A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina – IEL/SC Dorzeli Salete Trzeciak, Maio, 2010.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina – IEL/SC Dorzeli Salete Trzeciak, Maio, 2010."— Transcrição da apresentação:

1 Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina – IEL/SC Dorzeli Salete Trzeciak, Maio, 2010

2 Diretrizes Organizacionais Missão Contribuir para o desenvolvimento sustentável da indústria catarinense, promovendo o aperfeiçoamento da gestão, a capacitação empresarial, a inovação e a interação entre instituições de ensino/pesquisa e empresas. Visão Ser reconhecido em suas áreas de atuação, como instituição de referência na interação entre instituições de ensino/pesquisa e empresas. Política de Qualidade Implementar ações que promovam a interação entre instituições de ensino/pesquisa e empresas, atendendo aos requisitos dos clientes e normas vigentes, num processo de melhoria contínua para eficácia do sistema de gestão. Valores Competência, Comprometimento, Compromisso com a Excelência, Ética e Respeito.

3 IEL no Brasil Sistema IEL; Interação entre os centros de conhecimento e pesquisa e as empresas; Conta com 27 Núcleos Regionais vinculados às Federações das Indústrias em todos os Estados.

4 IEL em Santa Catarina Integrante do Sistema FIESC; 14 postos de atendimento em SC; Estabelece parcerias para levar o conhecimento produzido nas instituições de ensino e pesquisa para as empresas, para seu desenvolvimento e competitividade.

5 IEL/SC: Desenvolvimento e Competitividade Para as empresas de pequeno, médio e grande porte dos diversos segmentos no Estado; O IEL/SC desenvolve e implementa soluções de níveis estratégicos que elevam o potencial competitivo. ATUAÇÃO: Gestão e Inovação Capacitações Gestão de Estágio: Desenvolvimento Empresarial e Pré-Profissional

6

7 Gestão e Inovação Metodologias e Benefícios: Benchmarking Industrial: IEL/SC está entre as 14 instituições no mundo credenciadas e habilitadas para aplicação da ferramenta desde Possui banco mundial com empresas de médio e grande porte; comparativo com líderes de segmentos; posicionamento no cenário mundial; plano de melhorias baseado em práticas e performance. Gestão da Inovação: metodologia própria; organiza e potencializa a inovação; qualificação da empresa; desenvolvimento e melhoria de produtos e processos; ganho de mercados; captação de recursos.

8 Gestão e Inovação Metodologias e Benefícios: Programa de Desenvolvimento da Cadeia Produtiva: qualifica a cadeia produtiva; reduz riscos de fornecimento; otimiza produção; promove inovação; melhora o nível de gestão das empresas fornecedoras. Elaboração de Projetos para Inovação: análise técnica da necessidade das empresas; verificação de fontes de fomento; desenvolvimento técnico do projeto, encaminhamento às fontes de fomento e acompanhamento dos resultados. Mapeamento Estratégico da Gestão para Coletivos Empresariais – MPEs: metodologia própria; diagnóstico de competitividade para coletivos empresariais; verifica nível de gestão com comparativos setoriais entre MPEs; plano de melhorias.

9 Capacitação em Gestão da Inovação Objetivos: -Organizar a empresa para o processo da inovação tecnológica de maneira global. -Apresentar em detalhes a implementação completa da metodologia de gestão da inovação. Público-alvo: -Empresários, dirigentes, engenheiros, pesquisadores e técnicos de empresas de grande, médio e pequeno porte, de todos os setores industriais. Carga horária: -16 horas e/ou 24 horas Programa do Curso: -Conceitos de inovação; Características de empresas inovadoras; Ambiente para inovação; Geração e classificação de idéias; Árvores de competências; Criação de núcleos de inovação na empresa; Estrutura organizacional para inovação; Perfil de gestores de inovação; Sistemas de informação para inovação; Indicadores de inovação; Conceitos de estratégia e planejamento; Diagnóstico da Inovação; Modelo de planejamento estratégico de inovação; Métodos e ferramentas para planejamento matriz SWOT de inovação; Matriz BCG e carteira de produtos e projetos; Matriz de decisão; Mapeamento tecnológico; Execução do planejamento estratégico da inovação e indicadores de inovação.

10 Gestão de Estágio: Desenvolvimento Empresarial e Pré-Profissional

11 Gestão de Estágio Estágio Responsável: convênio com 90% das instituições de ensino do Estado; banco de estudantes de ensino médio, técnico, tecnólogo e superior; recrutamento e seleção de perfis desejáveis pelas empresas; dinâmicas de grupo, entrevistas individuais e aplicação de testes psicológicos – estágios obrigatórios e não obrigatórios. Recrutamento e Seleção de Estagiários: o IEL/SC faz um trabalho criterioso de recrutamento e seleção, que garante a qualidade das contratações e a manutenção dos talentos por meio de: triagem de candidatos; apresentação de programas de estágios das empresas; dinâmicas de grupos; aplicações de testes psicológicos; entrevistas individuais; elaboração do parecer final sobre candidatos para estágio obrigatório e não-obrigatório.

12 Gestão de Estágio Avaliação de Desempenho dos Estagiários: identifica as habilidades e o potencial dos estagiários, a fim de desenvolver talentos para as organizações. Avalia o desempenho dos estagiários no decorrer da vigência de estágio por meio de auto-avaliação e acompanhamento realizado pelos supervisores. Elaboração do Perfil Comportamental do Estagiário: identifica os potenciais profissionais, facilita o processo de promoção das pessoas e subsidia decisões de investimento em capacitações específicas. Metodologia que facilita o processo de decisão da empresa para promover pessoas que estejam de acordo com os padrões e perfis estabelecidos.

13 Gestão de Estágio Recrutamento e Seleção de Estudantes para Programas de Trainees: Recrutamos e selecionamos estudantes de último ano ou recém-formados para empresas que possuem programas de trainees, para treinamento, desenvolvimento e capacitação de novos talentos para a gestão de negócios. Oficinas de Desenvolvimento Profissional para Estudantes e Estagiários: orienta as principais competências exigidas pelo mercado de trabalho e aborda temas focados nas habilidades que são necessárias para inserção e permanência do estagiário no mesmo. Ela visa estimular o desenvolvimento das competências técnicas e, principalmente, comportamentais dos pré-profissionais, como: elaboração de currículo, participação em entrevistas, entre outros temas importantes.

14 Capacitação para Supervisores de Estágio Objetivo: -Contribuir para que o programa de estágio das empresas atenda os requisitos da legislação vigente e promova o equilíbrio entre líderes e liderados, de modo que se crie boa referência profissional e pessoal para o estagiário. Público-alvo: -Supervisores e orientadores de estágio de empresas públicas e privadas ou que virão a se tornar supervisores. Carga horária: -08 horas Programa do Curso: -Conceito de estágio; Aspectos legais do estágio; Alterações da Nova Lei de Estágio; O que é ser um supervisor de estágio e qual o seu papel?; Habilidades e responsabilidades do supervisor de estágio; Fatores que determinam a qualidade do estágio; As melhorias e os impactos da Nova Lei de Estágio.

15 Chamada Pública MCT/FINEP Ação Transversal PRO-INOVA 01/2008

16 Projeto PRONIT Objetivo geral Implantar e estruturar o arranjo catarinense de Núcleos de Inovação Tecnológica

17 Projeto PRONIT Objetivos específicos Promover a capacitação das pessoas que atuam e colaboram com os NITs nas instituições científicas e tecnológicas Difundir os mecanismos de proteção da propriedade intelectual e transferência de tecnologia Promover a capacitação para a contratação de serviços nas atividades voltadas à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo Promover a implementação de núcleos de inovação tecnológica em empresas catarinenses

18 Projeto PRONIT Instituições participantes IEL/SC UFSC ACATE IF-SC EMBRAPA EPAGRI FUNDAÇÃO CERTI FURB INSTITUTO STELA SENAI/SC SOCIESC UDESC UNESC UNISUL UNIVALI UNIVILLE UNOCHAPECÓ UNOESC Financiadores FINEP FAPESC

19 UFSC Cefet/SC Udesc Certi Stela Senai/SC Epagri IEL/SC Fapesc Acate Unisul Unesc Univali Furb Univille Senai Sociesc UFSC Unoesc UnoChapeco Udesc UFSC Udesc Embrapa Suínos e Aves Localização das ICTs e organizações participantes da Rede

20 Projeto PRONIT - Estrutura organizacional

21 Projeto PRONIT - Comitê gestor Composto por: – FINEP – FAPESC – UFSC – 4 Representantes de NITs Função: – Atuar como gestor estratégico do projeto – Avaliar e aprovar as mudanças solicitadas – Validar os resultados alcançados – Realizar análise crítica do projeto

22 Projeto PRONIT - Recursos FINEP: R$ ,62 - R$ ,00 para custeio - R$ ,62 em bolsas CONTRAPARTIDA FINANCEIRA: FAPESC: R$ ,00 SENAI: R$ ,00 SOCIESC: R$ ,00 UNISUL: R$ ,00 CERTI: R$ ,00 UNOCHAPECÓ: R$ ,00 ACATE: R$ ,00 TOTAL DO PROJETO: R$ ,00

23 Componentes do projeto

24 Programa de capacitação Implementar o plano de capacitação dos NITs das instituições públicas e privadas Organizar e realizar cursos presenciais de curta duração horas de capacitação Promover a capacitação das pessoas que atuam e colaboram com os NITs nas ICTs Desenvolver e organizar cursos à distância para replicá-los a um maior número de instituições

25 Modelo de referência de gestão de NITs Orientar as ações de estruturação e gestão de NITs, servindo de base para capacitar os técnicos das ICTs no passo a passo de como um NIT deve funcionar para maximizar a interação com as empresas, viabilizar projetos e a transferência de tecnologia

26 Mapeamento de competências Identificar as competências de cada ICT participante para divulgá-las às empresas e a outras ICTs no que tange a sua produção científica, desenvolvimento e transferência de tecnologia para a indústria Este mapeamento será realizado com o apoio das ferramentas do Portal Inovação Apoiar ICTs no registro da instituição e do NIT no Portal Inovação

27 Aplicativo de gestão de NITs Desenvolver um aplicativo de gestão da informação que atenda às necessidades e especificações dos NITs do arranjo, possibilitando: organizar e automatizar os processos disponibilizar as informações identificar subsídios para auxiliar o gestor na tomada de decisões estratégicas

28 Modelo de valoração de tecnologia Desenvolver uma metodologia para determinar o valor de projetos de inovação tecnológica, mapear os riscos de investimento e as opções gerenciais e auxiliar os NITs no gerenciamento da carteira de projetos de P&D

29 NUGIN nas empresas Implementar 11 núcleos de inovação tecnológica em empresas de SC visando fechar o ciclo de interação entre a oferta e demanda de tecnologia Identificar 11 empresas no Estado que tem potencial para aumentar sua capacidade de inovar, as quais receberão apoio para estruturar seus núcleos de inovação tecnológica, aplicando a metodologia Nugin desenvolvida pelo IEL/SC e UFSC

30 Ferramenta de gestão – Project Builder Gerenciamento do projeto

31 Visitas e entrevistas a 14 NITs do arranjo, 3 NITs de referência nacional (UFRJ, PUC RIO e UFPR) e INPI (RJ) Estrutura do modelo de gestão de NITs Mapa evolutivo da presença das ICTs da rede e seus NITs no Portal Inovação Manuais Portal Inovação – ambientes: especialista, ICT e NIT Resultados parciais

32 Metodologia piloto de valoração de tecnologia Projeto conceitual e briefing técnico do aplicativo de gestão de NITs – para edital de licitação Seleção de 11 empresas para o NUGIN nas empresas Mapeamento estratégico da inovação: realizado em 10 empresas (abril a maio/10) Resultados parciais

33 5. Grande Florianópolis - Automatisa Sistemas (São José) - Laboratório Elofar (Florianópolis) - C-Pack (São José) 2. Norte Catarinense - Raumak (Jaraguá do Sul) - Marfim (Jaraguá do Sul) 1. Oeste Catarinense - Irani (Joaçaba) 3. Serrana - Controlle (Lages) 6. Sul Catarinense - Ecocicle (Içara) - Thermosystem (Tubarão) 4. Vale do Itajaí - Nema Eletrotécnica (Rio do Sul) - Altona (Blumenau) Empresas selecionadas (distribuição por mesorregião de SC)

34 80 horas de capacitação realizadas para turmas com aproximadamente 50 alunos, nos temas: Propriedade intelectual Leis de Incentivo à Inovação Federal e Estadual e Leis de Incentivos Fiscais Mecanismos de financiamento à C&T&I Elaboração e gestão de projetos de P&D&I Busca em base de dados de patentes, marcas e desenho industrial Resultados parciais

35 Eventos Workshop de implementação do arranjo catarinense de NITs – realizado 27/08/09 III Workshop gestão da inovação: redes de relacionamento e cooperação para inovação – a ser realizado de 07 à 09/06/10 Participação nas feiras EXPOGESTÃO e FEINCOS – maio de 2010 Resultados parciais

36 Dorzeli S. Trzeciak Contato


Carregar ppt "Instituto Euvaldo Lodi de Santa Catarina – IEL/SC Dorzeli Salete Trzeciak, Maio, 2010."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google