A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SMS: um torpedo lingüístico nas aulas de línguas Giselda Santos Costa CEFET-PI UNED-Floriano Novembro-2006.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SMS: um torpedo lingüístico nas aulas de línguas Giselda Santos Costa CEFET-PI UNED-Floriano Novembro-2006."— Transcrição da apresentação:

1 SMS: um torpedo lingüístico nas aulas de línguas Giselda Santos Costa CEFET-PI UNED-Floriano Novembro-2006

2 2. OBJETIVO: Verificar o potencial pedagógico do novo gênero emergente PERGUNTA: Como orientar os professores de línguas para o uso dos SMS no campo lingüístico/educacional?

3 3 Base teórica: Teoria dos gêneros – Linha Nova Retórica – ênfase aos aspectos pragmáticos Um enunciado só produz sentido quando um gênero é acionado ( Paiva 2006) Consideram o gênero como uma ação social localizada dentro de comunidade retórica que se transforma, desenvolve- se e decai ( Miller,1994). Pela ação que produzimos e reproduzimos os sentidos sócias e criamos as estruturas.

4 4 Cenário : atividade pedagógica Coloque sete diferentes tipos de textos nas paredes da turma: carta formal, SMS, , convite; documento oficial, um diálogo em Chat e uma carta pessoal. Criar cartões descrevendo cenas e distribuir aos alunos. Em pares, convide a turma para a leitura das cenas. Pergunte a eles que tipo de texto é mais apropriado para comunicação em diferentes cenário. (adicione mais cenário para a atividade). Exemplo de cenas: a) Um policial deseja informar alguém uma intimação para depor; b) A mãe fala com filha que volte da casa dos amigos mais cedo; c) O médico fala uma péssima notícia ao paciente; d) Uma pessoa no cinema diz a outra amiga onde encontrá-lo; e) Alguém agradece a tia por ter dado dinheiro como presente de aniversário; Os estudantes colocam os cartões nos pôsteres apropriados.

5 5 Mistura de gêneros: Xavier (2005) afirma que o nada nada cria, logo é natural que os novos gêneros que emergem das tecnologias recém criadas misturem gêneros, façam uma composição de características de um certo gênero com possibilidade técnica de efetivar uma determinada ação antes impossível.

6 6 SMS – Short Message Services custo baixo; pessoal; assíncrono; 160 caracteres; Forma abreviada de linguagem; Combinação de letras e números formando o som das palavras; teclado incômodo.

7 7 Tipologia de Paillard (2000) Iniciais –SMS Acrônimos – AIDS Mistura dos dois – CD-ROM.tipologia curta – Ltd.acrônimo silábico – Interpol International Police.mistura de palavras – smog=smoke +fog

8 8 Cont.. Enigma/imitação fonética- UR=your;B4= before; CUL8R= see you later; 2L8= too late Números Homófonos 2-to-too-two ( 4 -8) Supressão da vogal- pls=please;c%l= cool; zzz= sleeping, tired Simplificação - n= and; z=said Emoticons- :-) (^_^) (( )):** ^^^ *<:-) Supressão de pontuação.

9 9 Recursos tecnológicos: para que esses recursos tecnológicos realmente venham a representar uma mudança na vida escolar, é preciso que a educação seja compreendida como um processo de construção de um saber percebido como útil e aplicável pelos alunos e não como uma realidade a parte, desinteressante e inacessível (Cysneiros,2003)

10 10 Para encerrar: 1. A escrita é importante na escola, porque é importante fora dela e não o contrário (Leite, 2001). 2. Não se escreve da mesma forma em todos os gêneros e suportes de escrita; 3. Os aparatos tecnológicos exigem a pratica da leitura e estimula a escrita por promover a liberdade de expressão entre os usuários (Xavier, 2005).

11 11. O SMS autoriza a mistura de registro e absorve traços da oralidade na escrita representando a fala em seus aspectos prosódicos. O fato importante de todos esse fenômeno lingüístico é que os usuários brincam conscientemente com a língua sendo um bom sinal. Significa que esta língua está viva e produtiva.

12 12. Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades, muda-se o ser, muda-se a confiança; todo o mundo é composto de mudança, tomando sempre novas qualidades Luis de Camões

13 13 Referências: CYSNEIROS, P.G Novas tecnologias no cotidiano da escola. Disponível em: Acesso em 23 de setembro de 2006.http://www.anped.org.br/23/textos/mc LEITE, S. A. S. (org.) Alfabetização e letramento – contribuições para as práticas pedagógicas. Campinas, Komedi/Arte Escrita. MILLER, Carolyn Rhetorical Community: the cultural basis of genre. In: Freedman & Medway (Orgs.) Genre and the New Rhetoric. London, Taylor & Francis Publishers.

14 14 Cont.. PAILLARD, M Lexixologie contrastive anglais-fraçais. Formation des mots et construction du sens, Paris. Ophrys. PAIVA, V. M Linguagem, gênero e aprendizagem de língua inglesa. Disponível em Acesso em 20 de outubro de XAVIER, A. C Reflexões em torno da escrita nos novos gêneros digitais da Internet. Disponível em: Acesso em 23 de setembro de 2006.

15 15.


Carregar ppt "SMS: um torpedo lingüístico nas aulas de línguas Giselda Santos Costa CEFET-PI UNED-Floriano Novembro-2006."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google