A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

ESTRATÉGIA DE PREÇOS COM A UTILIZAÇÃO DE DERIVATIVOS FINANCEIROS Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Produção PRO 5775 - Análise Econômica.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "ESTRATÉGIA DE PREÇOS COM A UTILIZAÇÃO DE DERIVATIVOS FINANCEIROS Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Produção PRO 5775 - Análise Econômica."— Transcrição da apresentação:

1 ESTRATÉGIA DE PREÇOS COM A UTILIZAÇÃO DE DERIVATIVOS FINANCEIROS Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Produção PRO Análise Econômica de Sistemas de Operações Professor: Prof. Dr. Israel Brunstein 28 DE JUNHO DE 2005 Masakazu Hoji

2 OBJETIVO DO TRABALHO: Por causa da globalização, ocorreu aumento da volatilidade do mercado financeiro e, para minimizar seus efeitos negativos, as operações com derivativo financeiro tornaram-se comuns. O derivativo financeiro é um instrumento poderoso de proteção financeira se for adequadamente utilizado. Porém, se for mal aplicado, pode quebrar uma empresa. O objetivo deste trabalho é apresentar e discutir abordagem financeira que facilite a participação ativa do gestor nas decisões financeiras de hedge, aumentando a eficácia do planejamento de resultados.

3 TÓPICOS Conceitos derivativos financeiros risco e hedge Simulação de alternativas de hedge derivativos financeiros: opção e swap cálculo de resultado de hedge, em condições reais de mercado Decisão de hedge abordagem do custo e rentabilidade abordagem da proteção do lucro líquido Comparação Real x Simulado

4 OS 5 OBJETIVOS DA FUNÇÃO PRODUÇÃO Qualidade Rapidez Confiabilidade Flexibilidade Custo Dentre os cinco objetivos, o custo é o mais importante. (Slack et al., 1999:57)

5 O custo é importante porque seu aumento ou redução impacta inversamente o resultado da operação (o aumento do custo reduz o lucro e vice-versa). Alguns tipos de custos estão sujeitos a riscos de naturezas econômica e financeira. Exemplo: commodity negociado no mercado internacional (ferro, cobre, café, soja etc.) Risco econômico:preço (negociado em moeda estrangeira) Risco financeiro: taxa de câmbio

6 Todas as atividades empresariais estão sujeitos a algum grau de risco. Tudo que é decidido hoje, visando a um resultado no futuro, está sujeito a algum grau de risco. Somente o que já aconteceu está livre de risco (fato consumado).

7 CLASSIFICAÇÃO DE RISCOS a) Risco sistemático Condições econômicas gerais: atinge todas as empresas, de forma geral. b) Risco não sistemático (ou específico) Atinge especificamente uma empresa ou pequeno grupo de empresas.

8 Riscos empresariais: operacional econômico e financeiro

9 Riscos de natureza operacional: => atividades operacionais Exemplos: perda material responsabilidade civil perda de mercado crédito

10 Riscos de natureza econômica e financeira: => ativos e passivos financeiros => atividades operacionais Exemplos: variação inesperada da taxa de câmbio e de juros aumento do preço de insumos redução forçada do preço de venda

11 a) Forma direta (exclusão do balanço) b) Forma indireta (por meio de hedge) Formas de eliminação de riscos financeiros:

12 a) Forma direta (exclusão do balanço): ativo de risco: realização (venda) imediata Exemplo: aplicação em CDB indexado a CDI (com risco de queda da taxa CDI) passivo de risco: pagamento imediato ou cessão da obrigação Exemplo: empréstimo em dólar (com risco de desvalorização do real) Formas de eliminação de riscos financeiros:

13 Hedge: Fundamentalmente, hedge consiste em assumir uma posição no mercado, de forma que o resultado financeiro gerado por essa posição tenha o mesmo valor absoluto, porém, de sinal inverso, anulando o efeito gerado pelo ativo ou passivo de risco. Formas de eliminação de riscos financeiros: b) Forma indireta (por meio de hedge):

14 Derivativo financeiro: Instrumento financeiro que depende do preço do ativo primário. Formas de eliminação de riscos financeiros:

15 b) Forma indireta (por meio de hedge): (1) ativo de risco: venda com preço ajustado para entrega futura Exemplo: saque de exportação (com risco de valorização do real) => ACC/ACE ou venda de dólar no mercado futuro Formas de eliminação de riscos financeiros: (2) passivo de risco: compra de um ativo (ou posição) de mesma natureza Exemplo: empréstimo indexado a CDI (com risco de alta da taxa CDI) => aplicação em CDB indexado a CDI ou swap de CDI (ativo) X taxa prefixada (passivo)

16 Toda proteção contra o risco tem custo !! (prêmio de risco) Decisão de hedge: 2 alternativas 1. Paga o prêmio e faz o hedge. 2. Não paga o prêmio e corre o risco.

17 PLANEJAMENTO FINANCEIRO EM CONDIÇÕES REAIS DE MERCADO um exemplo prático

18 Projeção de resultado do período de out/01 a mar/02 (R$ mil) Projeção de resultado da operação do semestre que se encerrará em março de 2002, com taxa de câmbio estimada de R$ 2,68 no final do período (os custos em moeda estrangeira, no valor de US$ 100,0 milhões, vencerão em ).

19 Projeção original Ago/2001 Revisão da projeção Out/ /set/2001 2,80

20 Suponha que surgiu a possibilidade de a taxa de câmbio subir para R$ 2,78 (4%), e até R$ 2,83 (6%), na época do vencimento dos custos em moeda estrangeira, reduzindo substancialmente o lucro líquido projetado. Projeção de resultado do período de out/01 a mar/02 (R$ mil)

21 Avaliação de condições de mercado 28/3/2002 = dia útil imediatamente anterior ao vencimento

22 Avaliação de condições de mercado

23 (posição ativa) (posição passiva) + V.C. (Valor Futuro) (Valor Presente)

24 Avaliação de condições de mercado 0,29% no período

25 Avaliação de condições de mercado (Passivo)

26 Escala: R$ 0,05 Receita (despesa) de hedge, por alternativas (em R$ milhões)

27

28

29

30 Premissa: na faixa de risco, todos os cenários têm a mesma probabilidade de ocorrência. Receita (despesa) de hedge, por alternativas (em R$ milhões)

31 Receita (despesa) de hedge

32

33

34

35 Receita (despesa) financeira líquida Receita (despesa) de hedge

36 Receita (despesa) financeira líquida (em R$ milhões) ( Receita ou despesa de hedge + variação cambial) Premissa: na faixa de risco, todos os cenários têm a mesma probabilidade de ocorrência.

37 Outros instrumentos financeiros

38 ABORDAGENS DO RESULTADO DE HEDGE Abordagem do custo e rentabilidade Abordagem da proteção do lucro líquido Abordagem do custo e rentabilidade Avalia o resultado financeiro de hedge e a eventual oportunidade de ganho financeiro; Considera a possibilidade de não fazer hedge. Abordagem da proteção do lucro líquido Considera somente a proteção do lucro líquido, em valor mínimo desejado, qualquer que seja o resultado financeiro de hedge.

39 Receita (despesa) de hedge, por alternativas (em R$ milhões) Faixa de risco Abordagem do custo e rentabilidade Critério 1: menor despesa máxima por alternativa: Opção despesa máxima da alternativa = R$ 8,0 milhões Resultado de hedge ou unhedge

40 Receita (despesa) financeira líquida (em R$ milhões) (Receita ou despesa de hedge + variação cambial) Faixa de risco Resultado de hedge + variação cambial

41 Projeção de resultado do período de out/01 a mar/02 (R$ mil)

42 CONDIÇÕES REAIS X CONDIÇÕES PROJETADAS (em R$ milhões) Resultado de hedge por alternativas Resultado de hedge ou unhedge

43 CONDIÇÕES REAIS X CONDIÇÕES PROJETADAS (em R$ milhões) Lucro líquido projetado de R$ 10,0 milhões, com a taxa de câmbio de R$ 2,68

44 CONDIÇÕES REAIS X CONDIÇÕES PROJETADAS (em R$ milhões) Lucro líquido projetado de R$ 10,0 milhões, com a taxa de câmbio de R$ 2,68 CONCLUSÃO: Abordagem do custo e rentabilidade: Critério 1 (menor despesa máxima): opção de compra Critério 2 (maior receita ou menor despesa): sem hedge => opção de compra: possibilidades de ganhos adicionais, limitando a perda Abordagem da proteção do lucro líquido: swap => fixação de resultado (com taxa prefixada) O gestor pode garantir um resultado adequado, com a utilização de hedge por meio de derivativos financeiros.

45 Planejamento ~ Realização Período de hedge

46 Bibliografia básica HOJI, Masakazu. Práticas de tesouraria : cálculos financeiros de tesouraria : operações com derivativos e hedge. São Paulo : Atlas, HOJI, Masakazu. Administração financeira : uma abordagem prática. 5. ed. São Paulo : Atlas, HOJI, Masakazu. Abordagem contábil de resultados financeiros de hedge. In: Anais do 17º Congresso Brasileiro de Contabilidade. Santos, Tema Livre p


Carregar ppt "ESTRATÉGIA DE PREÇOS COM A UTILIZAÇÃO DE DERIVATIVOS FINANCEIROS Universidade de São Paulo Departamento de Engenharia de Produção PRO 5775 - Análise Econômica."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google