A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Hipersensibilidades Conceito Resposta imune adaptativa, exagerada ou inadequada, resultando em reação inflamatória e/ou dano tecidual.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Hipersensibilidades Conceito Resposta imune adaptativa, exagerada ou inadequada, resultando em reação inflamatória e/ou dano tecidual."— Transcrição da apresentação:

1

2 Hipersensibilidades

3 Conceito Resposta imune adaptativa, exagerada ou inadequada, resultando em reação inflamatória e/ou dano tecidual

4 Classificação Tipo I – mediada pelas IgE, ativando mastócitos (anafilática) Tipo II – mediada pela IgG, fagócitos e complemento (citotóxica) Tipo III – mediada por IgG, complexos imunes e fagócitos (mediada por complexos imunes) Tipo IV – mediada por linfócitos T (Th1, Th2 ou Tc) (celular ou tardia)

5 Hipersensibilidade Tipo I Caracterizada por uma reação alérgica que se estabelece imediatamente após o contato com o antígeno (5 a 15 min) por indivíduo sensibilizado Mediada por IgE

6

7 Hipersensibilidade Tipo I Alérgenos IgE Mastócitos e Basófilos Receptores para Fc de IgE

8 Seqüência de Eventos - Fase de Sensibilização - Fase de Ativação - Fase Efetora

9 Sensibilização Contato com o alérgeno; Apresentação de Ag; Indução de Resposta Th2 (IL-4, IL-5, IL-10, IL-13); Produção de IgE através de exposições repetidas ao alérgeno; Sensibilização dos mastócitos. Uma vez que a molécula se liga aos receptores dos mastócitos pode permanecer neste estado por meses. Ativação Inicia quando os mastócitos liberam seus grânulos; É necessário que pelo menos dois receptores sofram ligações cruzadas de uma maneira estável.

10 LB Histamina, triptase, cininogenase Leucotrienos-B4, C4, D4, prostaglandinas D Mediadores recem sintetizados TH2 Sensibilização com alérgenos e hipersensibilidade tipo I

11 Aumento dos níveis de IgE na hipersensibilidade imediata IgE Infecções Helmínticas (vermes) Doenças atópicas Asma alérgica Eczema alérgico Febre do feno Doenças diversas Aspergilose broncopulmonar Mieloma de IgE Imunodeficiências Síndrome da hiper IgE

12

13 Ativação da célula efetora

14 Fase Efetora

15

16 Fase Imediata Caracterizada por vasodilatação, aumento da permeabilidade capilar, espasmo das células musculares lisas e secreção glandular, iniciada 5-30 min após a exposição do indivíduo sensibilizado ao alérgeno específico

17 Fase tardia Caracterizada por infiltração de eosinófilos, basófilos, neutrófilos, monócitos, células Th1, podendo haver dano tecidual

18

19 Manifestações clínicas Sistêmicas - choque anafilático Localizada - rinite alérgica - asma - alergia alimentar - eczema

20 Anafilaxia sistêmica Alérgenos na corrente sanguínea Mastócitos do tecido conjuntivo associados aos vasos sanguíneos permeabilidade vascular e constrição da musculatura lisa Extravasamento do líquido e queda da pressão arterial

21 Impacto das doenças alérgicas Condição alérgica Número estimado de afetados (milhões) Rinite alérgica19.6 Sinusite crônica32.5 Dermatite de contacto & eczema5.8 12Rashes cutâneos Asma9-12 Choque anafilático 1-2

22 Rinite alérgica Mastócitos da mucosa nasal Edema local, secreção nasal de muco e obstrução das vias aéreas

23 Nasofaringe Pólipos nasais

24 Nasofaringe Tonsilite

25 Pele Urticária

26 Pele eczema Dermatite atópica (eczema) Mastócitos da pele Resposta inflamatória que causa exantema crônico pruriginoso, com erupções cutâneas

27 Olhos conjuntivite

28 Pulmões Asma Mastócitos submucosos das vias aéreas inferiores muco/constrição brônquica/dificulda de na respiração

29 Resposta anafilática ao veneno da abelha

30 Alergia alimentar Mastócitos do trato gastro-intestinal Contração da musculatura lisa/vômitos/diarréia Permeabilidade das mucosas – alérgenos corrente sanguínea - urticária

31 Diagnóstico Testes Cutâneos RIST (radioimmunosorbent tet) RAST (radioallergosobent test) RIST = determina os níveis totais de IgE RAST = determina os niveis séricos de IgE específicos para um dado alérgeno

32 Testes cutâneos para alergia

33 Hipersensibilidade tipo II (mediada por Ac)

34 Hipersensibilidade Tipo II Mecanismo responsável pelas lesões teciduais nas reações citotóxicas Consiste primariamente da interação de Ac IgG ou IgM com Ag na superfíe de uma célula. Fixação do complemento/ADCC Fagocitose

35

36 Reações mediadas pelo complemento: Lise Opsonização Anemias auto-imunes/Eritroblastose fetal/transfusões ABO-incompatíveis

37 Hipersensibilidade Tipo II induzida por agentes exógenos

38 Citotoxicidade dependente de Ac e mediada por células (ADCC): Receptores para Fc de IgG em NK, macrófagos, neutrófilos e eusinófilos.

39 Hipersensibilidade Tipo II com anticorpos dirigidos a componentes celulares (autoimunidade)

40

41 Hipersensibilidade tipo III (mediada por imunecomplexos)

42 Tipos de doenças mediadas por imune complexos autoimunidadeAntígenos próprios rins, articulações, arterias,pele Infecção persistente bactérias, vírus, parasitas, etc. Órgão infectado, rins Antígenos inalados mofo, plantas, antigenos animais,etc pulmões material injetado soro rins, pele, arterias, articulações causa antígeno Sítio de deposição

43 Reação estimulada por complexos imunes formados por Ac e Ag que se depositam em determinados locais do organismo; Os complexos vão induzir uma reação inflamatória que vai lesar o tecido – sistêmico ou localizado; Ag exógenos: bactérias, vírus, fungos, parasitas, drogas; Ag endógenos: componentes próprios do organismo que, em algumas circunstâncias, induzem a produção de auto-anticorpos; Situação normal: remoção dos complexos pelos fagócitos e eritrócitos; Eventos sistêmicos: aumento dos complexos na ciculação; Danos teciduais.

44

45 Hipersensibilidade tipo IV (tardia ou mediada por células)

46 Respostas iniciadas por LT – hipersensibilidade do tipo tardia; Apresenta dois estágios: sensibilização e desafio; 1- Sensibilização: (1 a 2 semanas) APC + Ag: células Th1 2- Desafio: (re-exposição ao Ag) APC + Ag: Th1 (IFN gama – quimiotaxia, ativação de macrófagos, h) (IL-12 – inibição de Th2)

47 Reações de hipersensibilidade retardada Antígeno persistente estímulo crônico infecção macrófagos, células epitelióides fibroblastos coceira dias granuloma intradermico: tuberculínico, lepromina, etc. LT, monócitosEndurecimento local horas Tuberculínico epiderme: metais, venenos de plantas, borracha, látex LT, macrófagos tardios eczema horas Dermatite de contacto Antígeno e local CélulasAparência clínica TempoTipo

48 Dermatite de contato

49 Granuloma

50 Teste de Mantoux (ppd)– Tuberculose Teste de Machado Guerreiro – Chagas Teste de Matsuda – Lepra Teste de Montenegro - Leishmaniose Inoculação do Ag via i.d. Leitura: 48-72h Diâmetro > 0.5mm = +

51

52 Fim


Carregar ppt "Hipersensibilidades Conceito Resposta imune adaptativa, exagerada ou inadequada, resultando em reação inflamatória e/ou dano tecidual."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google