A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Modernismo PRONOMINAIS Dê-me um cigarro Diz a gramática

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Modernismo PRONOMINAIS Dê-me um cigarro Diz a gramática"— Transcrição da apresentação:

1 Modernismo - 1922 PRONOMINAIS Dê-me um cigarro Diz a gramática
Do professor e do aluno E do mulato sabido Mas o bom negro e o bom branco da Nação Brasileira Dizem todos os dias Deixa disso camarada Me dá um cigarro Pasárgada E quando eu estiver mais triste Mas triste de não ter jeito Quando de noite me der Vontade de me matar — Lá sou amigo do rei — Terei a mulher que eu quero Na cama que escolherei Vou-me embora pra Pasárgada. Marcado pela SAM, representa o rompimento com a arte e a literartura de cunho tradicional, ou seja, a negação do que era VELHO em nome de tudo que fosse NOVO.

2 Modernismo de 1922 Macunaíma
Dizem que um professor naturalmente alemão andou falando por aí por causa da perna só da Ursa Maior que ela é o saci... Não é não! Saci inda pára neste mundo espalhando fogueira e traçando crina de bagual... A Ursa Maior é Macunaíma. É mesmo o herói capenga que de tanto penar na terra sem saúde e com muita saúva, se aborreceu de tudo, foi-se embora e banza solitário no campo vasto do céu.

3 Modernismo - 1930 Denúncia dos problemas sociais
Seca, miséria, fome, êxodo etc. Relações injustas de trabalho Misticismo e religiosidade Decadência dos engenhos Cangaço Coronelismo Linguagem coloquial Visão de mundo infantil (memorialismo) Tradição oral (cultura popular) Mundo rural x mundo urbano Tipos: beato, jagunço, cangaceiro etc. Feminismo x Patriarcalismo (R. Queiroz) Metalinguagem Historicismo e heroismo (Erico verissimo) Neo-realismo Neo-naturalismo Segunda fase do Modernismo, voltada para o romance de seca, o romance social nordestino.

4 Jorge Amado

5 Biografia Jorge Leal Amado de Faria nasceu em Itabuna, em 12 de agosto de Seus livros foram traduzidos em 55 países, em 49 idiomas, existindo também exemplares em braille e em fitas gravadas para cegos. Seu primeiro romance O país do carnaval foi inexpressivo, mas o segundo Cacau foi aplaudido nacionalmente. Militante do Partido Comunista, foi preso e viveu exilado. Desenvolveu sua obra em duas linhas distintas: romances sociais (proletários e engajados) e romances de costumes (valorização da cultura brasileira e critica de costumes). É o autor mais adaptado da televisão brasileira, verdadeiros sucessos como Tieta do Agreste, Gabriela, Cravo e Canela e Teresa Batista cansada de guerra são criações suas, além de Dona Flor e seus dois maridos e Tenda dos Milagres. A obra literária de Jorge Amado conheceu inúmeras adaptações para cinema, teatro e televisão, além de ter sido tema de escolas de samba por todo o Brasil. Jorge Amado só foi superado, em número de vendas, apenas por Paulo Coelho , mas no gênero romance ficcional, desde 1930, em quantidade e qualidade, não há paralelo no Brasil. Seus livros devem ser vistos de forma metonímica, pois normalmente a Bahia de Jorge Amado é o Brasil, tanto que alguns críticos o vêem como o mais baiano dos brasileiros e ao mesmo tempo o mais brasileiro do baianos. Em 1994 teve sua obra reconhecida ao receber o Prêmio Camões, o maior da língua portuguesa. Faleceu em 06 de agosto de 2001.

6 Cinema e Televisão

7 Inspiração

8 Características de Jorge Amado
Preocupação social (atitude de denúncia) Luta pela posse de terra em Ilhéus Perda da inocência (trabalho e prostituição) Engajamento político-partidário Sensualismo brasileiro cria o erotismo das personagens Descrição realista, mas lírica ( rixas e amores do mar) Discurso étnico (índio, branco, negro, árabe ) Misticismo (influência africana) Traços culturais (comidas, danças etc.)

9 Mais livros


Carregar ppt "Modernismo PRONOMINAIS Dê-me um cigarro Diz a gramática"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google