A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REUNIÃO DE 05/10/2009. Considerações Modificações Locais - Vulva e vagina, colo, corpo uterino, mamas Modificações sistêmicas - Postura e marcha / Pele.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REUNIÃO DE 05/10/2009. Considerações Modificações Locais - Vulva e vagina, colo, corpo uterino, mamas Modificações sistêmicas - Postura e marcha / Pele."— Transcrição da apresentação:

1 REUNIÃO DE 05/10/2009

2

3 Considerações Modificações Locais - Vulva e vagina, colo, corpo uterino, mamas Modificações sistêmicas - Postura e marcha / Pele - Metabolismo: Hidroeletrolítico / Carboidratos / Lipídios / Proteínas Alterações - Hematológicas - Cardiovasculares - Respiratórias - Urinárias - Gastrointestinais - Endócrinas Considerações Modificações Locais - Vulva e vagina, colo, corpo uterino, mamas Modificações sistêmicas - Postura e marcha / Pele - Metabolismo: Hidroeletrolítico / Carboidratos / Lipídios / Proteínas Alterações - Hematológicas - Cardiovasculares - Respiratórias - Urinárias - Gastrointestinais - Endócrinas

4 Identificar as principais alterações fisiológicas locais e sistêmicas do organismo da mulher durante a gravidez, bem como compreender os mecanismos fisiológicos envolvidos.

5 As modificações advindas da nidação ovular e de sua evolução são fruto da adequada adaptação do binômio materno-fetal após a aceitação de elementos paternos pelo organismo materno (Febrasgo, 2000)

6 Modificações locais Modificações sistêmicas Adaptações anatômicas, fisiológicas e bioquímicas Modificações locais Modificações sistêmicas Adaptações anatômicas, fisiológicas e bioquímicas

7 Útero e estruturas adjacentes

8 Tumefação / Hipertrofia músculos lisos Consistência amolecida (afrouxamento do tecido conjuntivo) Tonalidade arroxeada (aumento da vascularização) - Vulva: Sinal de Jacquemier - Vagina: Sinal de Kluge Espessamento da mucosa vaginal Tumefação / Hipertrofia músculos lisos Consistência amolecida (afrouxamento do tecido conjuntivo) Tonalidade arroxeada (aumento da vascularização) - Vulva: Sinal de Jacquemier - Vagina: Sinal de Kluge Espessamento da mucosa vaginal

9 Coloração arroxeada Consistência amolecida – Sinal de Goodell Eversão do epitélio colunar (hiperplasia e hipertrofia de glândulas cervicais) – Ectocérvice friável e sangrante ao menor traumatismo Coloração arroxeada Consistência amolecida – Sinal de Goodell Eversão do epitélio colunar (hiperplasia e hipertrofia de glândulas cervicais) – Ectocérvice friável e sangrante ao menor traumatismo

10 Diminuição da consistência (especialmente istmo) – Sinal de Hegar Aumento assimétrico – Sinal de Piskacek Mudança da forma piriforme para globoso (ocupa FSV) - Sinal de Nobile-Budin Torna-se abdominal – 12ª semana Diminuição da consistência (especialmente istmo) – Sinal de Hegar Aumento assimétrico – Sinal de Piskacek Mudança da forma piriforme para globoso (ocupa FSV) - Sinal de Nobile-Budin Torna-se abdominal – 12ª semana

11 Aumento volume a partir 5-6 semanas (hiperplasia elementos glandulares) Dolorosas e túrgidas Surgimento de delicadas veias abaixo da pele (Rede Haller) Aumento da pigmentação dos mamilos e aréolas - Sinal de Hunter Hipertrofia das glândulas sebáceas periareolares - Tubérculos de Montgomery Aumento volume a partir 5-6 semanas (hiperplasia elementos glandulares) Dolorosas e túrgidas Surgimento de delicadas veias abaixo da pele (Rede Haller) Aumento da pigmentação dos mamilos e aréolas - Sinal de Hunter Hipertrofia das glândulas sebáceas periareolares - Tubérculos de Montgomery

12 Sinal de Hunter – hiperpigmentação dos mamilos e aréolas Tubérculos de Montgomery – hipertrofia de glândulas sebáceas

13 Deslocamento anterior do centro gravitacional do corpo (peso adicional útero, feto, anexos e mamas) Alteração postura de forma compensatória: - Lordose lombar - Marcha Anserina: ampliação base de sustentação, andar oscilante, passos curtos e lentos Flexão mantida pescoço – dor cervical Deslocamento anterior do centro gravitacional do corpo (peso adicional útero, feto, anexos e mamas) Alteração postura de forma compensatória: - Lordose lombar - Marcha Anserina: ampliação base de sustentação, andar oscilante, passos curtos e lentos Flexão mantida pescoço – dor cervical

14 Hiperpigmentação: - Linha alba abdome: Linha Nigra - Vulva, aréolas mamárias - Face e pescoço – cloasma gravídico ou melasma gravidarum Aumento vascularização da pele: eritema palmar, telangiectasias Estrias (abdome, mamas, coxas) - alteração do colágeno e hiperdistenção da pele Hiperpigmentação: - Linha alba abdome: Linha Nigra - Vulva, aréolas mamárias - Face e pescoço – cloasma gravídico ou melasma gravidarum Aumento vascularização da pele: eritema palmar, telangiectasias Estrias (abdome, mamas, coxas) - alteração do colágeno e hiperdistenção da pele

15 Melasma Gravidarum – máscara gravídica

16 Hipoglicemia de jejum – parasitismo verdadeiro Hiperinsulinemia – hiperplasia e hipertrofia de células β pancreáticas HPL (2ª metade) resistência periférica à insulina consumo celular glicose - Hiperglicemia pós prandial Gestação estado potencialmente diabetogênico Hipoglicemia de jejum – parasitismo verdadeiro Hiperinsulinemia – hiperplasia e hipertrofia de células β pancreáticas HPL (2ª metade) resistência periférica à insulina consumo celular glicose - Hiperglicemia pós prandial Gestação estado potencialmente diabetogênico

17 Níveis elevados Glucagon, adrenalina, GH e HPL favorecem a lipólise catabolismo gorduras - conc. ácidos graxos plasmáticos principal fonte de energia materna tendência à cetose Níveis elevados Glucagon, adrenalina, GH e HPL favorecem a lipólise catabolismo gorduras - conc. ácidos graxos plasmáticos principal fonte de energia materna tendência à cetose

18 síntese proteica (para desenvolvimento fetal e das estruturas maternas utilização AA ( concentração plasmática) proteínas totais (valor absoluto) porém pela hemodiluição estão em concentração diminuída síntese proteica (para desenvolvimento fetal e das estruturas maternas utilização AA ( concentração plasmática) proteínas totais (valor absoluto) porém pela hemodiluição estão em concentração diminuída

19 Retenção de sódio e água mediada pelo sistema renina-angiotensina- aldosterona – Hiperaldosteronismo secundário da gravidez Aumento da volemia materna Faz-se necessário o ajuste contínuo do volume sanguíneo materno ao aumento do leito vascular para garantir que uma corrente sanguínea, adequada e abundante, alcance o ventrículo esquerdo a todo momento (Gauer e Henry, 1976) Retenção de sódio e água mediada pelo sistema renina-angiotensina- aldosterona – Hiperaldosteronismo secundário da gravidez Aumento da volemia materna Faz-se necessário o ajuste contínuo do volume sanguíneo materno ao aumento do leito vascular para garantir que uma corrente sanguínea, adequada e abundante, alcance o ventrículo esquerdo a todo momento (Gauer e Henry, 1976)

20 necessidade ferro e ácido fólico volume hemácias (33%) volume plasmático (45%) hemodiluição - concentração final ( Ht e Hg) Leucocitose sem desvio VHS resposta imune – propensão à infecções fibrinogênio e outros fatores coagulantes (exceto XI e XIII) necessidade ferro e ácido fólico volume hemácias (33%) volume plasmático (45%) hemodiluição - concentração final ( Ht e Hg) Leucocitose sem desvio VHS resposta imune – propensão à infecções fibrinogênio e outros fatores coagulantes (exceto XI e XIII)

21 FC repouso – 10 a 15 bpm débito cardíaco – 30 a 40% Eleva-se diafragma – desvio lateral E do coração AE, VE e massa cardíaca PA (2° trimestre) PAD > PAS Síndrome da hipotensão em DD e DLD Edema e varizes MMII FC repouso – 10 a 15 bpm débito cardíaco – 30 a 40% Eleva-se diafragma – desvio lateral E do coração AE, VE e massa cardíaca PA (2° trimestre) PAD > PAS Síndrome da hipotensão em DD e DLD Edema e varizes MMII

22 Aumento da ventilação – respiração mais profunda sem alterar o número ipm – Dispnéia fisiológica Aumento do volume corrente de 500 a 700 ml/min Redução do volume residual pulmonar Hiperventilação ( pO 2 e pCO 2 ) Aumento da ventilação – respiração mais profunda sem alterar o número ipm – Dispnéia fisiológica Aumento do volume corrente de 500 a 700 ml/min Redução do volume residual pulmonar Hiperventilação ( pO 2 e pCO 2 )

23 Elevação fluxo plasmático renal e da taxa filtração glomerular (30- 50%) concentração uréia e creatinina Glicosúria e aminoácidúria Elevação fluxo plasmático renal e da taxa filtração glomerular (30- 50%) concentração uréia e creatinina Glicosúria e aminoácidúria

24 Hipotonia e hipomotilidade da pelve renal, ureteres e bexiga (prostaciclinas e progesterona) Maior dilatação à D (Dextro-desvio uterino) Predisposição à ITU Polaciúria (1° e 3° trimestre) Incontinência urinária (alteração posição vesical e afrouxamento dos tecidos assoalho pélvico) Hipotonia e hipomotilidade da pelve renal, ureteres e bexiga (prostaciclinas e progesterona) Maior dilatação à D (Dextro-desvio uterino) Predisposição à ITU Polaciúria (1° e 3° trimestre) Incontinência urinária (alteração posição vesical e afrouxamento dos tecidos assoalho pélvico)

25 Naúseas e vômitos no 1° trimestre Gengivas hiperemiadas e friáveis Aumento do apetite e sede Diminuição do peristaltismo: - Esvaziamento gástrico lento e constipação (ação relaxante P 4 ) Hipotonia e hipoatividade vesícula biliar – presdisposição à litíase Pirose (aumento pressão intra-abdominal, relaxamento EE) Naúseas e vômitos no 1° trimestre Gengivas hiperemiadas e friáveis Aumento do apetite e sede Diminuição do peristaltismo: - Esvaziamento gástrico lento e constipação (ação relaxante P 4 ) Hipotonia e hipoatividade vesícula biliar – presdisposição à litíase Pirose (aumento pressão intra-abdominal, relaxamento EE)

26 Hiperplasia (2 a 3x) céls α hipófise anterior PRL (10x) até o parto Liberação em pulsos após parto (sucção mamilar) Hiperplasia (2 a 3x) céls α hipófise anterior PRL (10x) até o parto Liberação em pulsos após parto (sucção mamilar)

27 NEME, B. Obstetrícia Básica. 3ºed. São Paulo: SAVIER, FEBRASGO. Tratado de Obstetrícia. Rio de Janeiro: REVINTER, REZENDE, J. Obstetrícia. 6º ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, NEME, B. Obstetrícia Básica. 3ºed. São Paulo: SAVIER, FEBRASGO. Tratado de Obstetrícia. Rio de Janeiro: REVINTER, REZENDE, J. Obstetrícia. 6º ed. Rio de Janeiro, Guanabara Koogan, 1991.

28 É ocioso somente pensar sobre o justo e o injusto, o certo e o errado e os feitos passados. O útil é analisar e extrair uma lição para o futuro. Gandhi


Carregar ppt "REUNIÃO DE 05/10/2009. Considerações Modificações Locais - Vulva e vagina, colo, corpo uterino, mamas Modificações sistêmicas - Postura e marcha / Pele."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google