A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 1ª aula ARECA04 –25/03.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 1ª aula ARECA04 –25/03."— Transcrição da apresentação:

1 Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 1ª aula ARECA04 –25/03

2 Prof. Rene Sanches - Graduação em Economia - Universidade Mackenzie; - Pós-Graduação em Finanças na Faculdade de Ciências Econômicas de São Paulo; - Perito Econômico Financeiro – CORECON

3 Experiência Profissional: alguns anos na área Bancária & Financeira Banco Safra – Mesa de operações (Ativos e Passivos) BankBoston – Área técnica da mesa – Gerente Financeiro Controlbac – Consultoria na área bancária Banco Mercedes-Benz – Gerente Geral de Cobrança, Renegociações e Área Jurídica. BTG Pactual- (Securitizadora) (Administração da Carteira do Banco Lehmann Brothers no Brasil) Telefônica - Gerente Executivo Sócio Diretor da R$$ Consultoria Financeira. Diretor Financeiro - CONESPA

4 Palestras realizadas: - Câmara Alemã de Comércio – Nova Lei de Falências; - CRECI-SP – Cons.Reg. dos Corretores de Imóveis Tema: Nova Lei de Falência; - CINGAPURA – Processos de recuperação de créditos – Congresso Mundial (Banco Mercedes- Benz) - PORTO RICO – Revisão de processos bancários - Banco Mercedes-Benz ; - CANADÁ – Revisão de Processos de Cobrança - Banco Mercedes-Benz. - Entrevista à TVuol – Profissionais do Sec. XXI – Métodos Quantitativos.

5 Método de avaliação: Um trabalho sobre o tema: Linhas de Crédito, a ser entregue no dia 13/05/2013; Uma prova no dia 14 de abril; Prova final no dia 13 de maio. Lista de presença: Preferencialmente ao final da aula.

6 Apresentação dos alunos: Nome: Formação: Empresa onde trabalha: Experiência no mercado financeiro ?

7 Ativos Financeiros

8 Ativos Financeiros O que são ativos financeiros? Ativo financeiro é assim chamado, pois tem um valor de troca. Uma série de objetos (tangíveis ou não) se enquadra nesta definição. Exemplo: Ações, Moedas, CDB, mercadorias, títulos públicos ou privados, imóveis, ações, veículos, etc.

9 Ativos Tangíveis x Intangíveis Ativos tangíveis são aqueles cujo valor decorre de características físicas. Exemplo: imóveis, veículos, etc. Ativos intangíveis são aqueles que representam demandas sobre benefícios ou serviços futuros. Exemplo: Ações

10 Ativos Tangíveis x Intangíveis - 2 Os mercados de ativos são todos interligados. Agentes com excesso de demanda de ativos tangíveis, normalmente financiam sua demanda através de ativos financeiros intangíveis. Exemplos: Empresa em expansão emite ações ou toma empréstimo; As pessoas emitem dívida (financiamento) para comprarem um imóvel ou veículo. Este contrato por sua vez, pode inclusive ser negociado no mercado financeiro através de uma Cessão de Créditos.

11 Ativos Intangíveis Sendo assim, o ativo financeiro é um tipo específico de ativo intangível. Ele normalmente é representado por um contrato no qual os fluxos futuros de benefícios são fluxos monetários. Exemplo: CDB, Ações, Títulos públicos ou privados, etc.

12 Ativos Intangíveis - 2 Nestes contratos, dois agentes se situam em posições diferentes: – Emissor: garantidor do fluxo futuro do ativo, no caso de ações, é a empresa (ex: Petrobras) e no caso dos títulos públicos, é o governo que é o garantidor dos fluxos futuros. – Investidor: proprietário do ativo financeiro, no caso de ações, é o comprador da ação e no caso de títulos públicos são as pessoas, bancos empresas que compraram o título.

13 Tipos de Ativos Financeiros Quanto a natureza dos fluxos futuros, os ativos podem ser divididos em dois grupos: – Ativos de renda fixa: são ativos cujos fluxos financeiros são fixos ou pré-determinados em alguma moeda pré-estabelecida. Exemplos: Títulos Públicos, CDB, Debêntures, etc.; – Ativos de renda variável: são ativos financeiros cujos fluxos financeiros são residuais ou indeterminados. Exemplos: Ações, quotas de participação em empresas, e outros.

14 Valor de um ativo financeiro Um indivíduo está disposto a investir num ativo financeiro porque está interessado em receber o fluxo monetário futuro fornecido por este ativo financeiro! Dessa forma, nada mais razoável do que o preço de um ativo seja a soma de todos os fluxos monetários futuros fornecidos pelo emissor.

15 Valor de um ativo financeiro - 2 Como um ativo representa uma seqüência de fluxos distribuídos no tempo, não faz sentido somar diretamente os diferentes fluxos. Por exemplo, receber 100 reais daqui a 30 dias é diferente de receber 100 reais daqui a 30 anos. Assim, o preço de um ativo é dado pelo valor presente esperado dos fluxos de rendimentos futuros descontados.

16 Valor de um ativo financeiro - 3 Exemplo: Comprei um imóvel em 30 de agosto de 2009 e vendi este mesmo imóvel em 30 de agosto de Considerando as informações abaixo, esta compra teve resultado positivo? (e/ou foi um bom investimento?) Preço do imóvel, na compra: R$ ,00 Preço do imóvel na venda: R$ ,00 Inflação de 09/2009 a 08/2010: 4,89% Inflação de 09/2010 a 08/2011: 5,83% IR sobre o rendimento: 25% ITBI (Imp. sobre Transferência de Bens Imóveis): 2% Despesas Cartorárias: R$1.500,00 Manutenção imóvel em dois anos: R$2.500,00 Corretor de Imóveis: 6%

17 Operações com Ativos financeiros Existem duas operações básicas: – Operações à vista, onde a transação é liquidada imediatamente, ocorrendo a entrega do ativo e o pagamento. Está operação é uma operação no mercado spot. Exemplo: operações de mercado aberto, mercado de câmbio, mercado de ações. – Operações a prazo, onde a entrega do ativo e o pagamento ocorrem no futuro. Tais operações são instrumentalizadas por meio dos derivativos. Exemplo: Mercados futuros, mercados de opções e Swap.

18 Ativos de Renda Fixa Compõe-se de ativos de renda fixa aqueles cuja remuneração ou retorno de capital pode ser dimensionado no momento da aplicação. Os títulos de renda fixa são públicos ou privados, conforme a condição da entidade ou empresa que os emite. Como títulos de renda fixa públicos citam-se as Notas do Tesouro Nacional (NTN), os Bônus do Banco Central (BBC), os Títulos da Dívida Agrária (TDA), bem como os títulos estaduais e municipais. Como títulos de renda fixa privados, aqueles emitidos por instituições ou empresas de direito privado, citam-se as Letras de Câmbio (LC), os Certificados de Depósito Bancário (CDB), os Recibos de Depósito Bancário (RDB) e as Debêntures.

19 Ativos de Renda Fixa - 2 Ainda, ativos de renda fixa são ativos cujos fluxos financeiros são fixos ou pré-determinados em alguma moeda pré-estabelecida. Destacamos aqui os principais ativos de renda fixa negociadas no mercado interno e externo: – Mercado interno: LFT, LTN, NTN-D, Debêntures – Mercado Externo: Notes e Commercial Papers, Bônus, Bradies e Globals.

20 Ativos de Renda Fixa - 3 Equiparam-se ainda às operações de renda fixa, para fins de incidência do imposto sobre a renda incidente na fonte, as operações de mútuo e de compra vinculada à revenda, no mercado secundário, tendo por objeto ouro, as operações de financiamento, realizadas em bolsas de valores, de mercadorias e de futuros e as operações de transferência de dívidas, bem como qualquer rendimento auferido pela entrega de recursos a pessoa jurídica.

21 Ativos de Renda Fixa - 4 Mercado Interno: – LTN - Letra do Tesouro Nacional - é também um título emitido pelo Governo Federal que rende uma taxa de juros pré- fixada determinadas no leilões primários realizados pelo Banco Central. – LFT - Letra do Financeira do Tesouro - é um título emitido pelo Governo Federal. Este título rende a taxa de juros SELIC calculada sobre o valor nominal e paga no resgate do título.

22 Ativos de Renda Fixa - 5 Mercado Interno: – NTN - B - Nota do Tesouro Nacional Série B é também um título do Governo Federal. Este título rende uma taxa de juros pré-fixada no leilão e a inflação medida pelo IGP-M. – NTN - D - Nota do Tesouro Nacional Série D é também um título do Governo Federal. Este título rende uma taxa de juros pré-fixada no leilão e variação cambial. Esta taxa de juros pré-fixada sobre este título é chamada de Cupom Cambial.

23 Ativos de Renda Fixa – 6 Mercado Interno: Debêntures – São valores mobiliários emitidos pelas sociedades anônimas, dando ao debenturista, idênticos direitos de crédito contra as sociedades, estabelecidos na escritura de emissão. Existem debêntures que rendem taxa de juros pré- fixada, taxa de juros pós-fixada, taxa de juros pré- fixada mais correção monetária. Obs.: A captação de recursos através de debêntures gera um lançamento contábil em seu Ativo (Caixa) e outro em seu Passivo (Circulante e/ou Exigível a Longo Prazo).

24 Ativos de Renda Fixa – 7 Mercado Externo: Bradies: São títulos emitidos no programa de reestruturação de dívidas soberana - Plano Brady - no início da década de 90. O principal brady brasileiro é o C-Bond. O Brasil emitiu cerca de US$ 50 bilhões de títulos no processo de renegociação da dívida externa elaborado por Nicholas Brady. O C-Bond é um título da dívida externa brasileira, atualmente o que apresenta a maior liquidez, com vencimento em 2014, e desde 2004 para amortizações semestrais. O C significa "Capitalization". O governo brasileiro vem trocando esses títulos por ABONDs de vencimento mais longo.

25 Ativos de Renda Fixa – 8 Mercado Externo: Globals: São títulos do tesouro brasileiro que o governo emite fora do país, como forma de obter recursos no exterior para fins de política econômica ou mesmo financiamento do Governo Federal, ou seja, o governo lança os global bonds, os investidores compram e os resgatam em um período predeterminado. Os principais globals são Global 04, Global 11 e Global 40.

26 Ativos de Renda Fixa – 9 Podemos dizer ainda, que o preço de um ativo financeiro de Renda Fixa é dado pelo valor presente esperado dos fluxos de rendimentos futuros deste ativo descontados a uma taxa de mercado. Exemplo: Você foi premiado por uma grande empresa, com o recebimento de 5.000,00 por mês durante 3 anos, porém você prefere receber o valor total a vista na data de hoje. Qual seria este valor?

27 Renda Fixa – IR - PF Qual é o tratamento tributário dos rendimentos obtidos pela pessoa física nas aplicações de Renda Fixa? A partir de 1º de janeiro de 2005, os rendimentos produzidos por aplicação financeira de renda fixa são tributados na fonte, às alíquotas de: a) 22,5%, em aplicações com prazo de até seis meses; b) 20%, em aplicações com prazo de seis meses e um dia até doze meses; c) 17,5%, em aplicações com prazo de doze meses e um dia até vinte e quatro meses; d) 15%, em aplicações com prazo acima de vinte e quatro meses.

28 Ativos de Renda Variável

29 Ativos de Renda Variável Os Ativos de renda variável são ativos financeiros cujos fluxos financeiros são residuais ou indeterminados. Exemplos: Ações, quotas de participação em empresas, e outros. Porém, podemos deduzir que: o preço de uma ação, por exemplo, é dado pelo valor presente esperado dos lucros futuros, dividido pelo número de ações no mercado.

30 Ativos de Renda Variável - 2 Compõe-se de ativos de renda variável, aqueles cuja remuneração ou retorno de capital não pode ser dimensionado no momento da aplicação. São eles as ações, quotas ou partes de capital, o ouro, ativo financeiro, e os contratos negociados nas bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas.

31 Ativos de Renda Variável - 3 O mercado de renda variável compreende então todas as operações realizadas nas bolsas de valores, de mercadorias, de futuros e assemelhadas, bem como as operações com ouro, ativo financeiro, realizadas fora de bolsas, com a interveniência de instituições integrantes do Sistema Financeiro Nacional (bancos, corretoras e distribuidoras), ressalvadas as operações de mútuo e de compra vinculada à revenda com ouro, ativo financeiro. (Receita Federal)

32 BOLSA DE VALORES Principais ações das Bolsas de Valores: - Levantando capital para negócios e facilitando o crescimento de companhias; - Mobilizando poupanças em investimentos e criando oportunidades para pequenos investidores ; - Aprimorando a Governança Corporativa; - Atuando como Termômetro da Economia; - Ajudando no financiamento de projetos sociais.

33 Renda variável – Uma avaliação Exemplo: Comprei um lote de 1000 ações da empresa X em 30 de agosto de 2009 e vendi este mesmo lote em 30 de agosto de Considerando as informações abaixo, este investimento teve resultado positivo? (e/ou foi um bom investimento?) Preço unitário das ações, na compra: R$11,50 Preço unitário das ações na venda: R$ 14,78 Inflação de 09/2009 a 08/2010: 4,89% Inflação de 09/2010 a 08/2011: 5,83% IR sobre o rendimento: 15%

34 Renda variável - Tributação Qual é o tratamento tributário das operações de renda variável? O tratamento tributário conferido a essas operações depende das modalidades em que são negociados os ativos ou contratos, modalidades essas denominadas mercados à vista, de opções, futuro e a termo.

35 Renda variável – Ganho Líquido O que é ganho líquido no mercado de renda variável? Ganho líquido é o resultado positivo auferido em um conjunto de operações realizadas em cada mês, em um ou mais mercados de bolsa e em operações com ouro, ativo financeiro, realizadas fora de bolsa.

36 Renda variável – Alíquota/Incidência do IR Qual é a alíquota de incidência do IR aplicável às operações do mercado de renda variável realizadas em bolsa? 1 - A partir de 1º de janeiro de 2005: Os ganhos líquidos auferidos em operações realizadas em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros, e assemelhadas, inclusive day trade, serão tributados às seguintes alíquotas: a) 20%, no caso de operação day trade; b) 15%, nas operações realizadas nos mercados à vista, a termo, de opções e de futuros.

37 Renda variável – Alíquota/Incidência do IR Continuação A partir de 1º de janeiro de 2005, as operações realizadas em bolsas de valores, de mercadorias, de futuros, e assemelhadas estão sujeitas à retenção do imposto sobre a renda incidente na fonte à alíquota de 0,005% (cinco milésimos por cento), salvo se o valor da retenção do imposto seja igual ou inferior a R$ 1,00, como antecipação, podendo ser compensado com o imposto sobre a renda mensal na apuração do ganho líquido.

38 Renda variável – Operações em Bolsa – Isenção de IR Todas as operações em bolsas estão sujeitas ao IR? Não. Estão isentos do imposto sobre a renda os ganhos líquidos auferidos por pessoa física em operações no mercado à vista de ações negociadas em bolsas de valores e em operações com ouro, ativo financeiro, cujo valor das alienações realizadas em cada mês seja igual ou inferior a R$ ,00, para o conjunto de ações e para o ouro, ativo financeiro.

39 Renda variável – Ganho Líquido O que é ganho líquido no mercado de renda variável? Ganho líquido é o resultado positivo auferido em um conjunto de operações realizadas em cada mês, em um ou mais mercados de bolsa e em operações com ouro, ativo financeiro, realizadas fora de bolsa.

40 Operações Dentro e fora de Bolsas de Valores O que se entende por operações realizadas dentro de bolsas e fora de bolsas? Os mercados de valores mobiliários compreendem os mercados organizados (de bolsa e balcão) e os mercados de balcão não-organizados. Mercado de Bolsa – ambiente de negociação em local físico definido, com sistema de negociação eletrônico (ou viva-voz) e regras adequadas à realização de operações de compra e venda de títulos e valores mobiliários.

41 Operações Dentro e fora de Bolsas de Valores (continuação) Mercado de balcão organizado - ambiente de negociação administrado por instituições auto-reguladoras, autorizadas e supervisionadas pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM), que mantêm sistema de negociação (eletrônico ou não) e regras adequadas à realização de operações de compra e venda de títulos e valores mobiliários. São negociadas ações de empresas não registradas em bolsa, observado que para fins tributários este mercado assemelha-se ao de bolsa. Mercado de balcão não organizado - mercado de títulos e valores mobiliários cujos negócios não são supervisionados por entidade auto-reguladora.

42 Renda variável – Mercado a Vista O que é o mercado à Vista? É uma modalidade de mercado onde são negociados valores mobiliários e ouro, ativo financeiro, cuja liquidação física (entrega do ativo pelo vendedor) e financeira (pagamento do ativo pelo comprador) ocorrem, no máximo até o 3º dia após ao da negociação.

43 Renda variável – Mercado a Termo O que é o mercado à Termo? É uma modalidade de mercado a prazo onde se negocia a compra ou venda de determinado ativo por preço e prazo preestabelecidos em contrato (liquidação diferida, geralmente 30, 60, 90 dias). É exigido das partes contratantes, vendedor e comprador, um depósito de margem em garantia.

44 SISTEMA FINANCEIRO NACIONAL Órgãos de Regulação e Fiscalização: CONSELHO MONETÁRIO NACIONAL Banco Central do Brasil Comissão de Valores Mobiliários Superintendência de Seguros Privados Secretaria de Previdência Complementar


Carregar ppt "Administração de Recursos de Curto e Longo Prazo – 1ª aula ARECA04 –25/03."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google