A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Contabilidade Gerencial Controladoria Estratégica – Aula 6Controladoria Estratégica – Aula 6 Parte 1 Parte 1 A Controladoria como CiênciaA Controladoria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Contabilidade Gerencial Controladoria Estratégica – Aula 6Controladoria Estratégica – Aula 6 Parte 1 Parte 1 A Controladoria como CiênciaA Controladoria."— Transcrição da apresentação:

1 Contabilidade Gerencial Controladoria Estratégica – Aula 6Controladoria Estratégica – Aula 6 Parte 1 Parte 1 A Controladoria como CiênciaA Controladoria como Ciência Sistemas e modelos de gestãoSistemas e modelos de gestão Prof. José Luis

2 Controladoria A. A controladoria como ciência B. Sistemas e modelos de gestão C. Sistemas de informação da controladoria D. Planejamento Estratégico E. Planejamento Operacional

3 A controladoria como Ciência Objetivo : - Entender o que é a controladoria, as funções do controller e como a controladoria se relaciona com a estratégia da empresa Conteúdo: Critérios de avaliação e exposição de definições sobre controladoria.

4 A controladoria como ciência A controladoria consiste em um corpo de doutrinas e conhecimentos relativos à gestão econômica. Pode ser visualizando sob dois enfoques: a)Como órgão administrativo com uma missão, funções e princípios norteadores definidos no modelo de gestão b)Como uma área do conhecimento humano com fundamentos, conceitos, princípios e métodos oriundos de outras ciências.

5 A controladoria como ciência

6 A Controladoria pode ser conceituada como conjunto de princípios, procedimentos e métodos oriundos das ciências da Administração, Economia, Estatística, Matemática, Psicologia e principalmente da Contabilidade, que se ocupa da gestão econômica das empresas, com o fim de orientá-las para a eficácia.

7 A controladoria como ciência O conceito de controle econômico está fundamentalmente ligado à escola italiana, precursora da contabilidade como ciência, e o de comunicação de informação econômica está mais ligado à escola norte-americana, que é entendida como uma abordagem da comunicação da Contabilidade. Segundo Catelli, a Controladoria tem por objeto a identificação, mensuração, comunicação e a decisão relativas aos eventos econômicos. Ela deve ser a gestora dos recursos da empresa, respondendo pelo lucro e pela eficácia empresarial.

8 A controladoria como ciência

9

10

11

12 Raízes da Teoria Contábil: Teoria da Decisão: É o esforço para explicar como as decisões realmente acontecem, objetiva solucionar problemas. A tomada de decisões depende de informações ou dados. Teoria da Mensuração: Trabalha com o problema de avaliação dos dados, para solucionar os eventos que devem ser medidos, padrões, escalas e dimensões.

13 A controladoria como ciência Podemos afirmar que [a Controladoria]: Tem objeto próprio Os eventos econômicos e as mutações patrimoniais Utiliza-se de métodos racionais Identificação, mensuração e registro dos eventos econômicos Estabelece relações entre os elementos patrimoniais válidos em todos os espaços de tempo É regido por leis, normas e princípios

14 Planejamento para o controle Relatórios e interpretação Avaliação e consultoria Gestão tributária Relatórios internos e externos Proteção dos Ativos Avaliação econômica Funções do Controller

15 Resumidamente: Monitoramento dos sistemas de informação gerenciais; Apoio aos demais gestores; Influência; Persuasão; Não tomar decisões operacionais, exceto as da sua área.

16 Funções do Controller CONTROLADORIA Sistema de Informação Gerencial Auditoria Interna ( garantir a aderência ao controle interno ) Escrituração Planejamento e Controle Relação com Investidores Orçamento, projeções e análise Contabilidade de custos Contabilidade por responsabilidade Acompanhamento do negócio Estudos especiais Contabilidade Societária Controle Patrimonial Contabilidade Tributária

17 Funções do Controller Diagnóstico sobre a Empresa Estrutura Organizacional Unidades de Negócio e/ou processos operacionais Produtos e serviços/linhas de produtos Eventos econômicos Tecnologia e sistemas de informação Diagnóstico sobre a Empresa

18 Funções do Controller Diagnóstico sobre a Empresa A empresa As divisões ou unidades de negócio Os departamentos Os produtos ou serviços As atividades As transações Áreas a serem Atendidas

19 Funções do Controller Diagnóstico sobre a Empresa Relatórios básicos Plano de contas fiscal e gerencial Flexibilidade Análise de orçamento Estruturação do Sistema Contábil Tradicional

20 Funções do Controller Diagnóstico sobre a Empresa Sistema de custos, inflação da empresa, preços de venda Contabilidade por responsabilidade Orçamento e projetos Informações para estratégia Gestão tributária Estruturação do Sistema Contábil Gerencial

21 Contab. Financeira x Contab. Gerencial

22

23

24 Sistemas e Modelos de Gestão Objetivo: Entender o que são sistemas e modelos de gestão; entender como a Visão da empresa deve nortear os processos decisórios dos gestores; compreender como de dá o processo decisório no contexto empresarial. Conteúdo: O sistema da empresa com o objetivo da eficácia; o sistema de Missão, Valores e Crenças de uma empresa; Metas e objetivos que derivam da missão; o processo de gestão empresarial.

25 Visão Geral da Empresa Missão Crenças Valores Visão Geral da empresa:

26 Visão Geral da Empresa Declaração da Visão Declaração da Missão MetasObjetivos

27 Visão Geral da Empresa – Declaração de Valores

28 Visão Geral da Empresa – Declaração da Missão Visa comunicar interna e externamente o propósito da organização e do seu negócio. Exemplo: Elevadores Otis Nossa missão é oferecer a todos os clientes um meio de locomoção a pequenas distâncias para pessoas e cargas, com grau de confiança superior aos produtos oferecidos por empresas semelhantes no mundo inteiro.

29 Visão Geral da Empresa - Metas Exemplo: Tornar-se líder de mercado e criar valor excepcional para nossos acionistas. Correspondem ao itinerário básico para se chegar ao destino que a empresa deseja.

30 Visão Geral da Empresa – Objetivos São declarações específicas que se relacionam diretamente a uma determinada meta e fornecem detalhes sobre o que deve ser feito e quando. Exemplo: Ter 55% de participação no mercado em 2 anos.

31 Modelo de Gestão

32 O modelo de gestão considera os seguintes aspectos: 1.O processo de gestão dos sistema empresa: Planejamento – Execução - Controle 2.Avaliação de desempenho das áreas e dos gestores: Responsabilidade pelos resultados das suas áreas 3.O processo decisório: Centralização ou descentralização 4.O comportamento dos gestores: Motivação e empreendedorismo

33 Modelo de Gestão O modelo de gestão é traduzido dentro da empresa por um processo orientado, processo de gestão, que permite à empresa alcançar seus resultados dentro de um conjunto coordenado de diretrizes.

34 O Processo Decisório Planejamento Estratégico Planejamento Operacional Programação Execução Controle Planejamento

35 O Processo Decisório Definições básicas: Objetivo; Problema; Resolução de problemas; Decisão. O processo de gestão é caracterizado pela necessidade de tomada de decisão.

36 O Processo Decisório Exame do Problema Desenvolvimento de Cursos de Ações Implementações Os seguintes passos devem ser respeitados: 1. Partir de um objetivo para iniciar um diagnóstico para considerar um Curso de ações 2. É aconselhável avaliar os cursos de ações a fim de optar por um deles 3. A decisão deve vir acompanhada de uma adequada implementação.

37 Criação de Valor Criação de Valor : o foco da controladoria. O objetivo de uma companhia deve ser a criação de valor para o acionista. O valor é representado pelo preço de mercado da ação da companhia, o qual, por outro lado, é uma função das decisões de investimento, financiamento e operações da empresa.

38 Criação de Valor Por que uma empresa existe? Obter os maiores lucros possíveis no curto e no longo horizonte de tempo Maximizar o patrimônio dos acionistas e/ou de seus proprietários Conquistar novos mercados, mesmo que sacrificando a margem de lucro Diversificar atividades Satisfazer clientes Prestar bons serviços à comunidade e à sociedade em geral

39 Criação de Valor Os acionistas e proprietários fazem o que? Contratam gestores, a quem Outorgam poderes Delegam funções Disponibilizam bens e outros recursos

40 Criação de Valor Os acionistas e proprietários fazem o que? Contratam gestores, a quem Outorgam poderes Delegam funções Disponibilizam bens e outros recursos

41 Criação de Valor Os acionistas e/ou os proprietários cobrarão por resultados Os gestores deverão prestar contas sobre como todo aquele conjunto de poder e recursos foi utilizado Ao final, pode-se obter uma confirmação de que as estratégias foram corretamente seguidas,... ou não!

42 Criação de Valor Para criar valor para os acionistas, as empresas devem gerar retornos sobre o capital investido que excedam o custo deste capital. (Young & OByrne,2000)

43 Criação de Valor O objetivo é sempre produzir mais, com menos insumos. Quando, no longo prazo, esse resultado é obtido, cria-se valor Uma empresa cria valor pela obtenção de lucro na realização de suas transações de produção e vendas de seus bens e serviços Esse lucro tem de ser superior ao custo financeiro dos investimentos para obtenção do lucro líqüido final Resume-se em duas vertentes: a) cria-se valor por meio dos produtos e serviços produzidos e vendidos; b) Cria-se valor cobrindo o custo do financiamento do capital empregado no empreendimento

44 Criação de Valor O objetivo principal passa a ser o retorno em termos de fluxos de caixa a longo prazo, e não o crescimento trimestral do lucro por ação Os investimentos em capacidade produtiva podem ou não gerar valor acima do seu custo de oportunidade Para que isso seja possível é necessário desenvolver e institucionalizar uma filosofia de administração de valor em todos os níveis da organização

45 Criação de Valor O objetivo principal passa a ser o retorno em termos de fluxos de caixa a longo prazo, e não o crescimento trimestral do lucro por ação Os investimentos em capacidade produtiva podem ou não gerar valor acima do seu custo de oportunidade Para que isso seja possível é necessário desenvolver e institucionalizar uma filosofia de administração de valor em todos os níveis da organização

46 Técnicas de Avaliação de Empresas Técnicas comparativas de mercado Comparação com empresas similares transacionadas no mercado Técnicas baseadas em ativos e passivos contábeis ajustados Conversão para o valor de mercado dos itens das DC Técnicas baseadas no desconto de fluxos futuros de benefícios (geralmente, caixa) Potencialidade de geração de riqueza

47 Modelos de avaliação de Empresas Avaliação Patrimonial Contábil Avaliação Patrimonial pelo Valor de Mercado Avaliação utilizando o Fluxo de Caixa Descontado


Carregar ppt "Contabilidade Gerencial Controladoria Estratégica – Aula 6Controladoria Estratégica – Aula 6 Parte 1 Parte 1 A Controladoria como CiênciaA Controladoria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google