A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O POTENCIAL O POTENCIAL LOGÍSTICO LOGÍSTICO DE DE PERNAMBUCO PERNAMBUCO MARCILIO CUNHA.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O POTENCIAL O POTENCIAL LOGÍSTICO LOGÍSTICO DE DE PERNAMBUCO PERNAMBUCO MARCILIO CUNHA."— Transcrição da apresentação:

1 O POTENCIAL O POTENCIAL LOGÍSTICO LOGÍSTICO DE DE PERNAMBUCO PERNAMBUCO MARCILIO CUNHA

2 300 Km MARCILIO CUNHA 800 Km a 300 km 4 capitais 2 aeroportos internacionais 3 aeroportos regionais 4 portos internacionais 12 milhões de pessoas mais de 35% do PIB do NE a 800 km 6 capitais 4 aeroportos internacionais 5 portos internacionais 1 porto fluvial 20 milhões de pessoas 90 % do PIB do NE Fonte: Secretaria de Planejamento do Estado de Pernambuco-2008 REGIÃO NORDESTE

3 MOVIMENTAÇÃO DE CARGAS MARCILIO CUNHA

4 começou a crescer em Pernambuco começou a crescer em Pernambuco há cerca de 10 anos, com a retomada há cerca de 10 anos, com a retomada da economia. da economia. o crescimento se deve aos novos o crescimento se deve aos novos empreendimentos e a necessidade empreendimentos e a necessidade de melhorar a distribuição de de melhorar a distribuição de mercadorias. mercadorias. a tendência é aumentar o número a tendência é aumentar o número de negócios. de negócios. O SETOR DE LOGÍSTICA EM PERNAMBUCO Fonte : Consultoria Econômica e Planejamento – CEPLAN MARCILIO CUNHA

5 as empresas devem se estruturar as empresas devem se estruturar para competir. para competir. os órgãos públicos devem melhorar os órgãos públicos devem melhorar a infra-estrutura e políticas fiscais. a infra-estrutura e políticas fiscais. o setor de logística é uma atividade - meio, o setor de logística é uma atividade - meio, penetrando no processo de quase todos penetrando no processo de quase todos os segmentos e depende no sucesso deles. os segmentos e depende no sucesso deles. O SETOR DE LOGÍSTICA EM PERNAMBUCO MARCILIO CUNHA Fonte : Consultoria Econômica e Planejamento – CEPLAN -2008

6 Fonte : JORNAL LOGWEB – maio 2006 Pernambuco é o maior canteiro de obras do Pernambuco é o maior canteiro de obras do Norte e Nordeste. Norte e Nordeste. investimentos entre 1998 e 2030 de US$ 20 bilhões. investimentos entre 1998 e 2030 de US$ 20 bilhões. maiores investimentos nas construções da refinaria maiores investimentos nas construções da refinaria Abreu Lima e do estaleiro Atlântico Sul. Abreu Lima e do estaleiro Atlântico Sul. INVESTIMENTOS EM PERNAMBUCO MARCILIO CUNHA

7 Estaleiro Refinaria Pólo de poliéster Terminais Termelétricas Unidade de regaseificação Hemobrás Álcool Gesso Avicultura Sucro- alcooleiro Distribuição Territorial Canal do Sertão Fruticultura Perdigão Polo Textil Moda Sadia Gipsita Plataforma Logística

8 quilômetros de rodovias 6.293quilômetros de estradas quilômetros de estradas pavimentadas. pavimentadas quilômetros de estradas quilômetros de estradas não pavimentadas. não pavimentadas. INVESTIMENTOS EM PERNAMBUCO Ótimo/Bom Ótimo/Bom16,6% Regular Regular33,1% Ruim/Péssimo Ruim/Péssimo49,6% Estado de conservação FONTE: Anuário Exame-Infra-Estrutura ( ) MARCILIO CUNHA

9 FONTE: Anuário Exame-Infra-Estrutura ( ) FONTE: Anuário Exame-Infra-Estrutura ( ) BR – 101 BR Caminhões Carros Ônibus MARCILIO CUNHA

10 ENTRAVES : insegurança e má conservação em alguns insegurança e má conservação em alguns trechos. trechos. normas de gerenciamento de riscos das normas de gerenciamento de riscos das seguradoras determinam que caminhões seguradoras determinam que caminhões que não são rastreados não rodem depois que não são rastreados não rodem depois das 19 horas na Br Sul na divisa das 19 horas na Br Sul na divisa Recife e Maceió Recife e Maceió longo tempo de espera nos postos fiscais. longo tempo de espera nos postos fiscais. muitos veículos trafegam com excesso muitos veículos trafegam com excesso de carga não respeitando o limite de de carga não respeitando o limite de capacidade que a rodovia suporta. capacidade que a rodovia suporta. MALHA RODOVIÁRIA MARCILIO CUNHA

11 AEROPORTO DOS GUARARAPES DISTÂNCIA DE SUAPE DISTÂNCIA DE SUAPE : 35 Km PISTA DE POUSO E DECOLAGEM PISTA DE POUSO E DECOLAGEM : 3.305m ARMAZÉM ARMAZÉM : metros quadrados CAPACIDADE CAPACIDADE : toneladas / mês VÔOS VÔOS : 23 cargueiros / semana PÁTEO PARA AERONAVES PÁTEO PARA AERONAVES : 26 posições MARCILIO CUNHA

12 Aeroporto Internacional dos Guarapes – Gilberto Freyre Aeroporto Internacional dos Guarapes – Gilberto Freyre ENTRAVES : nos vôos regulares a preferência é dada as bagagens nos vôos regulares a preferência é dada as bagagens dos passageiros, sobrando pouco espaço no porão dos passageiros, sobrando pouco espaço no porão para as cargas. para as cargas. não há aviões cargueiros suficientes que façam a não há aviões cargueiros suficientes que façam a rota do exterior para Recife. rota do exterior para Recife. como não há vôos suficientes, as cargas vão para como não há vôos suficientes, as cargas vão para Guarulhos ou Galeão para depois vir para o Recife. Guarulhos ou Galeão para depois vir para o Recife. a taxa de ocupação do Terminal de Cargas – Infraero a taxa de ocupação do Terminal de Cargas – Infraero está saturado com a ocupação de 100%. está saturado com a ocupação de 100%. FONTE : JORNAL DO COMMERCIO – MAR 2008 MARCILIO CUNHA

13 AEROPORTO DOS DOSGUARARAPES MARCILIO CUNHA

14 SUPERFÍCIE4,1 quilômetros quadrados SUPERFÍCIE : 4,1 quilômetros quadrados PISTA3.250 metros PISTA : metros PÁTEO DE ESTACIONAMENTO5 posições PÁTEO DE ESTACIONAMENTO : 5 posições CÂMARAS FRIGORÍFICAS6 unidades CÂMARAS FRIGORÍFICAS: 6 unidades CÂMARAS DE PRÉ-REFRIGERAÇÃO CÂMARAS DE PRÉ-REFRIGERAÇÃO : 2 unidades AEROPORTO DE PETROLINA MARCILIO CUNHA

15 pelo aeroporto escoa parte da produção pelo aeroporto escoa parte da produção de manga e mamão. de manga e mamão. habilitada a receber aeronaves com habilitada a receber aeronaves com capacidade de deslocar 110 t de carga, capacidade de deslocar 110 t de carga, sem escalas, para Europa e EUA. sem escalas, para Europa e EUA. pode se transformar num polo pode se transformar num polo de distribuição para o Nordeste. de distribuição para o Nordeste. distribuir produtos eletroeletrônicos distribuir produtos eletroeletrônicos e da linha branca produzidos e da linha branca produzidos em Manaus. em Manaus. efetivar-se com aeroporto-industrial. efetivar-se com aeroporto-industrial. AEROPORTO DE PETROLINA MARCILIO CUNHA

16 TECA EXPORTAÇÃO Despaletização Armazenagem Espera Receita Federal TECA IMPORTAÇÃO Zona primária (aeroporto internacional)

17 TRECHOS TRECHOS : PETROLINA(PE) E IBOTIRAMA(BA): 704km navegáveis 704 km navegáveis IBOTIRAMA(BA) E PIRAPORA(MG): IBOTIRAMA(BA) E PIRAPORA(MG): 667Km inoperantes 667 Km inoperantes MARCILIO CUNHA RIO SÃO FRANCISCO

18 PROFUNDIDADE : 80centímetros 80 centímetros 2metros necessários 2 metros necessários LARGURA : 35metros 35 metros MARCILIO CUNHA RIO SÃO FRANCISCO

19 SOLUÇÃO DO PROBLEMA : ASSORAMENTO : dragagem ao longo de toda a hidrovia. toda a hidrovia. ( remoção dos bancos de areia) ( remoção dos bancos de areia) PEDRAS : remoção de pedras por explosões. ( descoramento) ( descoramento) RIO SÃO FRANCISCO MARCILIO CUNHA

20 COMPANHIA DE NAVEGAÇÃO (FRANAVE) : COMPANHIA DE NAVEGAÇÃO (FRANAVE) : Possui7 comboioscom40 anosde uso Possui 7 comboios com 40 anos de uso. Ideal é ter no mínimo20 comboioscom Ideal é ter no mínimo 20 comboios com idade máxima de 20 anos. idade máxima de 20 anos. Capacidade de carga de até14 toneladas Capacidade de carga de até 14 toneladas por viagem por viagem. média atual de carga é de2 toneladas média atual de carga é de 2 toneladas por viagem. MARCILIO CUNHA

21 TRANSPORTE : Potencial estimado: Potencial estimado: 2 milhões de toneladas por ano. 2 milhões de toneladas por ano. Uso anual : Uso anual : 150 mil de toneladas ano. 150 mil de toneladas ano. FONTE : GAZETA MERCANTIL FONTE : GAZETA MERCANTIL MARCILIO CUNHA

22 Área total : 13,5 hectares. Distância do Recife: 40 km. Distância do Recife: 40 km. No canal de acesso: 16,5 m (profundidade) No canal de acesso: 16,5 m (profundidade) Na beira do cais: 15,5 m (profundidade) Na beira do cais: 15,5 m (profundidade) Supercargueiros: 170 mil toneladas de peso bruto Supercargueiros: 170 mil toneladas de peso bruto contêineres de 20 pés contêineres de 20 pés PORTO DE SUAPE MARCILIO CUNHA

23 Píer granéis líquidos : petróleo, álcool e produtos químicos. produtos químicos. Cais de uso múltiplos : gás natural. Cais de uso múltiplos : gás natural. Porto interno : terminal de contêineres. Porto interno : terminal de contêineres. PORTO DE SUAPE MARCILIO CUNHA

24 Píer de granéis líquidos : capacidade de tancagem de 75 mil metros capacidade de tancagem de 75 mil metros cúbicos. cúbicos. Terminal de contêineres : Terminal de contêineres : capacidade de movimentar até 500 mil TEUs capacidade de movimentar até 500 mil TEUs PORTO DE SUAPE MARCILIO CUNHA

25

26 Na beira do cais : Na beira do cais : atual : 9 m ( profundidade ) atual : 9 m ( profundidade ) futuro : 11,5 m ( profundidade ) futuro : 11,5 m ( profundidade ) Berços operantes : Berços operantes : 8 para cargas 8 para cargas 3 para passageiros 3 para passageiros Capacidade : Capacidade : cargueiros de 50 toneladas de porte bruto - TPB cargueiros de 50 toneladas de porte bruto - TPB Dragagem ( custo ) : R$ 24 milhões Dragagem ( custo ) : R$ 24 milhões Caminhões no porto : cerca de 120 por dia Caminhões no porto : cerca de 120 por dia MARCILIO CUNHA

27 TRIGO AÇUCAR EM SACOS CLINQUER CEVADA BARRILHA CARGA GERAL GRANITO E AÇO CEREAIS TERMINAL DE PASSAGEIROS FERTILIZANTES COMBÚSTIVEIS ARROZ AÇUCAR A GRANEL COQUE

28 ENTRAVES : dificuldades no acesso aos portos próximos dificuldades no acesso aos portos próximos das áreas centrais das cidades. das áreas centrais das cidades. na maioria dos portos nacionais, desorganização na maioria dos portos nacionais, desorganização nas operações de atracação e na recepção das nas operações de atracação e na recepção das mercadorias. mercadorias. as plataformas marítimas ficam geralmente as plataformas marítimas ficam geralmente congestionadas por caminhões carregados. congestionadas por caminhões carregados. faltam navios para operar na cabotagem. faltam navios para operar na cabotagem. nos portos do NE as saídas ( 1,2 navios por nos portos do NE as saídas ( 1,2 navios por semana ) na Europa ( 4 navios por semana) semana ) na Europa ( 4 navios por semana) MARCILIO CUNHA

29 FERROVIAS DO NORDESTE EXTENSÃO : Km CONCESSÕES : CFN – COMPANHIA FERROVI Á RIA DO NORDESTE CFN – COMPANHIA FERROVI Á RIA DO NORDESTE AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA ( km ) AL, PE, PB, RN, CE, PI, MA ( km ) FCA – FERROVIA CENTRO ATLÂNTICA FCA – FERROVIA CENTRO ATLÂNTICA BA e SE ( km ) BA e SE ( km ) TRANSNORDESTINA TRANSNORDESTINA TOTAL : R$ 4,800 milhões TOTAL : R$ 4,800 milhões CONSTRUÇÃO 880 Km CONSTRUÇÃO 880 Km REMODELAÇÃO 1180 Km REMODELAÇÃO 1180 Km MARCILIO CUNHA

30 FERROVIA TRANSNORDESTINA MARCILIO CUNHA

31 TRANSNORDESTINA E INTEGRAÇÃO FONTE: TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA-CFN

32 Fonte:CFN, análise da equipe SÃO LUÍS TERESINA NATAL RECIFE MACEIÓ Porto do Pecém Crato MISSÃO VELHA Caruarú PA MA PI CE RN PB PE AL SE JOÃO PESSOA CRATEÚS Sobral Porto de Suape FORTALEZA ARARIPINA PETROLINA Propriá C.Grande SALGUEIRO PIQUET CARNEIRO PARNAMIRIM Uruçuí Ribeiro Gonçalves Balsas Barreiras BA Jucurutú Limoeiro do Norte Legenda Corredor Norte – Bitola Métrica Corredor Exportação – Bitola Larga/Mista Corredor Zona da Mata – Bitola Métrica PA Nova Transnordestina Projeto Geoeconômico FONTE: TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA-CFN-2005

33 TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA SA A Companhia Ferroviária do Nordeste – CFN detém A Companhia Ferroviária do Nordeste – CFN detém a malha da ferrovia Transnordestina. a malha da ferrovia Transnordestina. Possui como estrutura km de linhas férreas. Possui como estrutura km de linhas férreas. Possui 93 locomotivas e vagões. Possui 93 locomotivas e vagões. Operação e Terminais em 22 pátios e funcionários. Operação e Terminais em 22 pátios e funcionários. Presente em 127 municípios do Nordeste com PIB R$ 67 bilhões. Presente em 127 municípios do Nordeste com PIB R$ 67 bilhões.

34 TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA SA Será um dos eixos do desenvolvimento regional. Será um dos eixos do desenvolvimento regional. A integração ferroviária vai permitir ligar o litoral ao interior. A integração ferroviária vai permitir ligar o litoral ao interior. Pernambuco e Ceará serão beneficiados diretamente Pernambuco e Ceará serão beneficiados diretamente concentrando as exportações de grãos. concentrando as exportações de grãos. Os grãos produzidos no Oeste da Bahia,Maranhão e Piauí Os grãos produzidos no Oeste da Bahia,Maranhão e Piauí serão escoados pelos trilhos até os portos de Percém e Suape. serão escoados pelos trilhos até os portos de Percém e Suape.

35 Novas Opções Solução logística é o Nordeste Porto Franco (MA) São Luis Ilhéus/Aratu Bahia Maranhão Piauí Tocantins NE do Mato Grosso SE do Pará 10 milhões de t anuais de Soja 12 milhões de t anuais de Soja Eliseu Martins (PI) 30 milhões de t anuais de Soja, Milho e Algodão Pecém Suape Projeção conservadora: 50 milhões de t de grãos FONTE: TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA-CFN-2005

36 Taxa de crescimento anual 10,8%a.a. Mercados em expansão Gipsita: Ferrovia alavanca o crescimento Produção de Gipsita em Pernambuco Produção de Gipsita em Pernambuco –Aumentou 3,5 vezes nos últimos 10 anos –Potencial de 22 milhões de ton anuais Mil t FONTE: TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA-CFN-2005

37 Taxa de crescimento anual 7,8% a.a. Mercados em expansão Frutas: Alavanca-se a produção do Vale do SF Produção de Frutas no Vale do São Francisco Produção de Frutas no Vale do São Francisco –Potencial de 175 mil t anuais Mil t FONTE: TRANSNORDESTINA LOGÍSTICA-CFN-2005

38 Proposta do Governo de Pernambuco > Divisão em duas etapas, com a inclusão do Ramal Petrolina-Parnamirim: Etapa /2009 Etapa /2011 > Missão Velha – Salgueiro > Eliseu Martins - Trindade > Salgueiro – Trindade> Salgueiro - Suape > Petrolina – Parnamirim > Arrojado - Pecém > Missão Velha – Arrojado – Suape (recuperação) Salgueiro Petrolina Suape Trindade Parnamirim Eliseu Martins Pecém Arrojado Missão Velha Etapa 01 Salgueiro Petrolina Suape Trindade Parnamirim Eliseu Martins Pecém Missão Velha Etapa 02 Arrojado Fonte: Artur Maciel – Governo do Estado

39 ENTRAVES : são necessários investimentos na ferrovia, são necessários investimentos na ferrovia, máquinas de tração e vagões. máquinas de tração e vagões. é fundamental minimizar o problema da é fundamental minimizar o problema da baixa velocidade praticada ( 15,7 km/hora ) baixa velocidade praticada ( 15,7 km/hora ) contra ( 25 km/hora ). contra ( 25 km/hora ). equalizar distâncias entre trilhos ( bitolas ) equalizar distâncias entre trilhos ( bitolas ) diferentes entre trechos da malha. diferentes entre trechos da malha. o traçado da malha é de 30 % mais longo o traçado da malha é de 30 % mais longo que as rodovias ( sinuosidades e fortes rampas) que as rodovias ( sinuosidades e fortes rampas) passagem no meio de cidades e por construções passagem no meio de cidades e por construções erguidas nas bordas da ferrovia ( invasões ). erguidas nas bordas da ferrovia ( invasões ). MARCILIO CUNHA

40 Projetos de investimento em Pernambuco FONTE:PAC

41 LOGÍSTICA DE EXPORTAÇÃO EUROPA E AMÉRICA DO NORTE: CONTÊINERES REFRIGERADOS CONTÊINERES REFRIGERADOS NAVIOS CARGUEIROS NAVIOS CARGUEIROS PAÍSES ASIÁTICOS MODAL AÉREO MODAL AÉREO

42 ROTAS INTERNACIONAIS DE COMÉRCIO E TRANSPORTE MARÍTIMO Rota dos Hubs HUBs

43 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL Conceito São definidas, com uma concentração geográfica São definidas, com uma concentração geográfica de organismos e empresas independentes, de organismos e empresas independentes, relacionadas com : relacionadas com : transporte de mercadorias. transporte de mercadorias. operadores logísticos. operadores logísticos. exportadores e importadores. exportadores e importadores. despachantes de carga. despachantes de carga. serviço de aduana. serviço de aduana.

44 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL Ganhos possibilitam redução de até 12% possibilitam redução de até 12% nos custos logísticos. nos custos logísticos. acréscimo de produtividade ( t / m ) acréscimo de produtividade ( t / m ) de 40% em relação a empresas que de 40% em relação a empresas que não realizam suas operações por não realizam suas operações por plataformas logística. plataformas logística.

45 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL TERMINAL RODOVIÁRIO FERROVIÁRIO ESTAÇÃO ADUANEIRA CENTRO COMERCIAL E DE SERVIÇOS E DE SERVIÇOS CENTRO CENTROADMINISTRATIVO DISTRITO INDUSTRIAL AEROPORTO INDUSTRIAL INDUSTRIAL TERMINAL AÉREO AÉREO Estruturação Geral da Plataforma.

46 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL DI EA AI CCS TCF CA TCA TCR BR-116 BR-232

47 Sertão Central de Pernambuco Área territorial : km km População : habitantes habitantes Distância da Capital : 518 km 518 km

48 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL sua localização no extremo oposto do Recife proximidade com as principais capitais nordestinas. proximidade com as principais capitais nordestinas. é um ponto de entroncamento das BRs 232 e 116. é um ponto de entroncamento das BRs 232 e 116. localização estratégica do ponto de vista logístico. localização estratégica do ponto de vista logístico.

49 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL Distâncias de Salgueiro: Distâncias de Salgueiro: Aracajú : 541 km Maceió : 514 km Salvador : 739 km Fortaleza : 642 km Natal : 607 km São Luis : km João Pessoa : 558 km Recife : 518 km Teresina : 636 km

50 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL Área total: 267,4 hectares Área ocupada: 106 hectares

51 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL Hidrovia do São Francisco distante 254 km da Plataforma, distante 254 km da Plataforma, permitirá acesso aos km permitirá acesso aos km de hidrovia podendo atender de hidrovia podendo atender Bahia, Minas Gerais e São Paulo. Bahia, Minas Gerais e São Paulo.

52 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL Aeroporto Civil espaço dedicado à estrutura aeroportuária para cargas. espaço dedicado à estrutura aeroportuária para cargas. no futuro poderá se transformar num aeroporto-industrial. no futuro poderá se transformar num aeroporto-industrial. ampliação da atual pista de pouso e decolagem para m. ampliação da atual pista de pouso e decolagem para m. adoção de serviços de apoio de aeronaves e armazenagem. adoção de serviços de apoio de aeronaves e armazenagem.

53 Soja, Fertilizantes 5,5 Soja, Fertilizantes 5,5 Gipsita, Gesso 3,5 Gipsita, Gesso 3,5 Fertilizantes, Sal,Farelo Fertilizantes, Sal,Farelo Cimento,Soja,Feijão, Cimento,Soja,Feijão, Oleo de Soja 3,5 Oleo de Soja 3,5 Frutas, Café, Fertilizantes 1,4 Frutas, Café, Fertilizantes 1,4 Álcool,Fertilizantes, Açucar Álcool,Fertilizantes, Açucar Algodão, Combustíveis, Algodão, Combustíveis, Contêineres 1,3 Contêineres 1,3 Fertilizantes,Sal,Gesso, Fertilizantes,Sal,Gesso, Cimento 1,3 Cimento 1,3 Frutas, Sal, Minério 1,2 Frutas, Sal, Minério 1,2 Frutas,Açucar,Álcool 1,0 Frutas,Açucar,Álcool 1, PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL Fonte : IBGE,CFN,ACPE

54 PLATAFORMA LOGÍSTICA MULTIMODAL

55 Com influência em comercialização em um raio de 250 km na região, em um raio de 250 km na região, Salgueiro se destaca geograficamente. Salgueiro se destaca geograficamente. A maior parcela das cargas destinadas ao interior do Nordeste, passa pelo ao interior do Nordeste, passa pelo município. município.

56 VISITE OS SITES:


Carregar ppt "O POTENCIAL O POTENCIAL LOGÍSTICO LOGÍSTICO DE DE PERNAMBUCO PERNAMBUCO MARCILIO CUNHA."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google