A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

AULA TÉCNICA 17 2006 INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MP 9.0 ATUADORES AULA 3/3.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "AULA TÉCNICA 17 2006 INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MP 9.0 ATUADORES AULA 3/3."— Transcrição da apresentação:

1 AULA TÉCNICA INSTRUTOR: SCOPINO

2

3 SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MP 9.0 ATUADORES AULA 3/3

4 ENVIE SUAS DÚVIDAS À UMEC TEMOS PLANTÃO DE DÚVIDAS AO VIVO COM O INSTRUTOR SCOPINO NO FINAL DESTA AULA.

5 Já tivemos aula sobre a introdução e sensores no sistema de injeção eletrônica MP 9.0 Agora veremos: Injeção Eletrônica Multiponto ATUADORES

6 VÁLVULAS INJETORAS

7 TEMOS 4 INJETORES, DE ACIONAMENTO SEQUÊNCIAL, ONDE O SINAL POSITIVO É DISTRIBUÍDO ENTRE ALGUNS COMPONENTES QUE VÊM DO RELÉ AUXILIAR, E O PULSO NEGATIVO É CONTROLADO INDIVIDUALMENTE CILINDRO POR CILINDRO PELA ECU. A RESISTÊNCIA DE CADA INJETOR É DE 10,8 A 13,8 OHMS.

8 DICA TÉCNICA SEMPRE QUE FOREM REMOVIDOS OS INJETORES, FAÇA UMA PEQUENA APLICAÇÃO DE DESCARBONIZANTE EM SPRAY NOS ORIFÍCIOS DO COLETOR DE ADMISSÃO, PARA REMOÇÃO DE CARVÃO IMPREGNADO ENTRE A PONTA DO INJETOR E O COLETOR. SUBSTITUA TAMBÉM OS ANÉIS O´RINGS.

9 DETALHE DO INJETOR ÁREA DE IMPREGNAÇÃO DE CARVÃO ANEL O´RING INFERIOR

10 ATUADOR DE MARCHA LENTA

11 É UM MOTOR DE CORRENTE CONTÍNUA, SENDO COMANDADO PELA ECU. COMANDA DIRETAMENTE A POSIÇÃO DA BORBOLETA ACELERADORA, SENDO INVERTIDO OS SEUS PULSOS DE ACORDO COM O MOVIMENTO NECESSÁRIO IDENTIFICADO PELA ECU. ANTES DE SER EFETUADO O SEU TESTE, VERIFICAR O SENSOR E O INTERRUPTOR DE BORBOLETA.

12 CORPO CONJUGADO

13 DETALHE NO LACRE

14 TESTE DO ATUADOR COM VOLTÍMETRO E MOTOR EM MARCHA LENTA:.TERMINAL 1 ou 2= 0,0 V ou de 2 a 3 V.TERMINAL 8= de 2,5 a 4,3 V

15 BOBINA DE IGNIÇÃO BOBINA MÓDULO

16 BOBINA DE IGNIÇÃO HÁ UMA BOBINA PARA O SISTEMA DE IGNIÇÃO QUE ESTÁ CONJUGADA A UMA UNIDADE DE AMPLIFICAÇÃO DE SINAL (BOBINA DE 3 TERMINAIS). TEMOS OS SEGUINTES TERMINAIS: ATERRAMENTO PULSO DA ECU POSITIVO PÓS CHAVE DE IGNIÇÃO

17 TESTE DA BOBINA MEDIR A RESISTÊNCIA DIRETAMENTE NOS TERMINAIS DA PEÇA. PRIMÁRIO SECUNDÁRIODE 9,0 K A 9,5 KOHMS

18 DICA TÉCNICA É MUITO COMUM, NO CASO DA KOMBI, APRESENTAR MARCHA LENTA ALTA E DESEMPENHO IRREGULAR. CAUSA, INVERSÃO DOS CONECTORES DA VÁLVULA DO CANISTER COM O DO ATUADOR DE MARCHA LENTA.

19 VÁLVULA DO CANISTER É ABERTA EM ROTAÇÕES INTERMEDIÁRIAS E MOTOR AQUECIDO ATRAVÉS DO ATERRAMENTO ENVIADO PELA ECU. LOCALIZADA PRÓXIMO AO COLETOR DE ADMISSÃO, TEM A FUNÇÃO DE PERMITIR A LIMPEZA DO SISTEMA CANISTER. RESISTÊNCIA ELÉTRICA: DE 20 A 40 OHMS.

20 RELÉS

21 LOCALIZADOS PRÓXIMA A ECU, TEMOS UM RELÉ AUXILIAR E UM RELÉ PRINCIPAL. SÃO PEÇAS QUE APRESENTAM POUCAS FALHAS. DETALHE: FIQUE ATENTO AOS FUSÍVEIS, POIS SÃO CONFUNDIDOS COM RESERVAS.

22 PERGUNTA NESTE SISTEMA A KOMBI POSSUI CORPO DE BORBOLETA IDÊNTICO AO USADO NO GOL ?

23 RESPOSTA NÃO. NO CASO DA KOMBI, HÁ UM CORPO DE BORBOLETA SIMPLES, COM O SENSOR DE BORBOLETA E DE TEMPERATURA DO AR FIXOS (PODEM SER TROCADOS SEPARADAMENTE). JÁ O ATUADOR DE MARCHA LENTA É DO TIPO GUILHOTINA, QUE FAZ UM BY-PASS NA BORBOLETA.

24 OBRIGADO PELO ACOMPANHAMENTO DAS AULAS. ATÉ A PRÓXIMA: INJEÇÃO ELETRÔNICA 18 EEC V LINHA FORD Instrutor Scopino

25 E AGORA VAMOS AO VIVO AO PLANTÃO DE DÚVIDAS COM O SCOPINO UMEC – UNIVERSIDADE DO MECÂNICO


Carregar ppt "AULA TÉCNICA 17 2006 INSTRUTOR: SCOPINO. SCOPINO TREINAMENTOS INJEÇÃO ELETRÔNICA SISTEMA: MP 9.0 ATUADORES AULA 3/3."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google