A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Porto Alegre, 8 de agosto de 2007. Apresentação: Sr. José Rubens de la Rosa - CEO Sr. Carlos Zignani - Diretor de RI Sr. José A. Valiati - Dir. de Controladoria.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Porto Alegre, 8 de agosto de 2007. Apresentação: Sr. José Rubens de la Rosa - CEO Sr. Carlos Zignani - Diretor de RI Sr. José A. Valiati - Dir. de Controladoria."— Transcrição da apresentação:

1 Porto Alegre, 8 de agosto de Apresentação: Sr. José Rubens de la Rosa - CEO Sr. Carlos Zignani - Diretor de RI Sr. José A. Valiati - Dir. de Controladoria e Finanças Sr. João Luiz Borsoi - Gerente de RI REUNIÃO PÚBLICA COM INVESTIDORES - Resultados do 2T07 -

2 Agenda Visão Geral Visão Setorial Desempenho Operacional Perspectivas Corporação Marcopolo

3 A EMPRESA

4 Fundada em 1949 Área Construída TotalBrasil e Exterior m² Área Total Brasil e Exterior m² Capacidade de Produção Brasil75 un/dia Brasil e Exterior110 un/dia Brasil e Exterior110 un/dia Nº de Colaboradores 2T07 Brasil9.353 Brasil e Exterior Brasil e Exterior Número de Fábricas Brasil4 Exterior5 Exterior5 Receita Líquida 2T07 R$ milhões540,0 Lucro Líquido 2T07R$ milhões29,4 continua... O QUE É A MARCOPOLO: 4

5 Uma das maiores fabricantes mundiais de carrocerias Uma das maiores fabricantes mundiais de carrocerias Líder no Brasil com mais de 40% de participação de mercado Líder no Brasil com mais de 40% de participação de mercado Mundialmente uma das mais reconhecidas marcas do setor Mundialmente uma das mais reconhecidas marcas do setor Tecnologia de fabricação de ponta Tecnologia de fabricação de ponta Produção integrada de quase todas as peças Produção integrada de quase todas as peças Completa linha de produtos: rodoviários, urbanos, midi, micro e miniônibus Completa linha de produtos: rodoviários, urbanos, midi, micro e miniônibus 5

6 ESTRUTURAORGANIZACIONAL

7 Conselho Fiscal AcionistasAcionistas Conselho de Herdeiros Service Providers Negócios CEOCEO Operações Internacionai s (China / Índia / Rússia) (China / Índia / Rússia)Operações Internacionai s (China / Índia / Rússia) (China / Índia / Rússia) NegócioLCVNegócioLCV Banco Moneo Negócio Ônibus (Caxias, Ciferal, Colômbia, México, África do Sul) Conselho de Administração Executivo RH e Ética Comitês Auditoria Interna Auditoria Externa Diretoria de Controladoria & Finanças Diretoria de Administração Estratégia s Auditoria e Riscos CORPORAÇÃO NegócioPlásticosNegócioPlásticos Diret. Estratégia Novos Mercados & Marketing 7

8 Rio Cuarto - Argentina Caxias do Sul - Brasil Rio de Janeiro - Brasil Bogotá - Colômbia Monterrey - México Coimbra - Portugal Johannesburg - África do Sul Changzhou - China Golitsino - Rússia Dharwad - Índia LOCALIZAÇÃO GLOBAL … 8

9 9 PRESENÇA GLOBAL:

10 Tecnologia Tecnologia Linha completa de produtos Linha completa de produtos Design próprio Design próprio Processos/sistemas produtivos Processos/sistemas produtivos Comercialização/Logística Comercialização/Logística Presença global: diversificação de mercados Presença global: diversificação de mercados Produtos customizados Produtos customizados Custos Competitivos Custos Competitivos Verticalização Verticalização Recursos humanos/treinamento/motivação Recursos humanos/treinamento/motivação Economias de escala/grandes volumes Economias de escala/grandes volumes continua... PONTOS FORTES: 10

11 RentabilidadeRentabilidade Filosofia de valor adicionado e Balanced Scorecard (BSC) Filosofia de valor adicionado e Balanced Scorecard (BSC) Governança Corporativa Governança Corporativa Nível II Bovespa Nível II Bovespa Conselho de Administração Conselho de Administração Comitês do Conselho de Administração Comitês do Conselho de Administração Conselho de Herdeiros Conselho de Herdeiros Código de Conduta Código de Conduta Conselho Fiscal Conselho Fiscal Desempenho (2002/2006): Desempenho (2002/2006): Aumento no Lucro Líquido: 2,5 vezes Aumento no Lucro Líquido: 2,5 vezes Aumento no Valor de Mercado: 2,8 vezes Aumento no Valor de Mercado: 2,8 vezes Valorização das Ações: 2,8 vezes Valorização das Ações: 2,8 vezes 11

12 RÚSSIA: mercado de ônibus RÚSSIA: mercado de ônibus Produção Total: un/anoProdução Total: un/ano Produção RUSPROMAUTO: unidades (entre 5 a 6 mil unidades de rodoviários usados são importados anualmente da Europa)Produção RUSPROMAUTO: unidades (entre 5 a 6 mil unidades de rodoviários usados são importados anualmente da Europa) Market Share RUSPROMAUTO:entre 70% e 75% (não inclui Vans)Market Share RUSPROMAUTO:entre 70% e 75% (não inclui Vans) continua... Dados da JOINT VENTURE Dados da JOINT VENTURE Receitas:Receitas: unidadesUS$ 15 milhões unidadesUS$ 15 milhões /500 unid.US$ 40/50 milhões /500 unid.US$ 40/50 milhões /1.000 unid.US$ 80/100 milhões /1.000 unid.US$ 80/100 milhões ESTRATÉGIAS DE CRESCIMENTO: 12

13 ÍNDIA: mercado de ônibus 2006 ÍNDIA: mercado de ônibus 2006 Produção Total: unidadesProdução Total: unidades Produção TATA Motors: unidadesProdução TATA Motors: unidades Market Share TATA:entre 48% e 49%Market Share TATA:entre 48% e 49% (Fonte: Tata Motors Financial Statements - pg. 7). Dados da JOINT VENTURE Dados da JOINT VENTURE Receitas:Receitas: 2008US$ 72 milhões 2008US$ 72 milhões 2009US$ 140 milhões 2009US$ 140 milhões 2010US$ 220 milhões 2010US$ 220 milhões 2011US$ 275 milhões 2011US$ 275 milhões 2012US$ 395 milhões 2012US$ 395 milhões 13

14

15 Agenda Visão Geral Visão Setorial Desempenho Operacional Perspectivas Corporação Marcopolo

16 Fonte: Fabus/Simefre PRODUÇÃO BRASILEIRA (unidades) e MERCADO EXTERNO (%): ,7% +3,6%

17 (*) Irizar, Maxibus. MARKET SHARE NA PRODUÇÃO BRASILEIRA (%): 17 (*) Fonte: Fabus/Simefre

18 Agenda Visão Geral Visão Setorial Desempenho Operacional Perspectivas Corporação Marcopolo

19 PRODUÇÃO TOTAL (unidades físicas): MI ME Produção Total Composição da Produção Total +30,7% +8,5% 19

20 RECEITA LÍQUIDA TOTAL (R$ Milhões): MI ME 2.000,0 540, ,1 395, ,3 418,6 Composição da Receita Líquida Total +29,0% Receita Líquida Total +14,3% 20

21 LUCRO BRUTO, OPERACIONAL (R$ Milhões) E MARGENS (%): Lucro e Margem Bruta Lucro e Margem Operacional +28,2% +36,2% +45,0% +26,3% 21

22 LUCRO LÍQUIDO, EBITDA AJUSTADO (R$ Milhões) e MARGENS (%): Lucro e Margem Líquida EBITDA Ajustado e Margem +46,6%+36,7% +21,5% +50,2% 22

23 INVESTIMENTOS DE CAPITAL E ENDIVID. FINANCEIRO (R$ Milhões): Endividamento FinanceiroInvestimentos 152,6 Nota: = Segmento Financeiro = Segmento Industrial ,4 110,3 86,5 19,2

24 MARCOPOLO NO NÍVEL 2 DA BOVESPA: Marcopolo vs Ibovespa (Base em 30/06/2007) Composição Acionária 24 jun/06 set/06 dez/06 mar/07 jun/07 R$ 3, pontos R$ 7, pontos POMO4 = + 110,3% IBOVESPA = + 48,5%

25 RESULTADO CONSOLIDADO (R$ Milhões): 25

26 Agenda Visão Geral Visão Setorial Desempenho Operacional Perspectivas Corporação Marcopolo

27 PERSPECTIVAS: Em face do atual desempenho da economia, dos negócios realizados no período de janeiro a junho de 2007 e o volume atual da carteira de pedidos que ultrapassam as expectativas, a Companhia alterou as previsões consolidadas do ano de 2007, para: Receita líquida:R$ 2,0 bilhões, crescimento de 14,3% sobre Produção física: unidades, crescimento de 8,5% sobre

28 CENÁRIOS E VISÃO PARA O 2S07 PERSPECTIVAS:

29 Agenda Visão Geral Visão Setorial Desempenho Operacional Perspectivas Corporação Marcopolo

30 FÁBRICAS

31 CAXIAS DO SUL/RS - BRASIL ANA RECH 31

32 CAXIAS DO SUL/RS - BRASIL PLANALTO 32

33 DUQUE DE CAXIAS/RJ - BRASIL CIFERAL IND. DE ÔNIBUS LTDA. 33

34 COIMBRA - PORTUGAL MARCOPOLO INDÚSTRIA DE CARROÇARIAS LTDA. 34

35 SUPERPOLO S/A - NOVA PLANTA EM BOGOTÁ 35

36 JOHANNESBURG – SOUTH ÁFRICA MARCOPOLO SOUTH ÁFRICA (PTY) LTD. 36

37 MONTERREY - MÉXICO POLOMEX S.A. DE C.V. 37

38 LINHA DE PRODUTOS

39 RODOVIÁRIOS

40 PARADISO 1800 DD PARADISO 1200 PARADISO 1350 PARADISO 1550 LD 40

41 VIAGGIO 1050 ANDARE 1000 IDEALE 770 (motor traseiro) IDEALE 770 (motor dianteiro) 41

42 MULTEGO (México) 42

43 URBANOS

44 TORINO VIALE VIALE ARTICULADO 44

45 GRAN VIALE GRAN VIALE ARTICULADO 45

46 CITMAX 46

47 MIDI & MICROÔNIBUS

48 SENIOR MIDI 48

49 SENIOR TURISMO SENIOR URBANO 49

50 MINIÔNIBUS

51 VOLARE W9 (motor Euro III - mercado nacional) VOLARE A5 (motor Euro II - modelo p/exportação) VOLARE ESPECIAL (ambulância) 51

52 Contato - Equipe de RI: Carlos Zignani Diretor Relações com Investidores Tel: (54) João Luiz Borsoi Gerente Relações com Investidores Tel: (54)

53 Nossas estimativas e declarações futuras têm por embasamento, em grande parte, expectativas atuais e projeções sobre eventos futuros e tendências financeiras que afetam, ou podem afetar o nosso negócio. Muitos fatores importantes podem afetar adversamente nossos resultados, tais como previstos em nossas estimativas e declarações futuras. As palavras acreditamos, podemos, visamos, estimamos e outras palavras similares têm por objetivo identificar estimativas e projeções. As considerações sobre estimativas e declarações futuras incluem informações atinentes a resultados e projeções, estratégias, planos de financiamentos, posição concorrencial, ambiente setorial, potenciais oportunidades de crescimento, os efeitos de regulamentações futuras e os efeitos da concorrência. Tais estimativas e projeções referem-se apenas à data em que foram expressas, sendo que não assumimos a obrigação de atualizar publicamente ou revisar quaisquer dessas estimativas em razão da ocorrência de nova informação, eventos futuros ou de quaisquer outros fatores, ressalvada a regulamentação vigente a que nos submetemos, em especial às Instruções CVM 202 e 358. Importante: 53


Carregar ppt "Porto Alegre, 8 de agosto de 2007. Apresentação: Sr. José Rubens de la Rosa - CEO Sr. Carlos Zignani - Diretor de RI Sr. José A. Valiati - Dir. de Controladoria."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google