A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 COESÃO TEXTUAL I-ARTICULAÇÃO SEMÂNTICA Um texto não é uma unidade construída por uma soma de sentenças, mas pelo encadeamento semântico a que damos o.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 COESÃO TEXTUAL I-ARTICULAÇÃO SEMÂNTICA Um texto não é uma unidade construída por uma soma de sentenças, mas pelo encadeamento semântico a que damos o."— Transcrição da apresentação:

1 1 COESÃO TEXTUAL I-ARTICULAÇÃO SEMÂNTICA Um texto não é uma unidade construída por uma soma de sentenças, mas pelo encadeamento semântico a que damos o nome de textualidade. O encadeamento semântico que produz a textualidade se chama coesão.

2 2 1- Definição de Coesão : trata de recuperar, em uma sentença B, um termo presente em A. Exemplo : A -Pegue três maçãs. B - Coloque- as sobre a mesa.

3 3 (1) A - Pegue três maçãs. B- Coloque as mesmas sobre a mesa. (2) A- João Paulo II esteve, ontem, em Varsóvia. B - Na referida cidade, o mesmo disse que a Igreja continua a favor do celibato.

4 4 2- Mecanismos de coesão para construção da textualidade.

5 5 Coesão por referência As palavras responsáveis por esse tipo de coesão são: pronomes pessoais (ele, ela, nós, o, a, lhe etc.); pronomes possessivos (meu, teu, seu etc.), demonstrativos (este, esse, aquele etc.), os advérbios de lugar e também os artigos definidos.

6 6 COESÃO POR REFERÊNCIA - EXEMPLO (3) Pedi uma cerveja. Ela, entretanto, não veio gelada. (4) *Pedi uma cerveja. Uma cerveja, entretanto, não veio gelada.

7 REGINA FIANDRA7 COESÃO POR ELIPSE Uma outra alternativa para fazer a coesão da seqüência (2) seria (2b) João Paulo II esteve, ontem, em Varsóvia. Lá, disse que a Igreja continua a favor do celibato.

8 8 COESÃO POR PALAVRAS SINÔNIMAS Uma outra possibilidade seria utilizar palavras ou expressões sinônimas dos termos que deverão ser retomados em sentenças subseqüentes.

9 9 COESÃO POR PALAVRAS SINÔNIMAS (2c) João Paulo II esteve, ontem, em Varsóvia. Na capital da Polônia, o papa disse que a Igreja continua a favor do celibato.

10 10 As palavras mais utilizadas neste processo de coesão por sinônimos são os chamados sinônimos superordenados ou hiperônimos, ou seja, palavras que correspondem ao gênero do termo a ser retomado, em coesão. Como exemplos de sinônimos superordenados podemos ter séries como:

11 REGINA FIANDRA11 mesa móvel faca talher termômetro instrumento computador equipamento enceradeira eletrodoméstico

12 REGINA FIANDRA12 Utilizando tais sinônimos, para obter a coesão textual, podemos trocar seqüências de gosto duvidoso como: (5) Acabamos de receber trinta termômetros clínicos. Os mesmos deverão ser encaminhados ao departamento de pediatria.

13 REGINA FIANDRA13 por seqüências como: (5a) Acabamos de receber trinta termômetros clínicos. Esses instrumentos deverão ser encaminhados ao departamento de pediatria.

14 REGINA FIANDRA14 Coesão lexical Esse tipo de coesão permite também àquele que escreve manifestar sua atitude apreciativa ou depreciativa, em relação aos termos que fazem parte do objeto da coesão.

15 REGINA FIANDRA15 Numa apreciação positiva, poderíamos dar a (2) uma versão como a seguinte: (2d) João Paulo II esteve, ontem, em Varsóvia. Lá, Sua Santidade disse que a Igreja continua a favor do celibato.

16 REGINA FIANDRA16 Numa apreciação negativa, poderíamos ter uma versão como (2e) João Paulo II esteve, ontem, em Varsóvia. Lá, o mais recente aliado do capitalismo ocidental, disse que a Igreja continua a favor do celibato.

17 REGINA FIANDRA17 Uma outra maneira de expressar a coesão lexical é a utilização da metonímia (parte pelo todo). Examinemos, a esse propósito, a seguinte seqüência:

18 REGINA FIANDRA18 (6) O presidente Reagan deverá reunir-se ainda nesta semana com o premier Gorbachev. Fontes bem informadas acreditam, entretanto, que não será ainda desta vez que Moscou cederá às pressões da Casa Branca.

19 REGINA FIANDRA19 Coesão por substituição Este processo consiste em abreviar sentenças inteiras, utilizando predicados prontos como fazer isso em seqüências como:

20 REGINA FIANDRA20 (7) O presidente pretende anunciar as novas medidas que mudarão o imposto de renda, mas não deverá fazer isso nesta semana. Em vez de uma seqüência como mas não deverá anunciá-las nesta semana, utilizamos, em (7), o processo por substituição.

21 REGINA FIANDRA21 Resumindo, pois, o que dissemos sobre os processos de coesão, podemos dizer que são CINCO os principais mecanismos: referência, elipse, sinonímia. coesão lexical e substituição. A utilização desses mecanismos é que constrói aquilo que chamamos de textualidade.

22 REGINA FIANDRA22 BIBLIOGRAFIA [1] ABREU, A. S.Curso de Redação. 5ª ed., São Paulo: Ática, pp [2] CITELLI, A.O texto argumentativo. São Paulo: Scipione, pp

23 REGINA FIANDRA23 COESÃO TEXTUAL II- ARTICULAÇÃO SINTÁTICA Trataremos, neste conteúdo, da articulação sintática, dos mecanismos que ligam sintaticamente, as sentenças umas às outras.

24 REGINA FIANDRA24 3-USO DOS OPERADORES ARGUMENTATIVOS DEFINIÇÃO DO TERMO O termo operadores argumentativos designa certos elementos da gramática de uma língua que têm por função indicar (mostrar) a força argumentativa dos enunciados, a direção (sentido) para o qual apontam. Esse operadores ligam sintaticamente as sentenças umas às outras.

25 REGINA FIANDRA25 A) Operadores que contrapõem argumentos orientados para conclusões contrárias: mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto embora, muito embora, ainda que, conquanto, posto que, apesar de, a despeito de, não obstante

26 REGINA FIANDRA26 (1) A equipe da casa não jogou mal, mas o adversário foi melhor e mereceu ganhar o jogo. R= A equipe da casa merecia ~R= A equipe da casa ganhar não merecia ganhar MAS p: a equipe da casa não q: o adversário foi melhor jogou mal

27 REGINA FIANDRA27 (2) Embora o candidato se tivesse esforçado para causar boa impressão, sua timidez e insegurança fizeram com que não fosse selecionado. R= O candidato poderia ~R= O candidato não ser selecionado poderia ser sele- cionado p: O candidato q: o candidato esforçou-se demonstrou para causar timidez e insegurança boa impressão

28 REGINA FIANDRA28 B) Operadores que assinalam o argumento mais forte de uma escala (com sentido positivo) orientada no sentido de determinada conclusão: até (mesmo, até mesmo, inclusive). -

29 REGINA FIANDRA29 (3) A apresentação foi coroada de sucesso: estiveram presentes personalidades do mundo artístico, pessoas influentes nos meios políticos e até (mesmo, até mesmo, inclusive) o Presidente da República.

30 REGINA FIANDRA30 R= A apresentação foi coroada de sucesso (arg.+forte) até mesmo p: esteve presente o presidente da República p' - estiveram presentes pessoas influentes nos meios políticos p - estiveram presentes personali- dades do mundo artístico

31 REGINA FIANDRA31 C) Operadores que assinalam o argumento mais forte de uma escala (com sentido negativo) orientada no sentido de determinada conclusão: nem mesmo.

32 REGINA FIANDRA32 (4) A apresentação não teve sucesso: o Presidente não compareceu, nem pessoas influentes nos meios políticos e nem mesmo personalidades do mundo artístico.

33 REGINA FIANDRA33 R= A apresentação não teve sucesso p''- não estiveram presentes personalidades do mundo artístico p' - não estiveram presentes pessoas influentes nos meios políticos p - não esteve presente o presidente da República

34 REGINA FIANDRA34 Há também operadores que introduzem um dado argumento, deixando subentendida a existência de uma escala com outros argumentos mais fortes. São expressões como ao menos, pelo menos, no mínimo.

35 REGINA FIANDRA35 5) O rapaz era dotado de grandes ambições. Pensava em ser no mínimo (pelo menos, ao menos) prefeito da cidade onde nascera.

36 REGINA FIANDRA36 R= O rapaz era dotado de grandes ambições Pensava em ? ser : ? no mínimo prefeito da cidade onde nascera

37 REGINA FIANDRA37 D) Operadores que somam argumentos a favor de uma mesma conclusão, isto é, argumentos que fazem parte de uma mesma classe argumentativa): e, também, ainda, nem(=e não), não só... mas também, tanto...como, além de..., além disso, a par de..., etc.

38 REGINA FIANDRA38 (6) João é o melhor candidato: tanto tem boa formação em Economia, como experiência no cargo; além disso, não se envolve em negociatas.

39 REGINA FIANDRA39 R= João é o melhor candidato tem boa formação experiência não se envolve em Economia, no cargo em negociatas. Arg. 1 Arg.2 Arg.3

40 REGINA FIANDRA40 Existe mais um operador, que também soma um argumento adicional a um conjunto de argumentos já enunciados, mas o faz de maneira "sub-reptícia.

41 REGINA FIANDRA41 Ele é apresentado como se fosse desnecessário, como se tratasse de simples "lambuja", quando, na verdade, é por meio dele que se introduz um argumento decisivo, com o qual se dá o "golpe final", resumindo ou coroando todos os demais argumentos.

42 REGINA FIANDRA42 Trata-se do aliás. Veja-se como poderia ficar o texto acima, com o acréscimo de mais um argumento através do aliás:

43 REGINA FIANDRA43 (7) João é o melhor candidato. Além de ter boa formação em Economia (, )tem experiência no cargo e não se envolve em negociatas. Aliás, é o único candidato que tem bons antecedentes.

44 REGINA FIANDRA44 E) Operadores que introduzem uma conclusão a argumentos apresentados em enunciados anteriores: portanto, logo, por conseguinte, pois, em decorrência, conseqüentemente, etc.

45 REGINA FIANDRA45 (8) O custo de vida continua subindo vertiginosamente; as condições de saúde do povo brasileiro são péssimas e a educação vai de mal a pior. Portanto (logo, por conseguinte ) não se pode dizer que o Brasil esteja prestes a se integrar no primeiro mundo.

46 REGINA FIANDRA46 F) Articuladores que introduzem idéia de causa: conjunções e locuções conjuntivas: porque, pois, como, por isso que, já visto que, uma vez que; preposições e locuções prepositivas:por, por causa de, em vista de, em virtude de, devido a, em conseqüência de, por motivo de, por razões de.

47 REGINA FIANDRA47 A idéia de causa é expressa pela combinação de duas proposições, uma das quais encerra a causa que acarreta a conseqüência expressa na outra. Tal relação pode ser veiculada de diferentes maneiras:

48 REGINA FIANDRA48 (9) O riacho transbordou porque choveu demais. conseqüência causa

49 REGINA FIANDRA49 BIBLIOGRAFIA [1] ABREU, A. S. Curso de Redação. 5ª ed., São Paulo: Ática, pp [2] CITELLI, A. O texto argumentativo. São Paulo: Scipione, pp [3] GRANATIC, B. Técnicas de básicas de redação. São Paulo: Scipione, pp

50 REGINA FIANDRA50 Reescreva as seguintes frases, substituindo os asteriscos pelas conjunções adversativas (mas, porém, todavia, contudo, entretanto, no entanto), concessivas (embora, apesar de que, ainda que, por mais que, se bem que), conclusivas (logo, portanto, assim sendo, dessa forma, por conseguinte) e temporais (quando, logo que, assim que, no momento em que, na hora em que).

51 REGINA FIANDRA51 Revisão 1. (Quando) você souber de qualquer coisa, avise- me. 2. Não se matricula em nenhuma escola, (embora) seja muito inteligente. 3. Fizemos todo o possível, (mas) tudo foi em vão.

52 REGINA FIANDRA52 Revisão 4. Este plano econômico é muito criticado, (se bem que = embora) tenha melhorado as condições de vida da população, em sua maioria. 5. (Logo que) vocês entenderem a importância do estudo, serão mais esforçados.

53 REGINA FIANDRA53 Revisão 6. A firma não tem mais crédito, (*) dificilmente superará a crise.

54 REGINA FIANDRA54 6. Resposta: A firma não tem mais crédito, (portanto, logo) dificilmente superará a crise. 7. Procurei por meus documentos perdidos (*) não os encontrei.

55 REGINA FIANDRA55 7. Resposta: Procurei por meus documentos perdidos, (porém, mas) não os encontrei. 8. (*) os políticos pensarem mais nas próximas gerações, serão verdadeiros estadistas.

56 REGINA FIANDRA56 8. Resposta: (No momento em que, Logo que) os políticos pensarem mais nas próximas gerações, serão verdadeiros estadistas. 9. Corremos para o trem, (*) ele já havia partido.

57 REGINA FIANDRA57 9. Resposta: Corremos para o trem, (todavia) ele já havia partido. 10. Haverá paz social, (*) os inimigos da nação não fomentarem a desordem.

58 REGINA FIANDRA Resposta: Haverá paz social, (na hora em que, quando) os inimigos da nação não fomentarem a desordem. 11. Marcos quebrou o pé; (*), não fará parte da equipe no próximo jogo.

59 REGINA FIANDRA Resposta: Marcos quebrou o pé; (assim sendo = conclusão), não fará parte da equipe no próximo jogo. 12. (*) receba o convite, não irá à estréia daquela peça teatral.

60 REGINA FIANDRA Resposta: (Ainda que, embora) receba o convite, não irá à estréia daquela peça teatral. 13. Intercedemos pelo aluno, (*) o diretor mostrou- se irredutível.

61 REGINA FIANDRA Resposta: Intercedemos pelo aluno, (contudo) o diretor mostrou-se irredutível. 14. Compraram um jornal, (*) souberam da notícia.

62 REGINA FIANDRA Resposta: Compraram um jornal, (assim que= tempo) souberam da notícia. 15. Prosseguiremos na defesa dos nossos ideais, (*) isso nos traga problemas.

63 REGINA FIANDRA Resposta: Prosseguiremos na defesa dos nossos ideais, (por mais que= embora) isso nos traga problemas. 16. O universitário estudou bastante, (*) não tirou uma boa nota na prova.

64 REGINA FIANDRA Resposta: O universitário estudou bastante, (entretanto= mas) não tirou uma boa nota na prova. 17. A maioria da população confia neste candidato, (*) ele será o próximo governador.

65 REGINA FIANDRA Resposta: A maioria da população confia neste candidato, (logo) ele será o próximo governador. 18. (*) tivesse recursos, não contribuía para associações de caridade.

66 REGINA FIANDRA Resposta: (Embora, Apesar de que) tivesse recursos, não contribuía para associações de caridade. 19. Houve uma paralização dos transportes coletivos hoje, (*) muitas pessoas não chegaram a seu local de trabalho.

67 REGINA FIANDRA Resposta: Houve uma paralização dos transportes coletivos hoje, (dessa forma= logo) muitas pessoas não chegaram a seu local de trabalho. 20. Alertei-o para o perigo, (*) ele não me deu ouvidos.

68 REGINA FIANDRA Resposta: Alertei-o para o perigo, (no entanto = mas) ele não me deu ouvidos. 21. O dia está muito ensolarado, (*) as praias deverão estar cheias.

69 REGINA FIANDRA Resposta: O dia está muito ensolarado, (por conseguinte = logo) as praias deverão estar cheias.


Carregar ppt "1 COESÃO TEXTUAL I-ARTICULAÇÃO SEMÂNTICA Um texto não é uma unidade construída por uma soma de sentenças, mas pelo encadeamento semântico a que damos o."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google