A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

SISTEMA RESPIRATÓRIO – aula 2 Carla Cristina Zeppenfeld Aluna doutoranda Zootecnia.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "SISTEMA RESPIRATÓRIO – aula 2 Carla Cristina Zeppenfeld Aluna doutoranda Zootecnia."— Transcrição da apresentação:

1 SISTEMA RESPIRATÓRIO – aula 2 Carla Cristina Zeppenfeld Aluna doutoranda Zootecnia

2 SISTEMA RESPIRATÓRIO TROCAS GASOSAS O ar atmosférico é composto por: nitrogênio, oxigênio, gás carbônico e água. Inalação vias respiratórias Durante a inspiração sofre modificações: umidificação do ar mistura com ar muito mais rico em CO 2, que se difunde constantemente do sangue dos capilares pulmonares para o interior dos alvéolos.

3 Comparação entre o ar atmosférico e o ar alveolar (pressões parciais) : ELEMENTO AR ATM. (PRESSÃO) AR ATM. (%) AR ALV. (PRESSÃO) AR ALV. (%) NITROGÊNIO 597,0 mmHg. 78,62569,0 mmHg. 74,90 OXIGÊNIO 159,0 mmHg. 20,84104,0 mmHg. 13,60 G Á S CARBÔNICO 0,3 mmHg. 0,04 40,0 mmHg. 5,30 Á GUA 3,7 mmHg. 0,50 47,0 mmHg. 6,20 TOTAL 760,0 mmHg.100,00760,0 mmHg.100,00

4 Conforme se pode observar, o oxigênio encontra-se, no ar alveolar, com pressão parcial de 104 mmHg.

5 O gás carbônico encontra-se, no ar alveolar, com pressão parcial de 40 mmHg.

6 O sangue venoso bombeado pelo VD chega aos pulmões e flui pelos capilares pulmonares com pressões parciais de O 2 e CO 2, de 40 mmHg e 45 mmHg, respectivamente.

7

8

9 TRANSPORTE DOS GASES NO SANGUE Quase todo o oxigênio é transportado, no sangue, ligado à hemoglobina, presente em grande quantidade no interior das hemácias

10

11

12

13

14 Gás carbônico: 23% é transportado ligado à hemoglobina (carbamino-hemoglobina), cerca de 7% é transportado livre e os 70% restantes na forma de bicarbonato

15

16

17 Para se transformar em bicarbonato, inicialmente o gás carbônico se difunde para o interior da hemácia. Em seguida reage com água lá presente e, graças a uma enzima chamada anidrase carbônica, forma ácido carbônico. O ácido carbônico rapidamente se dissocia em hidrogênio livre mais íon bicarbonato. Este sai da hemácia ao mesmo tempo em que o íon cloreto entra, e segue transportado no plasma.

18

19

20

21

22

23

24

25

26 REGULAÇÃO DA RESPIRAÇÃO

27 No tronco cerebral, na base do cérebro, possuímos um conjunto de neurônios encarregados de controlar a cada instante a nossa respiração: Trata-se do Centro Respiratório. O Centro Respiratório é dividido em: Grupo Respiratório Dorsal, Grupo Respiratório Ventral, Centro Pneumotáxico.

28 Grupo Respiratório Dorsal: Localizado na porção dorsal do bulbo É responsável por nossa inspiração. Apresenta células auto-excitáveis que, a cada 5 segundos aproximadamente, despolarizam. A partir deste centro parte um conjunto de fibras (via inspiratória) que descem através da medula e se dirigem a diversos neurônios motores responsáveis pelo controle dos nossos diversos músculos da inspiração

29

30

31

32 Grupo Respiratório Ventral, localizado na parte ventrolateral do bulbo, que pode ocasionar tanto expiração quanto inspiração, dependendo dos neurônios do grupo que são estimulado

33 Centro Pneumotáxico, localizado dorsalmente na porção superior da ponte, que ajuda a controlar tanto a freqüência quanto o padrão da respiração.

34 Quimiorreceptores centrais (porção inferior do bulbo) - sensíveis a alterações do CO 2 e H + sangüíneos. Aumenta a atividade respiratória CO 2 e H + : aumento excitação dos quimiorreceptores + afetada por CO2 no líquido cefalorraquidiano, pois passa fácil pela barreira hematoencefálica daí altera H + (diminuindo o pH) periféricos: nos corpos carotídeos e aórticos (estes, + sensíveis às variações de O 2 sangüíneo atuam com PO 2 70 mmHg e descarga com 50 mm Hg

35 Quimiorreceptores centrais

36

37

38

39

40 Outros fatores que afetam a respiração: Temperatura corporal temperatura corporal ventilação efeito indireto, via metabolismo ou direto no centro respiratório Ofegar: para perda de calor pele não possui glândulas sudoríparas (impede perda de calor por evaporação). temperatura corporal hipotálamo centro do ofegar (relacionado com centro pneumotáxico) Ofegar causa CO 2 corporal? Não. Muito superficial.


Carregar ppt "SISTEMA RESPIRATÓRIO – aula 2 Carla Cristina Zeppenfeld Aluna doutoranda Zootecnia."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google