A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Tendências da Qualidade e Processos de Software SPIN – Campinas nov/2009 Mario Lúcio Côrtes Assessoria da Qualidade.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Tendências da Qualidade e Processos de Software SPIN – Campinas nov/2009 Mario Lúcio Côrtes Assessoria da Qualidade."— Transcrição da apresentação:

1 Tendências da Qualidade e Processos de Software SPIN – Campinas nov/2009 Mario Lúcio Côrtes Assessoria da Qualidade

2 2 Tópicos Apresentação da empresa Situação atual Tendências Discussão

3 3 Apresentação do CPqD (1) Área de atuação: Uma organização focada na inovação com base em Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs) Contribuindo para o aumento da competitividade e inclusão digital do País 1070 colaboradores Localização: Campinas

4 4 CPqD: principais produtos e clientes Principais produtos / áreas de atuação Sistemas de Software: Sistemas de Suporte a Operação (Telecom), Sistemas de Billing, Sistemas de Gestão de Rede de Telecomunicações, Inteligência de Negócios, Sistemas de apoio à gestão pública etc Tecnologia de Produto: desenvolvimento e licenciamento de tecnologias de produto Serviços tecnológicos: ensaios laboratoriais, calibração, consultoria Principais clientes (setores) Telecom, Setor elétrico, Setor financeiro, Indústria, Setor corporativo, Administração pública, Transferência de tecnologia e Clientes internacionais

5 5 Sistemas de suporte a operações e negócios Serviços e aplicações Redes de telecomunicações Infraestrutura de redes Comunicações ópticas Inteligência de negócios Comunicações sem fio Áreas tecnológicas e de negócios

6 6 Qualidade no CPqD: normas, modelos e métodos ISO 9001: certificada desde 2000 ISO 14001: certificada desde 2006 ISO 17025: certificada desde 1999 SW-CMM nível 2: primeira obtenção em mai/2003 CMMI nível 3, modelo estagiado, renovação (3 anos) em dez/2009 Métodos ágeis: 3 pilotos SCRUM, institucionalização planejada para 2010 Seis Sigma: pilotos em 2007 e 2008 início de institucionalização em 2009 (ainda não ligado a CMMI 4 ou 5) Sistemas de gestão integrados: CMMI3, ISO 9001, ISO 14001, ISO 17025

7 7 Qualidade no CPqD: infra-estrutura Estrutura da Qualidade/Processo 10 pessoas dedicadas para qualidade de SW: avaliações de projeto, consultoria, gestão dos ativos, lições aprendidas, propostas de melhoria 1 pessoa dedicada ao Sistema de Gestão em geral Requisitos específicos dos clientes Há grande diversidade de clientes / contratos / tipos de serviço / domínios Alguns clientes solicitam entregas de artefatos em formato específico Como o processo é documentado e mantido? Ativos de processo: documentos Open Office, com acesso via web Gerenciados como projetos: requisitos, proposta de melhoria, Conselho de Mudança, baseline de release, release notes etc EPG: grupos de processo Composição: representantes das disciplinas + uma pessoa da qualidade Responsabilidades: análise de solicitações de mudança/melhoria, revisão de documentos, treinamento

8 8 Tendências para o Futuro Certificações: manutenção das certificações existentes CMMI: evolução para níveis 4 e 5 em discussão Agile – SCRUM: planos para institucionalização (como alternativa) Seis Sigma: aumentar a efetividade dos projetos de melhoria e aumentar a disseminação Gestão integrada: nosso SG já é integrado; próximo passo: aumentar a inclusão de atividades sob a cobertura do SG Prêmio Nacional da Qualidade: integrar SG às questões estratégicas e de resultado Infra estrutura da qualidade: manter e talvez incorporar responsabilidade pelos processos (elaboração) Grandes desafios: efetividade do SG, sistema de medição e projetos de melhoria Documentação e manutenção dos processos: há necessidade de revisão / automação

9 9 Discussão Foco na Qualidade de Produto X Qualidade de Processo São apenas dois componentes da estruturação de um SG Dever ser tratados de forma integrada com os demais elementos Para onde caminha o mercado de software? Melhores práticas, modelos e normas devem continuar aparecendo, mas em menor ritmo Principais conceitos/modelos são razoavelmente recentes: CMM (´91), ISO 9001 (´87), Métodos Ágeis (´96), SeisSigma (´87) Setor de SW no Brasil está ficando mais maduro

10 10 Evolução da maturidade: Nº de avaliações CMMI

11 11 Evolução da maturidade: empresas com CMMI 5

12 12 Conclusão Muito já foi feito no CPqD Dificuldade inicial: iniciar a implantação de métodos Dificuldade posterior: evoluir (outra natureza de dificuldade) O trabalho de melhoria é constante SG devem proporcionar cada vez mais resultado atendimento dos objetivos

13 13 Mario Lúcio Côrtes (19)


Carregar ppt "Tendências da Qualidade e Processos de Software SPIN – Campinas nov/2009 Mario Lúcio Côrtes Assessoria da Qualidade."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google