A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Planejamento e Controle da Produção MBA de Logística e Supply Chain Profº Marcilio José Bezerra Cunha Mestre em Engenharia de Produção.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Planejamento e Controle da Produção MBA de Logística e Supply Chain Profº Marcilio José Bezerra Cunha Mestre em Engenharia de Produção."— Transcrição da apresentação:

1 Planejamento e Controle da Produção MBA de Logística e Supply Chain Profº Marcilio José Bezerra Cunha Mestre em Engenharia de Produção

2 MBA DE LOGÍSTICA E SUPPLY CHAIN Fits - 5 PLANEJAMENTO PROGRAMAÇÃO E CONTROLE DA PRODUÇÃO

3 Sistemas de Produção e Processos Produtivos Planejamento – Programação - Controle PLANEJAMENTO PROGRAMAÇÃO FABRICAÇÃO CONTROLE RECURSOS: PESSOAS-FINANÇAS-MATERIAIS INDUSTRIAL-COMERCIAL INDUSTRIAL-COMERCIAL DETERMINAÇÃO: O QUE VAI PRODUZIR? QUEM VAI PRODUZIR? QUEM VAI PRODUZIR? COMO VAI PRODUZIR? COMO VAI PRODUZIR? QUANDO VAI PRODUZIR? QUANDO VAI PRODUZIR? QUANTO VAI PRODUZIR? QUANTO VAI PRODUZIR? PRODUÇÃO: PRODUZ O PROGRAMADO PRODUZ À MAIS PRODUZ À MAIS PRODUZ A MENOS PRODUZ A MENOS AVALIAÇÃO: PROGRAMADO X PRODUZIDO PV PP OF FEEDBACK

4 PLANEJAMENTO DE PRODUÇÃO O Q u e e Q u a n t o p r o d u z i r ( e c o m p r a r ) d e c a d a c o m p o n e n t e e m a t é r i a p r i m a b a s e a d o e m u m P l a n o d e V e n d a s ?

5 PROGRAMAÇÃO DA PRODUÇÃO O Q u e m, O n d e Q u a n d o e Q u a n t o p r o d u z i r d e c a d a c o m p o n e n t e b a s e a d o e m u m a O r d e m d e F a b r i c a ç ã o

6 CONTROLE DA PRODUÇÃO Comparar o Que Produzir o Que Produzir e Quanto Produziu e Quanto Produziu na linha de produção

7 PLANEJAMENTO DA PRODUÇÃO O Planejamento da Produção consiste de uma esquematização sistemática de mão de obra, materiais, máquinas e equipamen tos, tendo-se em conta os tempos padrões de produção, datas, entregas, capacidade produtiva e outros dados similares com o objetivo de produzir de maneira eficiente e econômica.

8 FATORES IMPORTANTES NA DETERMINAÇÃO DO PLANO DE PRODUÇÃO PLANO DE PRODUÇÃO Os fatores para a determinação do plano de produção, que devem ser considerados como maior importância, são os seguintes : PREVISÃO DE VENDAS CAPACIDADE PRODUTIVA CAPACIDADE PRODUTIVA DISPONIBILIDADE DE MATÉRIA – PRIMA DISPONIBILIDADE DE MATÉRIA – PRIMA E MÃO DE OBRA NA REGIÃO E MÃO DE OBRA NA REGIÃO RECURSOS FINANCEIROS DA EMPRESA RECURSOS FINANCEIROS DA EMPRESA

9 PLANEJAMENTO DE UMA PRODUÇÃO CONTÍNUA Uma empresa fabrica só um produto, que se escoa através de quatro seções produtivas, para 8 horas por dia. SEÇÃO FURADEIRAS 2 HOMENS FRESADORAS 3 HOMENS TORNOS 2 HOMENS MONTAGEM 3 HOMENS CAPACIDADE ( PEÇAS )

10 A Previsão de Vendas mês a mês do produto e dos dias úteis são: Mês Peças Vendidas (unidades) Dias Úteis janeiro fevereiro março abril maio junho julho agosto setembro outubro novembro dezembro Total

11 Vamos planejar a produção, de maneira que tenha mos condições de atender a demanda prevista com mos condições de atender a demanda prevista com o menor custo : o menor custo : Duas hipóteses serão consideradas. a empresa deverá ter uma Primeira hipótese : a empresa deverá ter uma produção diária constante. produção diária constante. Segunda hipótese : a empresa deverá trabalhar com a finalidade de atingir os níveis de vendas previstos, sem acumular estoques. Nos meses de outubro a dezembro serão alocados 1 operário em cada seção,sempre que preciso,deverão trabalhar em horas extras

12 Análise da primeira hipótese : Para que tenhamos uma produção constante, deveremos produzir : QUANTIDADE unidades 170 peças por dia A PRODUZIR = = 170 peças por dia 250 dias úteis Vamos considerar que o valor unitário do Vamos considerar que o valor unitário do produto acabado é de R$ 30,00, sendo o produto acabado é de R$ 30,00, sendo o custo de estocagem é de 3% sobre o valor custo de estocagem é de 3% sobre o valor do estoque. do estoque.

13 MESESPRODUÇÃO (unidades) VENDAS ( unidades ESTOQUE ACUMULADO ( unidades ) VALOR DO ESTOQUE ( R$ ) CUSTO DE ESTOCAGEM ( R$ ) JAN FEV MAR ABR MAI JUN JUL AGO SET OUT NOV DEZ TOTAL

14 Custos anuais de estocagem = R$ ,00 Estoque médio mensal : 3871,66 unidades RESULTADO DA PRIMEIRA HIPÓTESE :

15 SEGUNDA HIPÓTESE : Supor que cada operário receba mensalmente R$ 350,00 e que o custo da hora extra por operário é de R$ 5,00 com encargos sociais de 50 % sobre a folha de pagamento. Os setores tem a seguinte capacidade de produção diária : furadeiras : 170 peças / dia : 2 = 85 peças/dia furadeiras : 170 peças / dia : 2 = 85 peças/dia fresadoras : 180 peças / dia : 3 = 60 peças/dia fresadoras : 180 peças / dia : 3 = 60 peças/dia tornos : 190 peças / dia : 2 = 90 peças/dia tornos : 190 peças / dia : 2 = 90 peças/dia montagem : 216 peças / dia: 3 = 72 peças/dia montagem : 216 peças / dia: 3 = 72 peças/dia

16 Analisemos as seguintes hipóteses : Com a admissão dos novos operários, as seções passaram a ter a seguinte posição : furadeiras : 170 peças/dia + 85 = 255 peças/dia furadeiras : 170 peças/dia + 85 = 255 peças/dia fresadoras : 180 peças/dia + 60 = 240 peças/dia fresadoras : 180 peças/dia + 60 = 240 peças/dia tornos : 190 peças/dia + 95 = 285 peças/dia tornos : 190 peças/dia + 95 = 285 peças/dia montagem : 216 peças/dia + 72 = 288 peças/dia montagem : 216 peças/dia + 72 = 288 peças/dia Com a admissão dos novos operários, a seção de fresadoras, passa a ser o setor de menor capaci dade produtiva, podendo fabricar 240 peças por dia.

17 Avaliaremos agora o que a empresa terá que produzir para atender a demanda prevista produzir para atender a demanda prevista dos três últimos meses do ano, utilizando dos três últimos meses do ano, utilizando ou não horas extras : ou não horas extras : a ) Sem o recurso de horas extras, com mais um a ) Sem o recurso de horas extras, com mais um operário em produção normal, poderá produzir: operário em produção normal, poderá produzir: Como vimos, a seção que limita a capacidade Como vimos, a seção que limita a capacidade nessa nova condição é a seção de fresadoras, nessa nova condição é a seção de fresadoras, 240 peças/dia. 240 peças/dia. em outubro peças/dia x 22 dias = 5280 peças em outubro peças/dia x 22 dias = 5280 peças em novembro peças/dia x 21 dias = 5040 peças em novembro peças/dia x 21 dias = 5040 peças em dezembro peças/dia x 21 dias = 5040 peças em dezembro peças/dia x 21 dias = 5040 peças TOTAL = peças TOTAL = peças

18 A demanda prevista para o período será : b) A demanda prevista para o período será : em outubro em outubro peças em novembro em novembro peças em dezembro em dezembro peças TOTAL = peças O déficit previsto será O déficit previsto será : déficit = total demanda prevista – total produção sem uso horas extras peças peças déficit = peças – peças = 2290 peças Número de dias úteis nos três últimos meses do ano serão : 22 dias em outubro dias 21 dias em novembro dias 21 dias em dezembro dias

19 Desta maneira, teremos que fabricar no período 2290 peças : 64 dias = 35,7 36 peças por dia Com o recurso de horas extras, a empresa deverá produzir : em outubro x 22 = 792 peças em novembro x 21 = 756 peças Em dezembro x 21 = 756 peças Total = peças Total = peças

20 Verificação das seções que deverão produzir d) Verificação das seções que deverão produzir com um operário a mais e com recursos de com um operário a mais e com recursos de horas extras : horas extras :Furadeiras: em outubro peças/dia x 22 dias = peças em outubro peças/dia x 22 dias = peças em novembro255peças/dia x 21 dias = peças em novembro255peças/dia x 21 dias = peças em dezembro255peças/dia x 21 dias = peças em dezembro255peças/dia x 21 dias = peças total =16.320peças total =16.320peças Fresadoras : em outubro...240peças/dia x 22 dias = peças em outubro...240peças/dia x 22 dias = peças em novembro240peças/dia x 21 dias =5.040 peças em novembro240peças/dia x 21 dias =5.040 peças em dezembro240peças/dia x 21 dias =5.040 peças em dezembro240peças/dia x 21 dias =5.040 peças total =15.360peças total =15.360peças

21 Tornos : em outubro peças/dia x 22dias = peças em outubro peças/dia x 22dias = peças em novembro peças/dia x 21dias = peças em novembro peças/dia x 21dias = peças em dezembro peças/dia x 21dias = peças em dezembro peças/dia x 21dias = peças Total = peças Total = peças Montagem : em outubro peças/dia x 22dias = peças em outubro peças/dia x 22dias = peças em novembro peças/dia x 21dias = peças em novembro peças/dia x 21dias = peças em dezembro peças/dia x 21dias = peças em dezembro peças/dia x 21dias = peças Total = peças Total = peças

22 Demanda prevista : peças As seções que deverão trabalhar com um operário A mais e com recurso de horas extras são : Furadeiras : – = peças Fresadoras : – = peças e) A produção horária nas 4 outras seções da em presa, com mais um operário serão : presa, com mais um operário serão : Furadeiras : peças = 20,78 21 peças/dia = 20,78 21 peças/dia 64 dias 64 dias 21 peças / 8 horas = 2,6 peças por hora 21 peças / 8 horas = 2,6 peças por hora

23 Fresadoras : peças peças = 35,78 36 peças por dia = 35,78 36 peças por dia 64 dias 64 dias 36 peças / 8 horas = 4,5 peças por hora 36 peças / 8 horas = 4,5 peças por hora A necessidade de horas extras para cada seção será : 2,6 peças por hora 2,6 peças por hora Furadeiras = = 0,58 horas 4,5 peças por hora 4,5 peças por hora Fresadoras = = 1 hora 4,5 peças por hora 4,5 peças por hora

24 O custo mensal de horas extras por seção será : f ) O custo mensal de horas extras por seção será : Furadeiras : outubro : 0,58 h x 22 dias úteis x 3 oper. x R$ 5,00 outubro : 0,58 h x 22 dias úteis x 3 oper. x R$ 5,00 novembro:0,58 h x 21 dias úteis x 3 oper. x R$ 5,00 novembro:0,58 h x 21 dias úteis x 3 oper. x R$ 5,00 dezembro:0,58 h x 21 dias úteis x 3 oper. x R$ 5,00 dezembro:0,58 h x 21 dias úteis x 3 oper. x R$ 5,00 outubro R$ 191,40 outubro R$ 191,40 novembro R$ 182,70 novembro R$ 182,70 dezembro R$ 182,70 dezembro R$ 182,70 total R$ 556,80 total R$ 556,80

25 Fresadoras : outubro: 1 h x 22 dias úteis x 4 oper. x R$ 5,00 novembro: 1 h x 21 dias úteis x 4 oper. x R$ 5,00 dezembro: 1 h x 21 dias úteis x 4 oper. X R$ 5,00 outubro R$ 440,00 outubro R$ 440,00 novembro R$ 420,00 novembro R$ 420,00 dezembro R$ 420,00 dezembro R$ 420,00 total R$ 1.280,00 total R$ 1.280,00 Total de horas extras nas seções no período de outubro a dezembro = R$ 1.836,80

26 Custo total dos salários dos operários para cada g ) Custo total dos salários dos operários para cada seção admitidos no período de outubro a dezem seção admitidos no período de outubro a dezem bro. bro. ( 3 meses x 4 operários ) x ( R$ 350,00 + R$ 175,00)= 12 x R$ 525,00 = R$ 6.300,00 12 x R$ 525,00 = R$ 6.300,00

27 h) de acordo com os cálculos acima efetuados, podemos montar os quadros abaixo : MÊS PRODUÇÃO ( PEÇAS ) VENDAS ( PEÇAS) ESTOQUE ACUMU LADO (PEÇAS) VALOR ESTOQUE ( R$ ) CUSTO TOTAL DE ESTOCA GEM ( R$ ) NORMALEXTRA TOTAL OUT NOV DEZ , ,00 420, , ,20 12, , ,60

28 Os custos totais na segunda hipótese serão : CUSTOS CUSTOSVALORES ( R$ ) ( R$ ) HORAS EXTRAS 1.836, ,80 NOVOS SALÁRIOS 6.300, ,00 CUSTOS DE ESTOCAGEM 3.108, ,60 TOTAL ,40 Comparando as duas hipóteses : i ) Comparando as duas hipóteses : Gasto total PRIMEIRA :R$ ,00 Gasto total -- PRIMEIRA : R$ ,00 SEGUNDA : R$ ,40

29 CONCLUSÃO : Pelos resultados apresentados, podemos dizer que existe uma vantagem da segunda hipótese sobre a primeira de R$ ,00. Desta maneira, mostra-se que, quando se realiza um planejamento adequado da pro dução, a empresa poderá ter uma economia significativa.

30 Planejamento de uma Produção por Lotes Vamos dimensionar a fabricação, cujo roteiro e sequência de operações na Linha de Produção seguem o esquema a seguir: MATÉRIA PRIMA CORTE PRENSATORNO FRESA RETÍFICAMONTAGEMEMBALAGEM PRODUTO ACABADO

31 A formula para o calculo do número de ciclos por ano, é: Vp x CEp [ 1 - Vp / CPa ] n = x CPp n : número de ciclos/ano Vp: vendas anuais CPa: capacidade de produção anual CEp: custo unitário anual de estocagem CPp: custo de preparação da linha de produção Planejamento de uma Produção por Lotes

32 Linha de Produção Condições da Linha de Produção: Utilizar os mesmos equipamentos para fabricação de diferentes produtos. A jornada diária de produção é de 8 horas por dia. O número de dias úteis de trabalho é de 285 dias. Determinar : a) o número de ciclos por ano b) o lote de produção para cada produto. c) a duração da fabricação em dias e horas por produto. d) avaliar o número de dias necessários para a produção e o número de dias úteis disponíveis de trabalho.

33 PLANEJAMENTO DE UMA PRODUÇÃO POR LOTES Suponhamos uma empresa que produz em lotes, utilizando os mesmos equipamentos para a fabricação de 5 produtos diferentes. A previsão de vendas anuais, a capacidade de produção, os custos de estocagem e de preparação para cada produto estão apresentados a seguir :

34 PRODUTOVENDASANUAIS (unidade) (unidade) Vp Vp CAPACIDADE DE PRODUÇÃO ANUAL (unidade) (unidade) Cpa CpaCUSTO UNITÁRIO ANUAL DE ESTOCAGEM ( unidade) ( unidade) Cep Cep CUSTO DE PREPARAÇÃO (unidade) (unidade) CPp CPp A B C D E ,010 0,010 0,020 0,020 0,030 0,030 0,015 0,015 8,10 8,10 11,52 11,52 12,33 12,33 12,01 12,01 11,10 11,10

35 Seja : n : número de ciclos / ano. N : número de dias de trabalho / ano. dp : duração da fabricação em dias de um produto p. Cpa : capacidade anual de produção de produto p. Cep : custo de estocagem de um produtop. Cpp : custo de preparação de um produtop. V V V V : volumes de vendas anuais de cada produto que chamamos de Vp. n

36 A fórmula para o cálculo do número de ciclos por ano, é : Σ p Vp x Cep Vp Cpa x Σ p CPp Condições da empresa : Utilizar os mesmos equipamentos para fabricação dos diferentes produtos p. 250 dias O número de dias de trabalho por ano é 250 dias.

37 Determine : a ) o número de ciclos ideal. a ) o número de ciclos ideal. b ) o lote de produção para cada produto. b ) o lote de produção para cada produto. c ) a duração da fabricação em dias, de c ) a duração da fabricação em dias, de um produto. um produto. 1.Cálculos preliminares para aplicação da fórmula, para determinação de ciclos ideal : para determinação de ciclos ideal : PRODUTO Vp / Cpa 1-( Vp / Cpa) Cep x Vp CPp A B C D E 0,20 0,15 0,25 0,20 0,14 1 – 0,20= 0,80 1 – 0,15= 0,85 1 – 0,25= 0,75 1 – 0,20= 0,80 1 – 0,14= 0, ,10 11,52 12,33 12,01 11,10 total 55,06

38 ( 400 x 0,80 ) + ( 540 x 0,85 ) + ( 750 x 0,75 ) + ( 1200 x 0,80 ) + ( 525 x 0,86) X 55,06 n = , , ,12 n = 2753, = ,12 n = n = 5 ciclos por ano

39 Cálculo dos lotes de produção : Vp / n 2. Cálculo dos lotes de produção : Vp / n PRODUTO Vp / n LOTE A / 5 = unidades A / 5 = unidades B / 5 = unidades B / 5 = unidades C / 5 = unidades C / 5 = unidades D / 5 = unidades D / 5 = unidades E / 5 = unidades E / 5 = unidades

40 Cálculo da duração de fabricação, em dias, de 3. Cálculo da duração de fabricação, em dias, de um produto : um produto : Vp N Vp N dp = x dp = x Cpa n Cpa n PRODUTO DURAÇÃO DE FABRICAÇÃO ( em dias ) ( em dias ) A 0,20 x 250 / 5 = 10,0 A 0,20 x 250 / 5 = 10,0 B 0,15 x 250 / 5 = 7,5 B 0,15 x 250 / 5 = 7,5 C 0,25 x 250 / 5 = 12,5 C 0,25 x 250 / 5 = 12,5 D 0,20 x 250 / 5 = 10,0 D 0,20 x 250 / 5 = 10,0 E 0,14 x 250 / 5 = 7,0 E 0,14 x 250 / 5 = 7,0 Total 47,0 Total 47,0

41 Conclusão : 4. Conclusão : Como temos um ciclo de 5 vezes por ano a repetição de cada lote de produto, deverá repetição de cada lote de produto, deverá ter cada ciclo, 47 dias de duração. ter cada ciclo, 47 dias de duração. O total dos ciclos levará 235 dias úteis de O total dos ciclos levará 235 dias úteis de produção ano. produção ano. Como temos 250 dias disponíveis para a Como temos 250 dias disponíveis para a fabricação, teremos 15 dias úteis de reserva. fabricação, teremos 15 dias úteis de reserva. Os 15 dias serão utilizados para a manutenção Os 15 dias serão utilizados para a manutenção preventiva das máquinas, podendo ser preventiva das máquinas, podendo ser utilizados também para a recuperação da utilizados também para a recuperação da produção e atrasos por falta de matéria prima, produção e atrasos por falta de matéria prima, manutenção corretiva falta de energia elétrica, manutenção corretiva falta de energia elétrica, greves e outros. greves e outros.

42 Exercício proposto: Uma empresa fabricante de alimentos a base de tomate produzindo os seguintes produtos em volume em toneladas por ano e o custo em reais. PRODUTO VENDAS ANUAIS CAPACIDADE DE PRODUÇÃ O CUSTO UNITÁRIO DE ESTOCAGEM CUSTO DE PREPARAÇÃO POR LOTE Extrato de Tomate ,015 0,015 7,35 7,35 Molho de Tomate ,010 0,010 6,30 6,30 Molho Bolonhesa ,025 0,025 8,50 8,50 Creme de Tomate ,030 0,030 9,10 9,10 Sopa de Tomate ,015 0,015 9,40 9,40 Suco de Tomate ,020 0,020 10,45 10,45

43 Determine : a ) o número de ciclos ideal. b ) o lote de produção para cada produto. c ) a duração da fabricação em dias, de um produto.Condições: Utiliza os mesmos equipamentos de produção para a fabricação dos diferentes produtos. para a fabricação dos diferentes produtos. Empresa trabalha 300 dias úteis por ano. Empresa trabalha 300 dias úteis por ano.

44 PROGRAMAÇÃO : conceito e objetivo É a determinação de QUANDO deverão ser executa É a determinação de QUANDO deverão ser executa das operações, dependendo do estabelecimento das operações, dependendo do estabelecimento de QUANTO será produzido. de QUANTO será produzido. A programação tem a responsabilidade de emitir A programação tem a responsabilidade de emitir programas coordenados a fábrica, de modo que o programas coordenados a fábrica, de modo que o produto chegue ao estoque de produtos acabados produto chegue ao estoque de produtos acabados na data prevista de entrega ao cliente. na data prevista de entrega ao cliente. Sua função operacional é planejar a coordenação Sua função operacional é planejar a coordenação de muitos detalhes complexos, para obter fluxo de muitos detalhes complexos, para obter fluxo produtivo contínuo. produtivo contínuo.

45 A partir do Plano de Produção, a programação é feita obedecendo a seguinte sequência : decisão quanto aos artigos a serem fabricados e decisão quanto aos artigos a serem fabricados e a que nível de produção. a que nível de produção. decisão quanto ao sistema de produção. decisão quanto ao sistema de produção. decisão sobre a emissão de ordem de fabricação. decisão sobre a emissão de ordem de fabricação. decisão sobre a maneira que serão processadas decisão sobre a maneira que serão processadas as ordens emitidas, determinado o local de as ordens emitidas, determinado o local de trabalho e a sequência de processamento. trabalho e a sequência de processamento.

46 INFORMAÇÕES DE PRODUÇÃO Para o preparo de qualquer tipo de programa de fabricação são necessários considerar os seguin tes fatores : FATORES EXTERNOS demanda do mercado. determinação de datas de entrega do produto ao determinação de datas de entrega do produto ao cliente. cliente. estoques intermediários. estoques intermediários. tempo necessário de aquisição e suprimento de tempo necessário de aquisição e suprimento de matéria prima. matéria prima.

47 INFORMAÇÕES DE PRODUÇÃO FATORES INTERNOS disponibilidade de equipamento para produzir. disponibilidade de mão de obra. disponibilidade de mão de obra. disponibilidade de materiais e ferramentas. disponibilidade de materiais e ferramentas. lotes econômicos de produção. lotes econômicos de produção. regime de trabalho. regime de trabalho. tempo necessário para a execução de operações. tempo necessário para a execução de operações. possibilidade de rejeições. possibilidade de rejeições. estoques de produtos acabados. estoques de produtos acabados.

48 MÉTODOS DE PROGRAMAR A PRODUÇÃO O plano de produção, para um produto especial, é decorrência do recebimento de um pedido para fabricação sobre encomenda, que estipula a entrega de uma quantidade definida e num prazo de entrega também definido. Com isso, a empresa ao aceitar o pedido, fica compromissada com o cliente. A dificuldade maior é a de alocar o pedido entre os já existentes, sem que venha a prejudicar a elaboração dos mesmos.

49 Exemplo : Vamos supor que uma empresa especializada em fabricação de peças sob encomendas, para equi pamentos pesados possui : 2 tornos ; 1 furadeira ; 1 fresa e 1 esmeril. PRODUTOS PRODUTOSTORNOFURADEIRAFRESASESMERIL A B C CARGA POR EQUI PAMENTO( HORAS)

50 Os equipamentos, estão comprometidos em algumas horas, com pedidos anteriores : EQUIPAMENTOS SEGUNDA SEGUNDA FEIRA FEIRA TERÇA TERÇA FEIRA FEIRA TOTAL TOTAL FURADEIRAFRESAESMERIL CARGA DE TRABALHO ( HORAS ) ( HORAS )

51 De posse das informações, podemos montar o quadro de carga de equipamento : EQUIPAMENTOSTORNOFURADEIRAFRESAESMERIL QUANTIDADES HORAS DISPONÍVEL HORAS DISPONÍVEL HORAS( PEDIDOS ANTERIORES ) HORAS( PEDIDOS ANTERIORES ) HORAS ( PEDIDOS NOVOS) HORAS (COMPROMETIDAS) FOLGA

52 A maior dificuldade do programador, é de alocar as horas necessárias para a execução dos pedidos. Deve seguir o roteiro do processo de fabricação, Que no caso seria na ordem : TORNO FURADEIRA FRESA ESMERIL

53 Ao se dar início a produção, começa a fase do Controle. Acompanha todo o seu desenrolar, em todos os seus aspectos. Garante assim, que os planos sejam executados ou modificados quando do aparecimento de imprevistos que não permitem sua realização. Tem por objetivo ajustar o desenvolvimento produtivo, de maneira que os resultados conseguidos na produção, sejam consoantes com os planos estabelecidos. CONTROLE DA PRODUÇÃO : conceito e objetivo

54 CONTROLE DA PRODUÇÃO Sistemas básicos : Controle de pedido : Controle de pedido : adotado pelas empresas que trabalham adotado pelas empresas que trabalham com fabricação intermitente. com fabricação intermitente. Controle de fluxo : Controle de fluxo : adotado pelas empresas que trabalham adotado pelas empresas que trabalham com fabricação contínua. com fabricação contínua.

55 PLANEJAMENTO E CONTROLE DA PRODUÇÃO PERTURBAÇÕES : PERTURBAÇÕES : falta ou atraso de matéria prima ou de componentes em elaboração. de componentes em elaboração. falta ou atraso de mão de obra. falta ou atraso de mão de obra. falta de máquinas devido a falta de máquinas devido a defeitos elétricos ou mecânicos. defeitos elétricos ou mecânicos. falta de energia elétrica. falta de energia elétrica. falta de água, de vapor ou falta de água, de vapor ou qualquer outro fator de suprimento. qualquer outro fator de suprimento. atraso nos tempos de fabricação, atraso nos tempos de fabricação, devido ao homem e/ou máquina. devido ao homem e/ou máquina.

56 BIBLIOGRAFIA BARNES,Ralph.Estudos de movimentos e de tempos. São Paulo, Edgar Blucher. São Paulo, Edgar Blucher. BUFFA,Elwood.Administração de Produção. RJ,Coleção Universitária de RJ,Coleção Universitária de Administração. Administração. FULMANN,Claudiney.MRP/MRP2,MRP3(jit=kanban). São Paulo, IMAM. São Paulo, IMAM. MARTINS e LAUGENI.Administração de Produção. São Paulo,Ed. Saraiva. São Paulo,Ed. Saraiva. MOREIRA,Daniel.Administração da Produção e Operações. Operações. São Paulo, Pioneira. São Paulo, Pioneira.

57 (81)


Carregar ppt "Planejamento e Controle da Produção MBA de Logística e Supply Chain Profº Marcilio José Bezerra Cunha Mestre em Engenharia de Produção."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google