A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Professor: Samir Silveira GESTÃO DE RISCOS.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Professor: Samir Silveira GESTÃO DE RISCOS."— Transcrição da apresentação:

1 Professor: Samir Silveira GESTÃO DE RISCOS

2

3 A racionalidade do investidor Toda avaliação de investimentos tem como ponto chave a ponderação entre risco e retorno. Durante esta disciplina estaremos supondo que o investidores tendem a serem racionais, ou seja são avessos ao risco e assim estão dispostos a correrem mais riscos para obterem maiores retornos. Duas definições centrais: risco e retorno.

4 Definição de Risco Risco pode ser percebido como a possibilidade de perda financeira. É utilizada freqüentemente como sinônimo de incerteza referindo-se a variabilidade de retornos de um ativo. Ex: Investimentos em títulos do governo. Ex: Investimento em empresas de software de países emergentes. Ex: Investimento em mercado de câmbio.

5 Definição de Retorno Retorno: é o ganho ou perda sofrido por um investimento. Geralmente é expresso em termos do valor investido. Ex: Uma empresa comprou um equipamento eletrônico há um ano atrás por R$ , e seu valor de mercado atual é de R$ Durante o ano o equipamento a utilização deste equipamento gerou uma receita de R$ 500.

6 Definição de Retorno Deste modo podemos calcular o retorno do investimento nesta máquina através da seguinte expressão: Retorno= = 0,10 ou 10%

7 O risco e o retorno podem ser avaliado em termos de um ativo individual ou em relação a um portfólio. Começaremos este assunto avaliando as características de risco e retorno de ativos individuais e terminaremos examinando carteiras de ativos Calculando Risco e Retorno

8 Risco de um ativo individual A mensuração do risco de um único ativo pode ser efetuada através dos seguintes mecanismos: Amplitude Desvio Padrão Coeficiente de Variação

9 Risco de um ativo individual: Amplitude Amplitude: é uma medida pouco sofisticada que relata a diferença entre a maior cotação possível de um ativo e o menor valor esperado. Quanto maior for a amplitude, maior será a variabilidade e conseqüentemente o risco.

10 Risco de um ativo individual: Amplitude

11 Risco de um ativo individual: Desvio Padrão Desvio Padrão: De maneira bem simplificada podemos afirmar que o desvio padrão mensura a dispersão em torno de um valor esperado. Este valor esperado corresponde ao valor mais provável, também conhecido como valor médio. Deste modo o primeiro passo para calcular o desvio padrão é conhecendo o valor médio, através do qual a dispersão será calculada.

12 Risco de um ativo individual: Desvio Padrão É importante você também saber: O desvio padrão é a raiz quadrada da variância consequentemente a variância é o quadrado do desvio padrão Desvio Padrão = Variância = Desvio padrão

13 Risco de um ativo individual: Desvio Padrão

14 Fórmula do Desvio Padrão

15 Risco de um ativo individual: Coef. Variação Coeficiente de Variação: As medidas Desvio Padrão ou Variância são excelentes indicadores para verificar a dispersão das variáveis em relação a sua média. Entretanto quando vamos utilizar essas medidas para comparar duas variáveis, temos que verificar se essas variáveis possuem médias iguais ou semelhantes, pois senão podemos incorrer em um grave erro de análise

16 Risco de um ativo individual: Coef. Variação

17 Retorno de um ativo individual: Média Para calcularmos o retorno de um ativo individual, iremos nos apoiar na média de suas cotações no período de análise.


Carregar ppt "Professor: Samir Silveira GESTÃO DE RISCOS."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google