A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Cenário Econômico Mundial e Realidade Organizacional.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Cenário Econômico Mundial e Realidade Organizacional."— Transcrição da apresentação:

1 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Cenário Econômico Mundial e Realidade Organizacional

2 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Cenário Econômico Mundial e Realidade Organizacional Os impactos ambientais resultantes da relação homem-natureza e a busca de soluções para os problemas que surgiram dessa relação, desencadearam a base teórica da sustentabilidade. O processo econômico se manifesta de maneira indissociável das restrições impostas pela biosfera. O Banco Mundial e outras organizações internacionais afirmam, de modo recorrente, que não há desenvolvimento sem crescimento econômico. A limitação de recursos pressupõe que ocorra uma conciliação entre as atividades econômicas e a situação ambiental.

3 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Cenário Econômico Mundial e Realidade Organizacional Algumas correntes que têm como objetivo o crescimento econômico e consideram os recursos naturais como sendo capital natural pregam que no preço de um produto esteja embutido o preço do bem natural utilizado como fonte primária, criando, assim, um novo padrão econômico.

4 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Cenário Econômico Mundial e Realidade Organizacional os ambientalistas não são contra o marketing e o consumo; eles apenas desejam que as pessoas e as organizações tenham mais cuidado com o meio ambiente. Verificam ainda que a qualidade de vida significa não apenas a quantidade e qualidade de bens e serviços de consumo como também qualidade do meio ambiente. Os ambientalistas desejam que os custos ambientais sejam incluídos nas decisões de fabricantes e consumidores. PHILIP KOTLER

5 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Realidade Organizacional A relação entre organização e ambiente já não é mais a mesma. Não existe mais a divisão convencional entre realidade da organização e ambiente como condições antagônicas. Interpretar as estratégias e os indicadores gerenciais em uso no planejamento e no acompanhamento do desempenho da organização, estendendo a visão empresarial aos componentes das cadeias produtivas, foi uma imposição natural das premissas ambientais. A atividade empresarial passa a incorporar uma dimensão ética às suas dimensões econômica e legal.

6 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Desenvolvimento Sustentável

7 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Desenvolvimento Sustentável O termo começou a ser elaborado durante a 1ª Conferência Mundial do Meio Ambiente, realizada em 1972, na Suécia. Após a verificação da ameaça real do impacto negativo sobre o planeta, gerados pela devastação das florestas e crescente emissão de gazes na atmosfera terrestre; dos desastres ambientais decorrentes da ação predatória do homem; e da verificação de que os recursos da natureza são finitos, uma nova visão começou a ser verificada unindo o desenvolvimento com a preservação ambiental e as questões sociais.

8 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Desenvolvimento Sustentável Significa atender às necessidades da geração presente sem comprometer as possibilidades das gerações futuras de atender às suas próprias necessidades. Parte da noção de que a preservação dos recursos naturais e ambientais, a longo prazo, não pode ser feita sem que haja, simultaneamente, um desenvolvimento econômico, social e político-institucional, que beneficie, em particular, os mais desfavorecidos. Considera a satisfação das necessidades culturais e materiais essenciais que toda pessoa requer para viver condignamente e assumir um papel positivo no funcionamento da sociedade da qual é parte integrante.

9 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Desenvolvimento Sustentável Aspectos Prioritários/ Metas. Satisfação das necessidades básicas do povo (educação, saúde, lazer, segurança...). Solidariedade para com as gerações futuras (preservar o ambiente de modo que essas gerações tenham chance de viver). Participação das pessoas envolvidas (todos devem se conscientizar da necessidade de preservar o ambiente e fazer a sua parte). Preservação dos recursos naturais. Elaboração de um sistema social, garantindo emprego, segurança social e respeito (erradicação da miséria, do preconceito...). Efetivação dos programas educativos

10 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Desenvolvimento Sustentável Triple Bottom Line Conceito desenvolvido pela consultoria inglesa SustainAbility, refere-se a um conjunto de indicadores utilizado para a avaliação do desempenho econômico das empresas e das suas ações de responsabilidade social e ambiental. Resumidamente, triple bottom line (ou People, Planet, Profit) são os resultados de uma empresa medidos em termos sociais, ambientais e econômicos, e apresentados nos relatórios corporativos das empresas comprometidas com o desenvolvimento sustentável.

11 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Desenvolvimento Sustentável Triple Bottom Line As empresas que apresentam esta conta tripla de resultados perceberam, antes de outras, que no futuro imediato o consumidor se tornará cada vez mais responsável e exigirá saber qual é o impacto econômico, ambiental e social que geram os produtos que premia com a sua compra. A idéia base do triple bottom line é de que o sucesso e saúde de uma empresa não devem ser avaliados somente por medidas financeiras tradicionais, mas também por sua ética, responsabilidade social, e seu desempenho ambiental.

12 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa

13 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa Áreas de Ocorrência de Fatores Críticos CAPITAL NATURAL Água Escassez crescente Necessidade aumenta duas vezes mais que a população Outros Recursos Declínio de reservas conhecidas e exaustão acelerada Ecossistemas Degradação Extinção de espécies

14 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa Áreas de Ocorrência de Fatores Críticos CRESCIMENTO E INOVAÇÕES Distribuição da Riqueza Expansão em termos globais Crescentes diferenças na distribuição Limites da Expansão Demanda crescente de energia e materiais Emissões poluentes e lixos dobram a cada duas décadas Eficiência Melhor utilização, reciclagem, nanotecnologia

15 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa Áreas de Ocorrência de Fatores Críticos POPULAÇÃO Expansão Declinante, em termos relativos. Desafiante, em termos absolutos Indicadores Sociais Urbanização Expectativa de vida crescente

16 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa Áreas de Ocorrência de Fatores Críticos AMBIENTE DE NEGÓCIOS Conectividades Acesso crescente a informações e oportunidades Cadeias de suprimentos global-localizadas Propriedade globalmente mais dispersa Novos negócios, novos arranjos societários Fusões, aquisições, cisões, alianças Mobilidade Global Globalização Fluxos reais e financeiros crescentes interfronteiras

17 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa Áreas de Ocorrência de Fatores Críticos AMBIENTE DE NEGÓCIOS Poder das Organizações. Mais de 40% do controle dos 12 setores industriais globais mais importantes, como têxtil e o de mídia, estão nas mãos de 5 corporações ou menos.. Dez corporações controlam quase todos os aspectos da cadeia alimentar mundial.. As 100 maiores empresas do mundo têm receitas anuais que excedem o PIB de 50% das nações- estado do mundo. A GM tem a mesma receita anual da Austria

18 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago As atividades das empresas geram impactos no ambiente onde atuam e nas sociedades onde estão inseridas. Exigências da sociedade, de investidores, financiadores e consumidores obrigam as empresas a levarem em conta o impacto de suas atividades em todo seu entorno. Assim, vem ganhando força um novo modelo de gestão, baseado nos princípios da sustentabilidade, pelos quais o meio ambiente, sociedade e retorno econômico têm pesos equivalentes na tomada de decisões. Sustentabilidade Corporativa Conceito São elementos fundamentais deste novo modelo: ética, transparência, engajamento dos stakeholders, boas práticas de governança corporativa e prestação de contas.

19 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Em outras palavras, a sustentabilidade envolve um esforço para manter constante a riqueza global, sendo que o conceito de riqueza, neste caso, inclui tanto ativos financeiros quanto os recursos naturais e a qualidade de vida da população. Sustentabilidade Corporativa Conceito

20 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago As empresas voltadas à competitividade, em seu sentido tradicional (econômico), buscam a criação de valor para os acionistas, enquanto as empresas focadas na sustentabilidade almejam a criação de valor aos diversos grupos de interesse. A observação mais detalhada destas diferenças permite verificar que o conceito de sustentabilidade não é antagônico ao de competitividade, mas sim, engloba este último, na medida em que a empresa sustentável possui uma visão de mundo mais ampla, em que os fatores sociais e ambientais são adicionados aos aspectos econômicos. Sustentabilidade Corporativa Sustentabilidade x Competitividade

21 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa Sustentabilidade x Competitividade Principais diferenças entre as empresas voltadas à competitividade e as empresas voltadas à sustentabilidade

22 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa Vantagens dos Negócios Sustentáveis. Acesso a mercados com algum tipo de filtro ou critério. Produtos com maior valor agregado. Redução de custos com seguro pela redução dos riscos no negócio. Valorização da marca. Maior produtividade, em função dos investimentos em eficiência e do maior grau de aproveitamento da matéria-prima. Economia nos insumos (energia, água...). Garantia de acesso à matéria-prima no longo prazo. Melhor relacionamento com financiadores e comunidades. Redução de gastos com multas. Ganhos de eficácia na gestão, em virtude da motivação da equipe

23 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Estratégia De Posicionamento como Sustentabilidade Corporativa

24 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento A sustentabilidade não pode representar um paliativo para ações de esverdeamento da imagem empresarial, diante das críticas crescentes e públicas. Ao contrário, a sustentabilidade DEVE ser um direcionamento para as empresas, um caminho para a atuação ética, coerente, rentável e justa, que, por si, potencialize relacionamentos, gere percepção e ganhos em imagem e reputação. A escolha pela sustentabilidade deve estar explícita no posicionamento de cada empresa e nas campanhas de comunicação.

25 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento A recente crise econômica mundial colocou em cheque muitas empresas que se consideram sustentáveis. Atualmente, sabemos que as empresas estão no caminho da sustentabilidade. Na verdade, a crise que atravessamos ajudou a destacar as empresas que trabalham nessa direção daquelas que estão ainda em estágios menos avançados de entendimento e incorporação da sustentabilidade como novo modelo de gestão. É bom lembrar que hoje temos, no mesmo setor de atuação, empresas em diferentes estágios de engajamento da responsabilidade social corporativa (uma das etapas para a sustentabilidade empresarial).

26 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento

27 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento Agora pense.... O discurso da sustentabilidade na sua empresa é coerente com a realidade?. O exercício da liderança é autoritário ou participativo?. As minorias têm sido consideradas na cadeia produtiva ou como consumidores potenciais? As mulheres têm conseguido conquistar postos de liderança?. A educação é facilitada, dentro da empresa, a ponto de gerar conhecimento, que é distribuído entre as pessoas na empresa?. As atividades da empresa ajudam a melhorar os indicadores ambientais que afetam a qualidade de vida das pessoas, como o ar, a água e os níveis de ruído?. Há gestão de riscos ambientais e sociais? Mapeamento desses riscos?

28 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento Existem 4 diferentes objetivos na configuração das mensagens corporativas em relação à sustentabilidade Comunicação corporativa: a empresa desenvolve a comunicação institucional para atribuir a si a imagem de limpa e responsável. Hoje amplamente empregado, esse modelo precisa ter cuidado com os autoelogios, vistos com grande desconfiança pelos diferentes públicos. 2. Marketing verde: a comunicação dos produtos faz referências às características de respeito ao meio ambiente e/ou aos processos de sua fabricação e de contribuição ao desenvolvimento local. Nesse caso, a intenção é promocional: as mensagens procuram vender produtos verdes de empresas que os vêem como oportunidades de negócio.

29 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento 3. Marketing responsável: a empresa demonstra que se comunica obedecendo a códigos de comunicação ética, limpa e responsável. Esse tipo de estratégia é muito utilizado por indústrias que se acham fortemente regulamentadas, como as de bebidas alcoólicas e tabaco. 4. Marketing social: a comunicação institucional e de produtos é um meio de motivar os consumidores a um comportamento responsável. Nesse caso, as mensagens tendem a preocupar-se com a conscientização individual, focando a mudança de comportamento e a tomada de atitudes mais sustentáveis. Mensagens desse tipo fazem parte do escopo de comunicação de muitas empresas, que vêem nelas uma oportunidade de projetar sua influência, consolidar sua imagem e garantir sua boa reputação.

30 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento É importante lembrar que, antes de mais nada, e sempre, é imprescindível conhecer o público que se pretende atingir, especialmente porque o conceito de sustentabilidade pode ter significados diferentes para pessoas diferentes: 1. Sustentabilidade como valor central Pressuposto básico para a continuidade da vida humana e o respeito à diversidade. 2. Sustentabilidade como valor de mercado a) Informação para gerar ganhos de imagem, conquistar admiradores e respeito, com o objetivo de obter mais lucros financeiros e valor de marca; b) Possibilidade de evolução tecnológica para o desenvolvimento de novos produtos, que poderão atender a um mercado em expansão.

31 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Sustentabilidade Corporativa como Estratégia de Posicionamento 3. Sustentabilidade como valor negativo ou modismo a) A noção de sustentabilidade assume sentido negativo. Pode ser percebida como geradora de problemas, custos, excesso de esforço, desgastes diversos etc. Por exemplo, a idéia de que ser sustentável custa mais caro, ser sustentável dá muito trabalho; b) Questão de moda, portanto passageira, devendo ser ignorada; c) Valor do grupo de identificação: caso a pessoa seja contra o grupo que está propondo as práticas, poderá negar o que ele propõe. 4. Sustentabilidade como valor desconhecido A sustentabilidade não existe por falta de sentido para as pessoas, que não conseguem decodificá-la, ou nem sequer tiveram contato com ela.

32 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Responsabilidade Social e Valor

33 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Responsabilidade Social e Valor Conceito de RSE Responsabilidade é um substantivo, derivado da palavra responder, originado do verbo latino respondeo, que significa produzir efeito, satisfazer, justificar, pagar, comprometer-se da sua parte e prometer, entre outras acepções. Em termos gerais, a responsabilidade de um agente refere-se à obrigação de responder pelas conseqüências previsíveis das sua ações em virtude de leis, contratos, normas de grupos sociais ou de sua convicção íntima.

34 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Responsabilidade Social e Valor Conceito de RSE Responsabilidade Social Empresarial, portanto, é a forma de gestão que se define pela relação ética e transparente da empresa com todos os públicos com os quais ela se relaciona e pelo estabelecimento de metas empresariais que impulsionem o desenvolvimento sustentável da sociedade, preservando recursos ambientais e culturais para as gerações futuras, respeitando a diversidade e promovendo a redução das desigualdades sociais.

35 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago A prática de responsabilidade social influencia e impacta de forma positiva não apenas quem recebe os benefícios, mas também a organização que realiza os investimentos. Os resultados das atitudes socialmente responsáveis podem ser percebidos nos balanços financeiros das organizações, pois contribuem com sua a imagem institucional e tornam-se fatores de atração e fidelização de talentos, clientes e investidores. Responsabilidade Social e Valor Benefícios para as Organizações

36 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Existem benefícios claros que os investimentos em responsabilidade social podem gerar, como:. Atração e retenção de profissionais mais qualificados;. Fortalecimento e fidelização de clientes atuais;. Conquista de novos clientes;. Visibilidade e reconhecimento do mercado. Como conseqüência, esses benefícios exercem atração aos investidores e maximizam o valor da empresa. Responsabilidade Social e Valor Benefícios para as Organizações

37 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Responsabilidade Social e Valor Benefícios para as Organizações

38 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago VANTAGENS NAS RELAÇÕES COMERCIAIS. Petrobrás, Belgo Mineira e ABN AMRO Bank adotam critérios de RSE para avaliar seus fornecedores;. Algumas instituições bancárias utilizam-se da composição de carteiras de investimentos e da inclusão de cláusulas sócio ambientais em contratos de concessão de crédito;. A Bovespa criou o Índice de Sustentabilidade Empresarial, que realiza o acompanhamento dos desempenhos das ações, para empresas que adotam critérios de RSE;. O Instituto Akatu estimula a consumidor a valorizar as empresas que atuam de forma socialmente responsável, promovendo o consumo consciente. Responsabilidade Social e Valor Benefícios para as Organizações

39 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Os argumentos contra a participação de organizações em atividades de responsabilidade social têm sido defendidos por Milton Friedman, economista e Prêmio Nobel de Economia, que afirma que a tarefa da empresa é otimizar o lucro do acionista (proprietário) através do bom uso dos recursos organizacionais, desenvolvendo suas atividades de acordo com a lei, e que:. A responsabilidade social é função maior do governo. Ao vincular-se as funções da empresa às funções do governo, poderá ser criada uma força poderosa demais na sociedade que, em última instância, comprometerá o papel do governo na regulamentação da empresa; Responsabilidade Social e Valor Argumentos Contrários ao Engajamento das Organizações

40 Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago. A empresa precisa medir seu desempenho, e os programas de ação social muitas vezes não conseguem medir índices de sucesso. Geralmente há um conflito inerente entre o modo como a empresa funciona e o modo como operam os programas sociais;. A função da empresa é maximizar lucros. Assim, exigir que recursos sejam destinados a programas de ação social viola a meta empresarial, uma vez que reduz seus lucros;. Não há razão para supor que os líderes empresariais tenham a capacidade de determinar o que é de interesse social, se muitas vezes nem cientistas sociais e administradores do governo conseguem chegar a um acordo sobre metas de interesse social. Responsabilidade Social e Valor Argumentos Contrários ao Engajamento das Organizações


Carregar ppt "Marketing de Serviços Profa. Camila Krohling Colnago Cenário Econômico Mundial e Realidade Organizacional."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google