A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Classificação Hormonal Unidade 6 – Sistema Endócrino Faculdade de Odontologia de Piracicaba UNICAMP Profa. Dra. Cínthia Pereira Machado Tabchoury.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Classificação Hormonal Unidade 6 – Sistema Endócrino Faculdade de Odontologia de Piracicaba UNICAMP Profa. Dra. Cínthia Pereira Machado Tabchoury."— Transcrição da apresentação:

1 Classificação Hormonal Unidade 6 – Sistema Endócrino Faculdade de Odontologia de Piracicaba UNICAMP Profa. Dra. Cínthia Pereira Machado Tabchoury

2 Quimicamente, existem 3 classes principais de hormônios: - peptídicos; - esteróides e - derivados de aminoácido. Peptídicos: compostos por aminoácidos; Esteróides: derivados do colesterol; Derivados de aminoácidos: um único tipo de aminoácido.

3

4 A maior parte dos hormônios são peptídeos ou proteínas variam de pequenos peptídeos (3 aa) a grandes proteínas ou até mesmo glicoproteínas; Exemplos??

5 Síntese, armazenamento e liberação de hormônios peptídicos similar a de outras proteínas; Pré-pró-hormônio: peptídeo inicial, liberado do ribossomo, inativo; - Contém 1 ou + cópias do hormônio; - Seqüência sinalizadora RER - outras seqüências podem ter ou não atividade biológica.

6 Pró-hormônio: seqüência sinalizadora é removida; molécula menor, mas inativa; Armazenado dentro de vesícula junto com enzima proteolítica; Todo este processo é chamado de Processamento Pós-translacional. Vesícula secretora fica armazenada no citoplasma até o recebimento de um sinal Exocitose cálcio-dependente.

7

8 Processamento pós-translacional dos pró-hormônios hormônio liberador da tireotropina: múltiplas cópias do hormônio; Pró-opimelanocortina: processado em 3 peptídeos ativos. Pró-insulina: quebrada em insulina ativa e peptídeo C (fragmento inativo); - Avaliação das [ ] de peptídeo C no sangue de diabéticos para monitorar insulina produzida pelo pâncreas.

9

10 Insulina madura é formada a partir de seu precursor maior preproinsulina por processamento proteolítico.

11 Transporte no sangue e meia- vida nos hormônios peptídicos solúveis em água; transportados por todo organismo; meia-vida é usualmente bastante curta (poucos minutos); para resposta mais prolongada, hormônio deverá ser secretado continuamente.

12 Mecanismos celulares de ação dos hormônios peptídicos são lipofóbicos, incapazes de penetrar nas células-alvo; Se ligam a receptores na superfície da membrana; Complexo hormônio-receptor; Transdução de sinais; Segundo mensageiro: AMPcíclico Atividade de tirosina cinase.

13 Mecanismos celulares de ação dos hormônios peptídicos resposta rápida, pois o segundo mensageiro altera proteínas já existentes; Abrir ou fechar canais da membrana, modular enzimas ou proteínas transportadoras do metabolismo;

14 Receptores de hormônios peptídicos (H) Combinam-se com receptores de membrana (R) que ativam sinais de transdução. Muitos usam uma proteína G ligada a um segundo mensageiro, outros têm atividade tirosina cinase ou usam segundo mensageiro como GMPc.

15 Hormônios esteróides são derivados do colesterol Apresentam estruturas químicas similares, pois são derivados do colesterol; São sintetizados em apenas poucos órgãos; Exemplos??

16

17

18 Síntese e liberação de hormônios esteróides retículo endoplasmático liso: local da síntese; lipofílicos, difundem-se com facilidade pelas membranas; Assim, células que os secretam não podem armazená-los; Síntese do hormônio de acordo com a necessidade – estímulo precursores convertidos em hormônios ativos.

19 Transporte no sangue e meia- vida nos hormônios esteróides não são muito solúveis no plasma; proteínas transportadoras; específico: globulina ligada à corticosteróide; esta união ao transportador protege o hormônio da degradação enzimática, resultando em meia-vida mais prolongada. Cortisol: 60 a 90 minutos meia-vida.

20 Transporte no sangue e meia- vida nos hormônios esteróides hormônio deve se desligar do transportador para entrar na célula-alvo; ativos em baixíssimas concentrações; hormônio não ligado entra na célula – transportador libera o esteróide ligado – pequena fração livre no sangue.

21

22 Mecanismo celular de ação dos hormônios esteróides receptores no citoplasma ou núcleo destino final do complexo receptor- hormônio esteróide é o NÚCLEO; o complexo atua como fator de transcrição, ligando-se ao DNA e ativando 1 ou + genes; genes ativados formam RNAm que leva a síntese de novas proteínas.

23 Mecanismo celular de ação dos hormônios esteróides tempo entre a ligação ao receptor e o primeiro efeito biológico (90 minutos); Assim, vias de reflexo que necessitam de respostas rápidas não são mediadas por hormônios esteróides.

24

25 Os hormônios derivados de aminoácido são derivados de um único tipo de aminoácido melatonina: derivada do triptofano; catecolaminas e hormônios da tireóide: derivados da tirosina; catecolaminas: adrenalina, dopamina, noradrenalina; - são neuro-hormônios que possuem receptores de membrana celular.

26 Os hormônios derivados de aminoácido são derivados de um único tipo de aminoácido hormônios da tireóide: comportam-se mais como hormônios esteróides; - ligam-se a receptores intracelulares que ativam genes.

27

28

29

30

31

32

33 Referências Bibliográficas SILVERTHORN, DU. Fisiologia Humana. 2 a edição, Manole 2003, págs


Carregar ppt "Classificação Hormonal Unidade 6 – Sistema Endócrino Faculdade de Odontologia de Piracicaba UNICAMP Profa. Dra. Cínthia Pereira Machado Tabchoury."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google