A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A Amazônia Terra de Extremos Profª. Maria de Fátima Q. S. Narciso.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A Amazônia Terra de Extremos Profª. Maria de Fátima Q. S. Narciso."— Transcrição da apresentação:

1 A Amazônia Terra de Extremos Profª. Maria de Fátima Q. S. Narciso

2 A Amazônia A história da Amazônia é também a história do maior rio do mundo: o Amazonas. A história da Amazônia é também a história do maior rio do mundo: o Amazonas. Desde a sua descoberta casual em 1542, a relação dos homens com essa região vem mudando: Desde a sua descoberta casual em 1542, a relação dos homens com essa região vem mudando: Paraíso na terra e inferno verde. Paraíso na terra e inferno verde.

3

4 A descoberta Uma expedição comandada por Francisco Orelana percorre o rio Amazonas Uma expedição comandada por Francisco Orelana percorre o rio Amazonas.

5 E dessa expedição a origem do nome: Frei Gaspar de Carvajal, cronista da expedição relatou o enfrentamento dos desbravadores e das guerreiras amazonas. Frei Gaspar de Carvajal, cronista da expedição relatou o enfrentamento dos desbravadores e das guerreiras amazonas. Elas nunca mais foram vistas, mas ficaram por muitos anos na memória dos viajantes. Elas nunca mais foram vistas, mas ficaram por muitos anos na memória dos viajantes.

6

7 O Reino da Canela: Em busca de fortuna e glória, a viagem custou duzentos cavalos, mil cães, dois mil porcos, quatro mil índios, 250 fidalgos espanhóis. Em busca de fortuna e glória, a viagem custou duzentos cavalos, mil cães, dois mil porcos, quatro mil índios, 250 fidalgos espanhóis. Os viajantes comeram seus cintos e botas cozidos com ervas, ao final, nenhuma riqueza material, mas haviam navegado o maior rio do mundo. Os viajantes comeram seus cintos e botas cozidos com ervas, ao final, nenhuma riqueza material, mas haviam navegado o maior rio do mundo.

8

9 1637: a segunda viagem: Pedro Teixeira partiu de Belém em canoas com sua tripulação. Chega a Quito oito meses depois. Pedro Teixeira partiu de Belém em canoas com sua tripulação. Chega a Quito oito meses depois. Em 1639, retorna a Belém, tendo sido o primeiro homem branco a percorrer o rio nos dois sentidos. Em 1639, retorna a Belém, tendo sido o primeiro homem branco a percorrer o rio nos dois sentidos. Pedro Teixeira garantiu a posse de grande parte do território amazônico para o Brasil. Pedro Teixeira garantiu a posse de grande parte do território amazônico para o Brasil.

10 Os viajantes: A partir do século XVIII, cientistas e pesquisadores começam uma nova fase de exploração do Amazonas: buscam agora, conhecer as riquezas da fauna e da flora. A partir do século XVIII, cientistas e pesquisadores começam uma nova fase de exploração do Amazonas: buscam agora, conhecer as riquezas da fauna e da flora. Alfred Russel Wallace escreveu um texto que antecipa as idéias evolucionistas de Darwin. Alfred Russel Wallace escreveu um texto que antecipa as idéias evolucionistas de Darwin.

11

12 O ciclo da borracha Em 1743, a seiva da seringueira era descrita pela primeira vez por Condamine, um estudioso francês. Conhecida como cao o`chu – a árvore que chora, logo tornou-se o produto vegetal mais cobiçado do planeta. Em 1743, a seiva da seringueira era descrita pela primeira vez por Condamine, um estudioso francês. Conhecida como cao o`chu – a árvore que chora, logo tornou-se o produto vegetal mais cobiçado do planeta.

13 A Hevea Brasiliensis

14

15

16

17 Extratores da borracha.

18 A Estrada de ferro Madeira-Mamoré Construída para escoar a borracha produzida no interior da floresta, tornou- se símbolo da irracionalidade provocada pela ambição humana e pelo desrespeito à floresta e seu frágil equilíbrio natural. Construída para escoar a borracha produzida no interior da floresta, tornou- se símbolo da irracionalidade provocada pela ambição humana e pelo desrespeito à floresta e seu frágil equilíbrio natural.

19

20 Acampamento de construtores.

21

22 O Teatro Amazonas Com o fim da exploração da borracha, a região entra em decadência. Com o fim da exploração da borracha, a região entra em decadência. Restam as marcas de um passado glorioso. Restam as marcas de um passado glorioso.

23 A Biodiversidade A diversidade natural da Amazônia permite muitos usos. A diversidade natural da Amazônia permite muitos usos. Ainda hoje, pouco se conhece desse potencial. Ainda hoje, pouco se conhece desse potencial. Essa riqueza desconhecida está sendo destruída. Essa riqueza desconhecida está sendo destruída.

24 A Fauna

25 A Flora Hoje, estamos aprendendo a descobrir que a verdadeira riqueza não está na Floresta Amazônica, mas é a Floresta Amazônica. Hoje, estamos aprendendo a descobrir que a verdadeira riqueza não está na Floresta Amazônica, mas é a Floresta Amazônica.

26

27 Um desafio para o futuro: Lutar pela preservação da floresta, Lutar pela preservação da floresta, Garantir qualidade de vida para seus habitantes Garantir qualidade de vida para seus habitantes Conhecer as possibilidades de exploração medicinal, cosmética, alimentar, sem destruir a floresta, Conhecer as possibilidades de exploração medicinal, cosmética, alimentar, sem destruir a floresta, Muitos morreram por isso, outros continuarão lutando. Muitos morreram por isso, outros continuarão lutando.

28 Chico Mendes

29 Bibliografia. BUENO, Eduardo. Brasil, Uma História – A incrível saga de um país. SP, Editora Ática, BUENO, Eduardo. Brasil, Uma História – A incrível saga de um país. SP, Editora Ática, Internet: Internet: Busca de imagens: Busca de imagens:


Carregar ppt "A Amazônia Terra de Extremos Profª. Maria de Fátima Q. S. Narciso."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google