A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Maria Ester - Fundap, 18.11.081 Ambiente de Trabalho: Cultura organizacional Profa. Maria Ester de Freitas Fundap - 2008.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Maria Ester - Fundap, 18.11.081 Ambiente de Trabalho: Cultura organizacional Profa. Maria Ester de Freitas Fundap - 2008."— Transcrição da apresentação:

1 Maria Ester - Fundap, Ambiente de Trabalho: Cultura organizacional Profa. Maria Ester de Freitas Fundap

2 Maria Ester - Fundap, Temas: 1. O que é um bom ambiente de trabalho? 2. Que condições favorecem a elevação de conflitos no ambiente de trabalho? 3. O que são equipes de alta performance? 4. O que é e qual o papel da cultura organizacional? 5. Mudança cultural: necessidade, cuidados e impactos.

3 Maria Ester - Fundap, Bibliografia recomendada Freitas, M.E. Assédio moral e assédio sexual, RAE, abril-jun/2001 Freitas, M.E. Cultura Organizacional – Evolução e Crítica, SP, Thomson, 2007 Freitas, M.E, Heloani, R. e Barreto, M. Assédio Moral no Trabalho, São Paulo, Cengage, Mair, J. Chega de oba-oba, SP, M.Fontes, 2005

4 Maria Ester - Fundap, Ambiente de trabalho O que é um bom lugar para se trabalhar?

5 Maria Ester - Fundap, Bom ambiente de trabalho Aprendizagem e reconhecimentos Confiança Cooperação entre equipes Circulação de idéias e conhecimentos Compatibilidade discurso e prática Responsabilidade e compromisso Grupo tem alegria estar junto Autoridade é aceita naturalmente e é usada inteligentemente

6 Maria Ester - Fundap, Qualidade de vida no ambiente de trabalho É o resultado – positivo ou negativo – de fatores e condições objetivas e subjetivas Objetivos: sistemas, processos e procedimentos Subjetivos: definições, valores e entendimentos compartilhados Ambiente de trabalho: espaço físico, social, psicológico e organizacional em que o trabalho é realizado.

7 Maria Ester - Fundap, Voce e os outros Por que as pessoas brigam no ambiente de trabalho?

8 Maria Ester - Fundap, Condições elevação conflitos e possibilidade de violências Cenário de medo, ameaças e chantagem - trabalho é privilégio, competição feroz e ressentimento Hierarquias exacerbadas, projetos pouco claros, infos assimétricas e regras arbitrárias Níveis elevados de incerteza, complexidade e riscos Cultura Organizacional contraditória: ação e discurso Equipes disputam recursos escassos e ambiguidade de jurisdição – crise de lideranças Disputas territoriais e atividades interdependentes Incompatibilidades: objetivos, prazos e prioridades Sistema de recompensas e punições

9 Maria Ester - Fundap, Que resultados? O que é uma equipe de alta performance?

10 Maria Ester - Fundap, Equipes de alta performance Resultados financeiros Custos compatíveis com qualidade Nível qualidade honesto: cliente e empresa Reconhecimento e satisfação para a equipe Aprendizagem e crescimento pessoal – desafio e sentido do trabalho Integra as pessoas e eleva a confiança Fortalece o grupo e a organização: estar junto, respeito e participação

11 Maria Ester - Fundap, Cultura Organizacional – conceito: pressuposto básico – visão de mundo grupo inventa ou desenvolve processo de aprendizagem tipo de problemas: adaptação externa e integração interna Consolida-se: maneira correta de ver,pensar, sentir e resolver problemas (Schein, 1984)

12 Maria Ester - Fundap, Cultura organizacional - funções Estabilidade, previsão e reprodução Guia de comportamentos, fornece modelos Saber de receitas, interpreta situações O que é importante, válido e prioridades Linguagem e categorias conceituais Reduz incertezas e inseguranças

13 Maria Ester - Fundap, Cultura Organizacional: partes envolvidas Fundadores e líderes Grupos internos Ambiente social: país, sociedade, mundo dos negocios, setor especifico, a organização no seu conjunto e história Toda cultura refere-se a um grupo, a um tempo e a um espaço específicos

14 Maria Ester - Fundap, Cultura Organizacional: elementos Valores: importante Crenças e pressupostos: verdade indiscutível Rituais e cerimônias: atividades planejadas Sagas e Heróis: exemplos de admiração Estórias: narrativas e scripts ação Tabus: probições Normas: comportamentos sancionados pelo grupo # Rede de comunicações

15 Maria Ester - Fundap, CO: Formação – definições essenciais O que queremos ser? O que fazer? Qual o nosso diferencial? Por que faremos isto? Como e com o que será feito? Para quem e por que? Quanto e quando?

16 Maria Ester - Fundap, CO: estágios culturais Nascimento, infância e adolescência: dependente fundadores, CO identidade e unidade, socialização novos membros Adulta ou Madura: sucessão? valores validados pelo grupo? diversificação: novas experiências – casamentos e divórcios? mudança cultural Velhice saudável ou esclerose: tranformação ou estagnação? CO como barreira; reduzir traumas e não negligenciar peso da cultura.

17 Maria Ester - Fundap, Mudança cultural: é uma necessidade? Ambiente mutável: visão e valores Nova elite cultural – poder político Resultados medíocres ou estagnados Crescimento rápido e absorção maciça Incorporação tecnológica forte e novas competências Estratégicas sinérgicas: fusão, aquisição, alianças… novos valores

18 Maria Ester - Fundap, Mudança Cultural: cuidados Consenso pares: maior influência Reconhecer as rupturas e a desordem Exprimir confiança líderes Mudança como construção novas habilidades e pensar Tempo para adaptação e consolidação Oportunidade para pessoas se comprometerem, tirar duvidas… Novos padrões devem ser claros e avaliação bem definidos

19 Maria Ester - Fundap, Mudança Cultural: impactos durante o processo Insegurança novos objetivos e metas Incerteza padrões de autoridade Dúvida sobre processo decisório Elevação rumores, fofocas e vulnerabilidades Bodes expiatórios: resistentes Arrivistas ou oportunistas: estrategistas individuais Queda produtividade e lideranças fracas Confusão graus de liberdade; demissões e erros.

20 Maria Ester - Fundap, Mensagem de Maquiavel Quanto mais o processo de mudança é demorado e oculto, piores serão os seus impactos no ambiente de trabalho. Se tiver que demitir, faça-o rapidamente, com critérios e assegure o futuro dos que ficam – demissão se supera, mas não uma demissão humilhante. Tenha em mente o que a organização tem de bom e o que quer se preservar; reduza os danos: não tem consêrto depois de quebrado. Pessoas não funcionam com controles remotos. Silêncio não é concordância.


Carregar ppt "Maria Ester - Fundap, 18.11.081 Ambiente de Trabalho: Cultura organizacional Profa. Maria Ester de Freitas Fundap - 2008."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google