A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CENTRAL MUNICIPAL DE REGULAÇÃO SMS/CRA/CMR Ana Paula Mattos COORDENAÇÃ0 Daniela Alcântara SUBCOORDENADORA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CENTRAL MUNICIPAL DE REGULAÇÃO SMS/CRA/CMR Ana Paula Mattos COORDENAÇÃ0 Daniela Alcântara SUBCOORDENADORA."— Transcrição da apresentação:

1 CENTRAL MUNICIPAL DE REGULAÇÃO SMS/CRA/CMR Ana Paula Mattos COORDENAÇÃ0 Daniela Alcântara SUBCOORDENADORA

2 CONCEITO DE SAÚDE Segundo a Organização Mundial de Saúde:Segundo a Organização Mundial de Saúde: È a situação de perfeito bem-estar físico, mental e social. Segundo a Constituição de 1988: Segundo a Constituição de 1988: É direito de todos e dever do Estado.

3 SISTEMA ÚNICO DE SAÚDE - SUS Conjunto de ações e serviços de saúde, prestados por órgãos ou instituições públicas federais, estaduais e municipais, da administração direta e indireta das fundações mantidas pelo poder público, incluídas as instituições públicas federais, estaduais e municipais de controle de qualidade, pesquisa e produção de insumos, medicamentos, inclusive de sangue e hemoderivados, e de equipamentos para saúde. (Lei 8080 de 19/set/ Lei Orgânica da Saúde)Conjunto de ações e serviços de saúde, prestados por órgãos ou instituições públicas federais, estaduais e municipais, da administração direta e indireta das fundações mantidas pelo poder público, incluídas as instituições públicas federais, estaduais e municipais de controle de qualidade, pesquisa e produção de insumos, medicamentos, inclusive de sangue e hemoderivados, e de equipamentos para saúde. (Lei 8080 de 19/set/ Lei Orgânica da Saúde) serviços de saúde fundaçõespoder público controle de qualidadepesquisasanguesaúdeLei Orgânicaserviços de saúde fundaçõespoder público controle de qualidadepesquisasanguesaúdeLei Orgânica

4 PRINCÍPIOS DO SUS UNIVERSALIDADEUNIVERSALIDADE EQÜIDADEEQÜIDADE INTEGRALIDADEINTEGRALIDADE REGIONALIZAÇÃO E HIERARQUIZAÇÃOREGIONALIZAÇÃO E HIERARQUIZAÇÃO RESOLUTIVIDADERESOLUTIVIDADE DESCENTRALIZAÇÃODESCENTRALIZAÇÃO

5 HISTÓRICO GESTÃO PLENA MARÇO/2006GESTÃO PLENA MARÇO/2006 TERMO DE COMPROMISSO DE ENTES PÚBLICOS RENOVADO A CADA 6 MESESTERMO DE COMPROMISSO DE ENTES PÚBLICOS RENOVADO A CADA 6 MESES MUNICÍPIO GESTOR/LEITOS GERÊNCIA DO ESTADOMUNICÍPIO GESTOR/LEITOS GERÊNCIA DO ESTADO

6 REGULAÇÃO ato de regulamentar, de elaborar as regrasato de regulamentar, de elaborar as regras controle da oferta e demanda por meio de fluxos, protocolos assistenciais, centrais de leitos, consultas e examescontrole da oferta e demanda por meio de fluxos, protocolos assistenciais, centrais de leitos, consultas e exames regulamentação, fiscalização e controle da produção de bens e serviços em setores da economia, incluindo a Saúderegulamentação, fiscalização e controle da produção de bens e serviços em setores da economia, incluindo a Saúde

7 CENTRAL DE REGULAÇÃO As Centrais de Regulação podem ser de três tipos, conforme a sua área de atuaçãoAs Centrais de Regulação podem ser de três tipos, conforme a sua área de atuação – Central de Regulação de Urgência, – Central de Regulação das Internações, – Central de Regulação de Consultas e Exames. O CONJUNTO DE CENTRAIS DE REGULAÇÃO, FORMAM O COMPLEXO REGULADORO CONJUNTO DE CENTRAIS DE REGULAÇÃO, FORMAM O COMPLEXO REGULADOR

8 INSTRUMENTOS NECESSÁRIOS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO DE REGULAÇÃO Plano Diretor de Regionalização - PDR; - Tem por objetivo organizar, regionalmente, a assistência à saúde com vistas a garantir o acesso dos usuários a um conjunto de ações e serviços necessários à resolução dos problemas de saúde identificados. - Programação Pactuada e Integrada - PPI; - Organizar a rede de serviços dando transparência dos fluxos estabelecidos e definindo a partir de critérios e parâmetros os limites financeiros destinados à assistência da população própria e referenciados. E, ainda, busca a equidade do acesso da população em todos os níveis de complexidade.

9 INSTRUMENTOS NECESSÁRIOS PARA IMPLANTAÇÃO DO PROCESSO DE REGULAÇÃO Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde – CNES; - objetiva traçar um raio x de todos os estabelecimentos de saúde do país, nos aspectos de recursos humanos, área física, equipamentos e serviços ambulatoriais e hospitalares. Contratualização dos Serviços de Saúde; importante instrumento para a estruturação do processo de regulação.

10 CMR LOCAL: PAU MIUDOLOCAL: PAU MIUDO HORÁRIO FUNCIONAMENTO: 8 ÀS 18HSHORÁRIO FUNCIONAMENTO: 8 ÀS 18HS TELEFONES: /41/42/43/45TELEFONES: /41/42/43/45 EQUIPE:EQUIPE: – MÉDICOS – ENFERMEIROS –ADMINISTRADOR –ASSISTENTE SOCIAL –TÉCNICO DE NU –OPERADORES SI –DIGITADORES –ASSISTENTES ADMINISTRATIVOS

11 SUBCOORDENAÇÃO CMR COORDENAÇÃO CRA MÉDICOS REGULADORES, AUTORIZADORES, SUPERVISORES NI ASSISTENTE ADM ADMINISTRADOR NEMACNECEPND OPERADORES DE SI-1 DIGITADORES Legenda NI: Núcleo de Informação NEMAC: Núcleo de Exames de Média e Alta Complexidade NECEPE: Núcleo de ConsultaS, Exames e Procedimentos Especializados ND: Núcleo de Digitação(APAC/AIH) ORGANOGRAMA

12 NÚCLEOS DE TRABALHO NI: Núcleo de InformaçãoNI: Núcleo de Informação NEMAC: Núcleo de Exames de Média e Alta ComplexidadeNEMAC: Núcleo de Exames de Média e Alta Complexidade NECEPE: Núcleo de Consultas, Exames e Procedimentos EspecializadosNECEPE: Núcleo de Consultas, Exames e Procedimentos Especializados ND: Núcleo de Digitação(APAC/AIH)ND: Núcleo de Digitação(APAC/AIH) NGI: Núcleo de Gestão em InformaçãoNGI: Núcleo de Gestão em Informação

13 RESPONSABILIDADE NI O Núcleo de Informação está em processo de construção e atualmente ele se divide em dois campos de atuação:O Núcleo de Informação está em processo de construção e atualmente ele se divide em dois campos de atuação: –Campo de Atendimento(Cliente interno – Unidades de Saúde, 160) –Campo de Acompanhamento de Processos (Ministério Público, Defensoria Pública, Ouvidoria)

14 RESPONSABILIDADE NEMAC Acompanhamento do fluxo para regulação dos exames de média e alta complexidade:Acompanhamento do fluxo para regulação dos exames de média e alta complexidade: –Eletroneuromiografia –Densitometria Óssea –Biópsias –Ressonâncias –Tomografias Sistema Utilizado SISREG IIISistema Utilizado SISREG III

15 FLUXO EXAMES REGULADOS

16 MAPA DE SALVADOR

17 REGIÃO I

18 REGIÃO II

19 REGIÃO III

20 UNIDADES REFERÊNCIA PARA RECEBIMENTO DE LAUDOS Distrito Sanitário Unidade de Saúde Itapagipe Virgílio de Carvalho Liberdade 16º Centro Iberdade 3º Centro Cabula/Beiru 6º Centro Cajazeiras Nelson P. Dourado Pau da Lima 20º Centro Centro Histórico Centro de Saúde Carlos Gomes Brotas 14º Centro S. Caetano/Valéria U.S, Marechal Rondom Sub. Ferroviário PA Adroldo Albergaria Barra/Rio Vermelho 15º Centro

21 MÉDIA DE OFERTA MENSAL RESSONÂNCIAS 1502RESSONÂNCIAS 1502 TOMOGRAFIAS 1146TOMOGRAFIAS 1146 BIÓPSIAS 503BIÓPSIAS 503 DENSITOMETRIAS 587DENSITOMETRIAS 587 ENMG 65ENMG 65 TOTAL 3803 TOTAL 3803

22 PRESTADORES ENVOLVIDOS RESSONÂNCIAS DIAGNOSONDIAGNOSON HAMHAM H. ESPANHOLH. ESPANHOL HSRHSR MULTIMAGEMMULTIMAGEM H. PORTUGUÊSH. PORTUGUÊS

23 TOMOGRAFIAS LITHOCENTERLITHOCENTER HAMHAM HSRHSR H. SANTO ANTONIOH. SANTO ANTONIO H. ESPANHOLH. ESPANHOL H. PORTUGUÊSH. PORTUGUÊS

24 BIÓPSIAS CLÍNICA DE IMAGEMCLÍNICA DE IMAGEM H. ARISTIDES MALTEZH. ARISTIDES MALTEZ DENSITOMETRIA ÓSSEA DIAGNOSOMDIAGNOSOM BIOCHECK UPBIOCHECK UP HSRHSRENMG APAEAPAE HSRHSR

25 MÉDIA DE EXAMES REALIZADOS EM 2009 RESSONÂNCIAS 13536RESSONÂNCIAS TOMOGRAFIAS 9094TOMOGRAFIAS 9094 BIÓPSIAS 5778BIÓPSIAS 5778 DENSITOMETRIAS 7044DENSITOMETRIAS 7044 ENMG 780ENMG 780 TOTAL TOTAL 36232

26 RESPONSABILIDADE NECEPE Acompanhar o fluxo para agendamento das consultas, exames e procedimentos especializados, desde o recebimento e conferência das agendas dos prestadores até acompanhamento e avaliação das marcações pelo sistema.Acompanhar o fluxo para agendamento das consultas, exames e procedimentos especializados, desde o recebimento e conferência das agendas dos prestadores até acompanhamento e avaliação das marcações pelo sistema. Sistema utilizado CYGNUSSistema utilizado CYGNUS

27 FLUXO CONSULTAS, EXAMES E PROCEDIMENTOS Obs: Marcação presencial e através do 160

28 UNIDADES REFERÊNCIA PARA AGENDAMENTO CONSULTAS, EXAMES E PROCEDIMENTOS

29

30

31

32 ESPECIALIDADES ANGIOLOGIA GERIATRIAANGIOLOGIA GERIATRIA CARDIOLOGIA MEDICINA DO TRABALHOCARDIOLOGIA MEDICINA DO TRABALHO ORTOPEDIA ANESTESIOLOGIAORTOPEDIA ANESTESIOLOGIA CIRURGIA GERAL CIRURGIA PEDIÁTRICACIRURGIA GERAL CIRURGIA PEDIÁTRICA DERMATOLOGIA CABEÇA E PESCOÇODERMATOLOGIA CABEÇA E PESCOÇO OTORRINO NEUROCIRURGIAOTORRINO NEUROCIRURGIA UROLOGIA PNEUMOLOGIAUROLOGIA PNEUMOLOGIA PROCTOLOGIA ENDOCRINOLOGIAPROCTOLOGIA ENDOCRINOLOGIA MASTOLOGIA INFECTOLOGIAMASTOLOGIA INFECTOLOGIA CIRURGIA PLÁSTICA REUMATOLOGIACIRURGIA PLÁSTICA REUMATOLOGIA NEUROLOGIANEUROLOGIA NEFROLOGIANEFROLOGIA PSIQUIATRIAPSIQUIATRIA GASTROGASTRO OFTALMOLOGIAOFTALMOLOGIA

33 MÉDIA OFERTA MENSAL HOSPITAL ESPANHOL 76HOSPITAL ESPANHOL 76 HOSPITAL STA IZABEL 1598HOSPITAL STA IZABEL 1598 FBDC 1261FBDC 1261 HOSPITAL SÃO RAFAEL 118HOSPITAL SÃO RAFAEL 118 HOSPITAL STO ANTONIO 3450HOSPITAL STO ANTONIO 3450 MARTAGÃO GESTEIRA 3492MARTAGÃO GESTEIRA 3492 APAE 49APAE 49 HOSPITAL ANA NERY 1191HOSPITAL ANA NERY 1191 HUPES 367HUPES 367 TOTAL TOTAL

34 MARCAÇÕES MÉDIA MENSAL – – CONSULTAS – –495 ECOCARDIOGRAMAS – –OFERTA MARÇO/ MAMOGRAFIAS (1.000) – –OFERTA MARÇO/ EEGs PRESENCIAL FEV/10 – ATRAVÉS DO 160 FEV/10 – ATENDIMENDO 160/DIA – LIGAÇÕES

35 OFTALMOLOGIA CONSIDERAÇÕESCONSIDERAÇÕES –37 PRESTADORES –INCLUI EXAMES (curva de pressão, paquimetria, campimetria, retinografia, angiofluoresceinografia, biometria, microscopia, usg globo ocular) –OFERTA MENSAL DE CONSULTAS –AUTORIZAÇÃO DE CIRURGIAS

36 ONCOLOGIA PRESTADORES – –HSI – –HSA – –HSR – –HAM – –HMG – –CICAN – –HP (RADIOTERAPIA) PRIMEIRA CONSULTA – CMR ( 30 CONSULTAS) 1400 PACIENTES TRANSFERIDOS

37 RESPONSABILIDADE ND Acompanhamento do fluxo de digitação dos laudos de APAC e digitação e liberação de APACs e AIHsAcompanhamento do fluxo de digitação dos laudos de APAC e digitação e liberação de APACs e AIHs Sistema utilizado Módulo Autorizador e APACSistema utilizado Módulo Autorizador e APAC

38 RESPONSABILIDADE DO NGI/CMR Acompanhamento dos sistemas de informática utilizado na Central Municipal de Regulação (CYGNUS e SISREG III), aplicabilidade, lançamento e ajustes de agendas, fornecimento de relatórios, dentre outrosAcompanhamento dos sistemas de informática utilizado na Central Municipal de Regulação (CYGNUS e SISREG III), aplicabilidade, lançamento e ajustes de agendas, fornecimento de relatórios, dentre outros

39 OUTRAS ATRIBUIÇÕES DA CMR SAÚDE DO HOMEMSAÚDE DO HOMEM ORGANIZAÇÃO DA REDE DE ONCOLOGIAORGANIZAÇÃO DA REDE DE ONCOLOGIA AUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS ALTA COMPLEXIDADEAUTORIZAÇÃO DE PROCEDIMENTOS ALTA COMPLEXIDADE –LITOTRIPSIA –CINTILOGRAFIA –HEMODINÂMICA –ONCOLOGIA/RADIOTERAPIA –PSIQUIATRIA –TRANSPLANTE –ODONTOLOGIA –ORTESE E PROTESE –IMPLANTE COCLEAR

40 METAS 2010 Organização rede de nefrologiaOrganização rede de nefrologia Regulação de cirurgias eletivasRegulação de cirurgias eletivas Inclusão de novas especialidades, consultas e exames no sistemaInclusão de novas especialidades, consultas e exames no sistema Planejamento para regulação de leitos após concurso públicoPlanejamento para regulação de leitos após concurso público Sistema próprio de APACSistema próprio de APAC Descentralização das solicitaçõesDescentralização das solicitações Treinamentos/supervisãoTreinamentos/supervisão Confecção de protocolos de regulaçãoConfecção de protocolos de regulação

41 MENSAGEM Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim. Chico Xavier Chico Xavier Obrigada !


Carregar ppt "CENTRAL MUNICIPAL DE REGULAÇÃO SMS/CRA/CMR Ana Paula Mattos COORDENAÇÃ0 Daniela Alcântara SUBCOORDENADORA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google