os demais, entrando sempre em atritos. A lixa acatou, com a condição que se expulsasse o metro, que sempre media os outros segundo a sua referência, como se fosse o único perfeito.

16 A ASSEMBLÉIA DA MARCENARIA
Nesse momento entrou o marceneiro, juntou o material e iniciou o seu trabalho. Utilizou o martelo, a lixa, o metro e o parafuso. Finalmente, a rústica madeira tomou formas e se converteu num fino móvel. Quando a marcenaria ficou novamente só, a assembléia reativou a discussão. Foi então que o serrote tomou a palavra e disse: - “Senhores, ficou demonstrado que temos defeitos, mas o marceneiro trabalha com as nossas QUALIDADES, com os nossos pontos valiosos. Assim, não pensemos em criticar nossos pontos negativos, e concentremo-nos na utilidade dos nossos pontos positivos”.

17 A ASSEMBLÉIA DA MARCENARIA
Entendeu-se que o martelo era forte, o parafuso unia e dava força, a lixa era especial para limar e aparar as asperezas, e o metro era preciso e exato. Sentiram-se, então, como uma EQUIPE capaz de produzir móveis de QUALIDADE e estavam contentes pela oportunidade de trabalharem juntos.

18 A ASSEMBLÉIA DA MARCENARIA
Quando numa empresa as pessoas buscam defeitos nos outros, a situação torna-se tensa e negativa. Ao contrário, quando se busca com sinceridade os pontos fortes, florescem as melhores conquistas humanas. Encontrar defeitos é fácil, qualquer um pode fazê-lo. Mas encontrar qualidades, isto é para os espíritos superiores que são capazes de inspirar todos os êxitos humanos.

19 Liderança Diferença entre Liderança e Gestão:
A Gestão tem uma abrangência maior do que a Liderança, uma vez que engloba para além de aspectos comportamentais, outros que não têm que ver directamente com o comportamento das pessoas. Ou seja, podemos afirmar que um bom gestor não é necessariamente um bom líder, e um bom líder também pode não ser um bom gestor.

20 Podemos ver aqui os estilos de liderança: Autocrático Participativo
Democrático Laissez-faire

21 Liderança Estilos de Liderança Autocrático
O líder autocrático é aquele que comunica aos seus subordinados o que é que eles têm de fazer e espera ser obedecido sem problemas Participativo O líder participativo é o que envolve os subordinados na preparação da tomada de decisões mas retém a autoridade final, isto é, tem sempre a última palavra Democrático O líder democrático é aquele que tenta fazer o que a maioria dos subordinados deseja. Laissez-Faire O líder laissez-faire sugere, não está envolvido no trabalho do grupo, deixa que os subordinados tomem as suas próprias decisões O líder autocrático é aquele que comunica aos seus subordinados o que é que eles têm de fazer e espera ser obedecido sem problemas O líder participativo é o que envolve os subordinados na preparação da tomada de decisões mas retém a autoridade final, isto é, tem sempre a última palavra O líder democrático é aquele que tenta fazer o que a maioria dos subordinados deseja. O líder laissez-faire sugere, não está envolvido no trabalho do grupo, deixa que os subordinados tomem as suas próprias decisões

22 Os Quatro estilos de “Liderança” de Likert
Autocrático-coercitivo O líder decide o que há a fazer, quem, como e quando deve ser feito. O processo de decisão está totalmente centralizado na cúpula da hierarquia. Este tipo de liderança encontra-se em empresas industriais que utilizam mão-de-obra intensiva e tecnologia rudimentar. Ex: Empresas de construção civil Autocrático-benevolente O líder toma decisões, mas os subordinados têm alguma liberdade e flexibilidade no desempenho das tarefas. O processo de decisão ainda está centralizado na cúpula, mas existe alguma delegação de autoridade, fundamentalmente para actividades de carácter rotineiro. Ex: Empresas industriais que utilizam tecnologia mais evoluída e mão-de-obra especializada, por exemplo linhas de montagem, etc. Consultivo O líder consulta os subordinados antes de estabelecer os objectivos e tomar decisões. Ex: Bancos, instituições financeiras Participativo Existe um envolvimento total dos empregados na definição dos objectivos e na preparação das decisões. É o estilo recomendado por Likert, sendo no entanto ainda pouco encontrado na prática. Ex: empresas de serviços de conultadoria em engenharia ou gestão... Autocrático-coercitivo O líder decide o que há a fazer, quem, como e quando deve ser feito. O processo de decisão está totalmente centralizado na cúpula da hierarquia. Este tipo de liderança encontra-se em empresas industriais que utilizam mão-de-obra intensiva e tecnologia rudimentar. Ex: Empresas de construção civil Autocrático-benevolente O líder toma decisões, mas os subordinados têm alguma liberdade e flexibilidade no desempenho das tarefas. O processo de decisão ainda está centralizado na cúpula, mas existe alguma delegação de autoridade, fundamentalmente para actividades de carácter rotineiro. Ex: Empresas industriais que utilizam tecnologia mais evoluída e mão-de-obra especializada, por exemplo linhas de montagem, etc. Consultivo O líder consulta os subordinados antes de estabelecer os objectivos e tomar decisões. Ex: Bancos, instituições financeiras Participativo Existe um envolvimento total dos empregados na definição dos objectivos e na preparação das decisões. É o estilo recomendado por Likert, sendo no entanto ainda pouco encontrado na prática. Ex: empresas de serviços de conultadoria em engenharia ou gestão...

23 Liderança Autoridade Formal
Fundamenta-se na crença dos seguidores a respeito das qualidades do líder e de seu interesse em seguí-lo. Fundamenta-se em leis aceitas de comum acordo, que criam figuras de autoridade dotadas do poder de comando. O seguidor obedece ao líder e à missão que ele representa. O seguidor obedece à lei incorporada na figura de autoridade, não à pessoa que ocupa o cargo. O líder é instrumento para resolver problemas da comunidade. A lei é instrumento para possibilitar a convivência social. MAXIMIANO /TGA – Fig – Diferenças entre autoridade formal e liderança.

24 Liderança Autoridade Formal
A liderança é limitada ao grupo que acredita no líder ou precisa dele. Os limites da liderança definem a área de influência do líder. A autoridade formal é limitada no tempo e no espaço geográfico, social ou organizacional. Os limites definem a jurisdição da autoridade. A liderança tem a duração da utilidade do líder para o grupo de seguidores. A autoridade formal é temporária para a pessoa que desempenha o papel de figura de autoridade. Os líderes têm o poder representado pela massa que o segue. A autoridade formal inclui o poder de forçar a obediência das regras aceitas para a convivência. A liderança é produto de inúmeros fatores. Não é qualidade pessoal singular. A autoridade formal é atributo singular. MAXIMIANO /TGA – Fig – Diferenças entre autoridade formal e liderança.

25 Características Pessoais dos Liderados
Características Pessoais dos Líderes Motivações, necessidades competências Motivações, competências estilo Conteúdo moral, calculista ou alienatório Cultura organizacional e social Características da Tarefa ou Missão Contexto Organizacional e Social da Liderança MAXIMIANO /TGA – Fig – Quatro componentes do contexto da liderança.

26 TIRANIA AUTOCRACIA DEMOCRACIA DEMAGOGIA
Abuso de autoridade; Excesso de poder. AUTOCRACIA Centralização de poder de decisão no chefe. DEMOCRACIA Divisão dos poderes de decisão entre chefe e grupo. DEMAGOGIA Busca da popularidade com os liderados. MAXIMIANO /TGA – Fig – Quatro estilos de liderança estudados desde a antigüidade.

27 Uso da autoridade pelo gerente
Liderança orientada para o chefe Liderança orientada para os subordinados Uso da autoridade pelo gerente Área de liberdade dos subordinados O gerente decide e comunica a decisão. O gerente “vende” a decisão. O gerente apresenta idéias e promove debates. O gerente apresenta uma decisão possível, sujeita a mudança. O gerente apresenta o problema, pede sugestões e toma a decisão. O gerente define limites, dentro dos quais o grupo decide. O gerente permite que a equipe trabalhe sozinha dentro dos limites. Amplitude do comportamento MAXIMIANO /TGA – Fig – Modelo de liderança de Tannenbaum s Schmidt.

28 Estilo orientado para a tarefa (autocrítico)
Estilo orientado para as pessoas (democrático) Estilo tarefa. Estilo pessoas. Liderança orientada para a tarefa. Liderança orientada para as pessoas. Liderança orientada para a produção, para a produtividade ou eficiência. Liderança orientada para as relações humanas. Liderança orientada para o planejamento e a organização. Liderança orientada para a consideração ou para o grupo. MAXIMIANO /TGA – Fig – Dois estilos básicos de liderança.


Carregar ppt "RELAÇÕES HUMANAS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google