A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

LIPOMA E LIPOSSARCOMA. Caso Clinico 03/09/07 - AMBULATÓRIO ID: JBS, 57 anos, negro, masculino, casado, natural do RJ, autônomo. QP: Dor na barriga HDA:

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "LIPOMA E LIPOSSARCOMA. Caso Clinico 03/09/07 - AMBULATÓRIO ID: JBS, 57 anos, negro, masculino, casado, natural do RJ, autônomo. QP: Dor na barriga HDA:"— Transcrição da apresentação:

1 LIPOMA E LIPOSSARCOMA

2 Caso Clinico 03/09/07 - AMBULATÓRIO ID: JBS, 57 anos, negro, masculino, casado, natural do RJ, autônomo. QP: Dor na barriga HDA: Paciente referindo crises de dor abdominal, associada a náuseas, vômitos, plenitude e calafrios. Refere também aumento do volume abdominal e perda ponderal. Nega icterícia, colúria, acolia, febre. Nega icterícia, colúria, acolia, febre.

3 Caso Clínico Paciente em acompanhamento no serviço de gastroenterologia onde foram realizados: Paciente em acompanhamento no serviço de gastroenterologia onde foram realizados: - EDA (Junho/07): Varizes esofageanas e gastropatia hipertensiva portal. - EDA (Junho/07): Varizes esofageanas e gastropatia hipertensiva portal. - USG (Julho/07): Vesícula biliar espessada com imagens hiperecogênicas no interior. Segmentos hepáticos sem alterações. Exame prejudicado pelo intenso meteorismo. - USG (Julho/07): Vesícula biliar espessada com imagens hiperecogênicas no interior. Segmentos hepáticos sem alterações. Exame prejudicado pelo intenso meteorismo.

4 Caso Clínico HPP: Herniorrafia epigástrica há 4 anos. Nega HAS, DM e a alergias medicamentos. Nega HAS, DM e a alergias medicamentos. HSoc: Nega etilismo, tabagismo. HFam: NDN.

5 Caso Clínico Exame Físico: - Paciente acianótico, anictérico, corado e hidratado. - Paciente acianótico, anictérico, corado e hidratado. - AR: MVUA sem RA - AR: MVUA sem RA - ACV: RCR, BNF sem sopros - ACV: RCR, BNF sem sopros - ABD: Globoso, de difícil palpação, apresentando massa no epigástrio e cólon direito palpáveis. Doloroso à palpação e presença de pequena hérnia incisional em topografia umbilical. - ABD: Globoso, de difícil palpação, apresentando massa no epigástrio e cólon direito palpáveis. Doloroso à palpação e presença de pequena hérnia incisional em topografia umbilical. Conduta: Solicitado TC de abdome.

6 Caso Clínico 29/10/07 – AMBULATÓRIO Paciente retornou trazendo TC de abdome. - TC abdome (02/10/07): - TC abdome (02/10/07): Massa expansiva, hipodensa, com densidade de gordura, apresentando múltiplos septos finos intensos, contornos lobulados, não captante de contraste, ocupando hipocondrio, flanco e fossa ilíaca direita e mesogastrio, deslocando estruturas adjacentes. Massa expansiva, hipodensa, com densidade de gordura, apresentando múltiplos septos finos intensos, contornos lobulados, não captante de contraste, ocupando hipocondrio, flanco e fossa ilíaca direita e mesogastrio, deslocando estruturas adjacentes. Pancreas desviado para esquerda, parcialmente visualizado. Pancreas desviado para esquerda, parcialmente visualizado. Vesicula comprimida e deslocada superiormente com foco denso em seu interior. Vesicula comprimida e deslocada superiormente com foco denso em seu interior. Rim direito com dimensoes aumentadas, má-rotação e contornos lobulados. Sem dilatação pielo-calicial. Rim direito com dimensoes aumentadas, má-rotação e contornos lobulados. Sem dilatação pielo-calicial. Indicada internação hospitalar.

7 Caso Clínico

8

9 30/10/07 a 06/11/07 Permaneceu realizando pré-operatório. Permaneceu realizando pré-operatório. 07/11/07 – Cirurgia: - Havia volumosa massa retroperitoneal, empurrando estruturas adjacentes para esquerda. - Havia volumosa massa retroperitoneal, empurrando estruturas adjacentes para esquerda. - Colelitíase. - Colelitíase.

10 Caso Clínico 07/11/07 – Cirurgia: Liberação das aderencias da massa ao Duodeno, Cólon direito, Cólon transverso, VCI e ureter direito. Liberação das aderencias da massa ao Duodeno, Cólon direito, Cólon transverso, VCI e ureter direito. Ligadura dos vasos nutridores da massa. Ligadura dos vasos nutridores da massa. Separação de componente lipomatoso da massa que foi enviado à congelação (inconclusiva) Separação de componente lipomatoso da massa que foi enviado à congelação (inconclusiva) Exérese da maior porção da massa. Exérese da maior porção da massa. Colelitíase. Colelitíase.

11 Caso Clínico

12

13

14

15 Paciente evoluiu muito bem no pós-operatório recebendo alta no dia 10/11/07 – terceiro dia de pós- operatório. 05/12/07 – AMBULATÓRIO - Paciente bem, sem queixas. - Paciente bem, sem queixas. - F.O. bem cicatrizada. Abdome flácido, peristáltico, globoso, sem massas palpáveis. - F.O. bem cicatrizada. Abdome flácido, peristáltico, globoso, sem massas palpáveis.

16 Caso Clínico Anatomia Patológica: - Massa medindo 27 x 24 x 13cm e pesando 5017g, recoberta por capsula delgada deixando ver coloração amarelada por transparência. - Massa medindo 27 x 24 x 13cm e pesando 5017g, recoberta por capsula delgada deixando ver coloração amarelada por transparência. - Conclusão: LIPOMA. - Conclusão: LIPOMA.

17 Lipoma Tumor benigno do tecido adiposo. Massa bem encapsulada de adipócitos maduros sem evidencia de pleomorfismo ou crescimento anormal. Mais comum no subcutâneo. Pode ocorrer em qualquer órgão. - Esôfago, duodeno, adrenal, parótida, mediastino, pleura, via aérea, coração, veia cava superior, cérebro, retroperitônio. - Esôfago, duodeno, adrenal, parótida, mediastino, pleura, via aérea, coração, veia cava superior, cérebro, retroperitônio.

18 Lipoma Massas de crescimento lento em partes moles. Sintomas: - Esofago: Disfagia, obstrução e vômitos. - Esofago: Disfagia, obstrução e vômitos. - Duodeno: Icterícia obstrutiva. - Duodeno: Icterícia obstrutiva. - Vias aéreas: Desconforto respiratório. - Vias aéreas: Desconforto respiratório. - Subcutaneo: Massa / Estético. - Subcutaneo: Massa / Estético. Palpação: Massa endurecida.

19 Lipoma Exs. Complementares: - RX: Hipertransparência homogênea. Calcificação 11%. - RX: Hipertransparência homogênea. Calcificação 11%. - USG: Massa homogênea, hiperecogênica, característica de gordura, com margens distintas e algumas vezes cápsulas e septação. - USG: Massa homogênea, hiperecogênica, característica de gordura, com margens distintas e algumas vezes cápsulas e septação. - TC: Composição homogênea, hipodensa, sem intensificação pelo meio de contraste. - TC: Composição homogênea, hipodensa, sem intensificação pelo meio de contraste. - RMN: Intensidade de sinal alta similar à gordura ou subcutâneo. - RMN: Intensidade de sinal alta similar à gordura ou subcutâneo. - Angiografia: Tumor hipovascular. - Angiografia: Tumor hipovascular.

20 Lipoma Exs. Complementares: - Biópsia incisional ou por agulha fina - Biópsia incisional ou por agulha finaTratamento: - Remoção cirúrgica. - Remoção cirúrgica.

21 Lipossarcoma Tumores malignos do tecido adiposo. 5ª a 7ª década de vida. >. >. Massa de crescimento lento. Indolores. Origina-se principalmente de tecidos moles profundos. Mais comumente em membros e retroperitôneo.

22 Lipossarcoma Assintomáticos.Ocasionalmente: - Dor. - Dor. - Fadiga - Fadiga - Perda de peso - Perda de peso - Náuseas - Náuseas - Vômitos - Vômitos - Aumento de veias varicozas. - Aumento de veias varicozas.

23 Lipossarcoma Podem metastatizar. Pulmões e Fígado. Palpação: Massa endurecida. Exs. Complementares: - TC: Heterogêneos, densidade mais alta que gordura normal, impregnação pelo meio de contraste e margens mal-definidas ou infiltração. - TC: Heterogêneos, densidade mais alta que gordura normal, impregnação pelo meio de contraste e margens mal-definidas ou infiltração. - RMN: Redução da intensidade do sinal se comparado a gordura normal. - RMN: Redução da intensidade do sinal se comparado a gordura normal. - Angiografia: Rica vascularização e auxilia no planejamento da ressecção. - Angiografia: Rica vascularização e auxilia no planejamento da ressecção.

24 Lipossarcomas Exs. Complementares: - Se pequenos, superficiais – Biopsia excisional. - Se pequenos, superficiais – Biopsia excisional. - Tumores > 3cm ou profundos - biopsia incisional ou por agulha fina, com ressecção definitiva. - Tumores > 3cm ou profundos - biopsia incisional ou por agulha fina, com ressecção definitiva.Tratamento: - Ressecção cirúrgica completa. - Ressecção cirúrgica completa. - Radioterapia e quimioterapia (?) - Radioterapia e quimioterapia (?)

25 Lipossarcoma Prognóstico: - 88 a 100% em 5 anos em bem diferenciados a 100% em 5 anos em bem diferenciados. - 50% em 5 anos em outros subtipos. - 50% em 5 anos em outros subtipos.

26 Referencias 1. Bancroft LW, Kransdorf MJ, Peterson JJ, OConnor MI. Benign fatty tumors: Classification, clinical course, imaging appearance, and treatment. Skeletal Radiol (2006) 35: Cantisani V, et al. Large retroperitoneal hibernoma in an adult male: CT imaging findings with patologic correlation. Abdom imaging 92003) 28: Dooms GC, Hricak H, Sollitto RA, Higgins CB. Lipomatous tumors and tumors with fatty component: MR imaging potential and comparison of MR and CT results. Radiology, Vol 157 Number 2, Nov 1985; Hirakoba M, Kume K, Yamasaki M, Kanda K, Yoshikawa I, Otsuki M. Primary mesenteric liposarcoma successfully diagnosed by preoperative imaging studies. DOI: /internalmedicine Kindblom LG. Lipomatous tumors - how we have reached our present views, which controversies remain and why we still face diagnostic problems. Royal Orthopaedic Hospital NHS Trust. Department of Musculoskeletal Pathology. Robert Aitken Institute of Clinical Research. University of Birmingham Medical School. 6. Pumberger W, Wiesbauer P. Radiological case of the month. Arch Pediatr Adolesc Med vol 152, Feb 1998;


Carregar ppt "LIPOMA E LIPOSSARCOMA. Caso Clinico 03/09/07 - AMBULATÓRIO ID: JBS, 57 anos, negro, masculino, casado, natural do RJ, autônomo. QP: Dor na barriga HDA:"

Apresentações semelhantes


Anúncios Google