A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Aula 6 : Desenho Arquitetônico Universidade Federal da Bahia – UFBA INSTITUTO DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL IAD176 - Desenho Técnico.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Aula 6 : Desenho Arquitetônico Universidade Federal da Bahia – UFBA INSTITUTO DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL IAD176 - Desenho Técnico."— Transcrição da apresentação:

1 Aula 6 : Desenho Arquitetônico Universidade Federal da Bahia – UFBA INSTITUTO DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL IAD176 - Desenho Técnico Prof. Dennis Coelho Cruz

2 Índice: UNIDADE 7 – DESENHO ARQUITETÔNICO 7.1 Introdução; 7.2 Planta baixa; 7.3 Planta de localização; 7.4 Planta de situação; 7.5 Fachadas; 7.6 Cortes verticais.

3 Introdução: Em um projeto arquitetônico, estudam-se detalhadamente as relações volumétricas das edificações entre si e com o espaço em que se inserem, criando-se edificações coerentes com o objetivo para o qual se destinam. O projeto arquitetônico é a base para a elaboração dos projetos complementares (projeto estrutural, de instalações elétricas, hidráulicas, sanitárias e telefônicas), fundamentais para o processo de execução de uma obra.

4 Os desenhos que fazem parte de um projeto arquitetônico são inseridos nesta sequência: 1. Planta baixa 2. Cortes verticais 3. Fachadas 4. Planta de locação 5. Planta de coberta 6. planta de situação. Outros desenhos como detalhes arquitetônicos e perspectivas podem ser acrescentados ao projeto quando necessário. Introdução:

5 Planta Baixa: A planta baixa é a vista superior de um corte feito no pavimento utilizando-se um plano horizontal imaginário. Conforme a NBR 6492 (ABNT, 1994a), o corte deve ser feito a, aproximadamente, 1,50 m do piso do pavimento. Contudo, essa altura pode ser variável para cada projeto de maneira a representar todos os elementos considerados necessários. As escalas utilizadas em plantas baixas são, geralmente, as de 1:50 e 1:100.

6 Planta Baixa: Em sua apresentação final, a planta baixa deve conter todas as paredes, portas e janelas da edificação. Também devem ser representadas as peças do banheiro, da cozinha e da área de serviço, os pisos impermeabilizados e a projeção do beiral do telhado. Finalmente, devem ser indicados os nomes e as áreas das dependências, as cotas das dimensões das dependências.

7 Tipo e aplicação de linhas em desenho arquitetônico. Fonte: adaptado de ABNT (1994a). Elemento a representar Tipo de linha Espessura da linhaExemplo Paredes e demais estruturas de alvenaria em corte. Contínua ± 0,6 mm Portas, janelas e demais elementos não estruturais em corte. Contínua ± 0,4 mm Elementos visíveis situados abaixo do plano de corte; Linhas de cota; Arcos de abertura das portas; Linhas de chamada. Contínua ± 0,2 mm Hachuras e quadriculados de pisos impermeabilizados; Linhas auxiliares. Contínua ± 0,1 mm Marcação dos planos de corte. Traço e ponto ± 0,6 mm Beirais e demais elementos situados acima do plano de corte. Traço e dois pontos ± 0,2 mm Elementos invisíveis situados abaixo do plano de corte. Tracejada± 0,2 mm Planta Baixa:

8

9

10 Apresentar o local onde a edificação será executada em relação ao terreno, além de contemplar: planta de cobertura (telhado), orientação (indicação do norte), indicação do meio fio, rebaixo do meio fio, alinhamento do terreno, recuo a partir do alinhamento, cotas gerais, níveis principais a presença de elementos públicos (postes, hidrantes, etc) e a localização de árvores a serem plantadas no passeio ou ainda aquelas presentes no próprio terreno e impossibilitadas de corte. Planta de Localização A escala é de 1:200 e 1:500.

11

12 Visa detalhar a posição do terreno, onde será executada a edificação, em relação à quadra que o contém e às ruas/avenidas que o circundam e propiciam-lhe acesso. Esta planta deve conter informações referentes às dimensões do terreno, à distância à esquina mais próxima, ao número do lote, à orientação (indicação do norte), às cotas gerais e outras que se fizerem pertinentes. As escalas mais comuns 1:500, porém, pode-se utilizar as escalas de 1:200, 1:1.000 ou 1:2.000 Planta de Situação

13

14 PLANTA DE SITUAÇÃO ESC. 1:500

15 Faze-se necessário apresentar, no projeto arquitetônico, a fachada orientada para via pública por estar voltada para a frente do terreno onde a edificação será executada. No caso de edificações realizadas em esquinas, recomenda-se representar graficamente ambas as fachadas voltadas para as vias públicas. A escala recomendada é de 1:50. Fachadas

16

17

18 Os cortes verticais de uma edificação são obtidos com base em planos secantes verticais imaginários, representados na planta baixa com a devida indicação do sentido de visualização, a partir dos quais as partes que se interpõem ao observador e o objeto observado são retiradas para torná-los visíveis. O desenho arquitetônico de uma edificação requer, no mínimo, dois cortes verticais estrategicamente dispostos na planta baixa, onde um deve estar disposto transversalmente e o outro longitudinalmente.

19

20

21

22

23

24


Carregar ppt "Aula 6 : Desenho Arquitetônico Universidade Federal da Bahia – UFBA INSTITUTO DE CIÊNCIAS AMBIENTAIS E DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL IAD176 - Desenho Técnico."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google