A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Light e o Futuro do Rio Seminário sobre Energia Elétrica – APIMEC – RJ Rio de Janeiro 21 de junho de 2010 1.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Light e o Futuro do Rio Seminário sobre Energia Elétrica – APIMEC – RJ Rio de Janeiro 21 de junho de 2010 1."— Transcrição da apresentação:

1 A Light e o Futuro do Rio Seminário sobre Energia Elétrica – APIMEC – RJ Rio de Janeiro 21 de junho de 2010 1

2 Aviso Importante Esta apresentação pode incluir declarações que representem expectativas sobre eventos ou resultados futuros de acordo com a regulamentação de valores mobiliários brasileira e internacional. Essas declarações estão baseadas em certas suposições e análises feitas pela Companhia de acordo com a sua experiência e o ambiente econômico e nas condições de mercado e nos eventos futuros esperados, muitos dos quais estão fora do controle da Companhia. Fatores importantes que podem levar a diferenças significativas entre os resultados reais e as declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros incluem a estratégia de negócios da Companhia, as condições econômicas brasileira e internacional, tecnologia, estratégia financeira, desenvolvimentos da indústria de serviços públicos, condições hidrológicas, condições do mercado financeiro, incerteza a respeito dos resultados de suas operações futuras, planos, objetivos, expectativas e intenções, entre outros. Em razão desses fatores, os resultados reais da Companhia podem diferir significativamente daqueles indicados ou implícitos nas declarações de expectativas sobre eventos ou resultados futuros. As informações e opiniões aqui contidas não devem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores. 2

3 Os últimos 105 anos The Rio de Janeiro, Light and Power Co. Ltd. foi constituída em 09 de junho de e em 30 de maio de 1905 foi autorizada a prestar serviços de transporte e fornecimento de gás na cidade do Rio de Janeiro A partir de 1947, concentração na atividade de energia elétrica Em 1967, criada a Light Serviços de Eletricidade, com atuação em São Paulo e Rio de Janeiro Em 1979, a Light SESA tem seu controle adquirido pela Eletrobrás Em 1981, o Governo de São Paulo adquire o sistema de São Paulo Em 1997, privatizada para grupo de investidores estrangeiros e nacionais Em 2006, o Grupo RME adquire da EDF, o controle da empresa Em 2010, nova alteração societária, com maior participação da CEMIG e FIP privado Mercado cativo Redução de 0,3% em 2007: - Redução de 14,3% no consumo da classe industrial, com saída de clientes para mercado livre e menor volume consumido pelos clientes A2 da base cativa Crescimento das classes residencial (+1,9%) e comercial (+3,1%) Temperaturas médias do período 0,2ºC acima da média de 2006 - 1 dia a mais na leitura do faturamento BT e -0,8 dia em MT/AT, em relação ao ano de 2006 - Migraram para o mercado livre 3 clientes industriais e 5 comerciais Mercado livre - Clientes livres faturados cresceram 15,1% (+701 GWh), onde parte deste crescimento deve-se ao acréscimo de novos clientes (442 GWh) e pelo desempenho dos livres já existentes desde 2006 (259 GWh). META 2008 (cativo + livre) - Taxa de crescimento: 3,9% em GWh 3 3

4 Composição Societária em 2010
Free Float [47,9%] Grupo Controlador [52,1%] LUCE Mercado LEPSA RME 23,05% 24,82% 25,53% 0,53% 13,03% 13,03% Grupo Controlador [52,1%] Composição Atual FIP REDENTOR <50% >50% Free Float [47,9%] SPE PARATI LEPSA Mercado 13,03% 26,06% 13,03% 23,05% 24,82% Composição Final

5 Empresas do Grupo Light
Holding Distribuição Geração Comercialização Light Serviços de Eletricidade S.A. Lighthidro S.A. (Não Operacional) Light Esco Prestação de Serviços S.A. Lightcom Comerciali-zadora de Energia S.A. Itaocara Energia Ltda. Lightger S.A. (PCH Paracambi) Light Energia S.A. Sistemas Axxiom S.A.

6 Forte presença no Setor Elétrico
Integradas Receita Líquida 2009 – R$ Bilhões Distribuidoras Energia Consumida na Área de Concessão (2009) - GWh1 11,7 10,6 7,0 5,6 5,4 4,6 48.566 42.786 41.269 28.280 21.492 21.286 2 Geradoras Privadas Capacidade Instalada de Geração Hidráulica (MW) 5.175 2.651 2.237 1.737 1.688 855 Fonte: Relatórios das Companhias Nota: 1 – Mercado Cativo + Clientes Livres – 31 de Dezembro de 2009 2 – Desconsidera o consumo de CSN, Valesul e CSA 6

7 Geração de Energia 855 MW de capacidade instalada
5 usinas e 2 elevatórias 537 MW médios de energia assegurada 7

8 Usinas Hidrelétricas Capacidade Instalada 855 MW 100% 100% 100% 100%
Rio Paraiba do Sul UHE Ilha dos Pombos 187 MW UHE Santa Branca 56 MW UHE Ilha dos Pombos Complexo de Lajes RJ SP UHE Santa Branca 100% 100% 100% UHE Fontes Nova 132 MW UHE Usina Subterrânea Nilo Peçanha MW UHE Pereira Passos 100 MW 8 8

9 Energia assegurada: 537MW médio
Energia própria disponível para venda GERAÇÃO Energia assegurada: 537MW médio 27 27 27 146 276 510 234 234 130 2013 2014 Energia Contratada Energia descontratada Novos contratos Hedge 9 9

10 Distribuição de Energia
LIGHT 4 milhões de consumidores (10 milhões de pessoas) Consumo na área de concessão (2009): GWh 70% do consumo do Estado do Rio de Janeiro (2º PIB do Brasil) 10

11 Nível de Perdas Percentual de perdas não-técnicas sobre o mercado de baixa tensão e de perdas totais sobre carga fio 7 % 10 12 16 13 20 21 3 9 14% 17 19 29 43 Elektro CPFL Cemig Coelba Celpe Eletropaulo Ampla Light Perda Total/ Carga Fio Perda não - técnica/Mercado BT 11 11

12 Componentes da Tarifa: Evolução e Peso
Variação dos componentes da tarifa ( ) Composição da tarifa Apenas 21% da receita bruta da Light se destina à sua Parcela B 12

13 Índice de Complexidade Social
Contempla as seguintes dimensões: violência, pobreza e infraestrutura. 13 13

14 Estrutura do Mercado Contribuição de cada Classe para a Receita Total
Dados de 2009 14 14

15 Inadimplência Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) em relação à Receita Operacional Bruta 15 15

16 Provisões por Despesas Gerenciáveis
Provisão para Contingência (PC) e Provisão para Devedores Duvidosos (PDD) em relação ao valor de Despesas Gerenciáveis (PMSO + PDD + PC) Dados de 2009 16 16

17 Qualidade Operacional
DEC Média Móvel (Fev/10) FEC Média Móvel (Fev/10) 1 1 2 2 2 2 2 2 Fonte: Aneel ¹ Dezembro/2009 ² Janeiro/2010 17 17 17

18 Investimento por Cliente
Indica quantos reais em média foram investidos por cliente no ano. Obs. Investimentos obtidos dos relatórios de administração enviados a CVM. 18 18

19 O Futuro 19

20 QUALIDADE E FOCO NO CLIENTE GOVERNANÇA CORPORATIVA
Foco da Organização Ago / 2006 Mar / 2010 QUALIDADE E FOCO NO CLIENTE TURNAROUND CRESCIMENTO GOVERNANÇA CORPORATIVA 3 anos e 7 meses

21 Investimento por Novo Cliente – 2º Ciclo de Revisão
Comprometimento junto à ANEEL para investimentos na rede ao longo do 2º Ciclo Tarifário ( ) COMENTÁRIO: O investimento regulatório é de R$364 milhões/ano e o plano da Light para 2010 é de R$525 milhões Fonte: ANEEL 21 21

22 Redução das Perdas Projeto de Blindagem da Rede
Sala de Controle Tecnologia usada em áreas onde medidas convencionais não são efetivas Áreas que apresentam altos níveis de perdas não técnicas Rede Atual Rede Blindada Média Tensão Medidor Centralizado Baixa Tensão Média Tensão Baixa Tensão 9 m 3 m Medidor Ciclométrico Visor A Light busca reduzir as perdas através de investimentos em novas tecnologias, integração das atividades operacionais, aumento na conscientização da população e parcerias com outros agentes. 22

23 Pacificação das áreas de risco
Publicado na Revista Veja de Março de 2010 23

24 PERDAS NÃO TÉCNICAS (GWh e % Mercado BT)
Meta de Perdas Premissas PERDAS NÃO TÉCNICAS (GWh e % Mercado BT) 43,5% 42,4% Perpetuidade dos resultados das ações de blindagem de rede Maior controle sobre os clientes com medição eletrônica (CCM) Maior eficiência das ações convencionais Aplicação de novas tecnologias em mais de 530 mil clientes 41,7% 5.136 31,1% 4.888 4.743 4.221 2007 2008 2009 2013 Perda Regulatória em 2013: 31,82% 24 24

25 Investimentos Premissas Investimento Total (2010- 2013): R$ 3.223 MM
INVESTIMENTOS (R$ MM) 10,4% a.a. Investimento Total ( ): R$ MM Financiamento BNDES: 50% do CAPEX e 70% dos novos projetos de geração Principais Projetos: - Combate às Perdas - Novos projetos em geração 839 706 547 564 362 2007 2008 2009 2010 Média 25

26 Joint Venture com a CEMIG Capacidade Futura de Geração
Novos Projetos de Geração Estratégia de crescimento em geração Expansão da Capacidade Instalada Oportunidades de crescimento Greenfields A Light está sempre à procura de novas oportunidades em energia renovável: PCH UHE Biomassa Energia Eólica +50% 306 1.282 Aquisição de Projetos Ativos com potencial de melhoria e expansão Ativos pertencentes aos investidores que não têm um compromisso de longo prazo com o Brasil 99 855 13 9 Ver com o Heitor Status dos projetos de geração. Paracambi ganhou nova licença. Joint Venture com a CEMIG Compromisso de investir conjuntamente em novos projetos de geração Novos projetos potenciais já analisados pela CEMIG Capacidade Atual PCH Paracambi¹ PCH Lajes¹ UHE Itaocara¹ Novos Projetos Capacidade Futura de Geração ¹ Considera 51% de participação da Light 26

27 Os próximos 100 anos LIGHT SERVIÇOS DE ELETRICIDADE S.A.
Rede com alto padrão de qualidade Rede inteligente (smart grid), a partir do uso intensivo de tecnologia (Axxiom) Modicidade tarifária por redução de perdas e ganhos de escala e sinergia LIGHT ENERGIA S.A. e SPEs Disponibilidade crescente de energia LIGHT ESCO E LIGHTCOM Prestação de serviços de eficiência energética ao consumidor Comercialização de energia flexível, que agregue valor ao consumidor Light GRUPO LIGHT: PARCEIRO E INDUTOR DO DESENVOLVIMENTO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO Mercado cativo Redução de 0,3% em 2007: - Redução de 14,3% no consumo da classe industrial, com saída de clientes para mercado livre e menor volume consumido pelos clientes A2 da base cativa Crescimento das classes residencial (+1,9%) e comercial (+3,1%) Temperaturas médias do período 0,2ºC acima da média de 2006 - 1 dia a mais na leitura do faturamento BT e -0,8 dia em MT/AT, em relação ao ano de 2006 - Migraram para o mercado livre 3 clientes industriais e 5 comerciais Mercado livre - Clientes livres faturados cresceram 15,1% (+701 GWh), onde parte deste crescimento deve-se ao acréscimo de novos clientes (442 GWh) e pelo desempenho dos livres já existentes desde 2006 (259 GWh). META 2008 (cativo + livre) - Taxa de crescimento: 3,9% em GWh 27 27

28 A Light e o Futuro do Rio Seminário sobre Energia Elétrica – APIMEC – RJ Rio de Janeiro 21 de junho de 2010 28


Carregar ppt "A Light e o Futuro do Rio Seminário sobre Energia Elétrica – APIMEC – RJ Rio de Janeiro 21 de junho de 2010 1."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google