A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Síndromes Neuropsiquiátricas: Identificação e Tratamento Rogério Paysano Marrocos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Síndromes Neuropsiquiátricas: Identificação e Tratamento Rogério Paysano Marrocos."— Transcrição da apresentação:

1 Síndromes Neuropsiquiátricas: Identificação e Tratamento Rogério Paysano Marrocos

2 síndromes delirium psicose catatonia abstinência ansiedade depressão

3 conceitos neuropsiquiatria: disciplina clínica dedicada a compreensão da base neurobiológica, história natural, tratamento e reabilitação dos distúrbios do sistema nervoso(cérebro) responsáveis por comportamento anormal. síndrome: um agrupamento de sinais e sintomas

4 delirium sinônimos: estado confusional agudo, encefalopatia tóxico-metabólica, encefalopatia hepática, delirium tremens, psicose de UTI e muitos outros. prevalência: 10-20% da população hospitalizada e 10-40% da populacão hospitalizada acima de 70 anos. sinais clínicos: nível de vigília e atenção reduzidos, mudanças cognitivas, início súbito, curso flutuante evidencia de condição médica geral causando diretamente essas alterações (infecção urinária 47%) subtipos: hiperativo, hipoativo e misto tratamento: haloperidol (0,5mg – 10mg) IV, IM e VO. Nos graves: avaliar 30 minutos depois, na ausencia de efeitos colaterais dobrar a dose até 100mg dia

5 delirium in clinical practice: experiences from a specialized delirium ward (dementia and geriatric cog disords 1999) Infecção urirnária infecção respiratória queda, incluindo compressão vertebral doença cardíaca avc sem sinais neurológicos outras doenças, incluindo drogas doenças malignas epilepsia 47% 17% 14% 12% 11 % 8% 4%

6 psicose sinais clínicos: alucinação (percepção sem estímulo) e ou delírio (falsa crença) Etiologias: psiquiátrica e não psiquiátrica (alucinação visual) tratamento: haloperidol injetável IM ou EV, 5 a 20mg por dia. Associar a benzodiazepínico. Demencia de corpos de lewy e parkinson usar os não neuroléticos (quetiapina mg)

7 catatonia caracteriza-se por um conjunto de sinais motores marcantes que ocorrem em psicose idiopática (transtorno do humor e esquizofrenia) doença cerebral intrínsica, distúrbio metabólico afetando função cerebral e síndromes drogas induzidas.

8 catatonia mutismo estupor negativismo (gegenhalten) catalepsia flexibilidade cérea estereotipia obediência automática ambivalencia ecofenômeno maneirismo

9 catatonia (critérios) imobilidade, mutismo ou estupor pelo menos 1 hora de duração, se associado com pelo menos um dos seguintes: catalepsia, obediência automática ou ambivalencia. na ausencia de imobilidade, mutismo ou estupor, pelo menos dois dos seguintes: estereotipia, ecofenômeno, catalepsia, obediência automática, posturing, negativismo ou ambivalencia. (Fink e Taylor1991)

10 catatonia tratamento: benzodiazepínico: lorazepam, diazepam e ECT (6-12 crises)

11 síndrome de abstinência (delirium tremens) sinais clínicos: primeiros sintomas horas após parar de beber o pico em torno do quarto dia podendo durar de 1 a 2 semanas. Os sintomas são caracterizados por uma hiperatividade autonômica: tremor, hipertensão, taquicardia, sudores, febre, midríase, delirium e psicose

12 delirium tremens tratamento: tiamina mg IM/IV,correção da hipoglicemia, benzodiazepínico, não usar neurolético (baixa limiar convulsivo)

13 ansiedade (pânico) Ataque típico: episódio inexplicável de intenso medo (sensação de morte iminente ou medo de enlouquecer) associado a pelo menos 4 dos seguintes sintomas: palpitação, sudorese, tremor, respiração curta, sensação de choque no corpo, dor ou desconforto no peito, nausea ou desconforto abdominal, sensação de vazio na cabeça, desrealização ou despersonalização e parestesias. Duração média de 10 minutos.

14 ansiedade doença do pânico: menos do que 30 anos, mais de um ataque com agorafobia ou não Diagnóstico diferencial: hipertiroidismo, hiperparatiroidismo, feocromocitoma, hipoglicemia e taquicardia supraventricular Estudo canadense recente de 441 pacientes dor no peito 108 tinham DP. Erro diagnóstico em 106. (Fleet, J Psychosom Res 1998)

15 tratamento Doença do pânico: Inibidor da recaptação da serotonina (fluoxetina, paroxetina), benzodiazepínicos de alta potencia, uso regular ou quando necessário. Alteração do EEG ácido valpróico. Manobras para hiperventilação

16 depressão tristezaInsonia ou hipersonia retardo ou agitação psicomotora anedoniaganho ou perda de peso prejuízo cognitivo baixa auto- estima ou culpa execessiva fadigaidéias de suicídio

17 suicídio um paciente em sete com doença depressiva comete suicídio. 70% dos suicidas têm doença depressiva. 70% dos suicidas consultam seus clínicos gerais no período de 6 semanas antes do ato. o suicídio é a sétima causa mais importante de morte nos Estados Unidos.( suicídios por ano devido a depressão).

18 tratamento depressão com ansiedade: fluoxetina depressão com melancolia: pamelor depressão grave: pamelor e fluoxetina depressão grave resistente: pamelor, fluoxetina e lítio


Carregar ppt "Síndromes Neuropsiquiátricas: Identificação e Tratamento Rogério Paysano Marrocos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google