A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

1 Definição de Economia – Bens e Serviços Escassos Problema da Escassez – Necessidades Humanas Definições de Bens e Serviços Natureza – Materiais e Serviços.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "1 Definição de Economia – Bens e Serviços Escassos Problema da Escassez – Necessidades Humanas Definições de Bens e Serviços Natureza – Materiais e Serviços."— Transcrição da apresentação:

1 1 Definição de Economia – Bens e Serviços Escassos Problema da Escassez – Necessidades Humanas Definições de Bens e Serviços Natureza – Materiais e Serviços Destino – Consumo e Capital Classificação – Finais e Intermediários Fatores de Produção – Todos elementos utilizados na produção Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado.

2 2 Agentes Econômicos – Famílias, Empresas e Governo Mercado – Local onde acontece as transações Curva de Possibilidade de Produção Organização Econômica Economia de Mercado – Economia Capitalista Economia Planificada Centralmente – Economia Socialista Economia Mista – Podendo ter Intervenção do Estado Demanda, Oferta e Equilíbrio de Mercado.

3 3 Fundamentos de Microeconomia Análise da Demanda de Mercado Análise da Oferta de Mercado O Equilíbrio de Mercado Definições de Economia

4 MICROECONOMIA E MACROECONOMIA Microeconomia: é o ramo da Teoria Econômica que estuda o funcionamento do mercado de um determinado produto ou grupo de produtos, ou seja, o comportamento dos compradores (consumidores) e vendedores (produtores) de tais bens. Estuda o comportamento de consumidores e produtores e o mercado no qual interagem. Preocupa-se com a determinação dos preços e quantidades em mercados específicos. Ex.: Evolução dos preços internacionais do café brasileiro. O nível de vendas no varejo, numa capital.

5 MICROECONOMIA E MACROECONOMIA Macroeconomia: é o ramo da Teoria Econômica que estuda o funcionamento como um todo, procurando identificar e medir as variáveis (agregadas) que determinam o volume da produção total (crescimento econômico), o nível de emprego e o nível geral de preços (Inflação) do sistema econômico, bem como a inserção do mesmo na economia mundial.

6 6 Fundamentos de Microeconomia Microeconomia (Teoria de Preços) – estuda o comportamento das: Famílias (Consumidores) Empresas e (Firmas) Mercados (Mercados específicos) nos quais operam.

7 7 Fundamentos de Microeconomia Microeconomia analisa a formação de preços no mercado. Os preços formam-se com base em dois mercados: mercado de bens e serviços Mercado dos serviços dos fatores de produção preços dos bens e serviços salários, juros, aluguéis e lucros Remuneração

8 Fundamentos de Microeconomia coeteris Paribus Expressão latina traduzida como outras coisas sendo iguais, é usada para lembrar que todas as variáveis, que não aquela que está sendo estudada, são mantidas constantes. - tudo o mais constante.

9 Fundamentos de Microeconomia coeteris Paribus Analisar um mercado isoladamente Supor todos os demais mercados constantes - O mercado em estudo não afeta e não é afetado pelos demais. Verifica o efeito de variáveis isoladas, independentemente dos efeitos de outras variáveis. Ex.: Preço sobre a procura de determinado bem Independente Outras variáveis: renda do consumidor, gostos, preferências, etc.

10 Fundamentos da Teoria da Demanda Baseia-se na teoria do Valor Utilidade. Dada uma Renda Dados os preços de mercado Consumidor Ao demandar um bem ou serviço Maximizando a utilidade (satisfação) que atribui ao bem ou serviço. Análise da Demanda de Mercado

11 Utilidade Total e Utilidade Marginal Aumenta quanto maior a quantidade consumida do bem Satisfação adicional (na margem) obtida pelo consumo de mais uma unidade do bem É decrescente porque o consumidor vai saturando-se desse bem, quanto mais o consome. Análise da Demanda de Mercado

12 Quantidade que o consumidor deseja consumir. Utilidade Total e Utilidade Marginal Análise da Demanda de Mercado

13 Paradoxo da Água e do Diamante Por que a água, sendo mais necessária, é tão barata, e o diamante supérfluo, tem preço tão elevado ? Ex: Utilidade Marginal Água Grande Utilidade Total Baixa Utilidade Marginal (encontrada em abundância) Diamante Grande Utilidade Marginal (escasso) Análise da Demanda de Mercado

14 14 Demanda (ou procura) é a quantidade de determinado bem ou serviço que os consumidores desejam adquirir, num dado período. A Demanda não representa a compra efetiva, mas a intenção de comprar, a dados preços. A escala de demanda indica quanto (quantidade) o consumidor pode adquirir, dadas várias alternativas de preços de um bem ou serviço. Análise da Demanda de Mercado

15 Variáveis que afetam a Demanda: Riqueza (e sua distribuição) Renda (e sua distribuição) Preço do bem Preço dos outros bens Fatores climáticos e sazonais Propaganda Hábitos, gostos, preferências dos consumidores Expectativas sobre o futuro Facilidades de crédito (disponibilidade, tx. juros, prazos) Análise da Demanda de Mercado

16 16 Variáveis que afetam a Demanda q d i = f( p i, p s, p c, R, G): Função Geral da Demanda q d i = quantidade procurada (demandada) do bem i p i = preço do bem i p s = preço dos bens substitutos ou concorrentes p c = preço dos bens complementares R = renda do consumidor G = gostos, hábitos e preferências do consumidor Obs.: Para estudar o efeito de cada uma das variáveis, deve-se recorrer à hipótese coeteris paribus. Análise da Demanda de Mercado

17 DEMANDA INDIVIDUAL

18

19 a inclinação negativa indica que a quantidade demandada aumenta à medida que o preço cai; o termo demanda faz referência a toda a escala de demanda ou curva de demanda; a demanda é um fluxo por unidade de tempo; mudanças de demanda só ocorrerão se os outros fatores que eram mantidos constantes sofrerem alterações.

20 DEMANDA DE MERCADO

21

22 DEMANDA Lei Geral da Demanda A quantidade demandada de determinado bem ou serviço varia na razão inversa da variação dos seus respectivos preços, ceteris paribus. preços mais baixos induzem as pessoas a demandar maior quantidade do bem preços mais baixos fazem com que pessoas que antes não adquiriam o produto passem a fazê-lo.

23 Relação entre a quantidade demandada e o preço do próprio bem. Efeito preço total: Efeito substituição Efeito renda O bem fica mais barato relativamente aos concorrentes, fazendo com que a qtd. demandada aumente. (Margarina x Manteiga) Com a queda do preço, o poder aquisitivo do consumidor aumenta, e a qtd. demandada do bem deve aumentar. Análise da Demanda de Mercado

24 Relação entre a quantidade demandada e preços de outros bens e serviços Ex.: 1. Carne de vaca, frango e peixe. 2. Cerveja Antarctica e Brahma. 3. Coca-cola e Pepsi. Bem substituto ou concorrente Preço da Coca-cola(R$) Qtd. consumida de Coca-cola (Supondo um aumento no preço do guaraná) D0D0 D1D1 Análise da Demanda de Mercado

25 25 Relação entre a quantidade demandada e preços de outros bens e serviços 1.Camisa social e gravata; 2.Pneu e câmara; 3.Pão e manteiga; 4.Sapato e meia; 5.Litro de gasolina e automóvel. Bens complementares: Preço do litro de gasolina (R$) Qtd. de litros de gasolina (Supondo um aumento no preço dos automóveis) D0D0 D1D1 Análise da Demanda de Mercado

26 Bem Inferior: tudo o mais constante, um aumento na renda provoca uma diminuição na quantidade demandada do bem. Ex.: Passagem de ônibus, carne de segunda. Bem de consumo saciado: se aumentar a renda do consumidor, não aumentará a demanda do bem. Ex.: demanda de alimentos básicos, como o açúcar, sal, arroz. Análise da Demanda de Mercado Bem Normal: tudo o mais constante, um aumento na renda provoca um aumento na quantidade demandada do bem. Ex.: Carne de 1º e Carne de 2º.

27 Análise da Demanda de Mercado Relação entre a demanda de um bem e renda do consumidor (R). Essa classificação depende da classe de renda dos consumidores. Para consumidores de baixa renda não existem muitos bens inferiores. Com a renda mais elevada, maior nº de produtos passa a ser classificado como bem inferior.

28 Bem normal Preço da carne de 1ª (R$) Qtd. de carne de 1ª (Supondo um aumento na renda do consumidor) D0D0 D1D1 Relação entre a demanda de um bem e renda do consumidor (R) Análise da Demanda de Mercado

29 Bem inferior Preço da carne de 2ª (R$) Qtd. de carne de 2ª (Supondo um aumento na renda do consumidor) D1D1 D0D0 Relação entre a demanda de um bem e renda do consumidor (R) Análise da Demanda de Mercado

30 Preço do arroz (R$) Qtd. de arroz (Supondo um aumento na renda do consumidor) Bem saciado Relação entre a demanda de um bem e renda do consumidor (R) Análise da Demanda de Mercado

31 Hábitos, preferências ou gostos (G) podem ser alterados, manipulados por propaganda e campanhas promocionais, incentivando ou reduzindo o consumo de bens. Campanha do tipo beba mais leite Desloca p/ direita Campanha do tipo o fumo é prejudicial à saúde Desloca p/ esquerda

32 Análise da Demanda de Mercado Renda Preços de bens relacionados Gostos Expectativas Número de compradores Desloca a curva de demanda Variações na Quantidade Demandada Preço do próprio bem Movimento ao longo da curva de demanda Variações na Demanda

33 Análise da Demanda de Mercado Movimento ao longo da curvaDeslocamento da curva Variação na quantidade demandada Variação na Demanda

34 Análise da Demanda de Mercado Paradoxo (Bem) de Giffen: é uma exceção à Lei Geral da Demanda, em que a curva é positivamente inclinada (relação direta) entre a quantidade demandada e o preço do bem. Preço da batata (R$) Quantidade demandada de batata

35 Análise da Demanda de Mercado Paradoxo (Bem) de Giffen Comunidade Inglesa muito pobre. Ocorreu uma queda no preço da Batata. Como a população gastava a maior parte da renda com esse produto, o seu poder aquisitivo aumentou e como estavam saturados de batata, passaram a gas- tar com outros produtos. O preço da Batata caiu, bem como a quantidade demandada (curva positivamente inclinada).

36 OFERTA Oferta de um determinado bem é a quantidade desse bem que o produtor deseja vender no mercado, por unidade de tempo. Fatores que influenciam a oferta: - o preço do bem - o preço dos fatores de produção - a tecnologia - os preços dos outros bens

37 OFERTA INDIVIDUAL Relação entre quantidade ofertada e preço Análise de como os produtores reagem a diferentes preços, mantidos inalterados os demais fatores. Intuitivamente, podemos afirmar que a quantidade ofertada deve aumentar à medida que o preço do bem aumenta.

38 OFERTA INDIVIDUAL

39

40 a inclinação positiva indica que a quantidade ofertada aumenta à medida que o preço se eleva o termo oferta faz referência a toda a escala de oferta ou curva de oferta a oferta é um fluxo por unidade de tempo mudanças de oferta só ocorrerão se os outros fatores que eram mantidos constantes sofrerem alterações

41 OFERTA DE MERCADO

42

43 EQUILÍBRIO EM UM MERCADO COMPETITIVO Vamos agora juntar os dois lados do mercado (oferta e demanda) para determinar o preço e quantidade de equilíbrio. A análise é baseada num mercado competitivo, isto é, existem muitos compradores e vendedores e nenhum deles, individualmente, consegue exercer influência significativa sobre os preços e as quantidades de mercado.

44 EQUILÍBRIO EM UM MERCADO COMPETITIVO

45

46 preço de equilíbrio é aquele onde a quantidade demandada é exatamente igual à ofertada quantidade de equilíbrio é a quantidade que corresponde ao preço de equilíbrio o preço é formado espontaneamente num mercado competitivo o preço de equilíbrio, uma vez atingido, tende a persistir

47 EQUILÍBRIO EM UM MERCADO COMPETITIVO quando ocorre um excesso de oferta, os produtores tendem a baixar os preços dos produtos (ao mesmo tempo em que diminuem a oferta) - ou ficarão com estoques elevados quando ocorre um excesso de demanda, os compradores estão dispostos a pagar mais pelo bem, e os produtores aumentam a produção (e a oferta) conforme os preços sobem no preço de equilíbrio não há excessos nem de oferta nem de demanda

48 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Na prática, verificamos que os preços estão, freqüentemente, em movimento. O equilíbrio só dura enquanto os elementos que determinaram a oferta e a procura para sua determinação não sofrem alterações. Vejamos o que acontece quando ocorrem mudanças nos fatores determinantes. Comecemos por mudanças na demanda.

49 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Relação entre a demanda de um bem e a renda do consumidor Intuitivamente podemos afirmar que um aumento de renda deve provocar um aumento da demanda de um determinado bem (e, inversamente, uma diminuição de renda deve provocar uma diminuição da demanda do mesmo bem).

50 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

51

52 aumento da renda provoca um deslocamento da curva de demanda para a direita diminuição da renda provoca um deslocamento da curva de demanda para a esquerda

53 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Relação entre a demanda de um bem e o preço de outros bens bens substitutos são os bens que podem satisfazer a mesma necessidade, isto é, o consumo de um bem pode substituir o consumo do outro bem (são também chamados bens concorrentes )

54 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

55

56 podemos então concluir que um aumento no preço de um bem substituto provoca um aumento da demanda do outro bem (deslocamento da curva para a direita), isto é, a cada preço as quantidades demandadas serão maiores inversamente, a redução no preço de um bem substituto provoca uma diminuição na demanda do outro bem (deslocamento da curva para a esquerda)

57 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Relação entre a demanda de um bem e o preço de outros bens bens complementares são os bens que são demandados em conjunto a fim de satisfazer a mesma necessidade (ex: pão e manteiga, automóveis e combustíveis, etc.)

58 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

59

60 podemos então concluir que um aumento no preço de um bem complementar provoca uma diminuição da demanda do outro bem (deslocamento da curva para a esquerda), isto é, a cada preço as quantidades demandadas serão menores inversamente, a redução no preço de um bem complementar provoca um aumento na demanda do outro bem (deslocamento da curva para a direita)

61 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Relação entre a demanda de um bem e o gosto do consumidor alterações de gosto favoráveis ao bem provocam o deslocamento da curva de demanda para a direita caso contrário (desfavoráveis), o deslocamento da curva de demanda será para a esquerda (este aspecto é fortemente influenciado por campanhas publicitárias)

62 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Causas de deslocamentos da demanda aumento da demanda - aumento da renda dos consumidores, mudança de gosto favorável a um bem, aumento no preço de bens substitutos, diminuição no preço de bens complementares diminuição na demanda - diminuição na renda dos consumidores, mudança de gosto desfavorável a um bem, diminuição no preço de bens substitutos, aumento no preço dos bens complementares

63 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Vamos agora como mudanças nos fatores determinantes da oferta provocam uma mudança na curva da oferta, isto é, seu deslocamento. Analisaremos as variações nos preços dos fatores de produção, nos preços de outros bens e na tecnologia. Vamos iniciar analisando um aumento no preço dos fatores de produção.

64 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

65

66 aumento de salário implica em aumento de custo o produtor, ao mesmo preço anterior, oferecerá uma quantidade menor de casacos (ou, para oferecer a mesma quantidade anteriormente oferecida, aumentará os preços) a diminuição da oferta implica num deslocamento da curva para a esquerda o raciocínio inverso (diminuição de salário) deslocará a curva de oferta para a direita

67 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Relação entre oferta e preços dos bens substitutos Suponhamos o caso da soja e do milho, que concorrem entre si quanto à utilização dos recursos produtivos. Um aumento no preço da soja tende a tornar sua cultura mais lucrativa. Os agricultores tenderão a aumentar a produção de soja e, consequentemente, diminuirão a oferta de milho.

68 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

69 Relação entre oferta e preços dos bens complementares Suponhamos o caso do petróleo e da gasolina. Um aumento no preço do petróleo tende a aumentar a sua oferta e, ao mesmo tempo, a oferta de gasolina. Desta forma, haverá um deslocamento da curva de oferta da gasolina para a direita.

70 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

71 Relação entre oferta de um bem e tecnologia inovações tecnológicas determinam, quase sempre, uma elevação nos índices de produção se obtivermos um volume maior de produção a custos menores, os produtores poderão ofertar uma quantidade maior de bens para cada nível de preço assim, teremos um aumento da oferta (deslocamento da curva para a direita)

72 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Causas de deslocamentos da oferta aumento da oferta - diminuição no preço dos fatores de produção, diminuição no preço dos bens substitutos na produção, aumento do preço dos bens complementares na produção, mudança tecnológica favorável diminuição da oferta - as situações inversas das acima mencionadas (lembrando que mudanças tecnológicas desfavoráveis são pouco prováveis)

73 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Mudanças no ponto de equilíbrio Os deslocamentos das curvas de oferta e/ou de demanda provocam mudanças no ponto de equilíbrio. Lembremos que o ponto de equilíbrio só permanece constante enquanto os elementos da oferta e da demanda que o determinaram não sofrem alterações. Vamos analisar as mudanças.

74 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Mudança de equilíbrio devido a um aumento da demanda Analisemos o que acontece com o equilíbrio entre oferta e demanda de leite, se considerarmos um aumento de renda dos consumidores.

75 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

76

77 Mudança de equilíbrio devido a um aumento da demanda Conclusão - um aumento na demanda (um deslocamento da curva da demanda para a direita) causa um aumento tanto no preço quanto na quantidade de equilíbrio

78 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Mudança de equilíbrio devido a uma diminuição da demanda Exercício Grupo 1 - explique de maneira sucinta o que ocorreria neste caso (utilize os mesmos dados do exemplo apresentado para aumento da demanda, considerando a nova quantidade demandada como sendo a quantidade demandada inicial e a quantidade demandada inicial como sendo a nova quantidade demandada

79 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO Mudança de equilíbrio devido a um aumento da oferta Analisemos o que acontece com o equilíbrio entre oferta e demanda de leite, se considerarmos um aumento de oferta por parte dos produtores.

80 ALTERAÇÕES NO EQUILÍBRIO

81

82 Mudança de equilíbrio devido a um aumento da oferta Conclusão - um aumento na oferta de um bem (um deslocamento da curva de oferta para a direita) causa uma diminuição no preço de equilíbrio e um aumento na quantidade de equilíbrio


Carregar ppt "1 Definição de Economia – Bens e Serviços Escassos Problema da Escassez – Necessidades Humanas Definições de Bens e Serviços Natureza – Materiais e Serviços."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google