A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

9ª Conferência Internacional da LARES São Paulo, 14 OUT 09 Fernando Magesty Silveira O Mercado Imobiliário Após a Crise Internacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "9ª Conferência Internacional da LARES São Paulo, 14 OUT 09 Fernando Magesty Silveira O Mercado Imobiliário Após a Crise Internacional."— Transcrição da apresentação:

1 9ª Conferência Internacional da LARES São Paulo, 14 OUT 09 Fernando Magesty Silveira O Mercado Imobiliário Após a Crise Internacional

2 agenda principais números da economia brasileira o crédito público e a política anticíclica principais números da CAIXA indicadores macroeconômicos importantes evolução do mercado imobiliário brasileiro

3 agenda principais números da economia brasileira o crédito público e a política anticíclica principais números da CAIXA indicadores macroeconômicos importantes evolução do mercado imobiliário brasileiro

4 desemprego maior que 2008 e menor que antes

5 rendimento e massa salarial crescentes

6 evolução do emprego com e sem carteira

7

8 mercado de trabalho – surpresa positiva

9

10 a diferença na criação de vagas ante 2008

11 faturamento em trajetória positiva

12 produção industrial em trajetória de recuperação

13 produção industrial por categoria de uso destaque

14 NUCI da CNI: melhoras na margem

15 vendas crescem na maioria das atividades

16 vendas de veículos produção se mantém

17 vendas de veículos aumentam em setembro

18 índice de vendas na comparação mensal e na anual Pesquisa Fiesp revela melhora dos indicadores industriais

19 pesquisa Fiesp revela melhora dos indic. industriais

20 confiança do consumidor em alta

21 melhora saldo comercial a partir de Jan/09

22 déficit em transações correntes gradualmente

23

24 fluxo favorece financiamento externo

25

26 investimento estrangeiro continua robusto

27 reservas alcançam patamar histórico

28 com fluxo de recursos, R$ se valoriza

29 Ibovespa demonstra recuperação

30 volta dos estrangeiros ganha força na Bovespa

31 risco Brasil mostra confiança no país

32 crédito como % do PIB alcança pico em ago/09

33 agenda principais números da economia brasileira o crédito público e a política anticíclica principais números da CAIXA indicadores macroeconômicos importantes evolução do mercado imobiliário brasileiro

34 aumento da importância do crédito público

35 volume de crédito cresce a taxas menores

36 taxa de crescimento do crédito por origem de capital expansão do crédito público

37 taxa de crescimento do crédito por origem de capital expansão do crédito público

38 taxa de crescimento do crédito por origem de capital + 6,21 p.p.

39 crescimento do crédito por atividade econômica Fonte: BACEN Elaboração: SUPLA/GEANF

40 crescimento do crédito por atividade econômica Fonte: BACEN Elaboração: SUPLA/GEANF

41 crescimento do crédito por atividade econômica Fonte: BACEN Elaboração: SUPLA/GEANF

42 crescimento do crédito por atividade econômica Fonte: BACEN Elaboração: SUPLA/GEANF

43 direcionados avançam mais que livres

44

45 habitacional e BNDES: destaques do crédito direcionado

46 Crédito Livre cresce a txs menores tanto na PF quanto na PJ

47 no crédito livre o destaque é a pessoa física

48 redução da inadimplência PF

49

50 agenda principais números da economia brasileira o crédito público e a política anticíclica alguns números da CAIXA indicadores macroeconômicos importantes evolução do mercado imobiliário brasileiro

51 na CAIXA: crédito atinge patamar histórico

52 desempenho no mercado: CAIXA x Mercado

53 Fonte: BACEN, SIATX e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF

54 desempenho no mercado: CAIXA x Mercado Fonte: BACEN, SIATX e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF

55 desempenho da CAIXA: market share crescente Fonte: BACEN, SIATX e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF

56 desempenho da CAIXA: base 100 = dez/02 Fonte: BACEN, SIATX e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF

57 desempenho da CAIXA: base 100 = set/08 Fonte: BACEN, SIATX e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF

58 crédito total: CAIXA x mercado Fonte: BACEN, SIATX e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF Fonte: BACEN e SIATX Elaboração: SUPLA/GEANF

59 crédito habitacional: CAIXA x mercado Fonte: BACEN e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF

60 crédito habitacional: CAIXA x mercado (%PIB) Fonte: BACEN e Balanço Elaboração: SUPLA/GEANF

61 crédito livre total: CAIXA x mercado Fonte: BACEN e SIATX Elaboração: SUPLA/GEANF

62 crédito livre pf: CAIXA x mercado Fonte: BACEN e SIATX Elaboração: SUPLA/GEANF

63 crédito livre pf - consignado: CAIXA x mercado Fonte: BACEN e SIATX Elaboração: SUPLA/GEANF

64 crédito livre pj: CAIXA x mercado Fonte: BACEN e SIATX Elaboração: SUPLA/GEANF

65 crédito livre pj – k de giro: CAIXA x mercado Fonte: BACEN e SIATX Elaboração: SUPLA/GEANF

66 contratação acumulada CAIXA (R$ bilhões) Elaboração: SUPLA/GEANF

67 Contratação Pessoa Física (Crédito Livre) Elaboração: SUPLA/GEANF Concessão Acumulada Média Móvel 12 Meses Concessão Média Mensal

68 Contratação Pessoa Jurídica (Crédito Livre) Elaboração: SUPLA/GEANF Concessão Acumulada Média Móvel 12 Meses Concessão Média Mensal

69 taxas de juros semanais: CAIXA x bancos Elaboração: SUPLA/GEANF Banco A Banco B Banco C

70 taxas de juros semanais: CAIXA x bancos Elaboração: SUPLA/GEANF Banco A Banco B Banco C

71 taxas de juros semanais: CAIXA x bancos Elaboração: SUPLA/GEANF Banco A Banco B Banco C

72 taxas de juros semanais: CAIXA x bancos Elaboração: SUPLA/GEANF Banco A Banco B Banco C

73 Orçamento CAIXA (2ª Reprogramação)

74 Projeção do Crédito CAIXA (SUPLA)

75 agenda principais números da economia brasileira o crédito público e a política anticíclica alguns números da CAIXA indicadores macroeconômicos importantes evolução do mercado imobiliário brasileiro

76 índices gerais de preços Elaboração: SUPLA/GEANF

77 ipca convergindo para a meta de 4,5% aa Elaboração: SUPLA/GEANF

78 ...mesma tendência é observada para os núcleos

79 política fiscal (elevação da relação dív/PIB) eleva a relação dívida / PIB...

80 financiamento do setor público enquanto recua o superávit primário...

81 superávit primário

82 política anticíclica leva à redução da meta

83 política monetária taxa de juros real em patamares historicamente baixos

84 política monetária juros futuros em queda mas com prêmios significativos no médio prazo

85 Resumo

86 taxa de crescimento do PIB desaceleração em 2009, da taxa de crescimento do PIB, mas, ainda, registrando expansão econômica

87 taxa de crescimento do PIB PIB trimestral deve crescer significativamente nos III e IV trimestres de 2009

88 participação % no PIB total ótica da demanda 2008

89 participação % no PIB total

90 ótica da oferta 2008

91 participação % no PIB total

92 Projeções para a trajetória dos preços

93 projeções para taxa de juros Con- senso DI embute prêmios

94 agenda principais números da economia brasileira o crédito público e a política anticíclica alguns números da CAIXA indicadores macroeconômicos importantes evolução do mercado imobiliário brasileiro

95 até 2003 ausência do mercado de capitais no setor falta de governança altas taxas de juros inexixtência de mercado secundário para CRI principais investidores: fundos de pensão investidores locais incorporadoras e construtoras imobiliárias grupos familiares abastados até 2003 ausência do mercado de capitais no setor falta de governança altas taxas de juros inexixtência de mercado secundário para CRI principais investidores: fundos de pensão investidores locais incorporadoras e construtoras imobiliárias grupos familiares abastados elevada liquidez (IPO por investimento externo) ambiente político estável interesse dos investidores externos aumento da oferta de funding FGTS: de financiador para investidor instituição de correspondentes negociais evolução dos mercados de capitais empresas familiares abertura de capital expansão da base de investidores globais emergência de plataformas latino-americanas elevada liquidez (IPO por investimento externo) ambiente político estável interesse dos investidores externos aumento da oferta de funding FGTS: de financiador para investidor instituição de correspondentes negociais evolução dos mercados de capitais empresas familiares abertura de capital expansão da base de investidores globais emergência de plataformas latino-americanas

96 combinação de fatores que torna as perspectivas favoráveis para o setor tendência de crescimento da microeconomia suporte governamental para o setor demandas estruturais disponibilidade de Financiamento expectativa de crescimento do PIB : 4% em 2010, e SELIC a 8,75% (cenário base) o IPCA deve manter-se sob controle em torno de 4,36% em 2010 Incremento da renda Deficit Habitacional qualitativo e quantitativo orçamento do SBPE e do FGTS linhas de capital de giro retorno ao mercado de capitais de empresas imobiliárias Minha Casa Minha Vida linhas de Capital de Giro para as Construtoras CAIXA como agente operador de financiamento para habitação em todas as classes de renda visão global do mercado ambiente favorável para o setor da c.civil

97 0-3 salários mínimos 3-6 salários mínimos 6-10 salários mínimos Outras Medidas R$16 bilhões de subsidios, a prest=10% da renda (mínima de R$ 50) CAIXA é o principal agente R$10 bilhões para subsídios, a R$ ,00 por unidade Fundo Garantidor em caso de desemprego (24-36 meses) Fundo Garantidor em caso de desemprego (12-24 meses) seguro habitacional redução dos custos cartorários e com ITBI Renda Média e Alta Aumento dos limites do SFH e do FGTS Aumento da quota máxima de financiamento de 80% para 90% Investimentos do FGTS Recentes operações com debêntures imobiliárias Diminuição na exigência para facilitar o crédito o que já é solução...

98 FI – FGTS: total de projetos Fonte: CAIXA/VITER

99 FI – FGTS: setores investidos Fonte: CAIXA/VITER

100 FI – FGTS: setores investidos Fonte: CAIXA/VITER

101 FI – FGTS: instrumentos de financiamento Fonte: CAIXA/VITER

102 FI – FGTS: estimativa de empregos gerados Fonte: CAIXA/VITER

103 FI – FGTS: rentabilidade Fonte: CAIXA/VITER

104 e o que é problema/precisa prosperar... interpretações equivocadas do que seja 'cobrança de juros s/ juros Brasil é o único país em que se discute o sistema de amortização mais utilizado no mundo – o sistema francês de amortização risco jurídico imensurável com forte impacto no custo do capital avanços: Lei /09 e a permissão explícita para a utilização da TP nada altera na prática (não há capitalização de juros no crédito imobiliário, mas mitiga o risco jurídico) anatocismo demora de anos para o credor se imitir na posse do imóvel alienação fiduciária é um case de sucesso obstáculos à execução extrajudicial (dec. 70/66) embora tenha sido julgada constitucional pelo STJ paternalismo com maus pagadores custo bancado pelos bons pagadores, via impacto no spread bancário realização da garantia portabilidade portabilidade do crédito imobiliário no Brasil é a liquidação da dívida num AF e novo financiamento noutro AF complexidade operacional elevado custo da transação, em especial despesas cartorárias avanço necessário: revisão do modelo operacional e substituição do critério de baixa da hipoteca para a simples averbação do novo credor à margem do registro

105 interpretação equivocada do anatocismo

106

107 Fonte: IBGE. Elaboração: MF/SPE.

108 interpretação equivocada do anatocismo Fonte: IBGE. Elaboração: MF/SPE.

109 e o que é problema/precisa prosperar... ausência de um banco de informações s/ o setor fragiliza estudos frágeis as estimativas sobre recursos investidos e uh produzidas diversidade de conclusões acerca da relação crédito imobiliário/PIB avanço necessário: união de forças entre entidades representativas, para o compartilhamento do registro de informações: dos setores representativos da construção civil dos poderes públicos, desde locais ao federal banco de dados leis e normas pulverizadas do crédito imobiliário efeito teia de aranha coesistência de legislação com décadas de vigência, muitas superadas em relação à realidade atual possibilidade de legislação conflitante avanço necessário: construção de um novo arcabouço jurídico compatível com os avanços do mercado financeiro e com as novas relações de consumo, primando pela transparência arcabouço jurídico

110 Obrigado Fernando Magesty Silveira

111 Brasil – Mercado Imobiliário IPOs e Follow Ons US$ 36.2 Bilhões Total do Mercado IPO US$ 7,6 Bilhões Mercado Real Nac. IPO Entre 2006 e 2007, MUITOS INVESTIMENTOS RESIDENCIAIS FORAM PUBLICOS ENTRE 2008 E 2009, NENHUM IPO FOI REALIZADA NO MERCADO IMOBILIÁRIO APLICAÇÕES NO MERCADO DE CAPITAIS Source: CVM / BN CORP VISÃO GERAL DO MERCADO BRASILEIRO

112 EI Timeline in Brazil to Estabelecimento de relacionamento com os Investimentos GP. Identificação dos atrativos do Setor Imobiliário Gafisa Adquire 60% da Tenda R$600m Caixa / Tenda Debenture Parceiros e Avaliação de Perfil Aplicando nossa experiência regional 2010 …


Carregar ppt "9ª Conferência Internacional da LARES São Paulo, 14 OUT 09 Fernando Magesty Silveira O Mercado Imobiliário Após a Crise Internacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google