A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

CARTA ARGUMENTATIVA REDAÇÃO. Carta argumentativa Documento de valor Tipologia Textual dissertativa- argumentativa Apresenta um ponto de vista e argumentos.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "CARTA ARGUMENTATIVA REDAÇÃO. Carta argumentativa Documento de valor Tipologia Textual dissertativa- argumentativa Apresenta um ponto de vista e argumentos."— Transcrição da apresentação:

1 CARTA ARGUMENTATIVA REDAÇÃO

2 Carta argumentativa Documento de valor Tipologia Textual dissertativa- argumentativa Apresenta um ponto de vista e argumentos para defendê-lo

3 ESTRUTURA- carta argumentativa A carta argumentativa possui estrutura obrigatória. Local e data Vocativo Texto Assinatura

4 Local e data por extenso. normalmente se usa a data no lado direito da folha. Arapongas, 12 de Novembro de 2010.

5 Vocativo use um pronome de tratamento adequado à pessoa a quem está se dirigindo. Quanto menos intimidade, mais formalidade. Neste caso, observe a quem se destina a carta. se a um juiz: meritíssimo. Ao Presidente: Excelentíssimo. A uma autoridade: Ilustríssimo se é parente: querido(a), etc. Para pessoas que não sejam autoridades, o prezado(a) cabe muito bem. Se souber o nome, coloque-o após o pronome de tratamento. Se não souber, pode ser o cargo que ocupa.

6 Pronomes de tratamento Abreviatura Singular Abreviatura Plural Usados para: VocêV. VV.Usado para um tratamento íntimo, familiar. Senhor, SenhoraSr., Sr.ª Srs., Srª.sPessoas com as quais mantemos um certo distanciamento mais respeitoso Vossa SenhoriaV. S.ª V. Sª.s Pessoas com um grau de prestígio maior. Usualmente, os empregamos em textos escritos, como: correspondências, ofícios, requerimentos, etc. Vossa ExcelênciaV. Ex.ª V. Ex.ªs Usados para pessoas com alta autoridade, como: Presidente da República, Senadores, Deputados, Embaixadores, etc. Vossa EminênciaV. Em.ª V. Em.ªsUsados para Cardeais. Vossa AltezaV. A. V V. A A.Príncipes e duques. Vossa SantidadeV.S. -Para o Papa. Vossa ReverendíssimaV. Rev.mª V. Rev.mªsSacerdotes e Religiosos em geral. Vossa PaternidadeV. P. VV. PP.Superiores de Ordens Religiosas. Vossa MagnificênciaV. Mag.ª V. Mag.ªsReitores de Universidades Vossa MajestadeV. M. V V. M M.Reis e Rainhas.

7 TEXTO INTRODUÇÃO: no primeiro parágrafo, você apresentará ao leitor o ponto de vista a ser defendido DESENVOLVIMENTO: nos dois encadear-se-ão os argumentos que o sustentarão; CONCLUSÃO: no último, reforçar-se a tese (ponto de vista) e/ou apresentar-se-á uma ou mais propostas ou soluções.

8 ASSINATURA Observe as instruções da prova. Alguns vestibulares pedem: principalmente que não assinem que assine com a primeira letra do último sobrenome. que use pseudônimos use a primeira letra do nome completo

9 Observações importante: não deixe linhas em branco entre os itens. Não se colaca título na carta. Esta é a estrutura obrigatória da carta. Local e data Vocativo Texto: Introdução, desenvolvimento, conclusão Assinatura: quando solicitado

10 Linguagem Em se tratando da linguagem nela empregada, normalmente se utiliza: o padrão formal, no qual o grau de intimidade entre os interlocutores pode variar, dependendo da relação que se estabelece entre ambos. No entanto, a clareza, a precisão e a objetividade devem ser elementos indispensáveis. Os pronomes tratamentos devem respeitar aos cargos correspondentes.

11 Dourados, 19 de Maio de 2010 Excelentíssimo Senhor Presidente Luís Inácio Lula da Silva, Escrevo-lhe para manifestar meu apoio à construção da usina Belo Monte, acredito que um país que almeja crescer notórios 6% ao ano não pode dar-se ao luxo de sofrer com os temíveis apagões, fato que aconteceu recentemente neste país. Com o já citado crescimento de 6% ao ano pode-se prever que a demanda de energia para empresas, indústrias e a própria população aumente expressivamente. A falta de uma usina do porte de Belo Monte pode prejudicar a economia do país nos deixando em um nível inferior de desenvolvimento do qual poderíamos estar. Além disso, senhor Presidente, ainda temos os benefícios ecológicos, observando que as hidrelétricas são uma das formas de obtenção tradicional de energia que menos prejudicam o meio-ambiente, uma vez que na queima do carvão as termelétricas liberam uma quantidade expressiva de gases nocivos para a atmosfera e as usinas nucleares apresentam constante risco de acidentes.. Em vista dos benefícios para a Nação não há porquê não construir essa usina, mas chamo sua atenção senhor Presidente para o remanejamento das populações ribeirinhas e indígenas que vivem no local, sendo dever do Estado prover um novo lugar para essas pessoas, com conforto, higiene e condições adequadas de habitação. Reafirmo minha posição favorável à construção de Belo Monte, e certo de sua disposição para com o desenvolvimento do país e para com os povos que neste solo vivem, aguardo suas decisões. Atenciosamente. J.M.A

12 Goiânia, 17 de maio de Excelentíssimo Senhor Presidente Luís Inácio Lula da Silva, Trataremos de um assunto polêmico, a construção da Usina de Belo Monte, este assunto vem causando protestos de repercussão nacional, e não é para menos, pois trará impactos negativos ao meio ambiente e afetará áreas indígenas. O governo e alguns especialistas defendem este empreendimento, pensando apenas que a hidrelétrica será a terceira maior do mundo e beneficiará em torno de 26 milhões de brasileiros. Apesar de o IBAMA ter concedido uma licença para a construção da usina, o ambiente será prejudicado e devemos pensar no futuro, se não preservamos de agora, não o faremos mais, e a cada projeto realizado que visa apenas o desenvolvimento econômico, o ambiente e os povos nativos ficarão desamparados. A maioria dos povos indígenas é contra a construção da hidrelétrica, pois ela prejudicará e modificará os seus modos de vida. A usina será construída no curso do rio Xingu e, poderá reduzir de maneira significativa a vazão deste importante rio Amazônico. Belo Monte tem história e passou por várias transformações, mas ainda precisamos de um modelo energético que vise o desenvolvimento da economia sem cometermos um crime ecológico. O ambiente e os povos nativos precisam de nossa valorização e colaboração, todos nós brasileiros, ricos ou pobres. Mas quem está em poder para tomar alguma atitude benéfica, neste momento, é Vossa Excelência, então, esperamos uma decisão sábia do senhor.

13 Atividade 3 3º trimestre Proposta de Redação

14 Proposta – Carta (UFPR – 2007) A partir das anotações abaixo, colhidas de fontes diversas, elabore uma carta, DE 20 LINHAS, a ser encaminhada a um jornal, em que você delimite as diferenças entre grafite e pichação, pedindo providências às autoridades competentes sobre essas práticas em sua cidade.

15 Atualmente, a pichação serve principalmente para a comunicação entre gangues e guetos e para a marcação de seus territórios. Grafite é a designação para as pinturas feitas em muros e paredes na rua. A pichação é marcada pelo conteúdo político-social e pelo relaxamento estético. Muitos consideram o grafite um ato de vandalismo, que suja os muros e paredes. O grafite pretende registrar uma visão de mundo, ser uma forma de arte que põe em xeque os meios de expressão convencionais. É preciso fazer a distinção entre grafiteiros e pichadores. Pichar sinalizações, prédios públicos e monumentos com palavrões e mensagens tolas são uma atitude inaceitável. Alguns grafiteiros usam moldes vazados de cartolina (técnica de estêncil), que são apoiados sobre os muros e recebem jatos de spray para a transferência das figuras. O grafite já foi incorporado à paisagem dos grandes centros urbanos. Importante: Não assine a carta nem use qualquer outro sinal de identificação.


Carregar ppt "CARTA ARGUMENTATIVA REDAÇÃO. Carta argumentativa Documento de valor Tipologia Textual dissertativa- argumentativa Apresenta um ponto de vista e argumentos."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google