A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

O TAMANHO DO PROBLEMA Quantos hipertensos existem no Brasil? Estimativa de Prevalência de Hipertensão Arterial (1998) Estimativa de Prevalência de Hipertensão.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "O TAMANHO DO PROBLEMA Quantos hipertensos existem no Brasil? Estimativa de Prevalência de Hipertensão Arterial (1998) Estimativa de Prevalência de Hipertensão."— Transcrição da apresentação:

1

2 O TAMANHO DO PROBLEMA

3 Quantos hipertensos existem no Brasil? Estimativa de Prevalência de Hipertensão Arterial (1998) Estimativa de Prevalência de Hipertensão Arterial (1998) 13 milhõesPA > 160 e/ou 95 mmHg13 milhões se considerar cifras de PA > 160 e/ou 95 mmHg 30 milhões e/ou mmHg30 milhões se considerar cifras entre e/ou mmHg 15 milhões nem sabem que são hipertensos15 milhões nem sabem que são hipertensos UFRGS- A. Achuti.

4 Qual o custo social da hipertensão? Óbitos: ( Brasil- 1998) Doenças Cardiovasculares : (32,43%) Doenças Cardiovasculares : (32,43%) Hipertensão: ( 8,14% das DCV)Hipertensão: ( 8,14% das DCV) Doença cérebro vascular: (32,56% das DCV)Doença cérebro vascular: (32,56% das DCV) 80% HA: % HA: Doença isquêmica do coração: (29,55% das DCV)Doença isquêmica do coração: (29,55% das DCV) 40% HA: % HA: Hipertensão Arterial: Total (46,01% das DCV) UFRGS- A. Achuti.

5 Qual o custo social da hipertensão? INTERNAÇÕES (SUS) 07/ / 2001 INTERNAÇÕES (SUS) 07/ / 2001 Todas as causas: Doenças Cardiovasculares : (9,69%) Doenças Cardiovasculares : (9,69%) Hipertensão: ( 14,95% das DCV)Hipertensão: ( 14,95% das DCV) Doença cérebro vascular: (13,72% das DCV)Doença cérebro vascular: (13,72% das DCV) 80% HA: % HA: Doença isquêmica do coração: (13,61% das DCV)Doença isquêmica do coração: (13,61% das DCV) 40% HA: % HA: Hipertensão Arterial: Total (31,37% das DCV) Hipertensão Arterial: Total (31,37% das DCV) UFRGS - A. Achuti.

6 O QUE É HIPERTENSÃO ARTERIAL OU PRESSÃO ALTA?

7

8

9 O coração trabalha em dois tempos Quando se dilata (diástole) enche-se de sangue Quando se contrai (sístole) expulsa o sangue DIÁSTOLESÍSTOLE Graças a esses movimentos de contração e dilatação o sangue circula permanentemente pelos vasos sangüíneos (artérias e veias).

10

11 EXISTE UM NÚMERO MÁGICO? MÁGICO?

12 Segundo as V Diretrizes Brasileiras de Hipertensão Arterial para adultos considera-se pressões normais abaixo de 130 mmHg para pressão máxima e abaixo de 85 mmHg para mínima Os níveis pressóricos considerados ÓTIMOS são 120/80 mmHg

13 QUAL A CAUSA DA HIPERTENSÃO ARTERIAL OU PRESSÃO ALTA?

14 Na maioria das vezes não conseguimos saber com precisão a causa da hipertensão arterial, mas sabemos que muitos fatores tanto os podem ser igualmente responsáveis. não modificáveis como os modificáveis

15 HEREDITARIEDADE Algumas pessoas herdam a predisposição à hipertensão arterial, que pode apresentar-se em vários membros de uma família. IDADE O envelhecimento aumenta o risco da hipertensão arterial em ambos os sexos. FATORES NÃO MODIFICÁVEIS RAÇA A hipertensão é mais comum em pessoas da raça negra

16 FATORES MODIFICÁVEIS OBESIDADE É um fator de risco para hipertensão arterial

17 FATORES MODIFICÁVEIS

18

19 ESTRESSE Excesso de trabalho, angústia, preocupações e ansiedade, podem ser responsáveis pela elevação da pressão arterial.

20

21

22 Por que é importante fazer o diagnóstico precoce e o tratamento adequado da hipertensão arterial ou pressão alta?

23 Derrame Cerebral Diminuição da visão por lesões na retina Lesão nas artérias Dano sério nos rins Desgaste acelerado no coração por Doenças no Coração (infarto, insuficiência cardíaca e arritmias) CONSEQUÊNCIAS DA PRESSÃO ALTA

24

25 CONSEQUÊNCIA DA PRESSÃO ALTA Artéria normal Artéria entupida. Artéria com aterosclerose

26

27

28

29 Como tratar?

30 Após confirmado o aumento da pressão arterial: você é hipertenso. Vamos ao tratamento! Bem, primeiro, para o indivíduo saber se é hipertenso, basta medir sua pressão arterial

31 Não medicamentoso Não medicamentoso ou mudanças no estilo ou mudanças no estilo de vida de vida Medicamentoso Como pode ser o tratamento?

32 Sendo hipertenso, com um tratamento adequado, pode-se controlar a pressão arterial levando o paciente a ter uma vida absolutamente normal. Esse tratamento poderá estender-se por toda a vida. Nos casos em que o indivíduo não possa curar-se.

33

34 SEGUNDO: Reduza a ingestão de alimentos com muitas calorias e diminuam os alimentos ricos em gordura animal. PRACOMEÇAR: Fuja do sal.

35 TERCEIRO: Prefira alimentos frescos. E que tenham pouco sal. QUARTO: Relaxe! Muitas pessoas conseguem controlar sua pressão apenas com alimentação apropriada.

36 Permita-me agora, demonstrar o que seria uma dieta para hipertensão arterial. - Frutas frescas e sucos - Verduras frescas - Aves - Pescados - Carnes magras - Cereais RECOMENDADOS ALIMENTOS

37

38

39

40

41 PRATIQUE Caminhada pelo bairro

42

43

44 É fundamental no tratamento seguir todas as orientações médicas e de toda a equipe de saúde envolvida com o tratamento Não perder as consultas agendadas Não interromper o tratamento Considerar sempre o médico e todos os integrantes da equipe de saúde, pessoas amigas e que estão preocupadas com sua saúde e qualidade de vida.

45

46

47

48 LEMBRE-SE: HIPERTENSÃO ARTERIAL NÃO HIPERTENSÃO ARTERIAL NÃO TEM CURA, MAS TEM CONTROLE ! TEM CURA, MAS TEM CONTROLE ! NÃO ABANDONE O TRATAMENTO ! NÃO ABANDONE O TRATAMENTO !

49 Este material foi idealizado pela Equipe Multiprofissional da Liga de Hipertensão Arterial do Belém -SP e da Associação Paulista de Assistência ao Hipertenso(APAH) com patrocínio dos Laboratórios PFIZER MUITO OBRIGADO ! Carlos Alberto Machado


Carregar ppt "O TAMANHO DO PROBLEMA Quantos hipertensos existem no Brasil? Estimativa de Prevalência de Hipertensão Arterial (1998) Estimativa de Prevalência de Hipertensão."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google