A apresentação está carregando. Por favor, espere

A apresentação está carregando. Por favor, espere

REDE ECOVAZ ESTUDO DO REGIME DE VAZÕES ECOLÓGICAS PARA O BAIXO CURSO DO RIO SÃO FRANCISCO: UMA ABORDAGEM MULTICRITERIAL.

Apresentações semelhantes


Apresentação em tema: "REDE ECOVAZ ESTUDO DO REGIME DE VAZÕES ECOLÓGICAS PARA O BAIXO CURSO DO RIO SÃO FRANCISCO: UMA ABORDAGEM MULTICRITERIAL."— Transcrição da apresentação:

1 REDE ECOVAZ ESTUDO DO REGIME DE VAZÕES ECOLÓGICAS PARA O BAIXO CURSO DO RIO SÃO FRANCISCO: UMA ABORDAGEM MULTICRITERIAL

2 REGIME DE VAZÕES ECOLÓGICAS COMO CONDICIONANTES DA CADEIA PRODUTIVA: um estudo de cenários no baixo curso do Rio São Francisco Projeto Coord: João Damásio (UFBa)

3 Delimitação da Amostra e Foco de Estudos Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco Trecho Trecho do Baixo Curso da Bacia ASPECTOS SÓCIO-ECONÔMICOS

4 Objetivo Geral Propor e analisar cenários de estruturas produtivas no baixo curso do Rio São Francisco, parametrizados por regime de vazões ecológicas.

5 1. 1. Caracterizar a atual estrutura produtiva da Bacia, hierarquizando e identificando as atividades econômicas; Identificar e hierarquizar atividades econômicas distintas, compatíveis com regimes hidrológicos diferenciados; Analisar impactos sócio-econômicos do ingresso de novas atividades para adensamento de cadeias produtivas; Construir Matrizes de Relações Intersetoriais (MRI) no âmbito regional; Construir matrizes de indicadores de concentração, localização e dispersão de setores do baixo curso do Rio São Francisco; Construir indicadores de encadeamento regional para os setores de atividade econômica no baixo curso do Rio São Francisco. Objetivos Específicos

6 Metodologia Matrizes de insumo-produto construídas a partir da coleta e manipulação de dados nacionais e regionais - Matrizes de Relações Intersetoriais – MRIs; Matrizes de insumo-produto construídas a partir da coleta e manipulação de dados nacionais e regionais - Matrizes de Relações Intersetoriais – MRIs; Indicadores de encadeamento entre os setores produtivos, coeficientes de ligação e de dispersão e matriz produto dos multiplicadores; Indicadores de encadeamento entre os setores produtivos, coeficientes de ligação e de dispersão e matriz produto dos multiplicadores; Medidas de localização - Quociente Locacional; Coeficiente de Localização; Coeficiente de Associação Geográfica; Coeficiente de Redistribuição; e a Curva de Localização; Medidas de localização - Quociente Locacional; Coeficiente de Localização; Coeficiente de Associação Geográfica; Coeficiente de Redistribuição; e a Curva de Localização; Medidas regionalização - Coeficiente de Especialização; Coeficiente de Reestruturação. Medidas regionalização - Coeficiente de Especialização; Coeficiente de Reestruturação.

7 Metas Físicas ; 1. Caracterização sócio-econômica da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco; 2. Tratamento metodológico e incorporação de critérios técnicos específicos ao estudo; 3. Ensaio de cenários e simulação de impactos na cadeia produtiva a partir de vazões diferenciadas, estipulados os parâmetros ecológicos.

8 Produtos Mapeamento sócio-econômico da estrutura produtiva da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco, segundo classificação CNAE, com especial atenção para o trecho da amostra Proposta de agregação setorial para estudo que destaque o propósito de desenvolvimento equilibrado no trecho da amostra MRI's compatibilizadas regionalmente Indicadores de encadeamento e coeficientes de ligação e dispersão de Rasmussen Relação hierarquizada de setores de atividade econômica do trecho da amostra e da Bacia Matriz Bacia com indicadores de quocientes locacionais e dispersão das atividades econômicas; Relatório com impactos diretos e indiretos sobre a economia regional.

9 Estudo do Regime de Vazões Ecológicas para o Baixo Curso do rio São Francisco: uma abordagem multicriterial - REDE ECOVAZÃO - PROJETO DE PESQUISA Participação Social no Processo de Alocação de Água, no Baixo Curso do Rio São Francisco Sub-Rede 3 - ASPECTOS SOCIOECONÔMICOS Edital MCT/CNPq – CT - HIDRO nº 45 /2006 Coordenadora: Yvonilde Dantas Pinto Medeiros Primeira Reunião de Redes Salvador – 06 de setembro de 2007

10 OBJETIVO GERAL Promover a participação dos atores sociais e institucionais locais no processo de alocação negociada de água para atendimento às demandas dos múltiplos usos sociais e econômicos e às estruturas e funções do ecossistema aquático, visando à definição do regime de vazões ecológicas no Baixo Curso do rio São Francisco.

11 1.Envolver o poder público, a sociedade civil e usuários na construção de uma metodologia participativa de estabelecimento do regime da vazão ecológica no baixo curso do rio São Francisco; 2.Mapear juntamente com representantes do poder público, da sociedade civil e dos usuários os principais usos e conflitos da água na bacia em estudo, bem como determinar os efeitos decorrentes do estabelecimento de um regime de vazão ecológica a partir dos usos identificados; 3.Qualificar as diferentes percepções sobre os usos e conflitos relacionados com as águas e sobre os múltiplos significados da participação no processo decisório; METAS FÍSICAS

12 4.Identificar junto a poder público, a sociedade civil e usuários as variáveis determinantes de um regime de vazão ecológica no baixo curso do rio São Francisco a partir dos projetos das 3 sub-redes: (1) aspectos hidrológicos (2) aspectos limnológicos e ecológicos e (3) aspectos socioeconômicos; 5.Avaliar comparativamente os métodos multicritérios sob ótica da alocação negociada da água 6.Indicar o método mais adequado para análise de um regime de vazão ecológica para o curso do rio em estudo; 7.Selecionar critérios de avaliação para determinação do regime de vazão ecológica no curso do rio, juntamente com o Comitê da Bacia do rio São Francisco e os grupos locais de pressão.

13 CRONOGRAMA DE ATIVIDADES

14

15


Carregar ppt "REDE ECOVAZ ESTUDO DO REGIME DE VAZÕES ECOLÓGICAS PARA O BAIXO CURSO DO RIO SÃO FRANCISCO: UMA ABORDAGEM MULTICRITERIAL."

Apresentações semelhantes


Anúncios Google