A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

Ensinar com afetividade educando para a vida AFETIVIDADE: Zelo e preocupação com o bem-estar do outro.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "Ensinar com afetividade educando para a vida AFETIVIDADE: Zelo e preocupação com o bem-estar do outro."— Transcrição da apresentação:

1

2 Ensinar com afetividade educando para a vida

3 AFETIVIDADE: Zelo e preocupação com o bem-estar do outro

4 Professor Afetivo X Professor Bonzinho Afetividade ligada à educação significa: Atitude que exige mais que cuidado Educador Afetivo: Cobra postura disciplinar como fundamento da vida social Ensina de forma contextualizada Exercita as competências educacionais com rigor (desafios)

5 Educador Afetivo Cuidar do aluno Implica, muitas vezes: severidade, cobrança de postura - não faz concessões Firmeza – não prepotência Ministra aula com olhos no amanhã /pensa no futuro – ensina a viver Relações humanas implica em regras.

6 Professor Afetivo X Professor Bonzinho Cuidar do aluno Implica, muitas vezes: severidade, cobrança de postura - não faz concessões Firmeza – não prepotência Ministra aula com olhos no amanhã /pensa no futuro – ensina a viver Relações humanas implica em regras. Permissível Flexível – sempre Liberalidade Tudo pode – bom senso para tudo

7 Educador afetivo Educador afetivo é quem pensa no futuro de seus alunos e, por isso, os ensina a viver sentindo provações, administrando frustrações e aceitando as tristezas inevitáveis. É também aquele que mostra que toda a relação humana implica em regras e, que a quebra de uma envolve inevitáveis sensações.

8 Preferência O aluno pode até preferir um educador bonzinho, mas com o tempo sabe reconhecer quem efetivamente mostrou-lhe a vida e buscou ensinar-lhe a vivê-la.

9 Afinal, quem é o educador afetivo ? Para que a educação funcione, são necessários bons profissionais, mas sobretudo que eles sejam também bons cidadãos.

10 Não há educação sem utopias. Utopias que nunca serão alcançadas, mas sem as quais é impossível identificar o caminho que o processo educativo de vê percorrer.

11 O Educador Deveria : Lembrar de quando era aluno, daqueles professores que eram educadores e, de repente, ter a humildade de imitá-los ou até de reinventá-los.

12 Não há tempo nem idade para fazer diferente Quem gosta de viver não tem preguiça de reinventar, nem medo de ousar. Quem gosta de viver não tem medo de ternura, da gentileza, do amor. Quem gosta de viver, educa! Paulo Freire


Carregar ppt "Ensinar com afetividade educando para a vida AFETIVIDADE: Zelo e preocupação com o bem-estar do outro."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google