A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Cenários de Investimentos André Paes. Cenários Prospectivos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Cenários de Investimentos André Paes. Cenários Prospectivos."— Transcrição da apresentação:

1 Cenários de Investimentos André Paes

2 Cenários Prospectivos

3 Cenário Global : Forte desaceleração econômica mundial com recessão nas economias mais desenvolvidas, em função das mesmas carregarem a maior parte dos problemas de crédito em suas Instituições Financeiras Projeções para 2009: –EUA: -2,5 % –Japão : -5,4% –Zona do Euro : -3,7% –China : 8,0% –Brasil : 0,6%

4 Cenário Global : Os preços dos ativos e commodities ao redor do mundo passaram por uma impressionante deflação A agressiva atuação das autoridades mundiais, ao permitir um desempoçamento da liquidez global, contribuiu para interromper a impressionante deflação de ativos. Os preços das commodities passam por uma recuperação desde o início do ano sugerindo que os mesmos devam ter atingindo seus pisos ao final do ano passado.

5 Cenário Global : Os crescimentos obtidos nas economias ao redor do mundo foram calcadas na forte alavancagem financeira das Instituições financeiras, que desapareceu. As economias emergentes ao redor do mundo passam por diferentes momentos. Leste Europeu X América Latina X Ásia Deflação ou baixa expectativa inflacionária ao redor do globo terrestre.

6

7

8 Fonte: Rio Bravo

9 DOW JONES

10 NASDAQ

11 Expectativas Externas: Cenário 1: Probabilidade de 80% Tendência de continuidade na recuperação econômica global, conforme temos observado nos dados dos últimos indicadores econômicos. Tendência de retorno da produção industrial, consumo, mercado imobiliário, etc. Retorno do credito global. Recuperação nas economias desenvolvidas (EUA, Europa e Japão).

12 Expectativas Externas: Nesse cenário teremos uma recuperação no preço das commodities embora acreditemos em uma estabilização abaixo de seus picos ocorridos no ano passado, ex: Petróleo US$80. Nessa situação teremos as expectativas de crescimento para 2009: EUA: -2,5 % Japão : -5,4% Zona do Euro : -3,7% China : 8,0%

13 Expectativas Externas: Cenário 2: Probabilidade de 20% As economias não conseguem se sustentar com o término dos pacotes de estímulos governamentais. Levando assim a uma nova espiral negativa na economia, com novos aumentos da taxa de desemprego, redução do credito global, produção, etc.

14 Expectativas Externas: Nesse cenário as expectativas de crescimento se deterioram com as seguintes projeções: EUA: -4,4 % Japão : -7,5% Zona do Euro : -5,3% China : 4,5%

15 Ambiente Interno CENÁRIO BRASILEIRO

16 Credor internacional com reservas superiores á U$ 230 Bi e dívida soberana inferior à U$ 70 Bi. Terceiro país maior credor dos EUA. Uma das menores relações dívida/PIB do mundo cerca de 44% do PIB Um dos poucos países a gerar superavits ficais no ano corrente Um dos primeiros países a sair da recessão Um dos poucos países do mundo a gerar empregos desde o primeiro trimestre. Durante o auge da crise onde o dólar atingiu R$ 2,40 a dívida do País diminuíu em função de ser aplicador em dólar Nova realidade da economia Brasileira

17 PRINCIPAIS DESAFIOS: –Crescimento do credito; –Redução do spread bancário; –Controle fiscal; –Manutenção do controle da inflação –Continuidade na redução dos juros. –Desenvolvimento da infraestrutura do País Ambiente Econômico

18 Fonte: Bacen e projeções Ambiente Econômico

19 RECEITAS _ DESPESAS ( EXCLUÍNDO JUROS) RESULTADO PRIMÁRIO _ JUROS RESULTADO NOMINAL Ambiente Econômico

20 Superávit Primário Fonte: Bacen Resultados acumulados até setembro de 2008

21 Evolução da Dívida Interna Fonte: Bacen Inicio Plano Real Juros a 45% a a FHC I FHC II LULA I LULA II

22 Relação Dívida / PIB Fonte: Bacen

23 Evolução da SELIC

24 Fonte: Bacen

25

26 Fonte: Rio Bravo

27

28 Fonte: Bacen

29 Crescimento PIB Fonte: IBGE e Projeções

30 Expectativas & Estratégias

31 Expectativas Internas: Cenário 1: Probabilidade de 80% Nesse cenário de uma amenização da crise externa o Brasil passa por um período curto de retração econômica com a retomada de crescimento no primeiro trimestre e chega ao fim do ano com um crescimento de cerca de 0,6%. Redução da Selic para 8,75% ao ano, o dólar estabiliza-se na casa de R$ 1,65 e a bolsa atinge a pontuação de ,00

32 Expectativas Internas: Cenário 2: Probabilidade de 20% Nesse cenário de aprofundamento da crise a aversão ao risco aumenta o preço das commodities caem e o crescimento do Brasil é fortemente afetado atingindo um máximo de 0,3%. Nesse cenário a Selic vai a 7,50% ao ano, o dólar atinge a cotação de R$ 2,20 e a bolsa volta ao patamar de cerca de ptos.

33 Estratégias Bolsa de Valores

34 IBOVESPA

35 DÓLAR

36 Fonte: Rio Bravo

37 Estratégias Curtíssimo Prazo –Possibilidade de realização técnica para a bolsa de valores devido a forte valorização recente. Médio/Longo Prazo –Apesar da crise, Brasil continuará crescendo –País ficará muito mais fortalecido com o final da crise; –Extremamente positivo para mercado acionário; –Migração de recursos da Renda Fixa para Renda variável devido a queda nas taxas de juros; –Patamares mais baixos de juros para a economia e inflação sob controle.

38 Investimentos ESTRATÉGIA PARA LONGO PRAZO –ALOCAÇÃO DE RECURSOS DE MANEIRA BALANCEADA; –80% EM RENDA FIXA, 20% EM RENDA VARIÁVEL; TODA VEZ QUE HOUVER UM DESENQUADRAMENTO EM AÇÕES MAIOR QUE 2% PARA CIMA OU PARA BAIXO REBALANCEAR AS APLICAÇÕES.

39 Capitalização Longo Prazo EX: APLICAÇÃO INICIAL RV(ações) - 20% RF(juros) - 80% APÓS 3 MESÊS RV – 22% E RF – 78% –VENDER O EXCESSO EM RV E APLICAR NO RF NA POSIÇÃO ORIGINAL –NO CASO DE UMA DIMINUIÇÃO DA POSIÇÃO DE RV, VENDER O EXCESSO EM RF REALOCANDO NA RV

40 Indicadores e Projeções PIB - crescimento real Var % 3,203,80 5,45,10 IPCA % ao ano 5,703,144,565,90 IGP-M % ao ano 1,203,855,609,80 Juro Selic - média ano % ao ano 19,1015,3012,0012,66 Juro Selic - dezembro % ao ano 18,0013,2511,2514,25 Tx Câmbio - média ano R$/US$ 2,442,181,941,80 Tx Câmbio - dezembro2,292,151,77 1,95 Risco País (EMBI) - média bps Balança Comercial US$ Bn 44,8046,1040,0025,00 Saldo em C. Corrente US$ Bn 14,2013,5010,00-20,00 Saldo em C. Corrente % do PIB 1,611,280,78-2,1 Resultado Fiscal Primário % do PIB 4,844,323,80 Dívida Líquida % do PIB 46,544,943,836,8 R$/US$ 0,60 4,30 -0,50 9,90 8,75 1,98 1, ,40 10,00 0,60 1,70 43, (p) Ibovespa pontos (p) 5,60 4,50 4,80 9,20 10,50 1,68 1, ,00 0,50 3,30 38, ,40


Carregar ppt "Cenários de Investimentos André Paes. Cenários Prospectivos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google