A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

A construção da agenda para a juventude negra e da periferia Reivindicação social Resultado de reivindicações dos movimentos sociais. ENJUNE e as.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "A construção da agenda para a juventude negra e da periferia Reivindicação social Resultado de reivindicações dos movimentos sociais. ENJUNE e as."— Transcrição da apresentação:

1

2

3 A construção da agenda para a juventude negra e da periferia
Reivindicação social Resultado de reivindicações dos movimentos sociais. ENJUNE e as Conferências de Juventude e de Igualdade Racial Construção da política O poder público assume a agenda tendo a participação social como método de gestão. Articulação governamental 11 Ministérios e 13 Secretarias Municipais estão envolvidos na implantação do Plano em São Paulo

4 Eixos do Plano Juventude Viva
Desconstrução da cultura de violência Inclusão, oportunidades e direitos Transformação de territórios Aperfeiçoamento institucional

5 Objetivo do Plano Juventude Viva
Reduzir a vulnerabilidade da juventude negra e moradora da periferia, criando estratégias de ampliação de direitos, enfrentamento ao racismo e prevenção da violência, direcionando políticas públicas para os territórios atingidos pelos mais altos índices de mortalidade.

6

7 Diagnóstico da violência em São Paulo
624 jovens foram vítimas de homicídio no município de São Paulo, em 2011. São 21,5 mortes a cada 100 mil habitantes. 57% dos jovens assassinados eram negros. 98% das vítimas eram homens. O número de homicídios dos territórios selecionados corresponde a aproximadamente 45% dos homicídios no Município. Fonte: PROAIM/CEInfo/SMS/PMSP

8 Diagnóstico da juventude em São Paulo
19% dos jovens de São Paulo não trabalham nem estudam. 21% dos jovens matriculados no ensino médio estão com uma defasagem idade/série de pelo menos 2 anos. 21% da população jovem da cidade não concluiu sequer o ensino fundamental. Os jovens da cidade dão nota 4,7 – em uma escala de 1 a 10 – para os espaços culturais e centros de juventude disponíveis nos bairros. Fonte: CENSO IBGE 2010, Observatório Nossa Cidade e IRBEM IBOPE 2013.

9 Territórios Juventude Viva em São Paulo
Zona Sul: Campo Limpo, Capão Redondo São Luís e Jardim Ângela Zona Norte: Brasilândia e Pirituba Zona Leste: Itaim, Itaquera, Jardim Helena e São Mateus

10 Territórios Juventude Viva em São Paulo
Cronograma 2º Semestre 2013 1º Semestre 2014 2º Semestre 2014 Por Subprefeitura

11 O Juventude Viva em São Paulo
56 ações R$ 168,4 milhões 13 Secretarias Municipais R$ 153,5 mi em investimentos previstos 11 Ministérios R$ 14,9 mi em investimentos previstos

12 Juventude Viva no Programa de Metas da Cidade
Eixo 1 Compromisso com os Direitos Sociais e Civis Objetivo 6 Implantar um Programa Territorializado de Prevenção e Proteção às Vítimas da Violência Meta 43 Implementar as ações do Plano Juventude Viva como estratégia de prevenção à violência, ao racismo e à exclusão da juventude negra e de periferia

13 Transversalidade do Juventude Viva em São Paulo
META 29 Centros Culturais META 74 Iluminação pública META 60 Centros Cidadania da Mulher META 30 Pontos de Cultura META 15 Mais Educação META 05 PRONATEC META 49 Iniciação esportiva META 73 Praças Digitais META 47 Esporte e lazer 24h META 42 Casas de Mediação de Conflitos META 39 Formação GCM META 43 Juventude Viva Governo Federal Programa de Metas Superação da Extrema Pobreza Promoção do Trabalho e Emprego Políticas sobre drogas

14 Ações do Juventude Viva em São Paulo
Programa Estação Juventude Programas de requalificação de espaços públicos e melhoria de bairro Praças Digitais Novos pontos de iluminação pública Casas de Mediação de Conflitos Novas viaturas para GCM nos territórios Juventude Viva

15 Ações do Juventude Viva em São Paulo
Centros de Cidadania da Mulher Projeto e Mulheres da Paz Programa de reparação psicossocial para vítimas de violência Núcleos de Prevenção da Violência da Rede SUS Esporte e lazer 24 horas Centros de Iniciação Esportiva Pontos de Cultura Centros Culturais de Referência

16 Ações do Juventude Viva em São Paulo
PROJOVEM Programa Bolsa Trabalho PRONATEC Centro de Desenvolvimento Produtivo e Social Centros de Economia Solidária Centros de Juventude mobilizados

17 Secretarias Municipais e Ministérios envolvidos
SMDHC SMPIR SMSU SMS SMC SME SMADS SMDTE SEME SMPM SES SMSP SECOM Ministérios SG/PR SEPPIR/PR MJ MS MinC MEC MDS MTE ME SPM/PR SDH/PR

18 Articulação do Juventude Viva nos Territórios
Rede Juventude Viva •Campanha do Plano Juventude Viva •Campanha de Mobilização do Plano Juventude Viva •Comitê Gestor Municipal Plano Juventude Viva •Ações de Prevenção a Violência Instrumentos Juventude Viva •Guia de Políticas de Juventude •Mapa da Juventude Paulistana •Portal da Juventude

19 Mobilização do Juventude Viva no Território
Diagnóstico Busca Ativa Acolhimento Novas trajetórias de vida

20

21 sou eu Poesia extraída do livro: Um presente para o Gueto (2007)

22 Levi de Souza Fuzzil

23


Carregar ppt "A construção da agenda para a juventude negra e da periferia Reivindicação social Resultado de reivindicações dos movimentos sociais. ENJUNE e as."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google