A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Universidade do Estado do Rio de Janeiro Faculdade de Engenharia ESTÁGIO SUPERVISIONADO Aluna: Kelen Aleixo Modesto Mat.: 2006.2.05994-11 Professor: Luis.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Universidade do Estado do Rio de Janeiro Faculdade de Engenharia ESTÁGIO SUPERVISIONADO Aluna: Kelen Aleixo Modesto Mat.: 2006.2.05994-11 Professor: Luis."— Transcrição da apresentação:

1 Universidade do Estado do Rio de Janeiro Faculdade de Engenharia ESTÁGIO SUPERVISIONADO Aluna: Kelen Aleixo Modesto Mat.: Professor: Luis Sebastião – 2010/02

2 ELETROBRÁS FURNAS

3 HISTORICO Fundada em 1957 Atua nas áreas de geração, transmissão e comercialização de energia elétrica. Missão: Atuar com excelência empresarial e responsabilidade sócio- ambiental no setor de energia elétrica, contribuindo para o desenvolvimento da sociedade. Visão 2018: Ser o maior e mais bem sucedido agente brasileiro no setor de energia elétrica.

4 HISTORICO Mais de 40% de toda energia consumida no Brasil passam pelo sistema de Eletrobrás Furnas. É uma Empresa da administração indireta do Governo Federal, vinculada ao Ministério de Minas e Energia e controlada pela Eletrobrás.

5 A participação da Empresa no suprimento do Sistema Elétrico é de: 97% no Distrito Federal; 92% no Rio de Janeiro; 91% em Mato Grosso; 81% no Espírito Santo; 61% em Goiás; 58% em São Paulo; 45% em Minas Gerais e 16% no Tocantins. HISTORICO

6 EMPREENDIMENTOS PARQUES GERADORES: conta com um complexo de doze usinas hidrelétricas e duas termelétricas, totalizando uma potência nominal de MW Sendo MW instalados em usinas próprias e MW em parceria.

7 EMPREENDIMENTOS SISTEMA DE TRANSMISSÃO : O país tem hoje mais de 176 mil quilômetros de Linhas de Transmissão, o que o coloca entre os quatro maiores no ranking mundial em extensão na área de transmissão. Deste total, ,5 km fazem parte da rede básica da Eletrobrás Furnas, configurada em linhas com tensões de 138, 230, 345, 500, 750 e ± 600 kV, que passam por oito estados e o Distrito Federal.

8 EMPREENDIMENTOS SISTEMA DE ITAIPU: É o empreendimento de destaque da Eletrobrás Furnas Integrado por cinco linhas de transmissão, que cruzam 900 km desde o Estado do Paraná até São Paulo. Possui três linhas em corrente alternada 750 kV e duas linhas em corrente contínua ± 600 kV, necessárias para contornar o problema de diferentes freqüências utilizadas por Brasil e Paraguai.

9 EMPREENDIMENTOS SUBESTAÇÕES: A Eletrobrás Furnas conta com 35 subestações, que se distribuem em: 12 Subestações no Rio de Janeiro; 8 Subestações em São Paulo; 2 Subestações em Minas Gerais; 2 Subestações no Espírito Santo; 5 Subestações em Goiás; 3 Subestações em Brasília; 2 Subestações no Paraná; 1 Subestação em Tocantins.

10 ORGANOGRAMA ACS.E DIRETORIA DE ENGENHARIA ASSESSORIA DE COMERCIALIZAÇÃO DE SERVIÇOS SUPERINTENDENCIA DE PLANEJAMENTO SUPERINTENDENCIA DE ENGENHARIA SUPERINTENDENCIA DE GESTÃO AMBIENTAL

11 ORGANOGRAMA APD.E DPL.E DGM.EDPI.E API.E ACE.E Assessoria de Suporte à Pesquisa e Desenvolvimento Assessoria de Planejamento de Informação Assessoria de Estudos e Programas de Conservação de Energia Departamento de Planejamento da Geração Departamento de Estudo Gerenciais e de Mercado Departamento de Patrimônio Imobiliário Departamento de Planejamento da Transmissão SUPERINTENDENCIA DE PLANEJAMENTO

12 ORGANOGRAMA DPT.E FREDERICO DPST.E REGINA CÉLIA DETR.R MARCIO SERENO DEEQ.T JORGE AMON GABINETE Departamento de Planejamento da Transmissão Divisão de Planejamento do Sistema Divisão de Estudos da Transmissão Divisão de Estudos de Equipamentos

13 COMO ELETROBRÁS FURNAS PARTICIPA DO PLANEJAMENTO DE EXPANSÃO DO SETOR ELÉTRICO NACIONAL? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?

14 ESTRUTURA ATÉ O INICIO DE 2005 Comitê Coordenador de Planejamento da Expansão dos Sistemas Elétricos Comitê Técnico para Desenvolvimento da Oferta Comitê Técnico para Estudos de Mercado Comitê Técnico para Estudos Sócio- Ambientais Comitê Técnico para Expansão da Transmissão CCPE CTDO CTEM CTSACTET

15 ESTRUTURA ATUAL DIRETORIA DE ESTUDOS DA ENERGIA ELÉTRICA Superintendente de Geração de Energia Superintendente de Transmissão de Energia Superintendente de Meio Ambiente

16 Empresa de Pesquisa Energética EPE Instituída pela Lei no , de 15/03/2004 Implantação no 1o semestre de 2005 Atribuições: prestar serviços na área de estudos e pesquisas destinadas a subsidiar o planejamento do setor energético, tais como energia elétrica, petróleo e gás natural e seus derivados, carvão mineral, fontes energéticas renováveis e eficiência energética, dentre outras. Assume os estudos conduzidos pelo CCPE

17 Sistema Existente

18 Estudos de Mercado (projeções de carga)

19 Desenvolvimento da Oferta (expansão da geração)

20 Define a expansão da rede de transmissão e reforços necessários através da análise de distintos cenários de oferta e demanda

21 DPT.E: Participação nos estudos de expansão do Sistema de Transmissão de médio e longo prazo em conjunto com a EPE para a edição do plano de Expansão da Transmissão – PET DEE.O: Acompanhamento dos estudos de curto prazo do ONS para edição do Plano de ampliação e Reforços – PAR ELETROBRÁS FURNAS

22 O PAR é produzido em consonância com o planejamento da expansão da transmissão (PET) a cargo do MME e, seguindo os padrões de desempenho estabelecidos nos Procedimentos de Rede, que são documentos elaborados pelo ONS com a participação dos agentes que, aprovados pela ANEEL

23 Expansão da Transmissão (seleção da alternativa de transmissão de referência) Alternativa 1 ? ? ? ? ? ? DPT.E

24 Alternativa 2 ? ? ? ? ? ? Expansão da Transmissão (seleção da alternativa de transmissão de referência) Restrições ambientais ? DPT.E

25 Alternativa 3 ? ? ? ? ? ? Expansão da Transmissão (seleção da alternativa de transmissão de referência) DPT.E

26 ELETROBRÁS FURNAS Definição das linhas e subestações necessárias para a alternativa de transmissão de referência Definição dos modos de transmissão: CA ou CC Definição do tipo de subestação: secionadora ou transformadora, retificadora ou inversora Estimativa do compr. das LTs, no de circuitos //s Definição dos níveis de tensão Definição das potências dos transformadores e do número de unidades em paralelo necessárias

27 ELETROBRÁS FURNAS Estudos de Sistemas Elétricos: – Fluxo de Potência, Estabilidade, Curto- circuito – Escolha do condutor econômico para as LT´s – Energização, religamento tripolar e rejeição de carga

28 LICITANTE OU CONCESSIONÁRIA AUTORIZADA ELETROBÁS FURNAS Relatórios Caracterizando a alternativa de transmissão de referência (R1, R2, R3 e R4) Edital de Leilão ou autorização Conformidade PAR / PET

29 LICITANTE OU CONCESSIONÁRIA AUTORIZADA ELETROBÁS FURNAS Responsável pelo detalhamento da alternativa de transmissão de referência (Projeto Básico)

30 LICITANTE OU CONCESSIONÁRIA AUTORIZADA ELETROBÁS FURNAS Estudos de Sistemas Elétricos: – Fluxo de Potência (*) –Curto - circuito (*) – Estabilidade (*) – Sobretensões e Coordenação de Isolamento –Campos Eletromagnéticos e Corona – Definição da geometria da cabeça da torre –Alternativas de LTs: Compactas e LPNE (Linha de Potencia Natural Elevada) –Interferências em oleodutos e ferrovias Manutenção em linha viva

31 LICITANTE OU CONCESSIONÁRIA AUTORIZADA ELETROBÁS FURNAS Responsável pela definição dos requisitos elétricos básicos dos equipamentos e linhas de transmissão

32 Estudos de Sistemas e Definição das características elétricas Projeto, aquisição e instalação DE DO (até a energização) DC Construção de Empreendimentos de Transmissão linha do tempo energização DPT.EDEL.E DEM.E DEC.E DET.E ST.C DAT.O Engenharia de Manutenção DOS.O Operação do sistema DEE.O Estudos de Operação ELETROBÁS FURNAS

33 FIM!!!!

34 DPT.E Departamento de Planejamento da Transmissão Expansão do sistema de transmissão Planejar a expansão da rede de transmissão, envolvendo aspectos desde a escolha dos equipamentos e a cronologia dos reforços até a especificação de suas principais características, buscando o melhor condicionamento tecnológico, econômico e ambiental das soluções adotadas.

35 DPST.E Divisão de Planejamento do Sistema Responsável pela definição da alternativa de transmissão economicamente mais atraente ?? ? ? ? Alternativa 1

36 DPST.E Divisão de Planejamento do Sistema Responsável pela definição da alternativa de transmissão economicamente mais atraente ? ? ? ? ? Alternativa 2

37 DPST.E Divisão de Planejamento do Sistema Responsável pela definição da alternativa de transmissão economicamente mais atraente ? ? ? ? ? Alternativa 3 ?

38 DPST.E Divisão de Planejamento do Sistema Planejamento a longo prazo Define a expansão da rede de transmissão: reforços e sua cronologia; Análise de distintos cenários de oferta e demanda; Avaliação técnico e econômica de alternativas; Análise dos benefícios e oportunidades para as novas tecnologias; Integração à rede e impacto de novas usinas

39 DPST.E Divisão de Planejamento do Sistema Definição das linhas e subestações necessárias para uma alternativa de transmissão Definição dos modos de transmissão: CA ou CC Definição do tipo de subestação: secionadora ou transformadora, retificadora ou inversora Definição do compr. das LTs, no. de circuitos //s Definição dos níveis de tensão Definição das potências dos transformadores e do número de unidades em paralelo necessárias Definição da necessidade de relig. monopolar

40 DPST.E Divisão de Planejamento do Sistema Estudos de Sistemas Elétricos: – Fluxo de Potência – Estabilidade – Confiabilidade

41 DETR.E Divisão de estudos da transmissão Responsável pelo detalhamento da alternativa de transmissão economicamente mais atraente

42 DETR.E Divisão de estudos da transmissão Planejamento a médio prazo Detalhamento da alternativa de expansão (definida pela DPST.T), estabelecendo sua cronologia de acordo com avaliações mais recentes. Estudos de detalhamento à freqüência industrial (curto-circuito, energização e rejeição de carga). Estudos especiais: cargas especiais, qualidade de suprimento, confiabilidade, comissionamento e testes.

43 DETR.E Divisão de estudos da transmissão Refinamento do comprimento e dos parâmetros das LTs Definição dos tapes e das reatâncias dos transformadores Definição da compensação reativa Levantamento dos requisitos de corrente de carga e de curto -circuito das LTs e dos equipamentos

44 DETR.E Divisão de estudos da transmissão Estudos de Sistemas Elétricos: Fluxo de Potência Curto - circuito Estabilidade Rejeição de carga

45 DEEQ.E Divisão de Estudos de Equipamentos Responsável pela definição dos requisitos elétricos básicos dos equipamentos e linhas de transmissão

46 DEEQ.E Divisão de Estudos de Equipamentos Estudos de transitórios eletromagnéticos para a definição das características elétricas de equipamentos e linhas de transmissão Unifilares básicos das subestações Superação de equipamentos Pesquisa e desenvolvimento: incorporação de novas tecnologias

47 DEEQ.E Divisão de Estudos de Equipamentos Estudo de sobretensões de manobra e de origem atmosférica (DJ, PR) Estudo de Coord. de Isolam. (LT, SE, PR) Estudos das Subestações - Definição dos diagramas unifilares - Definição das características elétricas básicas dos equipamentos e análise da superação dessas caract. Estudos das Linhas de Transmissão - Alternativas de LTs: Compactas e LPNE - Definição da geometria da cabeça da torre - Campos Eletromagnéticos e Corona

48 DEEQ.E Divisão de Estudos de Equipamentos Estudos de Sistemas Elétricos: Transitórios Eletromagnéticos Ressonância e Tensões e Correntes Induzidas em Circuitos Paralelos de LTs Interferências em oleodutos e ferrovias Transposições em LTs Otimização do Feixe e escolha do Condutor Econômico, Cabos Pára-raios Manutenção em linha viva

49 São entregues a EPE os relatórios contendo os estudos e detalhamento da Alternativa de Transmissão de referencia (R1, R2, R3 e R4). -R1: Determina o Fluxo de Potência, Estabilidade, Curto-circuito (DETR.E); -R2: Definição das características elétricas básicas dos equipamentos e análise da superação dessas características (DEEQ.E); -R3: Determinação das características ambientais do empreendimento (DEA.E); -R4: Determinação da planta elétrica já existente no entorno do local do empreendimento (DEL.E) RELATÓRIOS


Carregar ppt "Universidade do Estado do Rio de Janeiro Faculdade de Engenharia ESTÁGIO SUPERVISIONADO Aluna: Kelen Aleixo Modesto Mat.: 2006.2.05994-11 Professor: Luis."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google